Conecte-se Conosco

Moda

Westter Ci: marca 100% brasileira inova com lançamento de jeans exclusivo

Publicado

em

Somando mais de dez anos de mercado, o Grupo Altivo, investe no reposicionamento da marca Westter Ci trazendo proposta inovadora para mulheres que querem exclusividade no jeans. Os modelos lançados possuem vendas limitadas por região.

Quem nunca sonhou em ter um jeans exclusivo para chamar de seu? O Grupo Altivo não mediu esforços para fazer um novo movimento de mercado e entregar para suas consumidoras a exclusividade que elas merecem. Com objetivo de trazer conforto e segurança para as mulheres de todo o Brasil, a Westter Ci desenvolveu calças jeans que valorizam as curvas femininas respeitando-as de forma única. Foram lançados quatro modelos, mas o grande diferencial fica por conta das vendas regionais limitadas. Cada estado do Brasil terá apenas uma opção de cada tamanho para ser adquirida.

Para esse projeto, escolheram a We MKT360 para realizar o reposicionamento de marca e estratégias marketing. Influenciadores digitais e antigos clientes já estão ansiosos para conhecer toda essa exclusividade de perto. As peças poderão ser adquiridas através das redes sociais da marca (@westterci) ou diretamente pelo WhatsApp: (35) 35 98449-1919.

Para saber mais acesse: https://www.instagram.com/westter.ci/

SAC: (35) 35 98449-1919 

Continue lendo
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moda

Semana de moda de NY: marca substitui desfile por show com modelos holográficas

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna.

Publicado

em

As estampas psicodélicas criadas digitalmente pela designer Maisie Schloss em suas roupas de festa chiques inspiradas no ciberespaço já estão se sentindo em casa na indústria da moda – setor que está, cada vez mais, olhando para as possibilidades de um futuro virtual.

Durante a New York Fashion Week, ela desenvolveu uma coleção digital para a sua grife Maisie Wilen, e apresentou por meio de modelos holográficos que mediam mais de dois metros de altura.

No fim de semana, os convidados da passarela entraram em uma galeria para encontrar os modelos virtuais alinhados em fila, realizando um conjunto de movimentos repetitivos, como GIFs.

Inspirados nas bonecas da franquia “Monster High”, da Mattel, algumas usavam pintura corporal verde e azul, orelhas e barbatanas de criaturas, enquanto giravam no espaço, balançavam os quadris, apontavam para os convidados e às vezes emitiam choques de relâmpagos ou bolhas azuis animadas.

A coleção retrofuturista tem muitos acenos para mundos virtuais – alguns modelos usavam óculos VR – com algumas silhuetas dos anos 2000, como tops de festa cintilantes, casacos de vinil e vestidos sem costas. Em colaboração com o Yahoo, a estilista queria “realmente que isso servisse como um estudo entre realidade e fantasia – o que faz algo que é real parecer irreal?”, explicou ela em uma chamada de vídeo à CNN.

A estilista de Los Angeles, cuja grife leva o nome de solteira de sua mãe, começou a carreira com Kanye West, trabalhando como assistente na Yeezy e chegando ao cargo de designer de roupas femininas. Três anos atrás, West concedeu a ela a primeira bolsa de seu programa de incubadora e ela fundou sua própria marca.

Continue lendo

Moda

Boaonda desenvolve tecnologia que absorve até 80% do impacto dos passos

Publicado

em

Durante a correria do dia a dia, os pés são umas das partes do corpo que mais sofrem com desconforto. O uso de sapatos inapropriados geralmente é a principal causa das dores e também pode gerar lesões ortopédicas ou mesmo problemas na coluna. Uma pesquisa realizada pela empresa “Pés Sem Dor” mostrou que 80% dos homens e 90% das mulheres têm ou já tiveram dores nos pés; 35% dos homens e 47% das mulheres têm dor nos joelhos; 23% dos homens e 35% das mulheres têm dores nos tornozelos.

Entretanto, já existem tecnologias que proporcionam bem-estar e previnem problemas de saúde ligados aos pés. A coordenadora de marketing da Boaonda, Letícia Vaccari, destaca a importância das palmilhas anatômicas na prevenção de lesões. A marca, especialista em calçados confortáveis, desenvolveu a tecnologia MaxiSense, que absorve até 80% do impacto dos passos. “As palmilhas MaxiSense proporcionam um caminhar muito suave e confortável, pela absorção do impacto. Alguns clientes já nos trouxeram relatos de que elas ajudaram na melhora de dores de esporão, artrite e melhoras significativas na postura”, afirma. A maioria dos modelos da Boaonda conta com essa palmilha, inclusive os best sellers Kin e Brave.

De acordo com a coordenadora de marketing, o público que mais procura o produto é formado por mulheres na faixa de 35 a 42 anos que buscam conforto para a jornada de trabalho ou para realizar as tarefas domésticas. Apesar disso, os calçados da Boaonda são recomendados para todas as idades e gêneros, pois unificam conforto, bem-estar, sustentabilidade, design e praticidade. Através do e-commerce, é possível adquirir as palmilhas avulsas, que estão disponíveis atualmente para os modelos Nellie, Kin e Brave. Elas possuem várias opções de estampas para o público feminino e masculino. Mais que oferecer conforto, elas também maximizam o tempo de vida do calçado e mantêm os usuários confortáveis por mais tempo.

Continue lendo

Moda

Second Hand de luxo, “Renovando o Luxo” cresce e faz sucesso em todo país

Publicado

em

O mercado de luxo se mostrou um dos mais resistentes durante a pandemia. No Brasil,
este segmento teve menos impacto que outros setores da economia, e deve continuar
gerando bons resultados. De acordo com dados da Euromonitor, a tendência é que o País
siga acompanhando o crescimento mundial no consumo de produtos de luxo, e que
acumule 34% de ganhos nos próximos quatro anos.

A migração do físico para o digital, movimento que já vinha ocorrendo no país, também
contribuiu para este aumento. Segundo o relatório E-commerce no Brasil, realizado pela
Conversion, consultoria de performance e SEO, as vendas online tiveram um crescimento
de 40% desde o início da pandemia, chegando a 20,61 bilhões de acessos nos sites de
compras. Os números do segmento de moda também indicam um momento positivo:
entre abril de 2020 e abril de 2021, houve um aumento de 52% nos acessos.

O recommerce da second hand de luxo “Renovando o Luxo”, empresa que intermedia
artigos de luxo autênticos seminovos de terceiros, sob curadoria de equipe especializada,
que tem como CEO e fundadora a empresária Kamilla Agacci Boing, é uma das empresas
do setor que mostrou crescimento mesmo durante a pandemia. Em dois anos, o
faturamento do “Renovando o Luxo” triplicou.

A pandemia também afetou em aumentos significativos os custos das matérias-primas,
causando uma valorização ainda maior e, consequentemente, um aumento na
precificação dos artigos de luxo. Os consumidores, ao terem ciência da elevação dos
preços, viram na second hand a oportunidade de não elevarem seus gastos e manter
seus padrões de consumo.

O aumento do custo das matérias-primas e a questão da escassez, fez as principais
marcas de luxo do mundo, Hermès e Chanel, adotarem como questão estratégica a
exclusividade – se você não for cliente antigo e não tiver cadastro na marca não
consegue comprar. Além disso, realizam aumentos constantes nos valores das peças.

A CEO do “Renovando o Luxo” acredita que essa estratégia utilizada pelas duas grandes
marcas irá se disseminar para as outras “hoje todo mundo que consome o mercado de
luxo quer ter peças exclusivas porque isso significa, automaticamente, que você é
exclusivo. No brechó, não existe isso, qualquer cliente pode comprar qualquer peça”,
revela.

Se a elite manteve seu padrão de consumo e contribuiu para que o mercado de luxo não
ficasse tão desaquecido durante a pandemia, a ideologia da second hand também ajudou
o “Renovando o Luxo” a continuar crescendo. Esse setor como um todo vem crescendo
ao redor do mundo e, segundo pesquisa desenvolvida pela empresa de análise de varejo
GlobalData, estima-se que o valor movimentado pelo segmento deve ir de US$ 24 bilhões
em 2019 para US$ 51 bilhões em 2025, o equivalente a um aumento de 112,5%, a
expectativa da CEO é crescer ainda mais. Hoje, “Renovando o Luxo” é a referência no
segmento da second hand de luxo no Brasil.

Continue lendo

Moda

3 tipos de shorts para o verão 2022

Publicado

em

O verão exige compras inteligentes, mesmo para os homens. Normalmente, em nossa lista de compras, os shorts não têm precedência sobre camisas, chinos ou ternos. Mas quando o clima exige, sua abordagem exemplar pode criar roupas elegantes e reduzir o desconforto do calor.

Portanto, escolher o short certo se torna a decisão de estilo mais importante que você pode tomar durante o verão. Aqui estão 3 shorts essenciais no guarda-roupa de um cavalheiro e como usá-los em roupas.

Shorts chino

Bastante simples, versátil e cheio de estilo, este tipo de calções, sobretudo nas versões azul- marinho ou bege, de corte justo, irá ajudá-lo a construir looks casuais inteligentes e confortáveis para todo o verão.
Você pode usá-los todos os dias, desde um passeio à beira-mar até um jantar na cidade. Porque eles podem ser adaptados a vários tipos de roupas, do casual ao elegante, você pode cobrir toda a gama de ocasiões sociais com apenas um par.

As peças que você combinar com elas darão o grau de formalidade da roupa. Para uma roupa de verão inteligente, combine um shorts chino marinho com uma camisa formal branca, óculos de sol com armações de tartaruga e mocassins ou sapatos de barco.

E quando quiser dar um ar descontraído ao look, basta arregaçar as mangas da camisa. Para um look casual, combine uma bermuda chino bege ou verde escuro com uma camiseta branca simples e sapato branco masculino.
Shorts estilosos.

Um dos erros de estilo comuns que os homens cometem é considerar que os shorts não podem ser integrados a roupas elegantes. Temos boas notícias! Agora você não precisa usar calça chino ou terno.
A crescente popularidade das peças sob medida levou à criação de um modelo de shorts que reúne todas as qualidades de uma peça inteligente. Shorts sob medida podem ser adotados com sucesso para reuniões, jantares, festas no jardim ou outros eventos refinados de verão.

Além disso, são extremamente versáteis. Para um estilo casual, use-os com uma t-shirt simples ou com riscas e tênis feito de couro. Em uma ocasião mais especial, substitua a camiseta por uma camisa de linho e o tênis por um sapato derby. E se esfriar, coloque um blazer por cima.

Calções de banho

A abordagem à moda praia está agora mais refinada do que nunca. Longe vão os dias em que um short escolhido aleatoriamente e um par de chinelos eram suficientes para um homem aparecer na praia.
O estilo resort wear contemporâneo vem com shorts que você pode usar tanto na praia quanto em um bar ou lounge. Dependendo do estilo do shorts, você irá abordá-lo de forma diferente. Por exemplo, existem padrões ou variantes amplos e coloridos mais próximos da linha do corpo.

Shorts de corte casual e estampas vivas podem ser combinados com outras peças simples de resort – uma camisa cubana com gola fina de linho ou uma camisa polo e um par de sandálias ou alpargatas. Modelos de corpo podem ser abordados na piscina com uma camisa de férias e mocassins.

Independentemente do modelo, certifique-se de que os calções não ficam abaixo da parte superior dos joelhos. E em termos de estilo, os shorts de praia devem ter um corte leve e os ideais para a rua devem caber.

Acesse https://vocca.com.br/ e conheça os modelos de sapatos masculinos para combinar seu look de verão.

Continue lendo

Moda

Irmãs faturam R$ 6 milhões com brechó e lançam clube de assinatura

Publicado

em

Precisando de uma renda extra, no final de 2015, a paulistana Gabriella Wolff, 31, decidiu que venderia as roupas que não usava mais. Estava em um cabeleireiro que sempre frequentava, quando perguntou às funcionárias se elas gostariam de dar uma olhada nas peças. No dia seguinte, levou duas malas cheias. “Vendi tudo em 30 minutos. Me deu um estalo. As clientes ficaram felizes em comprar peças de marca com boa qualidade, e eu vi uma oportunidade”, afirma. Foi o começo da Daz Roupas, brechó de moda que faturou R$ 6 milhões em 2021 com o e-commerce e a loja física.

Os fornecedores são pessoas que querem desapegar de peças que não usam mais. Os itens podem ser enviados por correio ou entregues nas unidades físicas das Daz Roupas — nesses casos, a avaliação é feita na hora. A empresa então paga 30% do valor pelo qual o produto será vendido. “O cliente também pode optar por crédito na loja, e recebe 50% do valor”, diz Gabriella. Por mês, a empresa recebe cerca de 15 mil peças, que são vendidas por R$ 40, em média.

Continue lendo

Celebridades

Motoristas da Uber e 99 se organizam para lançar um aplicativo de transporte em SP

At vero eos et accusamus et iusto odio dignissimos ducimus qui blanditiis praesentium voluptatum deleniti atque corrupti.

Publicado

em

Foto: Shutterstock

O celular toca solicitando uma nova viagem. Valmir verifica a distância que o separa do passageiro, que espera em um ponto de São Paulo, e o rejeita. “Virei matemático dirigindo”, ironiza este motorista de Uber, obrigado a fazer cálculos para terminar o dia com saldo positivo. “Pelas altas da gasolina, tenho que fazer contas logo para escolher corridas rentáveis, e não acabar dando uma carona para o passageiro”, diz o homem de 56 anos, que há três trabalha para plataformas digitais de transporte na maior cidade na América Latina.

A precarização do ofício está levando esses trabalhadores, que somam 150 mil ativos na cidade, a se organizarem para lançar um aplicativo, que eles dizem ser pioneiro, e concorrer com os gigantes Uber e 99. Nova plataforma Chamada “Me Busca”, a plataforma criada por uma empresa brasileira e apoiada pela Ammasp (Associação de Motoboys e Motoristas de Aplicativos de São Paulo) é, segundo seus idealizadores, a primeira da região a surgir de uma iniciativa de autogestão. Embora já tenha havido um projeto anterior na Colômbia, sem sucesso. Queremos que os motoristas consigam todas as condições que as empresas não proporcionam: melhores remunerações, mais segurança e mais qualidade de vida.

Continue lendo

Celebridades

Inteligência Artificial leva a cibersegurança a um novo patamar

Neque porro quisquam est, qui dolorem ipsum quia dolor sit amet, consectetur, adipisci velit, sed quia non numquam eius.

Publicado

em

CLM distribui a recém-lançada hipersolução de cibersegurança, nascida a partir da parceria da SentinelOne com a Barracuda

Na busca incessante para combater a criatividade e a sofisticação dos cibercriminosos, que ocasiona o aumento exponencial dos ataques, empresas especializadas agregam diferentes tecnologias para melhor proteger seus clientes.

A tradicional Barracuda Networks, especializada em soluções de segurança da informação, por exemplo, une forças com a SentinelOne e aposta na plataforma autônoma de cibersegurança Singularity XDR para ajudar seus MSPs (Managed Service Provider) a prevenir, detectar e responder às ameaças, de forma autônoma e em tempo real, com XDR gerenciado por Inteligência Artificial.

“A aliança entre essas duas empresas eleva a segurança cibernética ao próximo nível“, avalia Tom Camargo, diretor da CLM, distribuidora latino-americana de valor agregado especializada em infraestrutura para data centers, cibersegurança, proteção de dados e Nuvem, que distribui soluções da gigante do XDR, SentinelOne, e Barracuda na América Latina.

Vale lembrar que o XDR – Extended Detection and Response – é uma ferramenta para detecção e resposta multicamadas, que coleta dados e automaticamente os correlaciona em diversas camadas de segurança – e-mail, endpoint, servidor, workloads de Nuvem e redes.

A SentinelOne é reconhecida por sua solução XDR e a Barracuda adquiriu, em meados de 2021, a empresa SKOUT Cybersecurity, especializada em SaaS para MSPs, com plataforma e serviços de XDR.

Camargo explica que a SentinelOne tem uma plataforma de novíssima geração baseada em Inteligência Artificial que não precisa esperar a central identificar um novo ataque, gerar uma assinatura e disponibilizá-la para download.

“O que pode levar várias horas. O SentinelOne dispensa esse processo, identificando mudanças no comportamento do endpoint, dos servidores, da rede e pronto”, assinala o executivo.

Por sua vez, a Barracuda, também distribuída pela CLM, quer fortalecer seu portfólio de proteção e resposta de endpoint para os MSPs, o que é mais efetivo com a integração de recursos de API de última geração e de fluxo de trabalho flexíveis da plataforma SentinelOne.

Agora, tanto os MSPs que usam o Barracuda SKOUT Managed XDR, quanto os que usam o XDR da SentinelOne podem ter acesso a análises, detecção e relatórios de incidentes, de forma muito ágil e simples.

Continue lendo
Propaganda

Destaque