Conecte-se Conosco

Cultura

TJ Fernandes se apresenta com convidados no Guardians Comedy Club, nesta sexta-feira, 1º

Publicado

em

O Guardians Comedy Club, apresenta, nesta sexta-feira, 1º, o show TJ Fernandes convida participação dos humoristas Wendsman , Chibata, Ed Junior e Jack Dias, a partir das 21h.

Os ingressos podem ser adquiridos pelo site https://www.sympla.com.br/ por R$ 20, individual meia solidária e por R$ 60, o combo na mesa com quatro lugares.

TJ é jornalista, apresentador, ator, comediante, produtor e roteirista. Profissional do estilo stand up comedy desde 2013, ficou conhecido com a criação da música “Melô do DF”. O espetáculo reúne os principais textos criados pelo artista nos últimos anos.

Serviço

Show TJ Fernandes convida
Local: Guardians Comedy Club
Data: 1º de setembro
Abertura da Casa: 20h
Apresentações: a partir das 21h

Continue lendo
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cultura

Colli Books editora apresenta ofertas especiais na Black Friday

Publicado

em

No dia 24 de novembro, a Colli Books Editora promove a campanha Black Friday, com descontos especiais de 15% nas compras acima de R$150 e frete grátis. A promoção vale para toda coleção de títulos da categoria infantojuvenil.

Os livros apresentam assuntos que abordam de maneira lúdica temas importantes, como a preservação do meio ambiente, bullying, racismo, generosidade e solidariedade.

Segundo a diretora da Colli Books, Isa Colli, a Black Friday é uma oportunidade para renovar a estante e, ao mesmo tempo, incentivar os pequenos a desenvolver a criatividade, a concentração e a imaginação.

“Preparamos essa campanha com muito carinho e descontos acessíveis para que todos possam aproveitar. Vale lembrar que o Natal está chegando e os livros são ótimas opções para presentear a garotada”.

Confira algumas das dicas de livros da editora para a Black Friday:

O Natal de Jorginho – Jorginho ama o Natal e está ansioso para que chegue logo, assim poderá fazer bonecos de neve, se vestir com lindos casacos, observar os telhados bem branquinhos cobertos de gelo… Mas será que no Brasil, um país tropical, isso acontece? É o que o leitor vai descobrir nesta história, escrita através da parceria entre mãe e filho, a jornalista Tais Faccioli e o estudante Tiago Vilariño.

Meu Diário Mitológico – escrito por Luca Cataldi. Na obra, o autor compara com leveza e simpatia a vida dos Deuses, Semi Deuses e Titãs. Traça, cheio de graça, um paralelo entre as Mitologias: romana, nórdica, celta e grega. E até nas ilustrações o autor fez questão de opinar: foram escolhidas uma a uma.

A Fada Verduxa – no livro da escritora Isa Colli, a criançada aprende conceitos como preservação da natureza e preocupação com a sustentabilidade. Na história, a protagonista é Verduxa, metade fada, metade curupira. Ela é a protetora das matas de uma belíssima região chamada Montes Belos. Atraído pelas exuberantes árvores do lugar, um ganancioso negociante de madeiras da vizinhança resolve explorar a área, mas Verduxa faz de tudo para defender sua floresta.

Todos os livros da editora podem ser encontrados facilmente no Brasil, na Europa, e no mundo todo nos principais sites de e-commerce no formato impresso e e-book. Seguem alguns exemplos de lojas: Amazon, Wook, Fnac, Americanas, Submarino, entre outros.

Informações: www.collibooks.com.br

Continue lendo

Cultura

Afegãos recebem aulas de língua portuguesa em São Paulo

Publicado

em

Projeto já atendeu cerca de 1.500 imigrantes e refugiados que chegaram ao Brasil

São Paulo, novembro de 2023 – A Associação Educação Sem Fronteiras (ESF) forma, na próxima sexta-feira (1º de dezembro, às 19h, no Teatro Procópio Ferreira), um grupo de alunos do programa Tirando de Letra, composto predominantemente por refugiados afegãos. O curso é emergencial e tem como objetivo ensinar noções básicas para se comunicar em português, apresentar uma visão geral sobre a cidade e os direitos de refugiados e imigrantes no Brasil. Além da presença dos estudantes, a cerimônia de formatura contará com a participação de professores e artistas imigrantes, como Nduduzo Siba da África do Sul, Mah Mooni do Irã, entre outros.

A formatura acontece em meio a situação humanitária que vem se agravando no Afeganistão, afetando principalmente os grupos mais vulneráveis da população. Somente entre setembro de 2021 e março de 2023, o Brasil emitiu mais de 7,2 mil vistos humanitários para afegãos, conforme dados do Ministério das Relações Exteriores.

A ESF foi fundada em 2020 e já impactou 1481 estudantes apenas entre abril e outubro deste ano. Atualmente, aproximadamente 155 alunos são atendidos em centros de acolhimento distribuídos em três cidades brasileiras: São Paulo, Guarulhos e Poá. O curso segue o sistema europeu de ensino e tem mais cinco módulos, além do emergencial. A partir do nível intermediário (4º módulo), os alunos têm acesso ao certificado de proficiência em língua portuguesa e podem dar entrada no processo de naturalização. O programa é realizado em parceria com a Escola da Cidade, que é reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Segundo o empreendedor Social e Diretor Executivo da ESF, Adriano Abdo, a missão da iniciativa é acelerar a integração daqueles que buscam oportunidades no Brasil por meio de aulas introdutórias de português. Além disso, os estudantes são imersos na dinâmica da cidade, aprendendo a acessar os principais serviços públicos locais.

O curso tem como objetivo garantir aos estudantes uma visão geral da cidade onde vivem e ensinar-lhes a se expressar de forma clara em situações do dia a dia. Além disso, eles aprendem sobre seus direitos como refugiados ou imigrantes no Brasil”, explica o gestor.

A Educação Sem Fronteiras conta com a parceria da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), que contribui financeiramente para a existência do programa de imersão linguística e formação cidadã.

Para apoiar os imigrantes e refugiados, o projeto divide suas atividades em duas áreas principais: atendimento ao público e educação. Nós buscamos apoiar os imigrantes em sua adaptação ao Brasil, respeitando suas culturas e valorizando suas contribuições para a nossa sociedade. Não se trata de uma integração colonialista do tipo: ‘coma feijoada, aprenda futebol e samba, aqui está o checklist para você se tornar um brasileiro’. O nosso trabalho é integrá-los à cidade, ao idioma e principalmente aos seus direitos”, completa Adriano.

Quanto à educação, o instituto adota uma abordagem pedagógica popular, inspirada na visão de Paulo Freire, na qual os professores desempenham um papel central na aprendizagem. As aulas são dinâmicas e relevantes para a realidade dos alunos, salientando a oralidade e a comunicação como ferramentas essenciais para a integração.

Outras ações em destaque

A Educação Sem Fronteiras passou por uma renovação em sua equipe em 2023, resultando em um aumento significativo no número de colaboradores. Atualmente, o projeto conta com cerca de 55 pessoas, entre trabalhadores, prestadores de serviço e voluntários.

Além do programa Tirando de Letra, a instituição implementa diversas outras ações voltadas a imigrantes e refugiados, tanto presencialmente quanto online. O PLAC possibilita uma imersão mais profunda na língua portuguesa, enquanto o projeto’ Travessias oferece preparatórios gratuitos para exames vestibulares como Encceja e Enem.

Já o Geração Sem Fronteiras se destaca ao proporcionar cursos profissionalizantes em áreas de programação e inovação tecnológica, contribuindo para o desenvolvimento de habilidades nesse setor.

Sobre o Educação Sem Fronteiras

A Educação sem Fronteiras é a primeira associação de educação para imigrantes e refugiados do Brasil. Sem fins lucrativos, foi fundada em 2020 para identificar e atender às necessidades desses grupos no Brasil. A organização oferece educação de qualidade, promovendo a integração e inclusão social. São disponibilizados cursos de língua portuguesa, formação profissional, orientações sobre revalidação de ensino médio, entre outras atividades socioculturais. A associação está alinhada com 6 dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Serviço
Local: Teatro Procópio Ferreira
R. Augusta, 2823 – Cerqueira César, São Paulo – SP, 01413-100
Data: 01/12/2023, às 19h
Evento aberto ao público

Continue lendo

Cultura

Capelania de Natal distribuirá mais de 10 mil livros em hospitais

Publicado

em

O mês de novembro tem data marcada para celebrar e incentivar a generosidade! No próximo dia 28, o movimento “Dia de Doar”, vai mobilizar pessoas de todas as partes do país para doar e abraçar alguma causa. Aproveitando essa conexão solidária, a Hora Produções também já deu início a mais uma campanha “Capelania de Natal”.

A “Capelania com Jesus de Natal” é um projeto que completará 15 anos em 2024, promovido pela Hora Luterana. São distribuídos mais de 10 mil devocionários “Cinco Minutos Com Jesus” em hospitais pelo Brasil, para levar consolo, ânimo e amor por meio da palavra de Deus, todos os anos.

Essa ação é um trabalho voluntário, humanizado e cristão. As pessoas que se encontram em um leito de hospital, muitas vezes estão com sua saúde física, psicológica e espiritual fragilizadas. É o exercício de se colocar no lugar do outro, estender a mão e o coração.

O material distribuído só existe porque muitas pessoas entendem a importância de acolher o próximo nesse momento e doam recursos para que essa ação seja possível. Cada doação, independente do valor, tem impacto significativo nessa ação.

“Quando estamos acamados, normalmente é mais fácil olhar para o alto. Uma boa mensagem para um enfermo é aquela que o lembra da importância de “Elevar os olhos para os montes” (Sl 121). A Capelania com Jesus tem esse objetivo: fazer as pessoas olharem para o lugar certo, para o alto, para Jesus!”, afirmou Adelar Munieweg, Diretor Executivo da Hora Luterana.

Tanto pacientes quanto profissionais da saúde precisam de apoio e orações. São vidas cuidando de vidas. E essa mobilização acontece no Natal como um presente para quem recebe e para quem doa. A palavra de Deus nos orienta sob essa perspectiva do servir: “É mais feliz quem dá do que quem recebe.” (Atos 20.35).

O devocionário “Cinco Minutos com Jesus” é produzido pela Hora Luterana desde 1992, com mensagens exclusivas e inéditas escritas por pastores luteranos que também apoiam essa missão.

Mais informações:
Capelania com Jesus – Hora Luterana
Hora Produções – Hora Luterana – Material evangelístico
Contato: (11) 5097-7600 – fone / (11) 94148-7166 – whatsapp

Redes Sociais: @horaluterana
Comunicação: midiassociais@horaluterana.org.br

Continue lendo

Cultura

Theatro Municipal se aproxima de fim de temporada com a ‘Ópera das Óperas’

Publicado

em

Em dezembro estreia o balé O Corsário com história repleta de aventuras

O Theatro Municipal do Rio de Janeiro (TMRJ) encerra a temporada 2023 homenageando o compositor italiano Giuseppe Verdi, autor da ópera La Traviata, em cena até o dia 26 de novembro, e o ballet O Corsário, com a Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal, no dia 13 de dezembro. Os espetáculos contam com o patrocínio oficial da Petrobras e integram o programa de espetáculos do TMRJ com objetivo de democratizar a cultura universal.

Verdi foi um dos compositores mais influentes do século 19 e as suas obras dominaram o circuito de óperas em todo mundo, repercutindo até os dias de hoje.

A mais famosa ópera de Verdi, La Traviata, considerada a “ópera das óperas”, conta uma história de amor proibido e a luta contra os preconceitos da sociedade francesa do sec. XIX. A obra-prima melodramática narra em três atos famílias destruídas pela paixão. Giuseppe Verdi tornou-se célebre por transformar o drama humano em óperas consagradas.

“São 22 anos de espera para recebermos novamente esse grande espetáculo no palco do Municipal. Desde 1974 nenhum brasileiro dirigiu essa ópera no Theatro, e agora temos a oportunidade de receber uma nova versão do diretor André Heller-Lopes”, ressaltou Clara Paulino, presidente da Fundação Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

Estreando em dezembro, a versão de O Corsário, baseada em um poema de Lord Byron, pretende transportar o público para um mundo de aventuras, romance e performances emocionantes. A história gira em torno de um grupo de piratas, uma bela donzela, um corsário destemido e um harém misterioso. Um dos momentos mais cativantes do espetáculo, é quando o casal protagonista dança o famoso “Pas de Deux”.

Considerada a Ópera das Óperas, o espetáculo La Traviata está no palco do Municipal nestes dias 23, 24, 25 de novembro, às 19 horas, e no domingo, 26 de novembro, às 17hs.

O balé O Corsário estreia no dia 13 de dezembro e prossegue até o dia 23, às 19hs. No dia 17, às 17hs.

Serviço de La Traviata:
Serviço:
La Traviata de Giuseppe Verdi
Com Coro e Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Datas e horários:
17, 23, 24 e 25/11 – 19h
19 e 26/11 – 17h
Duração: Total de 3h10 com dois intervalos de 20 minutos e uma pequena pausa técnica.
Classificação: 14 anos
Ingressos:
Frisas e Camarotes – R$80,00 (ingresso individual)
Plateia e Balcão Nobre – R$60,00
Balcão Superior – R$40,00
Galeria – R$20,00
Os ingressos podem ser adquiridos através do site theatromunicipal.rj.gov.br ou na bilheteria do Theatro.

Continue lendo

Cultura

Dinâmicas para projeto e intervenção a partir da literatura

Publicado

em

No dia 30 de novembro, quinta-feira, a partir das 8h, será realizado, na PUC-SP, o evento “Seminário PLIT: Dinâmicas para Projeto e Intervenção a partir da Literatura”.

Com base na literatura, em sentido amplo e em diálogo com outras áreas e formas de conhecimento, pressupomos ações que possam ser promovidas no plano social, por meio de iniciativas e práticas diversas — com propósito de agregar, incluir e melhorar a vida das pessoas. Estimulados por conversas e performances trazidas pelos participantes da programação do evento-seminário PLIT, gostaríamos de materializar esse pensamento propositivo de maneira criativa, convidando o público a imaginarmos, juntos, possíveis intervenções.

O PLIT (Programa-Laboratório Integrado Transdisciplinar) é uma proposta experimental que promove a aproximação da literatura com outras áreas do conhecimento a partir de uma perspectiva de pesquisa inovadora e com objetivo de gerar impacto social.

CONVIDADOS (em ordem alfabética)

Denise Stoklos, atriz e dramaturga

Dimy Unclear, grafiteiro

Eduardo Nicolau, fotógrafo e editor (Jornal Estado de S.Paulo 1997-2020)

Emma Jova, atriz e os grupos de teatro: Benvinda Cia e Geometrias (In)Congruentes

Eva Furnari, escritora e ilustradora

Gabriela Romeu, jornalista e curadora

Renata Meirelles, educadora e documentarista (Territórios do Brincar)

+
“Manifesto inclusivo”, com estudantes do ensino fundamental II, integrantes do Projeto AEL Mauricio de Sousa, na escola EMEF Júlio de Grammont (DRE São Mateus)

SERVIÇO

Dia: 30 de novembro

Horário: 8h-17h (intervalo para almoço das 12 às 13h)

Local: PUC-SP (R. Monte Alegre, 984 – Perdizes). Auditório: 117A

Público: Aberto ao público em geral, permite inscrição especial aos educadores da rede pública de ensino, pesquisadores e outros interessados.

Inscrições para o público geral: https://forms.gle/ttcKwLASp4Wu6RKP8

Inscrições para professores da rede municipal: https://forms.gle/tdAVv2LLPD4MeV2s7

BENVINDA CIA

A Benvinda Cia. nasceu em 2016 a partir do desejo de participantes de diferentes grupos teatrais da Cultura Inglesa de aprofundar sua investigação em práticas artísticas. Pesquisadores de uma linguagem Pop e contemporânea e da transposição da estética das histórias em quadrinhos para a cena, contou com apresentações e temporadas em teatros paulistanos como iNBOx Cultural, Parlapatões, Viga Espaço Cênico e Cia da Revista; e centros culturais como a Casa1, Centro Cultural Grajaú, Casa de Cultura Parelheiros, Centro Cultural Vila Formosa, Casa de Cultura Tremembé e o Centro Cultural da Diversidade, além de apresentações em escolas da rede municipal e escolas particulares. O grupo investe na colaboração entre seus atores-criadores e direção, criando dramaturgias completamente autorais que dialogam com o mundo que nos cerca, e expande sua pesquisa para outras mídias, com a publicação de duas HQs pela Editora Giostri (“Limonada” e “Ana e a Baleia”, ambas à partir de peças homônimas da companhia), peças podcasts, leituras dramáticas ilustradas, peças em formato digital, vídeos ensaísticos sobre a cultura pop e da realização de oficinas abertas nas linguagens do corpo e das artes visuais.

No dia 30 de Novembro, o diretor artístico da Benvinda Cia, João Hannuch, estará acompanhado da atriz e produtora Emma Jovanovic na PUC SP, em parceria com o projeto PLIT para discutir sobre as relações entre a literatura e a arte transmídia. Autor e ilustrador de três HQs publicadas como adaptações de peças do grupo, João é Mestre em Teatro POP e Transmídia pela Escola Superior de Artes Célia Helena, e abordará parte de sua pesquisa a partir da apresentação de suas publicações, de mind map ilustrado e trechos de vídeos ensaísticos e de leituras dramáticas realizadas pela Benvinda Cia, a fim de explorar as diferentes intervenções da literatura na sociedade e na educação, sobretudo na voltada a crianças e adolescentes.

DENISE STOKLOS

Nascida em 1950, em Irati, PR, é atriz, autora, diretora e professora.

Em 1972, graduou-se em Ciências Sociais pela PUC-PR e Jornalismo pela UFPR. Em 1968, iniciou sua carreira no Teatro em Curitiba-PR, desde então sendo dirigida no Rio e em São Paulo por diretores inesquecíveis como Antonio Abujamra. Em 1978 estudou Mímica em Londres iniciando sua carreira internacional. Em 1987 criou um estilo chamado “Teatro Essencial” – no qual usa o mínimo de recursos externos, só o corpo, a voz e um terceiro elemento que vem do intelecto, memória, intuição: a dramaturgia.

Ao longo de seus cinquenta e dois anos de carreira criou diversos Solos Teatrais que são mantidos em repertório permanente. Foi convidada para apresentá-los em 33 países.

Tem recebido prêmios no Brasil (Ordem do Mérito Cultural, Ordem do Rio Branco, Ordem do Pinheiro, Shell, APETESP, APCA, Mambembe) e no exterior (Romênia, Cuba, Edinburgh). Em 2013, recebeu o título de Doutora Honoris Causa pela Universidade Estadual do Centro Oeste – UNICENTRO, PR.

É uma das únicas atrizes brasileiras que trabalha apenas em teatro, não faz telenovelas.

Dias 15, 16 e 17 de dezembro fará um curso de imersão sobre performance a todos os interessados. Informações em seu Instagram @denisestoklosoficial.

DIMY UNCLEAR (@dimysp)

Grafiteiro paulistano iniciou sua trajetória em meados de 1998 tendo como suporte paredes para a realização de seus trabalhos. A busca pelo crescimento não cessou, atuando na área do design, criando estampas para diversas marcas de surf e dividindo seu tempo em uma produtora educacional. Hoje também assina seu trabalho com um símbolo.

EDUARDO NICOLAU

Fotógrafo com mais de 20 anos de experiência em redação de jornal. É formado em Fotografia pelo Senac.

Foi editor geral de fotografia do Jornal O Estado de S.Paulo entre 2010 e 2020 e fotógrafo (também do Estadão e Jornal da Tarde) de 1997 a 2010

Organizou e realizou cobertura fotográfica de quatro copas do mundo (Alemanha, África, Brasil e Rússia), três olimpíadas (Pequim, Londres e Brasil), crises civis no Haiti, Equador, eleições e viagens presidenciais (Vietnã e China)

Tem publicados os livros “Retrato de Jornal” (Letras do Brasil, 2013) e “Retratos” (Ipsis, 2022). Recebeu as seguintes premiações: Prêmio Estado de Jornalismo 2003, 2006 e 2009; Prêmio Líbero Badaró 2006; Prêmio Vladimir Herzog 2002. Indicado ao Prêmio Esso 2002 e 2006

EVA FURNARI

Nasceu em Roma em 1948 e veio para o Brasil com 2 anos de idade. Formou-se em Arquitetura pela USP e foi professora de artes no Museu Lasar Segall de 74 a 79.

Começou sua carreira de escritora e ilustradora de livros infantis e juvenis em 1980 e tem 64 livros publicados. Publicou, por quatro anos, histórias da Bruxinha nos suplementos infantis dos jornais Folha de São Paulo e Estado de São Paulo. Seus livros foram publicados na Inglaterra, Turquia, China, Chile, México e muitos deles foram adaptados para o teatro.

Ao longo de sua carreira, foi premiada diversas vezes. Recebeu 8 vezes o Prêmio Jabuti pela CBL, foi premiada 9 vezes pela FNLIJ e recebeu o APCA pelo conjunto da obra.

www.evafurnari.com.br

@eva.furnari.oficial

GABRIELA ROMEU

Escritora, jornalista e documentarista, com mais de vinte anos de atuação em projetos que criam pontes entre infâncias.No jornal Folha de S.Paulo, editou o caderno Folhinha e coordenou o projeto Mapa do Brincar (www.mapadobrincar.com.br), vencedor do Grande Prêmio Ayrton Senna de Jornalismo (2010).

Atua na crítica de teatro infantil, membro da APCA, e escreveu sobre literatura e cinema, sempre integrando diversas comissões de festivais, mostras e editais voltados à produção cultural para a infância. É curadora de exposições e instalações que circulam em diferentes espaços culturais (Sescs, festivais).

É autora de livros que recontam o real e o imaginário das infâncias brasileiras.

É corroteirista do documentário “Disque Quilombola” e diretora de “Meninos e reis” e “Quintais do Xingu”. Atuou como cocuradora da exposição “Trilhas do Brincar”, que circulou por três unidades do Sesc-SP, e das instalações “Inventário dos Cabinhas”, “Infâncias” e “Na rua dos Meninos” em unidades do Sesc e outros espaços culturais.

GEOMETRIAS (IN)CONGRUENTES

Geometrias (In)congruentes é uma metodologia de pesquisa para artes cênicas que serve tanto para improvisação guiada levada a público, como também para o uso interno em grupos artísticos e instituições de ensino a fim de desenvolvimento didático e criativo. Trata-se de um tabuleiro para se jogar teatro, uma ação cênica improvisada a partir de um jogo de dados. O tabuleiro é dividido em quatro áreas – luz, som, corpo e vídeo -, e os dados determinam o perfil da criação – características da qualidade de ação, imagem ou som gerada. Há um microfone no espaço, acessível a qualquer um que queira intervir nas cenas com comentários, depoimentos, leituras de materiais literários disponíveis ou quaisquer outras declamações.

Desenvolvida pelo artista transmidiático pernambucano Luiz Manuel, a metodologia investiga fruição e formação artística por meio da improvisação guiada, sob uma perspectiva tanto artística quanto sociológica. Propõe também uma reflexão acerca da autonomia do público, que faz uso de seu próprio repertório e bagagem cultural para a criação, interligando memória, identidade e jogo no espaço-tempo artístico e teatral.

No dia 30, o Núcleo de Treinamento Geometrias (In)congruentes estará presente na PUC-SP para participação no Projeto PLIT, apresentando uma rodada-demonstração do jogo, exibindo o mini-documentário da pesquisa e conduzindo um diálogo acerca das relações entre teatro, literatura, memória e performatividade. O coletivo pretende demonstrar as maneiras com que os atravessamentos da leitura na contemporaneidade podem ser levados à cena, por meio de improvisos que evocam os repertórios de cada indivíduo e põem em xeque os paradigmas atrelados ao purismo das artes e das linguagens.

RENATA MEIRELLES

Educadora e documentarista. Viaja pelo país estudando a infância brasileira e seus brincares.

Mestre em educação pela USP. Idealizadora do Projeto BIRA – Brincadeiras Infantis da Região Amazônica (www.projetobira.com) e do Projeto Território do Brincar (www.territoriodobrincar), uma co-realização com o Instituto Alana.

Publicou os livros “Giramundo e Outros Brinquedos e Brincadeiras dos Meninos do Brasil” (editora Terceiro Nome), vencedor do Prêmio Jabuti de 2008 e “Cozinhando no Quintal”, da mesma editora.

Curadora de exposições sobre o brincar em unidades do SESC: “Mais de Mil Brinquedos para a Criança Brasileira” – SESC Pompéia, “Trilhas do Brincar” SESC Santos, Santo André e Araraquara e “Brinquedos dos Meninos do Brasil”, Regional SESC Santa Catarina.

Diretora de diversos curtas-metragens sobre a temática do brincar, tais como como “Bambeia” e “Disque Quilombola”, vencedores de prêmios em festivais de cinema nacionais e internacionais.

Dirigiu os documentários “Território do Brincar”, uma co-produção de Maria Farinah Filmes e Ludus Videos, e “Brincar Livre: de dentro para fora”, que, em parceria com o Instituto Alana, acompanhou famílias diversas da Grande São Paulo durante a pandemia e registrou os processos pelos quais as crianças e suas brincadeiras passaram ao longo desse período.

 

 

SOBRE O PROJETO PLIT:

O PLIT, Programa-laboratório integrado transdisciplinar para formação acadêmica e pedagógica, é um projeto financiado pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), no Programa de Pós-Doutorado Estratégico. Engendrado na cultura de design e projeto (PIVETTI, 2019), o PLIT é uma proposta experimental destinada à idealização de modelos inter e transdisciplinares, que promove a aproximação da literatura com outras áreas do conhecimento a partir de uma perspectiva de pesquisa inovadora e tendo por objetivo final a criação de proposições de impacto social. Entendendo a pesquisa como método de inovação e experimentação, o projeto lança mão de uma abordagem experimental programática e investiga por que caminhos de concepção metodológica e crítica é possível se contribuir para uma formação em literatura que, baseada em transdisciplinaridade, possa articular pensamento, experiência e produção científica de modo a disparar práticas e intervenções de valia social, na educação e outros setores. Para isso, o Programa-laboratório propõe integrar processos e produtos, visando criar diversificadas oportunidades de engajamento para os pesquisadores, ampliar as relações com a literatura e a sociedade e valorizar uma formação de intercâmbio cultural, dentro e fora do espaço acadêmico, atraindo públicos diversos.

Coordenação: Diana Navas, supervisora e docente PUC-SP e Michaella Pivetti, designer-curadora e pesquisadora pós-doutoranda do PPGLCL, PUC-SP.

Continue lendo

Cultura

Theatro Municipal encerra temporada com a “Ópera das Óperas”

Publicado

em

Em dezembro estreia o balé O Corsário com história repleta de aventuras

O Theatro Municipal do Rio de Janeiro (TMRJ) encerra a temporada 2023 homenageando o compositor italiano Guiseppe Verdi, autor da ópera La Traviata, em cena até o dia 26 de novembro, e o balé O Corsário com a Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal, no de 13 de dezembro. Os espetáculos contam com o patrocínio oficial da Petrobrás e integram programa de espetáculos do TMRJ com objetivo de democratizar a cultura universal.

Verdi foi um dos compositores mais influentes do século 19 e as suas obras dominaram o circuito de óperas em todo mundo, repercutindo até os dias de hoje. A mais famosa ópera de Verdi, La Traviata, considerada a “ópera das óperas”, conta uma história de amor proibido e a luta contra os preconceitos da sociedade francesa do sec. XIX. A obra-prima melodramática narra em três atos famílias destruídas pela paixão. Guiseppe Verdi tornou-se célebre por transformar o drama humano em óperas consagradas.

“São 22 anos de espera para recebermos novamente esse grande espetáculo no palco do Municipal. Desde 1974 nenhum brasileiro dirigiu essa ópera, e agora temos a oportunidade de receber uma nova versão do diretor André Heller-Lopes”, ressaltou Clara Paulino, presidente da Fundação Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

Estreando em dezembro, a versão de O Corsário, baseada em um poema de Lord Byron, pretende transportar o público para um mundo de aventuras, romance e performances emocionantes. A história gira em torno de um grupo de piratas, uma bela donzela, um corsário destemido e um harém misterioso. Um dos momentos mais cativantes do espetáculo, é quando o casal protagonista dança o famoso “Pas de Deux”

Considerada a Ópera das Óperas, o espetáculo La Traviata está no palco do Municipal nestes dias 23, 24, 25 de novembro, às 19 horas, e no domingo, 26 de novembro, às 17hs. O balé O Corsário estréia no dia 13 de dezembro e prossegue até o dia 23, às 19hs. No dia 17, às 17hs.

SERVIÇO:
Encerramento de temporada com a “ópera das óperas”
DATA:
23 a 26 de Novembro e 13 à 23 de Dezembro de 2023.
LOCAL:
Theatro Municipal do Rio de Janeiro

Muito obrigado!

Bruno Tenório

PRONTO RJ
Av. Beira-Mar, 262, 8º andar – Centro
Rio de Janeiro – Brasil

Milano
Mobil: +39 349 8068737
www.prontorj.com.br

Enildo do Rosário( Viola)
Assessoria de Imprensa e Divulgação.
Celular: 97042-3109/97042-3110
e-mail:violaassessordeimprensa@gmail.com
Twitter:www.twitter.com/violaassessor
Facebook: Viola Assessor De Imprensa
Facebook: Enildo do Rosário
Facebook: Enildo Viola
Watsapp: 97042-3109
Instagram:violaassessor

Continue lendo

Cultura

“Vença a Síndrome do Degrau Quebrado”, livro da psicóloga Monique Stony, indica caminhos para um maior equilíbrio entre homens e mulheres em posições de liderança

Publicado

em

A “Síndrome do Degrau Quebrado” é uma metáfora que surgiu nos Estados Unidos a partir de um estudo da consultoria McKinsey que demonstrou o desequilíbrio da participação de mulheres e homens em posições de liderança nas organizações.

A metáfora aponta a facilidade dos homens ascenderem na carreira, “subindo uma escada rolante, enquanto a mulher precisa subir uma escada de madeira quebrada, com salto alto, tentando equilibrar de um lado a sacola do mercado e no outro a criança no colo”, brinca Monique Stony, psicóloga e executiva de Recursos Humanos, e autora do livro “Vença a Síndrome do Degrau Quebrado”, lançado recentemente pela Editora Gente e tendo já conquistou o título de best-seller, na categoria de negócios pela PublishNews.

Segundo Monique, a síndrome do degrau quebrado é consequência de séculos de inequidade de gênero. “Embora as mulheres já sejam maioria nas universidades do País, quando observamos os cargos de liderança, elas são minoria. Ocupam 37% dos cargos gerenciais, 17% dos cargos de alta liderança e apenas 3% dos cargos de presidência. E aí tem um fato ainda mais triste que é quando a mulher decide se tornar mãe e volta de licença maternidade. Em torno de 50% dessas mulheres deixam o mercado de trabalho”, lamenta.

Com uma carreira já consolidada na área de Recursos Humanos, Monique deu à luz justamente no dia em que foi decretado o lockdown da pandemia de Covid-19 no Rio de Janeiro. “Eu era mãe de primeira viagem, já tinha programada toda uma rede de apoio em casa, já que eu e meu marido trabalhamos fora e, com o fechamento, tudo isso ruiu e me vi sem chão. Foram alguns meses tentando entender o que estava acontecendo, até que me caiu uma ficha, de que eu não era a única passando por aquilo e provavelmente outras mulheres também enfrentavam o mesmo problema”, conta.

Foi quando a psicóloga lançou o movimento “Mães na Liderança”, a partir de um perfil no Instagram (@maesnalideranca) no qual ela compartilha conteúdos relacionados à maternidade e carreira profissional.

Em relação ao projeto de lei aprovado pela Câmara dos Deputados no último dia 4 de março, que estabelece igualdade salarial entre homens e mulheres, Monique afirma que a legislação “veio tarde demais”. “Dados do Fórum Econômico Mundial apontaram que se nada for feito em relação a ações afirmativas ou uma lei nesse sentido, devem demorar ainda 132 anos para conquistarmos essa equidade de gênero. A medida é necessária e bem-vinda para conseguirmos acelerar esse movimento e tirar todo esse passivo de séculos de inequidade”, finaliza.

Sobre Monique Stony

Monique Stony é psicóloga e possui mais de 15 anos de experiência atuando como executiva de Recursos Humanos em organizações multinacionais e apoiando o desenvolvimento pessoal e profissional de mulheres. Faz parte do grupo Mulheres do Brasil, onde atua como mentora de carreira de jovens negras. Criou o canal @maesnalideranca no Instagram onde mostra o dia a dia, os desafios e as estratégias da mulher moderna na realização de seus objetivos pessoais e profissionais. Oferece serviços de mentoria, além de palestras e treinamentos corporativos para a liderança e, atualmente, está escrevendo um livro com o propósito de ajudar mulheres a conciliarem carreira e maternidade.

Graduada em psicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Mestre em Administração com ênfase em Estratégia pelo COPPEAD/UFRJ, além de ter participado de cursos internacionais de educação executiva e aprimoramento profissional em instituições como Stanford, INSEAD e Beck Institute. Monique foi reconhecida duas vezes como um dos profissionais de Recursos Humanos mais admirados do país pela Instituição Gestão RH.

Para mais informações:

www.moniquestony.com.br

https://www.instagram.com/maesnalideranca/

Continue lendo

Cultura

Bateria Pegada Da Coruja lança camiseta com estampa exclusiva assinada pelo artista plástico Vinícius Targa

Publicado

em

A parceria inédita entre o mestre da bateria, Vitor Velloso, e o artista plástico, grafiteiro e designer, Vinícius Targa, traz a estampa exclusiva do orixá Exú na camiseta dos ritmistas da Estrela do Terceiro Milênio para 2024. A ideia e a concepção da aplicação da imagem de Targa foi do intérprete oficial da escola, Darlan Alves.

Os componentes da bateria vão estrear a nova camiseta durante o lançamento do CD da Liga das Escolas de Samba no dia 02 de dezembro e nos ensaios técnicos, marcados para os dias 14 e 28 de janeiro. A ação inédita entre o mestre Vitor Velloso e o artista plástico Vinícius Targa traz, pela primeira vez para o Carnaval de São Paulo, uma criação única da releitura do orixá Exú.

“Sempre quando penso em algo para bateria converso com alguns parceiros e quando Darlan me apresentou essa imagem, eu falei:  ‘É isso!’. Fomos conversar com o Targa e tudo fluiu. Assim que lançamos a camisa nas redes sociais da escola e da bateria foi uma explosão com milhares de compartilhamentos e pedidos para compra. Os ritmistas amaram, todo mundo amou”, celebra Vitor.

O orixá Exú sempre é homenageado pelas escolas de samba em seus carnavais. É comum o sambista e o público geral assistirem as escolas apresentando alegorias, alas, camisetas, destaques, comissões de frente e até artistas performáticos. Todo ano, a entidade é exaltada nos enredos afroreligiosos, afinal é conhecida como o guardião do “povo da rua”.

“Carnaval é novidade, é criatividade e, durante minhas pesquisas para composição de samba-enredo, eu tinha visto esse trabalho e achei magnífico. Uma releitura de Exú com muita personalidade e algo que eu nunca tinha visto no samba. Criei uma ideia de aplicação e o mestre adorou. É, sem dúvida, a camiseta mais linda do Carnaval de São Paulo”, declara Darlan.

Targa, que soma 17 anos trabalhando como artista plástico e já atuou no Carnaval, retorna à folia paulistana com essa nova parceria e, apesar de nascido no bairro Pedreira, na zona Sul, nunca tinha tido contato com a Milênio.

“Nunca imaginei minha arte sendo usada dessa forma na passarela. A vida nos surpreende e, quando recebi o contato do mestre, aceitei na hora. O que o artista quer é ver sua arte sendo admirada e, de certa forma, homenageada. Mal posso esperar para ver todos os ritmistas tocando, aquele clima todo e meu trabalho lá. Com certeza será uma emoção única”, diz Targa, que tem uma linha de identidades visuais especialmente dedicadas aos orixás e que está à venda na internet nos seus perfis oficiais.

A Estrela do Terceiro Milênio contará na Passarela do Samba a criação do mundo através dos orixás no tema: “Vovó Cici conta e o Grajaú canta: o mito da criação”, idealizado e desenvolvido pelo carnavalesco Murilo Lobo.

Continue lendo

Cultura

Retratos da Etiópia – Exposição fotográfica celebra o Mês da Consciência Negra exaltando belezas ancestrais

Publicado

em

A jornalista e fotógrafa brasileira Carolina Tulim, atualmente residente em Roma, na Itália, traz ao Brasil sua nova exposição, que estreia na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás no mês da Consciência Negra com retratos feitos em junho deste ano em expedição fotográfica na Etiópia, na África Oriental. A abertura da mostra será na terça-feira (21), às 17h, no bloco C da Alego, e a mostra fica disponível ao público até o dia 8 de dezembro. Com achados arqueológicos com mais de 3 milhões de anos, trata-se de uma região de cultura antiga e extremamente rica e exuberante. As fotos da exposição foram clicadas em um dos locais mais importantes do país, a cidade de Lalibela, que possui 11 igrejas cristãs ortodoxas esculpidas em pedra bruta que datam dos séculos XII e XIII.

Mais do que reafirmar o imensurável valor arquitetônico de seus templos, nesta mostra, a fotógrafa buscou ilustrar seu interesse em retratar a beleza e o modo de vida do povo etíope que vive distante da capital, com suas cores, hábitos, crenças e hospitalidade.

“Apesar da língua na Etiópia ser o amárico, que possui inclusive seu próprio alfabeto, a comunicação foi sempre facilitada, seja em inglês ou mesmo por gestos e expressões faciais, pela abertura, gentileza e hospitalidade das pessoas em Lalibela. Sentimo-nos seguros, bem recebidos e acolhidos pela comunidade durante todo o tempo. E o modo natural como posam para a câmera reflete a bondade genuína que constitui sua forma de ser. A Etiópia é um lugar que definitivamente está entre os mais incríveis onde já estive”, relata Tulim.

Carolina vive fora do Brasil há seis anos, sendo quatro em Moscou, na Rússia, e dois anos em Roma. Em 2019, foi selecionada para expor suas fotografias na instituição de artes mais antiga da Rússia, a Russian Academy of Arts, sediada em Moscou. A mostra teve curadoria de Grigory Bogomolov e incluiu artistas de nove países. No mesmo ano, realizou exposições individuais em Goiânia e em Brasília com o tema “Rota da Seda – um olhar brasileiro sobre a Ásia Central”, que incluíram registros feitos no Uzbequistão, Quirguistão e Cazaquistão.

A fotógrafa mantém o projeto “Clicks Around the World”, que contém os cliques de expedições fotográficas que realizou para mais de 50 países, em quatro continentes. A última delas incluiu Tailândia, Camboja e Vietnã e se prepara para virar livro.

SERVIÇO

VERNISSAGE
Exposição Retratos da Etiópia
Data – 21 de novembro de 2023, às 17h
A exposição ficará em cartaz até o dia 8 de dezembro
Local – Bloco C da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (ALEGO)

Continue lendo

Cultura

Curitiba e Florianópolis recebem turnê do livro do artista Susano Correia

Publicado

em

Fãs de Juiz de Fora, Belo Horizonte, São Paulo e Sorocaba já puderam desfrutar da turnê do livro “Enquanto A Luz Durar” do artista visual Susano Correia pessoalmente. Agora, é a vez dos leitores do sul receberem o artista, que é um sucesso nas redes sociais e no universo digital. O lançamento resgata de maneira contemplativa os últimos dez anos da carreira, em um livro 100% dedicado à pintura, reunindo os principais trabalhos desse período. Em Curitiba, os apreciadores do trabalho de Susano terão duas oportunidades: uma na sexta-feira, dia 17, no Fika Cozinha e Café, das 14h às 18h, e outra no sábado, dia 18, no Mamute – a Feira Gráfica, das 11h às 20h. Já na segunda-feira, dia 20, Susano parte para Florianópolis, onde autografa seus livros na Fundação Cultural Badesc, das 17h às 21h. Os visitantes poderão adquirir também artes, prints, camisetas e vários produtos oficiais.

O novo livro de Susano Correia chega em um momento de forte ascensão do autor no cenário artístico contemporâneo. O projeto gráfico e a organização da publicação foram pensados e desenvolvidos a quatro mãos, em parceria com Roberto Klaumann. Quando fechado, é um bloco maciço de pura escuridão, cuja capa é ilustrada pela pintura que dá nome ao próprio livro, um homem-vela a meio caminho de tudo o que existe, como uma metáfora da finitude e do percurso que é ser. Quando aberto, as pinturas muito coloridas iluminam o olhar de quem vê. “Se as minhas pinturas puderem, quem sabe, em algum lugar, algum dia, inspirar uma pessoa que cisma solitária, estarei satisfeito desde já, porque acredito na vida, e, por mais difícil que a vida seja, é preciso passar a chama acesa adiante”, idealiza Susano Correia.

O artista

Com mais de 1 milhão de seguidores em suas redes sociais, Susano tem hoje seu trabalho reconhecido por milhares de brasileiros que não tinham o hábito de apreciar a arte como forma de materializar seus sentimentos. Assim, suas obras vão muito além da percepção individual das pessoas e passam a ser, também, um movimento que democratiza o acesso à arte. “Busco que minhas obras sejam vistas por todas as vias. Tenho quatro livros publicados, fiz diversas exposições e desde sempre faço publicações também na internet – desde os tempos de blogs em 2008. Trabalho com significantes universais e acessíveis”, explica o artista.

Mais do que simples expressão, a arte para Susano Correia é um delicado canal de interação e um elemento vital para o desenvolvimento humano. Natural de Florianópolis e residente em São Paulo, seu trabalho é permeado pela preocupação didática de significar para as pessoas. Com inspirações em diversos movimentos artísticos, além da literatura, psicanálise, filosofia e na música, busca fazer cada um refletir sobre o cotidiano, seja nas telas, no papel, em gravuras e no digital, com obras que transcendem a individualidade e traduzem sentimentos profundos presentes em todos aqueles seres humanos que desejam olhar para si.

Loja física Susano Correia

Susano Correia abriu esse ano a sua primeira loja física, em São Paulo. O ateliê funciona como espaço para venda, galeria e local de encontros. Susano promove eventos para os fãs, como sessões de autógrafos e encontros especiais. Na loja, que fica no subsolo da Galeria Metrópole, na República, é possível apreciar e levar para casa obras novas e as já vistas na galeria online, como gravuras, esculturas, desenhos e todos os livros do artista.

A Galeria Susano Correia fica no subsolo da Galeria Metrópole – Av. São Luís, Praça Dom José Gaspar, Rua Basílio da Gama – Loja 07, e funciona de terça-feira a sábado, das 10h às 19h.

Serviço – TURNÊ “ENQUANTO A LUZ DURAR”:

Curitiba e Florianópolis 

17 de novembro – sexta-feira – Curitiba 

Fika Cozinha e Café – R. Papa João XXIII, 341 – Centro Cívico 

Das 14h às 18h 

18 de novembro – sábado –  Curitiba

Mamute, a Feira Gráfica – Estacionamento da Câmara Municipal de Curitiba, Praça Eufrásio Correia, Centro

Das 11h às 20h

20 de novembro – segunda-feira – Florianópolis 

Fundação Cultural Badesc – R. Visc. de Ouro Preto, 216 – Centro

Das 17h às 21h

Site: https://www.susanocorreia.com.br/

Site institucional: guildasusanocorreia.com.br

Instagram: https://www.instagram.com/susanocorreia/

Continue lendo

Cultura

Galeria Ciclos convida Fábio Szwarcwald Palestra será realizada na mostra Morar Mais 2023

Publicado

em

Idealizado pela arquiteta Letícia Monteiro, a Galeria Ciclos, espaço que está na mostra Morar Mais 2023, que acontece no Jardim Botânico, no Rio de Janeiro, convida Fábio Szwarcwald para a palestra: “Tudo o que você precisa saber sobre o mercado de artes e colecionando”.

O evento acontecerá no próximo dia 14 de novembro, às 17h. A edição de 2023 está localizada dentro de um dos patrimônios históricos pouco conhecidos pelas pessoas, a Casa Maternal Mello Mattos. Até dia 26 de novembro, o espaço irá abrigar quarenta ambientes criados por arquitetos, decoradores, designers e paisagistas.

Sobre a Galeria Ciclos:

O espaço com 40m2, tem como intuito ativar os sentidos dos visitantes, proporcionando uma experiência sensorial. A parede em tom terracota inspirada nos museus de Paris, traz conexão com a natureza e elegância, servindo de pano de fundo para a arte da Isaura Gama. A iluminação, em sua maioria, distribuída pelas paredes facilitou a instalação, economizando tempo, descarte e dinheiro.

Os bancos desenhados pela própria arquiteta, Letícia Monteiro, trazem movimento ao ambiente. Juntos com os pufes em tricô convidam o visitante a sentar e observar as obras, se conectando com o presente. Além disso, o tapete, feito com exclusividade para a Galeria, pela loja Nature Home, traz o artesanato brasileiro através do reaproveitamento de sobras da fabricação de outros tapetes, criando um tapete de patchwork, promovendo a sustentabilidade.

Convidando mais uma vez o visitante a tirar os sapatos e experimentar texturas diferentes. O ambiente possui um aroma de identidade olfativa exclusivo, elaborado pelo K entre nós, que provoca no visitante mais uma conexão com o momento presente.

“O conceito ‘Ciclos’ traz menção aos Ciclos da vida, da natureza, como passado, presente e futuro, provocando o visitante a uma conexão com o momento presente através da ativação dos sentidos, visão, olfato, audição e tato. O conceito foi fio condutor para a curadoria das obras, materiais e cores escolhidas para ambiente, trazendo tons terrosos e materiais naturais. O banco, desenhado por mim, veio de inspiração dos caminhos da vida, que são curvos e movimentam a nossa vida, nos levando onde precisamos chegar. Não pelo caminho mais fácil, mas pelo mais transformador”, explica Letícia.

Parceiros do projeto: Tintas Kolimar, Pinheiro tintas – suvinil, Piso e rodapé Eucatex, Obra Mega Solução, Iluminação JBrum iluminação, Tapete nature home, Pufes Brisa Mais, Bancos design assinado Leticia Monteiro, execução Rafe Marcenaria, Aromatização k entre nós, Cestos e luminárias da varanda Loja Hábito e Bancos varanda loja Proup.

O projeto ainda inclui tendências que estarão em alta em 2024. Por exemplo: a transformação de ambientes com menos intervenções, Tons terrosos (terracota), Materiais naturais, Móveis com forma orgânica, Iluminação de parede e de sobrepor, sem rebaixo de teto e Reaproveitamento de materiais, além do menor descartes desses. É possível conferir a amostra até o dia 26/11.

Serviço:

Horários:
Terças a Sextas – 12 às 20h
Sábado, domingos e feriados – 11 às 21h
Local: Casa Maternal Melo Matos – Rua Faro, 80 – Jardim Botânico
Valor da Entrada:
Terças promocionais = R$35
Quarta a domingo = R$50
Entrada solidária = R$25 + 1kg alimento ou produtos de higiene

Continue lendo

Cultura

Inscrições para redes públicas de ensino interessadas em promover educação cidadã em 2024 vão até 30 de novembro

Publicado

em

ONG apoia escolas a atuar de acordo com Lei 10.639, que estabelece obrigatoriedade do ensino de História e Cultura Afro-Brasileira

A ONG Viven – Cidadãos para um Amanhã Melhor – recebe até o dia 30 de novembro as inscrições das escolas das redes públicas que queiram contar com seu programa de formação em Educação Cidadã. Podem ser apoiadas pela Viven, escolas das redes de ensino municipais, estaduais ou federais. A ONG conta com financiamento privado e as selecionadas não terão que arcar com qualquer custo.

O propósito da Viven é trazer a Educação Cidadã e contribuir com a formação integral dos estudantes, sempre preservando o contexto e as particularidades de cada escola. Por meio da parceria, a Viven responde pela formação dos professores e oferece suporte para que eles multipliquem as mesmas vivências com seus estudantes.

“Trabalhar com o suporte da Viven é sensacional. Seu grande diferencial são as metodologias ativas que colocam a teoria em prática e tornam o ambiente de estudos leve e construtivo”, conta Kátia Flávia Porfirio de Farias Silva, gerente da área pedagógica da Secretaria de Educação do Município de Junqueiro, em Alagoas. “Nossas formações não são mais as mesmas desde que conhecemos a Viven: crescemos e amadurecemos profissionalmente e aprendemos com a Viven que – para dar o nosso melhor – precisamos vivê-lo em nós mesmos”, complementa.

Para Pollyanna de Lima Freire, gestora de Escolas Técnicas da Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco, a Viven contribui de maneira significativa para o desenvolvimento das competências socioemocionais dos estudantes do Ensino Médio. “O projeto se destaca pelas formações promovidas aos professores e pelo acompanhamento individualizado dos docentes, engajando-os e preparando-os para trabalhar a temática em sala de aula”, explica. “A Viven fomenta uma formação ampla e desenvolve competências socioemocionais, em linha com a política pública de Educação Integral de Pernambuco, que busca formar os estudantes considerando todas as dimensões do ser humano”, acrescenta.

O trabalho da Viven tem origem na High Resolves, organização pioneira que, desde 2005, leva a Educação Cidadã a escolas de diversos países. O trabalho utiliza conceitos da Neurociência, Teoria dos Jogos e Economia Comportamental, com resultados comprovados na prática. No Brasil desde 2019, a ONG já implementou sua metodologia em 318 escolas de 111 cidades, contando com mais de 170 mil participações de estudantes nas vivências desenvolvidas.

Poderão se inscrever no edital da Viven, redes públicas de todas as regiões do Brasil que ofereçam Ensino Fundamental II (6°, 7°, 8° e 9°), Ensino Médio (Regular ou Técnico), EJA (Ensino Fundamental II e Médio), tanto de escolas de tempo parcial, como integral.

A Viven E Sua Contribuição Para A Lei 10.639

“Dentro da nossa atuação, um dos temas que trabalhamos é a equidade racial. Por meio de uma trilha formativa, contribuímos com as redes comprometidas em atuar de acordo na Lei 10.639, que estabelece a obrigatoriedade do ensino de História e Cultura Afro-Brasileira nas escolas do Brasil”, conta Lina Wurzmann, fundadora e presidente da organização.

As inscrições das escolas interessadas podem ser feitas por meio do site https://www.viven.org.br. As selecionadas para a parceria com a Viven em 2024 serão informadas até 15 de dezembro de 2023. Para saber mais sobre o trabalho da Viven nas escolas do Brasil, além do site, acesse suas redes sociais @viven.org.br (Instagram/LinkedIn/Facebook) ou escreva para contato@viven.org.br.

Continue lendo

Cultura

Dia Nacional da Alfabetização mostra importância de se tratar sobre o tema

Publicado

em

Para a diretora pedagógica do Grupo Rhema, formação dos professores e participação da família são pontos essenciais

Em 14 de novembro é comemorado o Dia Nacional da Alfabetização, uma data que visa chamar a atenção para esse tema tão importante, dado que o Brasil, segundo dados da PNAD Contínua, quase 10 milhões de habitantes não conseguem ler.

De acordo com Mara Duarte, diretora pedagógica do Grupo Rhema Educação, o analfabetismo é uma questão grave e precisa ser combatido não apenas com políticas governamentais, mas de forma colaborativa e comprometida por parte de toda a sociedade. “Precisamos promover a alfabetização no Brasil e estimular a participação ativa de famílias e professores nessa tarefa”, diz.

Segundo Mara, os pais normalmente não têm a clareza necessária sobre a importância de estimularem a alfabetização das crianças. “Muitas vezes, eles colocam a responsabilidade apenas sobre a escola, mas a partir do momento em que a instituição de ensino assume o dever de fazer um trabalho colaborativo com essa família, ou seja, dar a ela o entendimento de sua importância nessa jornada tão linda que é a alfabetização, acredito ser possível estabelecer uma parceria de muito sucesso, porque geralmente os pais nessa faixa etária estão muito interessados na escolaridade das crianças”, afirma.

Outro ponto importante mencionado por Mara é a formação dos professores, que precisam estar mais capacitados por conta das demandas exigidas por um mundo cada vez mais digital. “O digital é uma ferramenta importante, mas também é uma área que tem muito a evoluir. Houve um grande avanço por conta da pandemia, mas existe uma janela aberta relacionada à formação dos professores nesta área”, avalia.

De acordo com Mara, é preciso que quem ensina esteja mais familiarizado com as novas ferramentas por conta das crianças da era digital. “Existe uma lacuna e precisamos formar professores que saibam como usar as ferramentas digitais para auxiliar no processo de alfabetização”, finaliza.

Sobre Mara Duarte

Mara Duarte da Costa é neuropedagoga, psicopedagoga, psicomotricista e coach educacional. Além disso, atua como mentora, empresária, diretora geral da Fatec e diretora pedagógica e executiva do Grupo Rhema Educação. As instituições já formaram mais de 80 mil alunos de pós-graduação, capacitação on-line e graduação em todo o Brasil. Para mais informações, acesse o site ou pelo instagram.

Sobre o Grupo Rhema

O Grupo Rhema foi criado por Fábio da Costa e Mara Duarte da Costa há mais de 14 anos com o objetivo de oferecer conhecimento para profissionais da educação e pessoas envolvidas no processo do desenvolvimento infantil, tanto nas áreas cognitivas e comportamentais, quanto nas áreas afetivas, sociais e familiares.

A empresa atua em mais de 20 países, impactando a vida de milhões de pessoas pelo mundo com cursos de graduação, pós-graduação, cursos de capacitação e eventos gratuitos. Para mais informações, acesse o site ou pelo instagram.

Continue lendo

Cultura

Sorocaba recebe turnê do livro do artista Susano Correia

Publicado

em

Fãs de outros estados estão podendo apreciar as artes e adquirir os produtos do artista visual Susano Correia pessoalmente. Isso porque o artista, que é um sucesso nas redes sociais e no universo digital, está desde o último mês na turnê do livro “Enquanto A Luz Durar”. O lançamento resgata de maneira contemplativa os últimos dez anos da carreira, em um livro 100% dedicado à pintura, reunindo os principais trabalhos desse período. Ele já passou por Juiz de Fora e Belo Horizonte e agora chega no interior de São Paulo, em Sorocaba. No sábado, dia 11, ele estará de 14h às 18h, no Oui!Chocolat Café, autografando e tirando fotos com todos seus seguidores. Os apreciadores do trabalho de Susano poderão comprar também artes, prints, camisetas e vários produtos oficiais.

Na sexta-feira, dia 10, Susano irá abrir especialmente a Galeria Susano Correia, que fica na Av. São Luís, 187, Loja 7, Subsolo, em São Paulo, de 18h às 21h, para receber seus leitores. A turnê do livro “Enquanto a Luz Durar” passará também, em breve, por Santa Catarina, Paraná e Rio de Janeiro. 

O novo livro de Susano Correia chega em um momento de forte ascensão do autor no cenário artístico contemporâneo. O projeto gráfico e a organização da publicação foram pensados e desenvolvidos a quatro mãos, em parceria com Roberto Klaumann. Quando fechado, é um bloco maciço de pura escuridão, cuja capa é ilustrada pela pintura que dá nome ao próprio livro, um homem-vela a meio caminho de tudo o que existe, como uma metáfora da finitude e do percurso que é ser. Quando aberto, as pinturas muito coloridas iluminam o olhar de quem vê. “Se as minhas pinturas puderem, quem sabe, em algum lugar, algum dia, inspirar uma pessoa que cisma solitária, estarei satisfeito desde já, porque acredito na vida, e, por mais difícil que a vida seja, é preciso passar a chama acesa adiante”, idealiza Susano Correia.

O artista

Com mais de 1 milhão de seguidores em suas redes sociais, Susano tem hoje seu trabalho reconhecido por milhares de brasileiros que não tinham o hábito de apreciar a arte como forma de materializar seus sentimentos. Assim, suas obras vão muito além da percepção individual das pessoas e passam a ser, também, um movimento que democratiza o acesso à arte. “Busco que minhas obras sejam vistas por todas as vias. Tenho quatro livros publicados, fiz diversas exposições e desde sempre faço publicações também na internet – desde os tempos de blogs em 2008. Trabalho com significantes universais e acessíveis”, explica o artista.

Mais do que simples expressão, a arte para Susano Correia é um delicado canal de interação e um elemento vital para o desenvolvimento humano. Natural de Florianópolis e residente em São Paulo, seu trabalho é permeado pela preocupação didática de significar para as pessoas. Com inspirações em diversos movimentos artísticos, além da literatura, psicanálise, filosofia e na música, busca fazer cada um refletir sobre o cotidiano, seja nas telas, no papel, em gravuras e no digital, com obras que transcendem a individualidade e traduzem sentimentos profundos presentes em todos aqueles seres humanos que desejam olhar para si.

Loja física Susano Correia

Susano Correia abriu esse ano a sua primeira loja física, em São Paulo. O ateliê funciona como espaço para venda, galeria e local de encontros. Susano promove eventos para os fãs, como sessões de autógrafos e encontros especiais. Na loja, que fica no subsolo da Galeria Metrópole, na República, é possível apreciar e levar para casa obras novas e as já vistas na galeria online, como gravuras, esculturas, desenhos e todos os livros do artista.

A Galeria Susano Correia fica no subsolo da Galeria Metrópole – Av. São Luís, Praça Dom José Gaspar, Rua Basílio da Gama – Loja 07, e funciona de terça-feira a sábado, das 10h às 19h.

Serviço – TURNÊ “ENQUANTO A LUZ DURAR”:

São Paulo e Sorocaba: 

São Paulo – Galeria Susano Correia – 10 de novembro 

Local: Subsolo da Galeria Metrópole – Av. São Luís, Praça Dom José Gaspar, Rua Basílio da Gama – Loja 07

Horário especial: 18h às 21h

Sorocaba – 11 de novembro

Local: Oui!Chocolat Café

Rua Professora Beatriz de Moraes Leite Fogaça, 70

Horário: 14h às 18h

Site: https://www.susanocorreia.com.br/

Site institucional: guildasusanocorreia.com.br

Instagram: https://www.instagram.com/susanocorreia/

Continue lendo

Cultura

Diversão no fim de semana: música e oficinas de arte embalam a programação dos museus do interior de SP

Publicado

em

Atividades promovidas pelas instituições paulistas, em diferentes regiões do estado, é convite para passeio em família

Neste fim de semana (11 e 12/11), os museus do interior paulista oferecem programação cultural para todas as idades, com apresentações musicais, oficinas e rodas de conversa. Confira a seguir algumas atrações de destaque.

No Museu Casa Portinari, em Brodowski (SP), os artistas da região têm espaço garantido para mostrarem os seus trabalhos. No sábado (11/11) e no domingo (12/11), o púbico confere a Feira de Artesanato, das 10h às 16h, com diversas peças produzidas pelos artesãos locais. O ingresso é gratuito.

O Domingo com Arte Musical também contempla os artistas de Brodowski e arredores. Desta vez, o palco será ocupado pelo músico Mario Ferreira que, ao som do saxofone, interpretará canções da MPB. A apresentação começa às 10h do domingo. A entrada é gratuita.

O Museu Casa de Portinari fica na Praça Candido Portinari, 298 – Centro, Brodowski. Mais informações sobre a programação em www.museucasadeportinari.org.br

A programação do Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro, em Campos do Jordão (SP) está bastante diversificada. Ainda na sexta-feira (10/11), tem o Encontro com Artes: ‘Observação Noturna de Mariposas’, com a bióloga Andreza de Lima, que apresentará as diferenças entre borboletas e mariposas, ressaltando a importância de preservação dessas espécies. Começa, às 19h, com entrada gratuita.

 

No sábado (11/11), às 11h e às 15h, e no domingo, (12/11), às 15h, o público confere a atividade Família no Museu: Poeta como Felícia. O Núcleo Educativo das instituições conduz uma oficina de poemas dadaístas, a partir dos textos escritos por Felícia Leirner. O custo é de R$ 15,00 (inteira) e R$ 7,50 (meia entrada).

 

Para fechar o fim de semana, o projeto Dueto & Teclas apresenta o Domingo Musical: The Sirius Duo: Vozes e Piano, às 11h. A apresentação une o talento de um trio composto pela mezzo soprano Naluh, o barítono Thiago Albano e o pianista Bruno Henrique. É no domingo (12/11) com entrada gratuita.

 

O Museu e Auditório ficam na Av. Dr. Luis Arrobas Martins, 1880, Alto Boa Vista, Campos do Jordão – SP. Mais informações sobre a programação em www.museufelicialeirner.org.br.

No Museu H. P. Índia Vanuíre, em Tupã (SP), na sexta-feira, 10/11, às 9h, acontece o projeto Museu e Cidadania. Os visitantes têm a oportunidade de participar de uma roda de conversa conduzida pelo professor Diego, também conhecido como ‘Zóio’, do grupo Águia. Durante o encontro, o professor compartilha suas habilidades em capoeira, bem como aborda a origem dessa prática, sua filosofia e seu significado.

Nos dias 11 e 12/11, sábado e domingo, das 10 às 16h, o público de todas as idades e perfis pode participar da atividade lúdica e reflexiva Família no Museu. Integrando as famílias ao ambiente do museu, a ação destaca o jogo “Roleta do Saber”, uma iniciativa que visa promover o conhecimento e a valorização da cultura indígena.

O Museu Índia Vanuíre fica na Rua Coroados, 521, Centro, Tupã – SP. Mais informações sobre a programação em www.museuindiavanuire.org.br.

Continue lendo

Cultura

Premiação do +Admirados reconhece talentos do jornalismo negro

Publicado

em

Cerimônia que reconhece os jornalistas negros e negras da imprensa brasileira irá contar com homenagens e apresentações artísticas em celebração à diversidade na mídia

São Paulo, outubro de 2023 – No próximo dia 13 de novembro, acontecerá a premiação dos +Admirados Jornalistas Negros e Negras da Imprensa Brasileira, que promete marcar o cenário jornalístico com a revelação dos eleitos de todo o país, homenagens e performances especiais.

O evento contará com a presença do poeta Slam Akins Kintê (@akinskinte) e da renomada grafiteira Sheila Raiana (@artsheilaraiana), que vão proporcionar aos convidados performances especiais em um tributo à diversidade e à luta antirracista. Para Akins, participar da celebração é muito importante, visto que o jornalismo e a literatura sempre andaram juntos. “Quando nós pesquisamos a imprensa negra, grandes poetas tiveram suas obras publicadas nestes veículos de informação, então para mim é uma grande honra estar presente nesse dia”, diz ele.

Sheila Raiana explica que para ela é uma honra contribuir artisticamente em uma festa que premia profissionais pretos, pois enquanto mulher preta e artista, sabe das dificuldades de conseguir seu espaço em ambientes que na sua grande maioria são majoritariamente ocupados por pessoas brancas. “A minha arte é uma extensão de mim, dos meus e do que gostaria de ver nas telas. Minha arte é a grande vontade de fazer a gente presente como protagonista. Minha expressão artística vem muito disso, de querer fazer pertencente, de mostrar o protagonismo preto, de me mostrar e mostrar os meus acima de tudo”, conclui.

Rosenildo Ferreira, fundador e editor-chefe do site 1 Papo Reto, um dos idealizadores do +Admirados e da cerimônia de premiação, explica que a festa foi desenhada a partir de um olhar que contemplasse a diversidade, além de valorizar a contribuição da comunidade afro-brasileira em diversos campos. “A partir daí, fomos em busca de elementos que pudessem concretizar nosso desejo de fazer uma cerimônia marcante, do ponto de vista institucional, e emblemática, no contexto das celebrações do Mês da Consciência Negra. E nada melhor do que a arte para resumir tudo isso.

A opção pelo SLAM e pelo grafite partiram do pressuposto da importância dessas duas vertentes artísticas como veículos de informação e propagação de ideias. Afinal, cabe à arte, especialmente à pintura e à literatura, sintetizar o espírito do tempo”, explica. Ele completa dizendo que a curadoria dos artistas teve como ponto de partida a qualidade de seu trabalho, sua adesão ao tema comunicação-sociedade-diversidade-informação e o fato de não estarem, ainda, no mainstream. Segundo ele, sempre foi importante buscar amplificar novas vozes de talentos periféricos.

O prêmio
A iniciativa inédita no Brasil, surgiu a partir de inquietações antigas de seus realizadores e de uma costura inédita do Jornalistas&Cia, compondo um quarteto editorial, com as participações estratégicas de 1 Papo Reto, Neo Mondo e Rede JP de Jornalistas pela diversidade na comunicação, representando um marco na promoção da inclusão e da luta antirracista no campo da comunicação. Motivados pela necessidade de promover a inclusão, enfrentar o preconceito racial e dar voz às comunidades marginalizadas, os organizadores lançaram essa premiação.

A indicação dos profissionais ocorreu nos meses de setembro e outubro, com intensa movimentação nas redes sociais e uma votação popular expressiva em dois turnos para eleger os principais jornalistas negros e negras, bem como veículos de comunicação com destaque na cobertura de pautas raciais.

No evento de premiação, que revelará os vencedores nas categorias “TOP 10 +Admirados Jornalistas”, os vencedores regionais, o campeão da categoria Imagem Foto/Vídeo e os vencedores das categorias Veículo Geral e Veículo Liderado por Jornalistas Negros, também estão previstas homenagens especiais. Os Decana e Decano do Jornalismo serão agraciados com o Troféu Luiz Gama, a Revelação do Ano receberá o Troféu Tim Lopes, e a Personalidade do Ano será honrada com o Troféu Glória Maria.

O evento conta com o patrocínio de Bayer, Unilever e DOW, apoio de Latam e Embaixada e Consulados dos Estados Unidos; e apoio institucional de ABI, Conajira/Fenaj, Redemar e Unibes Cultural. Para garantir que o público tenha a oportunidade de acompanhar a entrega dos prêmios, a cerimônia será transmitida ao vivo no canal Portal dos Jornalistas no YouTube. Quem não quiser perder nenhum momento da comemoração, pode ativar as notificações do canal.

Serviço

Data: 13 de novembro de 2023

Horário: 18h

Link da Transmissão: https://www.youtube.com/watch?v=FLhu5Ob4xNA

Prêmio +Admirados Jornalistas Negros e Negras

O Prêmio +Admirados Jornalistas Negros e Negras da Imprensa Brasileira é uma iniciativa inédita que reconhece e celebra jornalistas negros e negras, assim como veículos de comunicação que se destacam na cobertura de pautas raciais e na luta antirracista. Promovido por Jornalistas&Cia, Neo Mondo, 1 Papo Reto e a Rede JP de Jornalistas pela Diversidade na Comunicação, o prêmio destaca a excelência no jornalismo e promove a diversidade e inclusão nas redações, contribuindo para uma sociedade mais justa e igualitária.

Continue lendo

Cultura

Erick Boniz: O jovem escritor que conquistou mais de 50 mil leitores com seu livro “21 Leis para a Aquisição do Poder”

Publicado

em

Erick Boniz lançou seu primeiro livro, “21 Leis para a Aquisição do Poder”, em 2023 e alcançou mais de 50 mil exemplares vendidos. Já nesta nova fase, o escritor produziu um conteúdo focado nos jovens e adolescentes, como um guia simplificado para o mundo com mais controle.

“Desde pequeno eu sempre gostei de tomar as decisões sozinho sobre o que ia acontecer ao meu redor. Mas quando levava o tema para a sala de aula via que isso não era um assunto prático. Este livro trará assuntos iniciais de como se tornar uma pessoa poderosa na sua vida, mantendo o controle sobre cada detalhe dela, dinheiro, saúde, desenvolvimento pessoal, eu quero que vocês entendam o real significado de ser controlador de tudo”, adiantou Erick.

Eu sempre fui muito focado no longo prazo. Minha cabeça sempre funcionou olhando para o futuro, nos negócios, na família, isso me ajudou muito. Mas o segredo não é ser o mais rápido, o segredo é não parar. A consistência em fazer tudo que precisa ser feito, todos os dias, é que vai fazer o objetivo acontecer. Ter uma grande mulher ao meu lado também foi fundamental, minha esposa é minha sócia de vida.

A obra foi produzida ao longo de três anos e embasada em mais de 300 livros lidos por Erick. É voltada para o desenvolvimento humano e inspirada na vida dele como palestrante e empresário na área de marketing e branding.

“A ideia para escrever surgiu quando percebi o poder que alguns conhecimentos tinham para revolucionar uma vida. Meu intuito foi mostrar um novo horizonte para as pessoas, fomentando a coragem de cada um mudar tudo ao seu redor. O livro foi pensado para desenvolver as pessoas saírem do comum e irem para o extraordinário”, destacou.

Sobre o autor, Erick de Sousa das Dores, mais conhecido como Erick Boniz, tem o sonho de levar a educação pessoal para o maior número de pessoas. Tornou-se escritor, palestrante, fundador da empresa Agência Monatiza e criador do método “Quebrando a Regra”.

Participou como convidado do painel sobre protagonismo jovem regional do Seminário Educação Empreendedora, promovido pelo Sebrae. E foi a atração mais jovem do evento Arrasta Pra Cima, em São Paulo, onde ministrou a palestra “Mentalidade Empreendedora”, desenvolvida para despertar o empreendedorismo Digital.

Hoje o projeto “Quebrando a Regra” está previsto para ser ministrado em mais de 12 cidades pelo Brasil.

Continue lendo

Cultura

Maior evento das Religiões de Matriz Africana do Brasil, Umbanda Rio comemora 10 anos no feriado, 15 de novembro!

Publicado

em

Evento contará com a presença de Ito Melodia, Arlindinho e outros

Somos milhares… No Rio somos muitos. Nos terreiros somos UM. Somos Umbanda. Tradição religiosa afro brasileira de culto às nossas origens e àqueles que semearam as raízes que hoje sustentam a nossa fé. Religião de humildes, de pessoas que só buscam o bem e falam em nome da paz, do amor e da caridade. Religião presente em cada canto do Brasil, mas que se notabilizou a partir das Macumbas Cariocas, dos Tambores da Pequena África, da Culinária das Quituteiras, da ginga dos capoeiras e das muitas histórias de nossos pretos velhos.

O Encontro Umbanda Rio, evento realizado pelo movimento Umbanda Rio, que acontece anualmente na zona norte da Cidade Maravilhosa, esse ano reúne seus adeptos e simpatizantes no Clube de Suboficiais e Sargentos da Aeronáutica no dia 15 de novembro a partir das 11h da manhã.

A cultura, música, dança e a alegria do povo de axé se fazem presentes na literatura dos autores Umbandistas e Espíritas que aproveitam o evento para lançar suas obras. Na Gastronomia, os terreiros trazem suas delícias para uma festa de sabores no Quintal do Ajeum.

A juventude Umbandista também tem sua liberdade transformando o espaço virtual das redes sociais num grande encontro real entre seguidores e digitais influencers do axé.

Ser de Axé é ter a ginga da passista, a elegância do mestre sala, sem perder o ritmo cadenciado pelas batidas dos nossos corações, como se numa grande avenida ao som de uma poderosa bateria. Samba e Axé sempre foram uma mistura perfeita e Umbanda Rio já provou isso em 2022.

Nos 10 anos de Umbanda Rio, o Samba enredo e a magia do Carnaval estão de volta com um personagem lendário da Marquês de Sapucaí. Ele é do Samba, ele é do santo e sua voz é inconfundível! Ito Melodia, diretamente da Unidos da Tijuca estará sacudindo o encontro Umbanda Rio com sambas antológicos que contaram as histórias das religiões afro na avenida! Caramba! Ele vai incorporar! E nós também!

Juntando-se a ele para abrilhantar e alegrar nosso evento, teremos como padrinho e também cheio de Axé o cantor Arlindinho, com sua felicidade e musicalidade, reverenciando nossa Fé. E não para por ai! As atrações musicais que dividirão o palco com Ito e Arlindinho são: Vozes dos Terreiros, Macumbloco e Convidados o Grupo Saravô e Juliana D Passos. Os ingressos e mesas estarão à venda e o evento irá até as 20 horas.

SERVIÇO:
Umbanda Rio – 10 anos
LOCAL: Clube dos Sargentos e Suboficiais da Aeronáutica Cascadura
Rua Ernâni Cardoso, 183

DATA: 15/11/2023
– Abertura dos portões 11:00
– Entrada sem mesa
10,00 + 1Kg de alimento
15,00 sem o alimento
– Feijoada do Cacique a partir das 12:00 – 35,00
Classificação Etária LIVRE

TEL PARA INFORMAÇÕES
ALEX – 21 97936-7573
LÉO – 21 98778-1770
JORGE – 21 96996-3339

Continue lendo

Cultura

Influenciador Digital e Estudante de Matemática: A História de Vinicius Cardoso

Publicado

em

O mundo das redes sociais e da influência digital está em constante evolução, e o Brasil tem sido lar para diversos talentos que emergiram nesse cenário. Entre esses talentos, encontramos Vinicius Cardoso, um jovem de 24 anos que tem conquistado o seu espaço como influenciador digital enquanto segue sua jornada acadêmica na Universidade Federal de Sergipe, onde cursa Matemática.

Vinicius Cardoso é um exemplo de como a paixão por conteúdo digital pode ser harmoniosamente combinada com a busca pelo conhecimento acadêmico. Sua trajetória começou em 2018, quando iniciou sua jornada como influenciador digital, e desde então, ele tem se destacado de maneira notável no cenário das redes sociais. https://instagram.com/viniciuscardoso_of

O equilíbrio entre sua vida acadêmica e carreira digital é um dos aspectos mais inspiradores da história de Vinicius. Enquanto muitos podem considerar desafiador conciliar os estudos com a pressão e demanda de ser um influenciador, Vinicius tem mostrado que é possível alcançar ambos com sucesso.

O que torna a história de Vinicius ainda mais impressionante são suas conquistas notáveis no mundo digital. Ao longo de cinco anos, seu trabalho o levou a colaborar com grandes marcas nacionais e internacionais, incluindo nomes como Omo, Confort, Jeitto e Mr.Shake. Essas parcerias mostram a confiança que as empresas depositaram em sua capacidade de influenciar e envolver seu público.

@viniciuscardoso_of

Um destaque particular em sua carreira foi sua colaboração com a marca internacional POSEE, que produz chinelos feitos de E.V.A. Essa parceria demonstrou que o alcance de Vinicius vai muito além das fronteiras do Brasil, tornando-o uma influência global.

O talento e dedicação de Vinicius Cardoso também foram reconhecidos com premiações de destaque. A Olho Mágico Produções, a nível estadual, conferiu a ele três premiações, evidenciando sua influência e impacto regional. Além disso, duas das empresas com as quais ele colaborou foram premiadas em 2023, destacando a qualidade de suas parcerias.

A trajetória de Vinicius Cardoso é um exemplo inspirador para jovens que buscam seguir seus sonhos, seja na área acadêmica, nas redes sociais ou em ambas. Sua capacidade de conciliar o mundo acadêmico com o sucesso digital demonstra que, com paixão, determinação e dedicação, é possível alcançar múltiplas facetas de sucesso.

Enquanto continua a expandir seu alcance e influência, Vinicius Cardoso certamente continuará a ser um nome a ser observado no mundo digital e acadêmico. Sua história é uma lembrança poderosa de que as possibilidades são infinitas quando se segue os seus interesses e paixões com determinação.

Continue lendo

Cultura

3º SUMMIT Be Amazing Challenge – Próximo Nível: Uma Celebração do apoderamento Feminino

Publicado

em

Lisboa, Data – No último dia 16 de outubro, Lisboa se tornou o epicentro do empoderamento feminino, quando o “3º SUMMIT Be Amazing Challenge – Próximo Nível” reuniu mais de 250 empresárias em uma arena lotada. O evento se destacou por sua diversidade, riqueza de conteúdo e a criação de conexões sólidas entre as participantes.

Destaques do Evento:

Programa Rico e Inovador: O palco do evento contou com a participação de 35 congressistas, especialistas em diversas áreas, incluindo Saúde, Comunicação Eficaz, Liderança, Saúde Espiritual, Netweaving e Gerenciamento de Emoções. Os participantes foram imersos em um programa rico e inovador que ofereceu insights valiosos para suas vidas pessoais e profissionais.

Rede de Conexões: Um dos principais objetivos do evento foi criar uma rede forte de conexões entre as empresárias participantes. O ambiente propício e as interações estimulantes proporcionaram oportunidades únicas de networking e colaboração.

Sororidade em Ação: O “3º SUMMIT Be Amazing Challenge” destacou a importância da sororidade, à medida que três empresárias excepcionais, Roberta Freire da “Viagem com Roberta Freire”, Gadia Rodrigues da “Próximo Nível” e Katia Teixeira, idealizadora do projeto “Be Amazing Challenge”, uniram forças para elevar mulheres ao topo de suas montanhas. A colaboração dessas mega empresárias serviu como inspiração para todas as presentes.

Este evento é um testemunho do poder da colaboração e do espírito de sororidade. Estamos dedicadas a capacitar mulheres e a ajudá-las a alcançar o próximo nível em suas vidas e carreiras, ordem do dia APODERE-SE MULHER e ninguem poderá de parar – Katia Teixeira, idealizadora do Be Amazing Challenge.

Contato:
@Katiateixeira.oficial

Continue lendo

Cultura

Mostra Kzulo de arquitetura estende visitação e implanta entrada solidária total em prol da Casa de Apoio São Luiz

Publicado

em

Público poderá conferir os ambientes doando 2kg de alimentos não perecíveis até dia 24 de novembro

A Mostra Kzulo de arquitetura, tradicional evento que reúne profissionais e entusiastas da área, está estendendo sua visitação e implantando uma entrada totalmente solidária em prol da Casa de Apoio São Luiz. Até dia 24 de novembro, além de apreciar os projetos expostos, os visitantes também poderão contribuir com a doação de 2kg de alimentos não perecíveis sem custo a mais.

A Mostra Kzulo de Arquitetura tem em sua proposta apresentar as últimas tendências e inovações no campo da arquitetura e do design de interiores. Com ambientes cuidadosamente decorados e projetados, o evento atrai profissionais da área, estudantes e pessoas interessadas em conhecer as novidades do setor.

A iniciativa de estender a visitação e implantar uma entrada solidária em prol da Casa de Apoio São Luiz é uma forma de unir o propósito da Mostra Kzulo com a responsabilidade social. A instituição oferece suporte e assistência a parentes e pacientes em tratamento contra o câncer, vindos de outras cidades e que necessitam de um local para se hospedar.

Neste período, a visitação da Mostra Kzulo acontece de terça a sexta-feira, das 18h às 22h. Os visitantes poderão apreciar os belos ambientes, fotografar e conhecer as tendências do morar bem. Este ano o evento reúne 16 ambientes assinados pelos mais renomados profissionais. “A Casa de Apoio São Luiz está sempre envolvida nas nossas iniciativas e esse ano, além das arrecadações, vamos construir lá dentro, um belo espaço de contemplação e descanso com lago ornamental da Lagos do Cerrado, assinado pelo Gustavo Nunes”, explica a diretora da Mostra, Joseane Pereira.

A Mostra Kzulo 2023 celebrou o tema Inspirações dentro do qual a Casa também recebeu homenagem no ambiente da arquiteta Grace Santiago, que trouxe para o evento a Ala Quimioterapia Humanizada. “Tudo isso é uma forma de conscientizar e engajar a comunidade da arquitetura e do design de interiores em uma causa social. Assim, os visitantes têm a oportunidade de fazer a diferença na vida de pessoas que estão passando por momentos difíceis”, convida Joseane.

Serviço
Mostra Kzulo de Arquitetura – Inspirações
Visitação: 1 a 24 de novembro
Local: Casa da Enec Engenharia, na T 3, Setor Bueno, Goiânia.
Entrada solidária: 2kg de alimentos perecíveis que serão doados à Casa de Apoio São Luiz.
De terça-feira a sexta-feira, das 18h às 22h.

Siga a Mostra Kzulo nas redes sociais:
Instagram: @mostrakzulo
Facebook: /mostrakzulo
Twitter: @mostrakzulo

Continue lendo

Cultura

Fusca e Moda de Viola no 13° Encontro de Fuscas e Derivados 2023

Publicado

em

Nos dias 21/22 de outubro (sábado/domingo) aconteceu na cidade de Pedreira SP o 13º Encontro de Fuscas e Derivados. Pedreira é uma cidade turística, do Circuito das Águas Paulista, na Região Metropolitana de Campinas, pitoresca e alegre, onde você pode passar um final de semana com sua família, curtindo o clima de montanha, ar puro, visitando as belas paisagens e indo às compras, onde pode encontrar milhares de souvenirs, principalmente peças artesanais de cerâmica e porcelana.

Com o 13º encontro de Fuscas e Derivados a cidade ficou ainda mais alegre, festiva, colorida com centenas de fuscas, kombis e carros antigos de todos os estilos e cores, reunindo gente do Brasil inteiro numa confraternização emocionante, principalmente porque o evento foi sem fins lucrativos, organizado por João Paulo Paulella (diretor do evento e do Clube do Fusca), com o apoio do Rotary Clube, APAE, Lar dos Velhos, Loja Maçônica Fé, Esperança e Caridade e Prefeitura Municipal de Pedreira, com o único intuito de arrecadar fraldas geriátricas para o Lar dos Velhos e renda para entidades como a APAE.

E como numa festa não pode faltar música, o evento contou com a participação de vários artistas e bandas, totalizando 11 shows, distribuídos nos dois dias de festividade, para deleite do público presente. Entre esses artistas o cantor sertanejo KASSER RODRIGUES com a sua banda se apresentou no sábado e conquistou o coração de todos, cantando os clássicos sertanejos mesclados com músicas pop, agradando a todos os gostos.

O ator e humorista Paulo Pioli foi presenteado pelo proprietário da Cerâmica São Joaquim, Sr. Antônio Ganzarolli, com uma caneca personalizada.

Nos dias 21/22 de outubro (sábado/domingo) aconteceu na cidade de Pedreira SP o 13º Encontro de Fuscas e Derivados. Pedreira é uma cidade turística, do Circuito das Águas Paulista, na Região Metropolitana de Campinas, pitoresca e alegre, onde você pode passar um final de semana com sua família, curtindo o clima de montanha, ar puro, visitando as belas paisagens e indo às compras, onde pode encontrar milhares de souvenirs, principalmente peças artesanais de cerâmica e porcelana.

Com o 13º encontro de Fuscas e Derivados a cidade ficou ainda mais alegre, festiva, colorida com centenas de fuscas, kombis e carros antigos de todos os estilos e cores, reunindo gente do Brasil inteiro numa confraternização emocionante, principalmente porque o evento foi sem fins lucrativos, organizado por João Paulo Paulella (diretor do evento e do Clube do Fusca), com o apoio do Rotary Clube, APAE, Lar dos Velhos, Loja Maçônica Fé, Esperança e Caridade e Prefeitura Municipal de Pedreira, com o único intuito de arrecadar fraldas geriátricas para o Lar dos Velhos e renda para entidades como a APAE.

E como numa festa não pode faltar música, o evento contou com a participação de vários artistas e bandas, totalizando 11 shows, distribuídos nos dois dias de festividade, para deleite do público presente. Entre esses artistas o cantor sertanejo KASSER RODRIGUES com a sua banda se apresentou no sábado e conquistou o coração de todos, cantando os clássicos sertanejos mesclados com músicas pop, agradando a todos os gostos.

O ator e humorista Paulo Pioli foi presenteado pelo proprietário da Cerâmica São Joaquim, Sr. Antônio Ganzarolli, com uma caneca personalizada.

Continue lendo

Cultura

No próximo domingo, dia 5 de novembro, vai rolar na quadra da Portela o aniversário de 3 anos do Samba de Caboclo

Publicado

em

O evento ainda contará com shows do Grupo Arruda e Quintal da Magia

No coração da Portela, onde a tradição do samba se entrelaça com a essência da cultura brasileira, um evento excepcional está prestes a acontecer. No dia 5 de novembro, a partir das 13h, os ritmos apaixonantes do Samba de Caboclo tomarão conta da quadra da majestade do samba, levando todos os presentes a uma jornada mágica e inesquecível.

O Samba de Caboclo é uma manifestação artística que transcende gerações e fronteiras, trazendo consigo o legado de nossos antepassados e a riqueza das raízes afro-brasileiras. Na Portela, ele ganha vida de maneira especial, com os músicos e dançarinos compartilhando o encanto que se desdobra nas rodas de samba.

Neste dia, a atmosfera será impregnada com o som dos atabaques, pandeiros e a boa harmonia emanada de uma energia surreal que só quem participa dos nossos eventos consegue mensurar o que sente dentro do corpo e o quanto toda a alma.

As rodas de samba são verdadeiros caldeirões de emoções, onde a alegria, a saudade e a esperança se entrelaçam. É nesses momentos que a comunidade se une, celebrando a vida e a cultura, compartilhando o calor humano e a magia que apenas o samba de caboclo pode proporcionar.

Para abrilhantar mais ainda essa linda festa que irá rolar no berço da águia, o samba de caboclo contará com a ilustre presença dos nossos amigos do Quintal da Magia e Arruda.

Não fique fora dessa, bora viver esse momento que será inesquecível. Axé!

Serviço:
Aniversário de 3 anos do Samba de Caboclo- Convidados: Quintal da Magia e Grupo Arruda.https://www.sympla.com.br/samba-de-caboclo—comemorando-3-anos—quintal-da-magia-e–arruda__2204525
Primeiro e segundo Lote- Esgotados.
TERCEIRO LOTE
R$ 35,00.
Camarote superior
R$ 500,00
Camarote parte inferior
R$ 350,00

Data: 05 de novembro – Domingo
Horário: 13h- abertura dos portões
Local: Quadra da Portela- Madureira
Endereço: Rua Clara Nunes, 81.
Informações: 21 96997-6248
Instagram: @sambadecabocloof
Classificação: Livre

Continue lendo

Cultura

Repórter Thiago Simpatia será Chico Rei no enredo de 2024 da Escola De Samba Camisa 12

Publicado

em

Da telinha da TV para a passarela do samba, o ator, jornalista e radialista, Thiago Simpatia, que hoje é produtor de conteúdo e repórter da TV Globo, vai estrear no Anhembi como Chico Rei, personagem principal do enredo da escola de samba Camisa 12 “Meu black é de rei, minha coroa é de Chico. Chico Rei entre nós!”, idealizado e desenvolvido pelo carnavalesco Gleuson Pinheiro, lançado em abril.

“Thiago é uma grande personalidade da televisão da nossa atualidade que, com talento, trabalho e, claro, muita simpatia, conseguiu mostrar ao público e aos telespectadores a força da periferia. Sua representatividade dará mais uma força ao nosso enredo e, além disso, ele tem até o estilo do cabelo black power em forma de coroa. É exatamente quem queríamos para ser o nosso Chico Rei! Uma honra para nós tê-lo em nosso carnaval”, conta o presidente Edson Facchola, responsável pelo convite.

Em sua primeira participação como personalidade da Camisa 12, Thiago esteve presente no sorteio da ordem dos desfiles ao lado do presidente Edson e foi ele quem apresentou a bolinha e anunciou a sétima posição do grupo de Acesso 2.

Na gravação do samba-enredo fez uma participação especial na obra assinada pelos poetas Turko, Maradona e Rafa do Cavaco, em que recita a impactante frase: “Sou negro! Meus antepassados foram queimados pelo sol da África. Minh`alma recebeu o batismo dos tambores, atabaques, gongos e agogôs. Contaram-me que sou rei vindo da mãe África como mercadoria de baixo preço. Chega! Não aguentamos mais! Negro, entoe seu canto, a sua glória pelos ares. Em todos os “Quilombos” e “Palmares”. De punhos cerrados, salve Chico Rei! Brilha a coroa!”.

“Que convite incrível! Aceitei na hora. Ser “Chico Rei”, nessa linda homenagem que a Camisa 12 vai fazer, será mais que um presente para mim! Vou somar com essa comunidade apaixonada e, juntos, vamos conquistar esse Carnaval”, declara Thiago.

“Salve, salve, Simpatia!”
Thiago Simpatia completa 22 anos de profissão com passagens pela TV Record, Rede TV!, Uol Esportes, TV Band até chegar à TV Globo, onde trabalha como apresentador, repórter e produtor dos programas de entretenimento. Formado em artes cênicas, atuou na série televisiva Turma do Gueto, fez figurações em novelas e séries da TV Globo, peças teatrais e campanhas publicitárias.

Lenda de Chico Rei
Galanga, príncipe de uma tribo do Congo, na África, foi rebatizado Francisco, ao desembarcar no Brasil, após ser capturado pelos portugueses e levado como escravos para trabalhar em minas de ouro na cidade de Ouro Preto, Minas Gerais.

Chico, inconformado com a situação que foi imposta a ele e seu povoado, um dia teve uma visão com Santa Efigênia, que disse a ele que sua liberdade viria a partir do ouro. Após a visão, Chico começou a guardar pedaços de ouro em seus cabelos e os tirava ao final do dia. Foi dessa forma que conseguiu juntar os valores para comprar a liberdade do seu filho e de outras pessoas. Com o passar do tempo, também comprou a mina de ouro e logo tornou-se “rei” da cidade mineira. Hoje a mina leva seu nome.

Muito devoto das santas Nossa Senhora do Rosário dos Pretos e Efigênia, Chico construiu uma igreja dedicada a elas, em 1785. Lá aconteciam festas populares com danças e cantos. Até hoje, Chico Rei é celebrado na cidade em janeiro, já que ele costumava organizar solenidades no Dia de Reis. Essa lenda sobreviveu pela oralidade, que passou de geração em geração.

Continue lendo

Cultura

Chegou o primeiro manual de estilo para mulheres cristãs – Linda por dentro e por fora

Publicado

em

Acaba de chegar à todas as livrarias de todo Brasil e plataformas online o novo livro lançado pela editora Hagnos:

Linda por dentro e por fora – Encontre seu propósito, eleve sua autoestima e transforme seu estilo

O livro é escrito pela autora Karol Stahr, que atua há mais de 15 anos no mercado da moda, grande parte como consultora de imagem.

Karol é cristã e conseguiu unir neste livro ensinamentos práticos sobre a vestimenta, porém com um olhar no que é mais valioso – no propósito de vida que temos, para o qual fomos criados. Ela aborda de forma clara os fundamentos da vestimenta e vai mais fundo – traz ensinamentos bíblicos que fundamentam a imagem pessoal, o autocuidado e a vestimenta.

“A base central do livro é sobre se vestir de acordo com quem você é. Para isso, é preciso revisitar sua história e compreender porque você se veste como se veste hoje. Quem você foi é parte de quem você se tornou, e suas roupas dizem isso. Mais do que uma roupa, existe um propósito porque fomos criados. A nossa roupa deve transmitir essa mensagem com clareza. Mas para compreender essa imagem, esse estilo, muitas vezes precisamos nos render diante Daquele que escreveu nosso projeto original de imagem e descobrir como Ele nos enxerga” diz Karol.

Na primeira parte do livro – LINDA POR DENTRO – Karol Stahr conta histórias de vida e fala o que aprendeu sobre a imagem pessoal em cada uma delas. São ensinamentos acerca do interno. Sobre a autoimagem, auto aceitação, autoestima.

A segunda parte do livro – LINDA POR FORA – também contém histórias da autora, porém com aprendizados práticos (guarda-roupa, compras, estilo pessoal, looks). A segunda parte é interativa para que a leitora coloque a mão da massa e aplique no seu dia a dia. A leitora vai ter um manual sobre como construir um guarda-roupa essencial, como fazer compras certas e o passo a passo para montar looks sem medo.

Em todo o livro, ao final de cada capítulo, existe um questionário para fazer a leitora refletir sobre as intenções que levam ela a se vestir como se veste hoje e reconhecer os bloqueios no seu processo de vestir.

Além disso, todo o livro traz ensinamentos que vão além da vestimenta e das emoções – aspectos da vida espiritual – que Karol acredita ser a chave para que cada um se enxergue de uma forma mais amorosa e perceba seu potencial e seu propósito de vida.

Para adquirir seu livro e ter esse manual de vida e de estilo com você, adquira em todas as plataformas online, livrarias pelo Brasil ou pelo site da Hagnos:

https://hagnos.com.br/lancamentos/679-linda-por-dentro-e-por-fora-9788577424283.html

Canais da Karol Stahr:

YouTube – http://YouTube.com/EstiloSemRegras

Instagram – http://www.instagtam.com/karolstahr

Continue lendo

Cultura

Conexão Junina: Preparativos Empolgantes para 2024

Publicado

em

À medida que nos aproximamos de 2024, a Conexão Junina está em plena euforia de preparativos para mais um espetáculo memorável e autêntico, que promete ultrapassar todas as expectativas. Com a tradição e a cultura junina em seu núcleo, a equipe está trabalhando incansavelmente para dar vida a uma experiência que enriqueça o coração e a alma de todos os que se juntam à celebração.

Conteúdo que Conta Histórias Um dos pilares essenciais da Conexão Junina é o conteúdo audiovisual excepcionalmente criado para contar histórias vibrantes. Para 2024, o time está mergulhando na rica cultura nordestina para tecer materiais que são mais do que vídeos e fotos; eles são uma expressão viva das tradições, cores e histórias que definem o São João. O objetivo é mostrar cada dançarino com um pedaço da alma do Nordeste, fazendo com que cada passo conte uma história.

Divulgação com Impacto A equipe da Conexão Junina sabe que a divulgação é a chave para compartilhar a magia do espetáculo com o mundo. Para 2024, eles estão explorando estratégias inovadoras e criativas para levar a mensagem além das fronteiras geográficas e culturais. A mídia social, as parcerias com quadrilhas juninas e a colaboração com a comunidade estão no cerne de suas estratégias de divulgação, criando uma rede interconectada de entusiastas do São João.

A Conexão Junina está prestes a oferecer uma experiência que ecoará na memória e no coração de todos os quadrilheiros. Com conteúdo que conta histórias inspiradoras, divulgação impactante e cultura viva, eles estão se preparando para fazer de 2024 um marco no cenário do São João. Com dedicação, paixão e um compromisso inabalável com a tradição, a Conexão Junina está pronta para brilhar sob os holofotes, celebrando o São João como nunca antes.

Continue lendo

Cultura

Peça “A Última Carta” traz Rodrigo Hallvys em mistura de comicidade e saudosismo

Publicado

em

Nem só de comédia, nem só de drama. O espetáculo teatral “A Última Carta”, do estado do Rio de Janeiro, promete uma visita do espectador a si mesmo ao abordar temas cotidianos com gracejo e tom jocoso, em turnê que estreia no próximo dia 20, às 20 horas, no Teatro Universitário de Curitiba, na capital Paranaense. Os ingressos já estão a venda na plataforma Sympla, e por um valor bem acessível.

A peça traz Fonseca, uma personagem que começa um conflito a si mesma, perguntando o sentido de sua própria trajetória e quais tropeços ainda não resolveu, estimulando o público à autorreflexão sobre situações emocionais que precisam ser findadas com qualidade.

-Quantas vezes seguimos em frente sem perdoarmos alguém ou sem pedirmos perdão? Abrindo mão de seguirmos realmente em paz, sem rancor ou remorso? Tantas outras vezes não perdoamos a nós mesmos. E se hoje fosse a nossa única chance de deixarmos tudo bem? Sabendo que amanhã poderíamos não estar mais aqui? – interroga o ator Rodrigo Hallvys, que é graduado em Teatro e nos últimos anos vinha se dedicando à preparação de elencos e à literatura, sendo membro da Academia Volta-redondense de Letras.

Hallvys tem motivos de sobra para sorrir. Afastado dos palcos como ator há alguns anos, quando decidiu se dedicar à preparação de elenco e lançamento de seus livros, ele retorna como ator sob direção do próprio filho afetivo caçula, Maycon Lendel, que foi o responsável por convencê-lo a voltar a atuar. “Em 2019 decidi fazer terapia com o psicólogo Gilles Pacheco Pinho, que tocou em algumas questões sobre eu estar fora de cena. Depois meus pais e meu irmão começaram a tocar em tais assuntos também. No dia em que lançamos meu quarto livro, dois amigos, também atores, estiveram no evento e conversamos então de voltarmos os três juntos. Mas infelizmente precisamos engavetar o projeto mediante situações que eles estavam passando em particular. Em 2022 tive uma questão de saúde por estresse e aborrecimento com algumas pessoas que estavam trabalhando comigo e meu filho me convenceu a voltar a olhar para mim mesmo como ator. Assim nasceu a produção da peça”, detalha.

A obra ainda retrata a necessidade da vida precisa ser mais prática e evitarmos nos afundar em questões de saúde emocional. “Precisamos ter equilíbrio e a vida nos desafia em tal quesito. Não podemos ser frágeis demais, paralisando a nossa vida a todo momento. E também não podemos achar que daremos conta de oferecer suporte a todos a nossa volta, porque perdemos o limite. É necessário que saibamos onde o ‘sim’ que damos aos outros passa a ser o ‘não’ que damos a nós mesmos. Pois é um caminho de destruição da nossa saúde mental”, reflete o ator.

Com trilha sonora oferecida como presente ao espetáculo pelo músico Sérgio Bentes, a peça tem figurino assinado por Doracineia Feijolo e consultoria de imagem por Diego Machado, irmão do ator e fundador do Grupo Cênico Estudarte, que assina a produção e é um produto da RH Soluções Artísticas, empresa do estado do Rio de Janeiro.

SERVIÇO

A Última Carta – estreia da Turnê – 20 de outubro, às 20 horas, Teatro Universitário de Curitiba (Travessa Nestor de Castro, s/nº, Gal. Júlio Moreira, Centro, Curitiba/PR). Elenco: Rodrigo Hallvys. Direção: Maycon Lendel. Consultoria publicitária: Diego Machado. Figurino: Doracineia Feijolo. Trilha sonora original: Sérgio Bentes. Assessoria de imprensa: Emiliano Macedo/ Cenário Mídia. Realização: Grupo Cênico Estudarte. Produção: RH Soluções Artísticas. Fotografia: Divulgação/Maycon Lendel. Ingressos: website Sympla. Classificação: 12 anos. Rede social: @rhsolucoesartisticas

 

 

Continue lendo

Cinema

Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte chega à 25ª edição com recorde de inscrições

Publicado

em

O tradicional FestCurtasBH – Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte, realizado pela Fundação Clóvis Salgado (FCS), chega em 2023 à sua 25ª edição, celebrando o marco de maior número de filmes inscritos. O Festival, que acontece entre os dias 11 e 22 de outubro de 2023, recebeu 3.031 obras, sendo 944 filmes nacionais de 27 estados brasileiros e centenas de outros filmes de 106 países. O Festival exibirá 142 filmes, entre mostras competitivas, paralelas e especiais, distribuídas ao longo de 30 programas, além de sessões on-line. A lista com todos os filmes selecionados está disponível aqui.

A edição 25 do FestCurtasBH acontecerá de forma hibrida. Presencialmente no Cine Humberto Mauro, na Sala Juvenal Dias, no Espaço Mari’Stella Tristão e na Galeria Aberta Amilcar de Castro, do Palácio das Artes, com acesso gratuito, e contará com exibição de filmes, sessões comentadas, mesa-redonda, debates, exposição, show de abertura, além da oficina de crítica “Corpo Crítico”, que chega à 6ª edição consecutiva, e convidou, este ano, a plataforma INDETERMINAÇÕES – fundada por Lorenna Rocha/PE e Gabriel Araújo/MG, e dedicada à construção de espaços públicos de discussão, com a finalidade de pôr em conjunção os pensamentos que permeiam e extrapolam o campo cinematográfico negro no Brasil. Já o público de todo o país poderá, ainda, ter acesso on-line às sessões fílmicas na plataforma própria do Cine Humberto Mauro, o cineHumbertoMauro/MAIS.

O FestCurtasBH conta com uma curadoria variada que apresentará, nas mostras competitivas e paralelas, produções recentes nacionais e internacionais, bem como uma mostra de caráter competitivo dedicada exclusivamente à produção mineira. Numa seleção que propõe arranjos singulares e estimulantes em torno dos filmes contemporâneos, as mostras paralelas se voltam para temáticas que repercutem vivamente no presente, além das já tradicionais e vivazes mostras Juventudes, Infantil, Animação e da tradicional Sessão Maldita. Os filmes exibidos nas mostras competitivas serão avaliados por um corpo de júri dedicado a cada recorte, e concorrem ao prêmio oficial no valor de R$5.000,00 (cinco mil reais), além do já tradicional Troféu Capivara. As demais obras, exibidas nas mostras paralelas – juntamente aos filmes exibidos em competitiva – concorrem ao prêmio oficial do Júri Popular, no valor de R$3.000,00 (três mil reais), além do Troféu Capivara.

25º FestCurtasBH – FESTIVAL INTERNACIONAL DE CURTAS DE BELO HORIZONTE

[presencial] 11 a 22 de outubro de 2023 | [on-line] 14 a 23 de outubro de 2023

[exposição] SPACE STATION: A Rock in a River, de Cauleen Smith

[presencial] 13 a 29 de outubro de 2023

[oficina] CORPO CRÍTICO convida INDETERMINAÇÕES

[presencial] 11, 12, 16 e 17 de outubro de 2023

[local] Palácio das Artes – Cine Humberto Mauro, Sala Juvenal Dias, Espaço Mari’Stella Tristão e Galeria Aberta Amilcar de Castro

[informações] contato@festcurtasbh.com.br | (31) 3236-7367

[imprensa] imprensa@festcurtasbh.com.br | (31) 3236-7367

[assessoria de imprensa] Eliz Ferreira eliz@atticomunicacao.com.br

atticomunicacao@gmail.com

Continue lendo

Cultura

Negast terá arte na exposição “FUNK: Um grito de ousadia e liberdade”, no Museu de Arte do Rio

Publicado

em

O Museu de Arte do Rio (MAR) lança nesta sexta-feira, dia 29, sua nova exposição “FUNK: Um grito de ousadia e liberdade”. A principal mostra do ano do MAR perpassa os contextos do funk carioca através da história. Apresentada pelo Instituto Cultural Vale, com curadoria da Equipe MAR junto a Taísa Machado e Dom Filó, a mostra contou também com a colaboração de consultores, como Deize Tigrona, Celly IDD, Tamiris Coutinho, Glau Tavares, Sir Dema, GG Albuquerque, Marcelo B Groove, Leo Moraes, Zulu TR.

A temática da exposição irá apresentar e articular a história do funk, para além da sua sonoridade, evidenciando a matriz cultural urbana, periférica, a sua dimensão coreográfica, as suas comunidades, os seus desdobramentos estéticos, políticos e econômicos ao imaginário que em torno dele foi constituído. 

Um dos artistas presentes será Negast. Nascido em São Paulo, Negast começou a sua relação com as artes visuais em 1997 motivado pela pichação que tempos depois deu lugar para o universo do grafite e suas possibilidades. Com o passar do tempo foi desenvolvendo a sua técnica autodidata e começou a se dedicar à pintura de telas, mas sem deixar as ruas de lado. 

Negast também se dedica ao desenvolvimento de ilustrações estimulado por sua formação em designer gráfico. Sua fonte de inspiração para a criação de suas artes tem como base a população preta e a sua estética. Seu olhar está particularmente imerso nas cores, texturas e marcas que fazem parte do universo da juventude preta e periférica do Brasil e do mundo. 

O artista já realizou trabalhos com PodPah, Arnette e outras, também já realizou sua primeira exposição individual intitulada”Trajetória” em 2023 na galeria Alma da Rua – SP.

Além de Negast, a exposição contará com mais de 900 itens expográficos, divididos em 11 núcleos, e com mais de 100 artistas brasileiros e estrangeiros, como Herbert, Vincent Rosenblatt, Blecaute, Gê Vianna, Manuela Navas, Maxwell Alexandre, Fotogracria, Emerson Rocha, Panmela Castro, Bruno Lyfe entre outros. O público poderá interagir com algumas instalações, ouvir músicas, dançar e ler textos que contam a história do ritmo musical pelas duas salas do pavilhão de exposições. A expografia é assinada pelo Estúdio Gru.a.

E na noite de abertura a exposição vai ter um baile funk dentro do MAR. Haverá apresentação de dança do Afrofunk Rio, e das atrações musicais Jonathan da Provi, MC Cacau canta MC Marcinho e Trilogia do Santo Amaro. O evento é gratuito, com retirada de ingressos via sympla e sujeito à lotação

Mais informações em www.museudeartedorio.org.br

Serviço:

EXPOSIÇÃO: “FUNK: Um grito de ousadia e liberdade”

Local: Museu de Arte do Rio (MAR) Praça Mauá, 5 – Centro, Rio de Janeiro 

Abertura: sexta-feira, 29 de setembro – 18h

Encerramento: julho de 2024

Entrada para a abertura: gratuita

Visitação: de quinta-feira a domingo, das 11h às 18h (última entrada às 17h)

Continue lendo

Cultura

Projeto Redes do Médio Xingu: uma iniciativa privada pela conservação da floresta amazônica em pé com geração de renda

Publicado

em

• Synergia Socioambiental investe em projeto de geração de renda e conservação da floresta amazônica
• SAF – Sistema de Agroflorestal é opção para garantir boa safra sem agredir o meio ambiente

A Synergia Sociambiental concluiu, em julho deste ano, uma importante etapa do Projeto Redes do Médio Xingu, por meio do qual apoia o cultivo de cacau por famílias ribeirinhas que moram na Estação Ecológica Terra do Meio, em Altamira, Pará: o escoamento de cerca de 3,2 toneladas do cacau de alto grau de qualidade, produzido em sistema de agrofloresta.

“Esse resultado nos enche de orgulho e satisfação, pois estamos falando de plantios jovens e com grande potencial de crescimento”, explica Mario Braga Vasconcellos, coordenador do Projeto Redes do Médio Xingu e um dos idealizadores dessa iniciativa.

Vasconcellos conta que, desde fevereiro de 2022, a Synergia realiza um trabalho de extrema importância na região, oferecendo assessoria técnica e extensão rural, o que colabora para o fortalecimento da governança e do arranjo produtivo local. Além disso, a empresa também tem um trabalho de apoio ao acesso das oportunidades de mercado para que os produtos produzidos por essas famílias, como as amêndoas de cacau que são cultivadas possam de fato serem percebidas dentro do mercado.

Até julho de 2023, quando essa fase do projeto foi concluída, foram realizadas seis expedições à região, em viagens complexas, que demandam três dias de navegação pelos rios Xingu e Iriri. O trabalho de assessoria técnica e extensão rural buscou fortalecer os conhecimentos dos produtores sobre os tratos culturais do cacau, como poda, manejo do solo, adubação orgânica, sombreamento e controle de pragas e doenças.

Além disso, a equipe da Synergia também deu foco na fase de pós-colheita, buscando um cacau de qualidade com maior valor agregado no mercado. Na região, com o apoio da Synergia, foi construído um cocho de fermentação e estufas de secagem das amêndoas de cacau, que contribuíram para um resultado excelente em que 100% da safra pôde ser fermentada e alcançou um grau de secagem satisfatório, com baixo índice de umidade no momento da venda. Uma condição que é extremamente valorizada por compradores de amêndoas de cacau.

A governança do arranjo produtivo buscou aproximar os processos de produção das famílias, com soluções integradas de armazenamento e escoamento, diminuindo custos e otimizando o processo. Nesse contexto, a Synergia subsidiou todo o escoamento da primeira safra, articulando os produtores para que possam arcar coletivamente com as despesas de frete a partir da próxima safra, cuja produção estimada é ainda maior.

A Synergia tomou a decisão de investir nesse apoio porque acredita que a agenda de conservação da Amazônia deve necessariamente considerar estratégias sólidas de geração de renda e melhoria das condições de vida das famílias que, historicamente, desempenham um papel de verdadeiros guardiãs da floresta.

O coordenador do Projeto Redes do Médio Xingu e um dos idealizadores dessa iniciativa, Mario Braga, explica ainda que, no caso de Unidades de Conservação de Uso Sustentável, como as reservas extrativistas (Resex), a implantação de SAFs com cacau deve ocorrer de forma criteriosa, monitorada e atenta às normativas concernentes a cada categoria de área protegida.

“Nosso legado para o desenvolvimento e conservação da Amazônia parte desta premissa, e acreditamos, também, que o cultivo de cacau em sistemas agroflorestais (SAFs) tem grande potencial para promover um desenvolvimento socioambientalmente sustentável de áreas relevantes para a conservação da biodiversidade e o enfrentamento da crise climática”, ressalta Vasconcellos.

Continue lendo

Cultura

Em exposição conjunta, Stela Barbieri e Fernando Vilela investigam o universo das palafitas

Publicado

em

Fernando Vilela e Stela Barbieri fizeram diversas viagens para lugares onde se vive sobre palafitas. Em 2006, em Alter do Chão, no Pará, viveram uma experiência das palafitas como estruturas vivas que se vestem e se despem de água durante o ano, embaladas pelo movimento das cheias e vazantes da Amazônia aquática. O casal de artistas experimentou ali a suspensão não só das casas, mas das vidas que dialogam com as águas do rio Tapajós. Nos últimos anos realizaram outras viagens pelos Estados do Acre, do Amapá, de Pernambuco, de São Paulo e por outros países onde vivenciaram diferentes tensionamentos em contato com as pessoas que vivem sobre palafitas.

A vida sobre palafitas acontece no meio da floresta, na beirada dos rios, onde os fluxos da natureza estão em diálogo com o cotidiano dos moradores e também nas periferias de algumas cidades, onde há conflito e pobreza. Essas estruturas fincadas estão em contato com tudo que a água traz: a vida, o lixo, as tensões climáticas e sociais de um mundo de cruezas em transformação. A investigação dos artistas se desdobrou em trabalhos de arte, nos quais as próprias palafitas e suas paisagens são protagonistas. Essas obras podem ser vistas na Exposição Palafíticas, que acontece entre os dias 30 de setembro e 17 de novembro, a partir das 14h, no binåh Espaço de Arte, na Vila Romana, em São Paulo.

Os artistas Vilela e Barbieri reúnem no espaço obras que convocam os visitantes a caminharem por um singular universo palafítico em que a fabulação, a memória e a história se atravessam e recordam a primeira vez que um ser humano fincou um pau na terra. É essa, afinal, a origem da palavra. Palafita vem do latim palum fictus e significa pau fincado. No dicionário, as palafitas são definidas como um conjunto de estacas de madeira que sustentam habitações lacustres desde a pré-história. Os primeiros registros dessas estruturas datam do paleolítico e atualmente as construções sobre palafitas existem em várias regiões do planeta.

As palafitas habitam também o universo da ficção, como em um dos contos do livro “As Cidades Invisíveis”, em que o escritor italiano Ítalo Calvino narra a história de um povo que construiu uma cidade sobre palafitas tão altas que chegavam até as nuvens – e impedia seus habitantes de enxergarem a terra sem o uso de lentes e telescópios.

Enxergar o que acontece em terra firme era justamente a função das palafitas edificadas no quilombo dos Palmares, onde as torres de vigilância eram mirantes cujas estruturas permitiam alongar a vista e observar o inimigo a quilômetros de distância.

Nas cidades, lembram os artistas, as palafitas se transfiguram em andaimes móveis que se deslocam, obra a obra, e multiplicam as construções. O mesmo saber ancestral está presente nas estruturas metálicas localizadas dentro das paredes dos prédios e das casas. Essas palafitas ficam evidentes em período de guerras, quando as estruturas se tornam fraturas expostas entre escombros, após os bombardeios.

Para os artistas, nossos corpos são também construídos em palafitas. Se não, o que seriam os ossos amarrados por tendões e músculos? Esses questionamentos fazem os artistas fabularem, através de suas obras, uma época em que as montanhas, com pés de palafitas, mudavam de lugar e a paisagem se transformava o tempo todo.

Nesta mostra, que ocupa grande parte do galpão do espaço binah, são apresentadas pelos dois artistas 48 obras inéditas que dialogam entre si. Os trabalhos, realizados em diferentes linguagens, são pinturas, monotipias, gravuras, colagens e objetos tridimensionais.

As poéticas de Stela e Fernando, embora tenham esse universo em comum, caminham em diferentes direções. Stela Barbieri trabalha com formas mais orgânicas, matéricas e utiliza cores vibrantes, como o laranja flúor e vermelho, além de objetos de diferentes partes do mundo. Já as obras de Fernando Vilela têm um caráter geométrico e uma paleta rebaixada, constituída de pretos, brancos e de matizes de azuis e rosas.

A costura entre os trabalhos, realizada pela curadora Veronica Stigger em diálogo com os artistas, convida o visitante a experienciar continuidades, encontros e desencontros improváveis entre as obras de Stela e Fernando, num percurso poético que constrói uma narrativa de deslocamentos entre esses dois mundos palafíticos.

Será a primeira vez que o binåh Espaço de Arte realiza uma exposição de Barbieri e Vilela. A última mostra conjunta dos artistas foi a exposição “Paisagens Gráficas”, no Espaço Cultural Porto Seguro, em São Paulo, realizada em 2016. Até 17 de novembro, o público pode conferir a exposição Palafíticas de terça a sábado, das 14h às 18h.

Sobre os artistas

  • Fernando Vilela nasceu em São Paulo em 1973. Artista, escritor, ilustrador e educador. Seu trabalho mescla as linguagens da xilogravura, fotografia, escultura e pintura, operando com grandes formatos. Já realizou diversas mostras e obras no Brasil e exterior e possui trabalhos em importantes coleções, como da Pinacoteca do Estado de São Paulo, do MAM de São Paulo, do Museu Nacional de Belas Artes do RJ e do MoMA de Nova York. Como autor, já publicou livros em 14 países e ilustrou mais de 100, dos quais 25 são de sua autoria. Seu livro Lampião e Lancelote recebeu dois Prêmios Jabuti no Brasil, a Menção Novos Horizontes do Prêmio Internacional do Salão Jovem de Bolonha, em 2007, e foi incluído no catálogo “White Ravens”, da Biblioteca Internacional de Munique, na Alemanha. Graduado em Artes pela Unicamp e mestre em Artes pela ECA-USP, ministra cursos, oficinas e palestras sobre arte e ilustração. É representado pela Galeria Izabel Pinheiro em São Paulo.
    (www.fernandovilela.com.br)
  • Stela Barbieri nasceu em Araraquara (SP) em 1965. É artista, autora, educadora e contadora de histórias. Ao longo de sua trajetória como artista, vem pesquisando as materialidades e a relação da fabulação e da invenção com diversos públicos, propondo obras-oficinas, trabalhos de arte onde os visitantes participam da construção das obras. Foi diretora da ação educativa do Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo, curadora educacional da Fundação Bienal de São Paulo e assessora na área de arte e educação para várias escolas e museus em diferentes estados do país. Atualmente dirige o Binåh Espaço de Arte. Publicou materiais educativos para instituições culturais, livros para professores e 30 livros para o público infanto-juvenil. Realiza exposições, espetáculos e ministra cursos que entrelaçam arte, educação e narração de histórias, no Brasil e no exterior. É representada pela Galeria Izabel Pinheiro em São Paulo. (www.stelabarbieri.com.br)

Sobre o Binåh Espaço de Arte – O binåh Espaço de Arte é um lugar de invenção, investigação e imaginação. Um lugar de encontros e experiências com e a partir da arte. O binåh foi sendo construído aos poucos no ateliê de Stela Barbieri e Fernando Vilela, com uma equipe transdisciplinar de designers, artistas, cineastas e profissionais diversos (educadores, músicos, arquitetos e outros). No binåh, lugar de encontros e entrelaçamentos entre áreas do conhecimento e diferentes linguagens, a arte e a educação são os principais campos de sustentação das experiências, que acolhem as inquietações, urgências e questões de pessoas, escolas e organizações. Os encontros são propostos por artistas, educadores, pensadores e profissionais de diversas áreas. No binåh, reúnem-se, assim, saberes e linguagens em torno de questões contemporâneas, criando um lugar estético, ético e político de deslocamento, para construção de novos olhares no pensar e no fazer integrados.

Serviço

Exposição Palafíticas

Artistas: Stela Barbieri (esculturas, colagens, desenhos, monotipias e pinturas) e Fernando Vilela (pinturas, desenhos, gravuras e monotipias)

Local: binah Espaço de Arte

Endereço: Rua Bento Vieira de Barros, 181 – Vila Romana – São Paulo – SP

Horário: Terça-feira a sábado das 14h às 18h

Período: de 30 de setembro às 14h (abertura) a 17 de novembro

Continue lendo

Cultura

Segunda edição da Expo Auto 2023 apresenta: Show de Manobras

Publicado

em

No dia 24 de setembro, domingo, o Portal Sul Shopping será palco de um dia repleto de adrenalina e diversão para toda a família

A Expo Auto retorna em grande estilo com sua segunda edição e no dia 24 de setembro, domingo, transforma o Portal Sul Shopping em palco de adrenalina e diversão. O evento foi idealizado para toda a família. A partir das 8h, até as 17h horas, o estacionamento receberá pilotos profissionais para o “Show de Manobras” que reunirá os carros rebaixados e preparados para impressionar a platéia amante de drifts. Para os mais ousados e corajosos, será possível pegar a “Carona Radical”, e sentir na pele a emoção da aceleração. A entrada será um quilo de alimento não perecível, ou um brinquedo que serão doados para instituições filantrópicas.

Com o objetivo de proporcionar um ambiente seguro, familiar e radical, a Expo Auto se destaca por atender não apenas os amantes de carros e manobras, mas também aqueles que buscam um programa diferenciado para curtir o fim de semana. “Esse está sendo um ano de retomada e estamos empolgados em trazer mais uma edição da Expo Auto, oferecendo um evento emocionante para todos os entusiastas automotivos. Queremos proporcionar uma experiência única, com muita diversão e emoção”, destaca Johnathan Diego, um dos organizadores do evento, que tem como apoiadora a Aceparts Goiânia.

Durante a Expo Auto, os participantes poderão desfrutar de diversas atrações, incluindo quiosques de expositores com uma variedade de marcas e empresas presentes para apresentar seus produtos e serviços relacionados ao universo automotivo; a Carona Radical na qual os visitantes terão a oportunidade de sentir toda a emoção de uma carona com um piloto experiente, vivenciando a adrenalina do drift.

Além disso, a estrela do dia, que é o Show de Manobras, com apresentações de drift nas quais os melhores pilotos do país realizarão incríveis demonstrações de manobras de drift, levando a plateia ao delírio com suas habilidades sobre as quatro rodas.

Entre os apoiadores está o empresário Thiago Eletroauto, como é conhecido em Goiânia. Segundo ele, as ações realizadas pela Expo Auto durante todo o ano tem fortalecido a cadeia produtiva do segmento e despertado no público a emoção de assistir de perto campeonatos, corridas e exposições automotivas. “Tenho orgulho de poder estar junto com eles, isso porque as comunidades de Goiânia, Aparecida de Goiânia e de toda região metropolitana, mostraram que existe uma forte demanda para esses eventos”.

A Expo Auto é um evento promovido pelos empresários Johnathan Diego e Thiago Eletroauto, com o apoio do Portal Shopping, Aceparts e Baré. A parceria entre essas renomadas empresas tem como objetivo proporcionar um evento de alta qualidade e entretenimento para o público. “Garantimos que todas as atividades serão realizadas com total segurança, priorizando o bem-estar de todos os participantes. Queremos oferecer uma experiência emocionante, porém sem abrir mão da proteção e do cuidado”, ressalta Johnathan Diego.

Sobre a Expo Auto

Sobre a Expo Auto: A Expo Auto é um evento automobilístico que visa proporcionar entretenimento e diversão para toda a família, reunindo amantes de carros em ações diversas que vão de exposições à shows de manobras de drift. Cada edição tem uma novidade, sempre realizada em um ambiente seguro em busca de inovar e oferecer experiências únicas para seus visitantes, fortalecendo também o compromisso social com a comunidade.

Serviço

Expo Auto

Show de Manobras

24 de setembro/domingo

No Portal Sul Shopping –

GO-040 – St. Andreia, Goiânia

das 8h às 17h

Ingresso: 1kg de alimento não perecível ou um brinquedo

 

Legenda: Johnathan Diego

Continue lendo

Cinema

MOSTRA ECOFALANTE DE CINEMA EXIBE 18 FILMES EM LORENA

Publicado

em

Festival acontece de forma gratuita até de setembro

* evento tem sessões abertas ao público na Unisal e na USP, além de exibições para estudantes em diversas instituições de ensino

* programação inclui títulos assinados por Estêvão Ciavatta, Fred Rahal, Laura Faerman e Marina Weis

* filmes premiados e com carreira em importantes festivais como IDFA-Amsterdã, Sheffield DocFest e Festival de Berlim

Até o dia 27 de setembro, a cidade de Lorena receberá a itinerância da 12ª edição da Mostra Ecofalante de Cinema, considerada como o mais importante evento audiovisual da América do Sul dedicado às temáticas socioambientais. Totalmente gratuita, a programação contará com a exibição de 18 filmes, incluindo obras premiadas e com carreira em importantes festivais nacionais e internacionais, destaques das edições mais recentes da Mostra Ecofalante em São Paulo e sessões para o público infanto-juvenil. 

O evento terá sessões abertas ao público na Unisal e na USP, além de exibições educacionais na Faculdade Serra Dourada, no Colégio Drummond, na ETEC Padre Carlos Leôncio da Silva e em três escolas da rede estadual de ensino: EE Gabriel Prestes, EE Prof° Luiz de Castro Pinto e EE Prof° Francisco Marques de Oliveira Junior. A Mostra realiza ainda sessões para cerca de 2 mil alunos da rede municipal de ensino, que acontecem no período da manhã e da tarde na Unisal e na USP.

A programação completa do evento pode ser acessada no site ecofalante.org.br/programacao.

Mulheres na Conservação”

Destaques da programação

A programação da Mostra Ecofalante em Lorena traz filmes nacionais e internacionais, incluindo obras de destaque das edições mais recentes do festival em São Paulo.

Vento na Fronteira”, de Laura Faerman e Marina Weis, integrou a Competição Latino-Americana da Mostra em 2023; o filme acompanha a luta do povo Guarani-Kaiowá pelas suas terras, na região do Mato Grosso do Sul, que são objeto de disputa de grandes proprietários rurais. 

Exibido nos festivais IDFA-Amsterdã e Sheffield DocFest, “As Formigas e o Gafanhoto”, de Raj Patel e Zak Piper, retrata a jornada de Anita Chitaya do Malawi à Califórnia, com o desafio de convencer os norte-americanos de que a mudança climática é real.

As Formigas e o Gafanhoto”

 “Uma Vez Que Você Sabe”, do documentarista Emmanuel Cappellin, trata-se de um alerta: para uma parte dos cientistas, a oportunidade de evitar mudanças climáticas catastróficas já passou. A obra, exibida em eventos na Itália, Reino Unido e Hong Kong, coloca a pergunta: como se adaptar ao colapso?

Oeconomia”, dirigido por Carmen Losmann e selecionado para o Festival de Berlim, revela como as regras do jogo capitalista contemporâneo pré-condicionam sistematicamente o crescimento, os déficits e as concentrações de riqueza.

O canadense “Beleza Tóxica”, de Phyllis Ellis, exibido no festival HotDocs, é um documentário contundente sobre a falta de regulação da indústria cosmética e sobre o verdadeiro custo da beleza.

Beleza Tóxica”

Amazônia Sociedade Anônima”, de Estêvão Ciavatta, recebeu o prêmio One World Media Awards na categoria Impacto Ambiental. O documentário focaliza índios e ribeirinhos que, em uma união inédita liderada pelo Cacique Juarez Saw Munduruku, enfrentam máfias de roubo de terras e desmatamento ilegal para salvar a Floresta Amazônica.

BR Acima de Tudo”, de Fred Rahal, trata dos impactos da possível expansão da rodovia BR-163, cujo traçado corta a floresta amazônica em direção à fronteira com o Suriname, projeto gestado durante a ditadura civil-militar (1964-1985). 

Dirigido pela premiada diretora Cosima Dannoritzer, “Ladrões do Tempo” é uma coprodução Espanha/França que investiga como o tempo se tornou uma nova fonte cobiçada. A obra ouve especialistas para revelar o quanto a monetização do tempo, por um sistema econômico agora predominante, afeta a vida cotidiana. 

Para o público infanto-juvenil, a Mostra exibe duas animações. “Meu Nome é Maalum”, de Luísa Copetti, conta a história de uma menina negra brasileira que enfrenta os desafios de uma sociedade racista e, com a ajuda de sua família, transforma a tristeza em orgulho por sua ancestralidade. Em “Vanille”, de Guillaume Lorrin, uma pequena parisiense embarca numa aventura cheia de mistérios em Guadalupe e faz as pazes com suas origens. 

BR Acima de Tudo”

Realização

A itinerância da 12ª Mostra Ecofalante de Cinema em Lorena é viabilizada por meio da Lei de Incentivo à Cultura. O evento é uma apresentação da Valgroup, tem patrocínio da BASF e da Taesa e apoio da Drogasil. Tem apoio institucional da Prefeitura de Lorena (por meio da Secretaria Municipal de Educação), da Embaixada da França no Brasil, do Programa Ecofalante Universidades e do Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima. A Etec Padre Carlos Leôncio da Silva, Faculdade Serra Dourada, a Unisal e a USP são parceiras educacionais do evento. A produção é da Doc & Outras Coisas e a coprodução é da Química Cultural. A realização é da Ecofalante e do Ministério da Cultura.

Serviço

Mostra Ecofalante de Cinema – Lorena
18 a 27 de setembro
programação gratuita
ecofalante.org.br

Continue lendo

Cultura

Porto da Pedra promove feijoada no próximo sábado com participação especial da Acadêmicos do Salgueiro

Publicado

em

Evento contará com a presença do artista Antonio Nóbrega, shows do cantor Renato da Rocinha e grupo Vem Pro Meu Ritmo e a participação dos DJs Barra e DG

A Unidos do Porto da Pedra realiza neste sábado, 23 de setembro, a partir das 13h, a segunda edição da Feijoada do Tigre.

E para manter a qualidade da sua programação, a agremiação gonçalense promete transformar a sua quadra em um grande caldeirão, com a participação da Acadêmicos do Salgueiro. A abertura do evento ficará por conta do DJ Barra. Em seguida, será a vez do grupo Vem Pro Meu Ritmo, logo depois, o elenco show da escola se apresentará ao som da bateria Ritmo Feroz para dar boas vindas, ao artista Antonio Nóbrega, personagem chave do enredo: O Lunário Perpétuo: A Profética do Saber Popular. O encerramento ficará por conta do cantor Renato da Rocinha.

Em 2024, a Porto da Pedra será a primeira escola a desfilar na Marquês de Sapucaí, no domingo de Carnaval, dia 11 de fevereiro.

SERVIÇO:

Feijoada da Unidos do Porto da Pedra / show do cantor Renato da Rocinha e grupo Vem Pro Meu Ritmo/ Participação especial Acadêmicos do Salgueiro/ DJs Barra e Amarelo /

Quando: 23/9 (sábado), a partir das 13h.

Onde: quadra da Porto da Pedra (Rua João Silva 84, Porto da Pedra, São Gonçalo).

Quanto: Entrada gratuita até as 17 horas, após esse horário, R$10. O prato da feijoada custará R$ 25,00 com antecedência e R$ 30,00 na hora.
Mesa com feijoada (04 pessoas), R$150,00.
Camarote, R$ 500,00.

A feijoada será servida até às 17 horas.

Continue lendo

Cinema

CINEBH EXIBE PRODUÇÃO AUTORAL LATINO-AMERICANA E REALIZA SUA PRIMEIRA EDIÇÃO COMPETITIVA COM A MOSTRA TERRITÓRIO

Publicado

em

Ao longo de seis dias de evento, 17a edição da Mostra Internacional de Cinema de Belo Horizonte vai apresentar 93 filmes, entre curtas, médias e longas-metragens, divididos em nove seções temáticas

  A programação de filmes da 17a CineBH – Mostra Internacional de Cinema de Belo Horizonte conta com 93 filmes nacionais e internacionais (39 longas, 51 curtas e 3 médias), de 13 países (Alemanha, Argentina, Brasil, Catar, Chile, Colômbia, Cuba, França, México, Paraguai, Peru, Romênia) e 12 estados brasileiros (Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Roraima, Santa Catarina, São Paulo), a serem exibidos em 56 sessões em oito espaços da cidade mineira. De 26 de setembro a 1o de outubro, Belo Horizonte se torna a capital mundial do audiovisual com sessões de pré-estreias, mostra-homenagem, sessões infantis e escolares e dois recortes dedicados à produção latino-americana – inclusive inaugurando em 2023 a primeira edição de uma mostra competitiva internacional, a Mostra  Território.

 Para não se perder nessa quantidade de títulos e saber onde pode ser sua próxima parada na CineBH, confira a seguir que tipo de filme vai rolar em cada mostra, com seus perfis e estilos.

 SESSÃO DE ABERTURA

A sessão de abertura da 17a CineBH vai ser na noite de 26 de setembro, no hipercentro de Belo Horizonte, com “Zé”, ficção inspirada na vida do militante de esquerda José Carlos da Mata Machado, morto pela ditadura militar em 1973. O filme integra a Mostra Homenagem desta edição, sendo dirigido por Rafael Conde, cineasta mineiro que receberá o reconhecimento pela sua trajetória, junto à outra homenageada desta edição, a diretora e atriz Yara de Novaes.

MOSTRA TERRITÓRIO | COMPETITITVA

Inaugurando o recorte competitivo na CineBH, a Mostra Território conta com 8 longas-metragens de 7 países latinos, a serem avaliados por um júri oficial formado pelo cineasta André Novais Oliveira (MG), pela pesquisadora e curadora Carla Italiano (MG), pela jornalista e pesquisadora Mariana Queen Nwabasili (SP), pelo professor e crítico Roberto Cotta (RS/BA) e pela prosutora Sara Silveira (RS/SP). “São filmes avessos a estereótipos de latinidades genéricas e expressivos das múltiplas possibilidades de se atentar a um território concreto, local antes de nacional, e não deixar as pressões pelas justas representações asfixiar as autoralidades”, destaca Cléber Eduardo, coordenador curatorial. Além de Cléber, participaram da seleção Leonardo Amaral e Ester Fér.

Cléber aponta que nenhum dos títulos na Mostra Território é necessariamente representativo dos cinemas feitos em seus países, e sim propostas alternativas ao que se supõe serem elementos típicos destes cinemas nacionais. Em diálogo coerente com a CineBH, parte dos selecionados é fruto de coproduções com outros países. “A visibilidade a esses filmes é nossa contribuição no desejo e dever de compartilhar aquilo que vislumbramos com empolgação”.

Os títulos da Mostra Território são: “Guapo’y” (Sofia Paoli Thorne, Paraguai/Catar); “Otro Sol” (Francisco Rodriguez Teare, Chile/França/Bélgica), “Moto” (Gastón  Sahajdacny, Argentina), “Llamadas desde Moscu” (Luis Alejandro Yero, Cuba), “A La Sombra de la Luz” (Isabel Reyes e Ignacia Merino, Chile), “Diogenes” (Leonardo Barbuy, Peru), “Puentes en el Mar” (Patricia Ayala Ruiz, Colômbia) e “Toda Noite Estarei Lá” (Tati Franklin e Suellen Vasconcelos, Brasil).

 MOSTRA CONTINENTE

Mais um recorte de filmes latinos na CineBH, a Mostra Continente, com curadoria de Cléber EduardoEster FérLeonardo Amaral e Marcelo Miranda, reúne um total de 14 longas selecionados, reunidos sob o título da temática desta edição, “Territórios da Latinidade”. Em medidas variáveis, todos tratam espaços, ambientes e territórios nos quais vivem e se movem pessoas de diferentes gêneros, identidades, ocupações, experiências e faixas etárias, tanto das cidades como dos campos, com essas figuras centrais ocupando posição central e mobilizadora em cada obra.

 É um time de autorias e um elenco de filmes no mínimo instigante e no máximo fundamental para se vislumbrar uma variedade de potências e de possibilidades cinematográficas no cinema da América Latina”, destaca a curadora Ester Fér. “Há uma força coletiva calcada no pertencimento a um tempo e a um lugar, apesar da coprodução como modo de viabilização de uns tantos”.

 O conjunto reúne filmes da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia e México, transitando por questões mais declaradamente políticas e por enfoques mais subjetivos, sem necessariamente abrir mão das relações com o momento histórico-social. São eles: “El Reino de Dios” (Claudia Sainte-Luce, México), “Las Preñadas” (Pedro Wallace, Argentina/Brasil), “Rejeito” (Pedro de Filippis, Brasil), “Vieja Viejo” (Ignacio Pavez, Chile), “El Grossor del Polvo” (Jonathan Hernández, Mexico),  “Utopia” (Laura Gómez Hinchapié, Colômbia), “Nada Sobre meu Pai” (Susanna Lira, Brasil), “Sean Eternxs” (Raúl Perrone, Argentina), “Amanhã” (Marcos Pimentel, Brasil), “Propriedade” (Daniel Bandeira, Brasil), “Tan Inmunda” (Wince Oyarce, Chile), “Anhell69” (Theo Montoya, Colômbia), “O Estranho” (Flora Dias e Juruna Mallon, Brasil) e “A Longa Viagem do Ônibus Amarelo” (Julio Bressane e Rodrigo Lima, Brasil), este último exibido no segmento chamado “Cinema de Fôlego”, por conta de suas 7h10 de duração.

 MOSTRA HOMENAGEM

Em 2023 a CineBH relembra as trajetórias de dois artistas mineiros: o diretor e roteirista Rafael Conde e a atriz, dramaturga e diretora Yara de Novaes. Vários filmes com participações de ambos estão na programação, incluindo alguns que contaram com o trabalho dos dois. Dirigidos por Conde, o longa “Samba Canção” (2002) tem Yara como atriz, os curtas “A Hora Vagabunda” (1998) e “Françoise” (2001) tem Yara como assistente de direção e o longa “Fronteira” (2008) tem ela como atriz e diretora de elenco.

 Outros trabalhos de Conde na mostra são os curtas “Rua da Amargura” (2003), “A Chuva nos Telhados Antigos” (2006), além de “Zé” (2023) na sessão de abertura. De Yara o público poderá conferir sua faceta de atriz também na comédia “Depois a Louca sou Eu” (2021), de Julia Rezende.

 DIÁLOGOS HISTÓRICOS

A mostra Diálogos Históricos, que anualmente exibe filmes conectados sob alguns determinados aspectos e acompanhados de comentários de críticos ou pesquisadores especialistas nos temas e formas em cena, celebra este ano a memória e o talento do dramaturgo José Celso Martinez Corrêa (1937-2023). Os títulos, selecionados por Cléber Eduardo e Marcelo Miranda, são: “Prata Palomares” (André Faria, 1970), no qual Zé Celso foi roteirista; “O Rei da Vela” (1982), único filme em que ele assina direção, em parceria com Noilton Nunes; e “Fedro” (Marcelo Sebá, 2021), no qual surge de corpo, alma e voz com o ex-pupilo Reynaldo Gianecchini num longo e intenso papo íntimo sobre arte, sexo, vida e política.

 MOSTRA CINEMUNDI

A seleção, feita pelo crítico Pedro Butcher, reúne filmes brasileiros que tiveram projetos apresentados no programa Brasil CineMundi em edições anteriores do evento. Este ano serão mostrados “Mato Seco em Chamas”, de Joana Pimenta e Adirley Queirós; “Paterno”, de Marcelo Lordello; e “Tia Virgínia”, de Fábio Meira, recentemente premiado com cinco troféus no Festival de Gramado, incluindo melhor atriz para Vera Holtz.

 MOSTRA PRAÇA

Em filmes de apelo popular e em conexão com a cidade para um diálogo imediato com o público, os títulos da Mostra Praça em 2023 são documentários apresentando histórias reais e instigantes para o público presente no cinema instalado na Praça da Liberdade, um dos principais cartões postais da capital mineira. Dois títulos tratam de figuras importantes no cenário cultural brasileiro. “Andança – Encontros e Memórias de Beth Carvalho”, de Pedro Bronz, debruça sobre robusto material de arquivo da artista para traçar um recorte único, íntimo da carreira e da vida dessa singular figura da cultura nacional. Por sua vez, “Lô Borges – Toda Essa Água”, de Rodrigo de Oliveira, repassa a trajetória de brilhos, medos e sonhos deste celebre compositor mineiro.

 Uma dupla de curtas-metragens  da mostra A Cidade em Movimento, ambos tratando e visibilizando figuras e ambiências mineiras que se aprofundam nas próprias origens de um conceito de nação brasileira, “Senhores de Aruanda – Umbanda e Resistência”, de Caio Barroso, e “Folia dos Anjos”, de Kdu dos Anjos; e o documentário mineiro “Gerais da Pedra”, do trio Diego Zanotti, completam a seleção do Cine Praça.

A CIDADE EM MOVIMENTO

Com curadoria de Paula Kimo, a mostra este ano tem o tema “Olhar o Horizonte”, com filmes que apresentam formas de mundos imaginados, com frescor de novidade, a partir da ideia de que a linha de um horizonte como o que se tem na capital mineira e região denota distintas paisagens numa região cercada por montanhas e interrompida por grandes edifícios, o que revela os conflitos e as camadas históricas e sociais que habitam uma metrópole clamando por visibilidade. Ao todo são 16 filmes realizados em Belo Horizonte e região metropolitana, com pouco ou nenhum recurso financeiro, em cinco sessões na sala, sempre seguidas de rodas de conversa com convidados especiais sobre os assuntos dos filmes em questão.

 MOSTRA DE CURTAS

Sob curadoria de Tatiana Carvalho Costa e Marcelo Miranda, a seleção de curtas-metragens na 17a CineBH apresenta um cenário estimulante de novas descobertas e constantes surpresas. Se a seleção não necessariamente se pautou pela temática dos “Território(s) da Latinidade”, ela acabou por se relacionar diretamente a isso e aos caminhos gerais por justamente estar em contato com outras obras, imaginários e estímulos do continente – afinal, a América Latina também somos nós.

 O conjunto de realizadores reunidos nas sessões em 2023 articulam experiências fílmicas da espacialidade urbana e de paisagens interiores de um país plural, abordam questões sociais urgentes e promovem mergulhos profundos em subjetividades diversas. Para ecoar a temática geral da CineBH deste ano, a territorialidade desses filmes é tanto geográfica, por estar fincada na língua, na vivência e nos espaços brasileiros; e também é afetiva, por remeter a processos internos de personagens, situações e registros que fazem parte de mapas interiores únicos.

 MOSTRINHA DE CINEMA

Duas sessões para toda a família compõem a Mostrinha de Cinema, este ano com longa-metragens de animação realizados em Minas Gerais. “Placa Mãe”, de Igor Bastos foi produzido em Divinópolis e é o primeiro trabalho do gênero feito no interior do estado. Por sua vez, “Chef Jack”, de Guilherme Fiuza Zenha, teve produção na capital e também será um ótimo programa para o público infantojuvenil.

SESSÕES CINE-ESCOLA

A 17ª CineBH conta também com a realização do programa Cine-Expressão – A Escola vai ao cinema, iniciativa  que pretende aproximar o universo cinematográfico de crianças, adolescentes e educadores da rede pública através das sessões Cine-escola. Crianças e adolescentes, de cinco a 14 anos, poderão assistir a produções nacionais voltadas para sua faixa etária, e participar de um bate-papo sobre os filmes e os temas neles abordados. Ao todo, serão seis sessões de cinema com 13 filmes brasileiros que apresentam temas universais e educativos para a formação de crianças e jovens.

SOBRE A 17ª CINEBH – MOSTRA INTERNACIONAL DE CINEMA DE BELO HORIZONTE

O CINEMA BRASILEIRO EM CONEXÃO COM O MERCADO INTERNACIONAL E A CAPITAL MINEIRA

A CineBH – Mostra Internacional de Cinema de Belo Horizonte, o evento de cinema da capital mineira, chega a sua 17ª edição entre os dias 26 de setembro a 1º de outubro e acontece em oito espaços de Belo Horizonte – Casa da Mostra, Cine Theatro Brasil Vallourec, Fundação Clovis Salgado (Cine Humberto Mauro, Sala João Ceschiatti, Sala Juvenal Dias, Jardim Interno), Salas de Cinema Minas Tênis Clube, Cine Sesc Palladium, Cine Santa Tereza, Teatro Sesiminas, Praça da Liberdade. 

A CineBH oferece uma programação intensa e gratuita com exibição de mais de 90 filmes nacionais e internacionais, pré-estreias e mostras retrospectivas, programa de formação com a oferta de oficinas, workshops, laboratórios, , debates e painéis, promoção do fomento ao empreendedorismo, dissemina a informação, produz e difunde conhecimento, cria oportunidades de rede contatos e negócios, reúne a cadeia produtiva do audiovisual numa programação abrangente e gratuita.

A 17ª CineBH – Mostra Internacional de Cinema de Belo Horizonte e o 14º Brasil CineMundi integram o Cinema sem Fronteiras 2023 – programa internacional de audiovisual idealizado pela Universo Produção e que reúne também a Mostra de Cinema de Tiradentes (centrada na produção contemporânea, em janeiro) e a CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto (que difunde o audiovisual como patrimônio e ferramenta de educação, em junho).

 Acompanhe o programa Cinema Sem Fronteiras 2023.

Participe da Campanha #EufaçoaMostra

Na Web: www.brasilcinemundi.com.br / www.cinebh.com.br / www.universoproducao.com.br

No Instagram: @universoproducao

No Youtube: Universo Produção

No Twitter: @universoprod

No Facebook: brasilcinemundi/cinebh universoproducao

No LinkedIn: universo-produção

Informações pelo telefone: (31) 3282-2366

Site oficial do evento: cinebh.com.br

SERVIÇO

17a CINEBH – MOSTRA INTERNACIONAL DE CINEMA DE BELO HORIZONTE

26 de setembro a 1º de outubro de 2023

LEI FEDERAL DE INCENTIVO À CULTURA

LEI ESTADUAL DE INCENTIVO À CULTURA

ESTE EVENTO É REALIZADO COM RECURSOS DA LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA DE BELO HORIZONTE

Patrocínio: ITAÚ, PREFEITURA DE BELO HORIZONTE, MATER DEI, COPASA, CEMIG/GOVERNO DE MINAS GERAIS

Parceria Cultural: SESC EM MINAS, CASA DA MOSTRA, INSTITUTO UNIVERSO CULTURAL, CIRCUITO PRAÇA DA LIBERDADE, FUNDAÇÃO CLOVIS SALGADO

Idealização e realização: UNIVERSO PRODUÇÃO

SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA E TURISMO DE MINAS GERAIS

MINISTÉRIO DA CULTURA | GOVERNO FEDERAL – UNIÃO E RECONSTRUÇÃO

ASSESSORIA DE IMPRENSA

Universo Produção-Laura Tupynambá– (31) 3282.2366 –imprensa@universoproducao.com.br

Eliz Ferreira – (11) 991102442 –eliz@atticomunicacao.com.br

Jozane Faleiro – (31) 992046367 –jozane@luzcomunicacao.com.br

Wandra Araújo – (31) 999645007 –imprensa@luzcomunicacao.com.br

Produção de textos: Marcelo Miranda e Luz Comunicação

Continue lendo

Cultura

LK mergulha no rap acustico e resgata suas raízes em “Fases da Vida”

Publicado

em

Seguindo seu projeto solo, o cantor e compositor Lk lança “Fases da  Vida”, seu mais novo single de trabalho, marcando o quinto do ano. A  faixa, que estará disponível em todas as plataformas digitais a partir de 

sexta-feira (15), chega sem nenhuma participação especial, destacando a  jornada íntima e a ressonância das raízes do artista. 

Em uma roupagem de Rap Acústico, Lk apresenta uma mensagem que  fala sobre o despertar para as complexidades da vida, seus altos e baixos,  e os ciclos que a permeiam. A música, de acordo com o artista, é uma  reflexão sobre como tudo na vida passa por ciclos inevitáveis. 

“‘Fases da Vida’ é uma música que foi inspirada em trazer uma  mensagem sobre os ciclos da vida. Tudo passa, tudo muda, às vezes  acreditamos 100% em um caminho e, de repente, ele termina e morre  completamente para renascer um outro caminho totalmente diferente,  mas é o que deveria ser, como as coisas são”, diz o artista. 

A profundidade da canção se estende para além das letras. A capa do  single e o visualizer que a acompanham, ambos gravados na Bahia, onde  o artista cresceu, e ao conceito de transformação. Eles transportam o  ouvinte para uma viagem solar, praiana e repleta de boas vibrações. 

“Ei / Tudo é fase nessa vida / Tudo morre um dia / E renasce num novo  início / Quem te falou que não ia ser difícil / Eu tô enxergando além do  óbvio / E do físico / Cada segundo é uma dádiva / E por isso meu tempo  eu não desperdiço”, canta nos versos. 

O cantor revela que a música também carrega uma crítica social. Lk  acredita que muitas pessoas estão presas em um ciclo de manipulação e  acabam se conformando com pouco. “É uma música que traz também  uma crítica à manipulação que as pessoas vivem pelo sistema. Muitas  pessoas se contentam com o mínimo e são apenas uma marionete, uma  massa de manobra, e essa música fala para não se contentar com o  mínimo e questionar”, declara. 

Continue lendo

Cultura

Rogério Casanova incorpora um Policial na série A DIVISÃO 3T

Publicado

em

“O Talento de Rogério Casanova Brilha na Série A DIVISÃO 3T”

Rogério Casanova, o talentoso ator que brilha na pele de um policial na série “A DIVISÃO 3T”, é uma prova viva de que o crescimento constante é a chave para o sucesso no mundo do entretenimento. Para ele, a jornada de um ator nunca está completa, e ele investe incansavelmente em aprimorar suas habilidades. Uma das maneiras pelas quais ele se destaca é através de seu comprometimento com a pesquisa de época e a exploração profunda dos sentimentos de seus personagens.

Para Rogério, a preparação é fundamental. Ele não apenas lê os roteiros, mas também mergulha na história não contada de seus personagens, imaginando as vidas que não são exploradas na tela. Essa abordagem permite que ele se conecte com as emoções necessárias para dar vida a seus papéis de maneira autêntica.

Surpreendentemente, Rogério nunca sonhou em atuar ao lado de grandes nomes; para ele, a magia acontece quando está no set, sentindo a energia pulsante e a emoção que surge quando o diretor grita “AÇÃO”. Ele acredita que a maior escola de atuação é a vida em si, onde as experiências pessoais moldam sua capacidade de interpretar diferentes personagens.

Além de sua carreira no mundo do entretenimento, Rogério é um orgulhoso pai de uma menina chamada Maryah, e ele vê o nascimento dela como um marco fundamental em sua vida. Sua trajetória artística começou no Grupo Cultural Afroreggae, onde participou de cursos e se aventurou no setor audiovisual. Anos de dedicação o levaram a se destacar perante grandes produtores e diretores, garantindo papéis notáveis em produções aclamadas, como “Arcanjo Renegado”, “A Divisão”, “Amar é para os Fortes” e “Dom”.

Mesmo com todo esse sucesso, Rogério Casanova não para de evoluir. Ele continua a ser selecionado para o elenco de futuras produções e é requisitado para contracenar com nomes de peso da indústria. Produtores têm até solicitado que ele se sindicalize no setor artístico, um passo que não apenas valida seu compromisso profissional, mas também é um testemunho de seu notável reconhecimento na indústria do entretenimento. Rogério Casanova é a prova de que a paixão, dedicação e evolução constante podem levar um ator a alcançar grandes alturas em sua carreira.

Continue lendo

Cultura

Exposição Arte em Cartaz – 22 Anos de Goiânia Mostra Curtas celebra a cultura visual contemporânea

Publicado

em

A Vila Cultural Cora Coralina recebe a exposição Arte em Cartaz – 22 Anos de Goiânia Mostra Curtas, sendo 22 cartazes desenvolvidos por artistas visuais e designers ao longo da história do festival

A Exposição Arte em Cartaz – 22 Anos de Goiânia Mostra Curtas, com curadoria de Gilmar Camilo, marca o lançamento oficial da 22ª Goiânia Mostra Curtas. A abertura da exposição será dia 14 de setembro (quinta), às 19h, na Vila Cultural Cora Coralina, Sala Sebastião Barbosa, e ficará aberta ao público para visitação até dia 8 de outubro. O público poderá conferir a história em cartaz do festival e conhecer os artistas visuais e designers que fizeram parte dessa trajetória. Essa programação faz parte da 22ª edição que acontecerá entre os dias 3 e 8 de outubro de 2023.

Criada em 2001, ano de sua primeira edição, a Goiânia Mostra Curtas chega aos vinte dois anos como festival de cinema dedicado ao audiovisual brasileiro mais longevo em atividade no estado de Goiás, tendo neste período histórico centenas de filmes exibidos para milhares de espectadores, formando plateias, aficionados e trazendo reconhecimento ao talento de realizadores, diretores, roteiristas, atores, fotógrafos e técnicos profissionais na indústria da sétima arte.

Este ano, a arte do cartaz da 22ª Goiânia Mostra Curtas, deriva de uma obra da série “A marcha”, de autoria do artista visual Talles Lopes. Um exercício indisciplinado de cartografia, um gesto de rebeldia contra a domesticação espacial do planeta Terra. Recriação, reinvenção, reparação. E a identidade visual é do designer Igor Augstroze.

Partindo da revisão de arquivos, atlas, projetos arquitetônicos e catálogos de exposições, o artista vem se dedicando a investigar a paisagem construída na periferia do pensamento moderno no Brasil, bem como as suspeitas relações entre o imaginário de modernidade e as heranças coloniais.

“Acredito que a investigação poética em torno das obras em ‘A marcha’ converge com as questões levantadas pela Goiânia Mostra Curtas na medida em que ambos, propõe uma reavaliação crítica de perceber os limites e as contradições das representações hegemônicas do Brasil, bem como dialogar e promover as várias perspectivas de mundo que constituem os brasis para além de suas representações”, reflete Talles Lopes.

O cartaz, ao longo de sua longínqua história, exerce um forte apelo estético e visual no espectador/leitor. Das primeiras xilogravuras sobre madeiras, datadas do século XV, até as técnicas de impressão e uso de novos suportes, tendo o papel como meio absoluto das escolhas para sua execução, no século XIX, a comunicação evoluiu, incorporando imagens e se transformando em uma peça gráfica de grande importância para a publicidade e a arte.

“Assim, confirmando sua ambição e vocação estética, a GMC reúne pela primeira vez, 22 cartazes com criações originais de 17 artistas visuais contemporâneos, produzidas especificamente para cada edição do festival; projetando para gerações a obra de criadores emergentes e consagrados que vivem e trabalham no ofício da arte em Goiás”, detalha a diretora do festival, Maria Abdalla.

Além de celebrar a história do cartaz como forte artigo de comunicação, a exposição também aborda o impacto da imagem eletrônica e digital na cultura visual contemporânea. “Em um mundo bombardeado sistematicamente por imagens que alteram nossa percepção, as obras expostas convidam o público a refletir sobre como a arte traduz nosso tempo e oferece diferentes formas de fruição ao espectador”, defende o curador Gilmar Camilo.

Sobre a GMC
A 22ª Goiânia Mostra Curtas acontecerá de 3 a 8 de outubro de 2023 no Teatro Goiânia, organizada e realizada pelo Icumam Cultural, com mais de duas décadas de história. Exibirá 76 filmes em cinco mostras, incluindo as competitivas Curta Mostra Brasil, Curta Mostra Goiás e Curta Mostra Animação, além da 21ª Mostrinha, especialmente voltado para público infanto-juvenil. A programação inclui também a mostra não competitiva Curta Mostra Especial – De Lugar Nenhum, e ações de formação, cursos, Laboratório de Roteiros Audiovisuais, masterclass, debate, encontros e homenagem. Também celebra a exposição Arte Em Cartaz – 22 Anos de Goiânia Mostra Curtas, ressaltando a contribuição do festival na democratização audiovisual, capacitação profissional e formação de público para o cinema nacional.

Parceiros
Esta 22ª edição, em 2023, é uma realização do Icumam Cultural e Instituto, do Governo do Estado de Goiás e Secretaria de Estado de Cultura de Goiás por meio do Programa Goyazes 2022. Conta com patrocínio da Rodonaves Transportes e apoio institucional da Prefeitura de Goiânia por meio da Lei de Incentivo à Cultura de Goiânia, apoio do Sebrae Goiás, Paradiso Multiplica e Vila Cultural Cora Coralina.

Serviço

ARTE EM CARTAZ – 22 ANOS DE GOI NIA MOSTRA CURTAS celebra a cultura visual contemporânea

EXPOSIÇÃO
14 de setembro (quinta) – abertura às 19h
Sala Sebastião Barbosa
Vila Cultural Cora Coralina

A exposição estará aberta ao público para visitação até 8 de outubro de 2023

22ª Goiânia Mostra Curtas
Teatro Goiânia
Av. Tocantins, Centro – Goiânia – GO
3 a 8 de outubro de 2023
Gratuito

Continue lendo

Cultura

Rogério Casanova incorpora um Policial na série A DIVISÃO 3T

Publicado

em

“O Talento de Rogério Casanova Brilha na Série A DIVISÃO 3T”

Rogério Casanova, o talentoso ator que brilha na pele de um policial na série “A DIVISÃO 3T”, é uma prova viva de que o crescimento constante é a chave para o sucesso no mundo do entretenimento. Para ele, a jornada de um ator nunca está completa, e ele investe incansavelmente em aprimorar suas habilidades. Uma das maneiras pelas quais ele se destaca é através de seu comprometimento com a pesquisa de época e a exploração profunda dos sentimentos de seus personagens.

Para Rogério, a preparação é fundamental. Ele não apenas lê os roteiros, mas também mergulha na história não contada de seus personagens, imaginando as vidas que não são exploradas na tela. Essa abordagem permite que ele se conecte com as emoções necessárias para dar vida a seus papéis de maneira autêntica.

Surpreendentemente, Rogério nunca sonhou em atuar ao lado de grandes nomes; para ele, a magia acontece quando está no set, sentindo a energia pulsante e a emoção que surge quando o diretor grita “AÇÃO”. Ele acredita que a maior escola de atuação é a vida em si, onde as experiências pessoais moldam sua capacidade de interpretar diferentes personagens.

Além de sua carreira no mundo do entretenimento, Rogério é um orgulhoso pai de uma menina chamada Maryah, e ele vê o nascimento dela como um marco fundamental em sua vida. Sua trajetória artística começou no Grupo Cultural Afroreggae, onde participou de cursos e se aventurou no setor audiovisual. Anos de dedicação o levaram a se destacar perante grandes produtores e diretores, garantindo papéis notáveis em produções aclamadas, como “Arcanjo Renegado”, “A Divisão”, “Amar é para os Fortes” e “Dom”.

Mesmo com todo esse sucesso, Rogério Casanova não para de evoluir. Ele continua a ser selecionado para o elenco de futuras produções e é requisitado para contracenar com nomes de peso da indústria. Produtores têm até solicitado que ele se sindicalize no setor artístico, um passo que não apenas valida seu compromisso profissional, mas também é um testemunho de seu notável reconhecimento na indústria do entretenimento. Rogério Casanova é a prova de que a paixão, dedicação e evolução constante podem levar um ator a alcançar grandes alturas em sua carreira.

Continue lendo

Cultura

O Futuro do Carnaval: o “Match” entre Folia e Inovação

Publicado

em

Fim de ano se aproxima e já está quase na hora de sentir aquele climinha gostoso que só o verão é capaz de proporcionar. Praias cheias, aroma de protetor solar no ar, cerveja gelada, folga no trabalho, muita curtição e, principalmente, é claro, o Carnaval em fevereiro. E no meio de toda essa atmosfera vibrante, há um novo elemento que promete elevar a festa a um novo patamar: a Conecta Carnaval.

Imagine que, ao tocar com o celular em seu abadá, você será instantaneamente “transportado” para uma dimensão exclusiva, com acesso aos bastidores, interação com os artistas, acesso a lugares e eventos presenciais, recompensas, espaço para envolvimento com outros foliões, sorteios incríveis e muito mais! Não é uma fantasia. Não é futurismo. É a realidade moldada pela Conecta Carnaval.

Por trás dessa revolução está uma necessidade emergente das marcas de se conectarem de forma mais profunda com seu público. Em um mundo saturado de estímulos, a Conecta Carnaval oferece algo precioso: uma experiência única, que não apenas captura a atenção, mas também toca o coração.

Já para nós, apaixonados pelo carnaval e pelo entretenimento, é a promessa de momentos que ficarão gravados em nossa memória e a possibilidade de estender a festa para muito além dos 5 dias. Poderemos interagir e colher recompensas exclusivas até a edição do ano seguinte.

E o horizonte é promissor. Em 2024, além do carnaval, inúmeras campanhas com clubes esportivos, casas de eventos, influenciadores e artistas estão no planejamento da Conecta Carnaval em parceria com a Heron Experience. Trazendo benefícios como: o acesso a pré-estreias exclusivas, encontros presenciais ou online com grandes influenciadores, conteúdos secretos, músicas inéditas e inúmeras outras formas de envolver as marcas com o seu público.

A parceria entre a Conecta Carnaval, a Heron Experience e organizadores dos blocos de carnaval é mais do que uma simples aliança comercial. Juntos, eles estão reescrevendo as regras do entretenimento brasileiro, dando origem a comunidades e movimentos que não apenas consomem, mas também vivenciam e moldam novas experiências.

No final, o que a Conecta Carnaval está realmente oferecendo não é apenas uma nova tecnologia, mas um convite a redescobrir a magia do envolvimento de comunidades, onde, literalmente, a cada toque, um novo universo de possibilidades é revelado.

Continue lendo

Cinema

Centro Cultural Banco do Brasil em São Paulo apresenta a mostra inédita “O Cinema de Álex de la Iglesia”

Publicado

em

A mostra gratuita do cultuado diretor espanhol acontece de 13 de setembro a 01 de outubro e traz clássicos como “Ação Mutante”, “A Comunidade” e “Balada do amor e do ódio”

O Centro Cultural Banco do Brasil em São Paulo apresenta a mostra inédita “O Cinema de Álex de la Iglesia”, com as principais obras do consagrado cineasta e um dos diretores e produtores de maior sucesso na Espanha. O evento acontece de 13 de setembro a 01 de outubro, com entrada gratuita. A mostra traz o estilo inconfundível do diretor Álex de la Iglesia que faz do cinema de gênero um campo de experimentações e mergulhos autorais, com obras marcadas pelo excesso, pelo grotesco e, também, pelo humor ácido e inteligente. Pouco conhecido pelo público brasileiro, o diretor, que já foi chamado de Tarantino espanhol, construiu uma filmografia poderosa e coerente, feita de personagens e histórias complexas que mantêm o espectador arrebatado, ao mesmo tempo com um sorriso no rosto e o olhar atormentado.

A mostra possui diversos destaques da carreira do diretor. Para a abertura do dia 13 de setembro, o clássico Ação Mutante (Acción Mutante,1993), considerado um marco do cinema de gênero na Espanha, traz o roteiro que se passa num futuro indeterminado e apocalíptico. Foi produzido por Pedro Almodóvar e está completando trinta anos em 2023.

Considerado uma obra-prima do cinema fantástico de terror, O Dia da Besta (El día de la Bestia, 1995), tornou o cineasta conhecido mundialmente, e levou, entre outros prêmios, o Goya de melhor direção. Um dos mais celebrados filmes do diretor espanhol, A Comunidade (La Comunidad, 2000), rendeu a Carmen Maura o Prêmio Goya de Melhor Atriz em 2001. Em Balada do amor e do ódio (Balada triste de Trompeta, 2010), um terror irreverente ambientado durante a ditadura franquista, o diretor levou o Leão de Prata (diretor) e o Leão de Ouro (roteiro, junto com seu parceiro constante Jorge Gerricaechevarría), no Festival de Veneza. E a comédia Crime Ferpeito (Crimen Ferpecto, 2004), é uma das obras “hitchcockianas” do cineasta.

O terror As Bruxas de Zugarramurdi (Las brujas de Zugarramurdi, 2013), grande vencedor do Prêmio Goya de 2014, traz um humor ácido, típico do diretor. Um dos grandes sucessos de bilheteria da carreira do cineasta, Muertos de Risa (1999), revisita a história do showbiz espanhol. Em 800 Balas (2002), o diretor revisita, à sua maneira, os principais clichês do western, seus mitos e personagens, misturando o passado e o presente da história do cinema. O filme Perdita Durango (2017), mostra um casal de bandoleiros, interpretados pelos astros Rosie Perez e Javier Bardem. 

Diretor de grandes bilheterias na Espanha (o filme Perfectos desconocidos, de 2017, conseguiu mais de 18 milhões de espectadores, sendo considerado uma das cinco maiores bilheterias da história do cinema espanhol), Álex de la Iglesia é também um produtor atuante no audiovisual de seu país. Ao lado da atriz e produtora Carolina Bang, o casal vem tocando em ritmo acelerado diversos projetos pela Pokeepsie Films, uma das mais atuantes empresas produtoras da Espanha, que faz parte do grupo francês Banijay. Neste momento, estão filmando a 3ª temporada da série 30 Monedas para a HBO Espanha, e a minissérie 1992 para a Netflix. A programação traz a Sessão Especial Pokeepsie Films, com a exibição de Ninho de Musaranho (Musarañas, 2014), filme inédito no Brasil, dirigido por Juan Fernando Andrés e Esteban Roel.

A mostra também celebra a obra do grande mestre do terror no Brasil, José Mojica Marins (1936-2020), de quem Iglesia é um fã declarado, com as exibições especiais de A Praga, filme recuperado pelo cineasta e pesquisador Eugênio Puppo, sendo uma delas acompanhada de debate com o crítico e pesquisador Carlos Primati. Já a Sessão Especial Terrores Brasileiros, conta com a exibição do filme A Sombra Do Pai, de Gabriela Amaral Almeida.

Com patrocínio do Banco do Brasil, a mostra O Cinema de Álex de la Iglesia tem a curadoria de Daniel Celli e Rafael Carvalho e a produção da Ginja Filmes. A realização é do Centro Cultural Banco do Brasil, que ao realizar este projeto, reafirma seu compromisso de ampliar a conexão do brasileiro com a cultura e com a promoção do acesso à produção cinematográfica nacional e internacional.  

Atividades complementares

A mostra “O Cinema De Álex de la Iglesia” conta ainda com três encontros presenciais no CCBB SP. O primeiro acontece no dia 16/09, sábado, às 16h30, com debate com o crítico e pesquisador Carlos Primati, após a exibição do filme A Praga, de José Mojica Marins. No dia 23/09, sábado, às 17h, o crítico e pesquisador Carlos Primati fala sobre o clássico O Dia da Besta. Já no sábado, dia 30/09, às 14h, acontece a Sessão Especial Terrores Brasileiros, com a exibição do filme A Sombra Do Pai, seguida do debate “Produzindo cinema fantástico”, que fala sobre a experiência de realização do cinema brasileiro dentro do gênero, uma tradição que vem se consolidando desde os anos 1960 até o cinema contemporâneo, com a presença da diretora Gabriela Amaral Almeida e da jornalista e pesquisadora Laura Cánepa.

Sobre os curadores

Daniel Celli

Atua na indústria audiovisual há quase 20 anos e nos últimos vem se dedicando à gestão pública, pensando ações dentro de políticas públicas que estimulem o mercado audiovisual e sua cadeia socioeconômica. Dentre elas a implementação e gestão até o final de 2019, da São Paulo Film Commission. Foi consultor para o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD/ONU), em Projeto de Cooperação Técnica com o Ministério da Economia, para assuntos relacionados à políticas públicas para a indústria audiovisual e atualmente, coordena a Rio Film Commission, na RioFilme, pensando em potencializar ainda mais a Cidade do Rio de Janeiro como destino de produções audiovisuais. Já na primeira década de sua trajetória profissional trabalhou para a realização de dezenas de Mostras, Festivais de Cinema e eventos de mercado audiovisual, atuando em variadas funções, como produtor, curador, articulador de encontros, buscando unir talentos e estimular de diversas maneiras o audiovisual brasileiro.

Rafael Carvalho

Programador de cinema com experiência nas áreas de distribuição e exibição audiovisual; gestor cultural. Trabalhou como programador da Cinemateca Brasileira durante 10 anos. Entre 2013 e 2016, integrou a equipe de programação da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo. Foi também coordenador de programação do Circuito Spcine de Cinema, rede exibidora criada pela Spcine e marco da política pública para o audiovisual na cidade. Entre 2017 e 2019, foi agente de vendas da distribuidora Diamond Films. É produtor da área de audiovisual do Itaú Cultural, atuando como programador da plataforma de streaming de cinema brasileiro Itaú Cultural Play.

Sobre o CCBB SP

O Centro Cultural Banco do Brasil em São Paulo, iniciou suas atividades há mais de 20 anos e foi criado com o objetivo de formar novas plateias, democratizar o acesso e contribuir para a promoção, divulgação e incentivo da cultura. A instalação e manutenção de nosso espaço em um prédio, em pleno centro da capital paulista, reflete também a preocupação com a revitalização da área, que abriga um inestimável patrimônio histórico e arquitetônico, fundamental para a preservação da memória da cidade.

Temos como premissa ampliar a conexão dos brasileiros com a cultura, em suas diferentes formas. Essa conexão se estabelece mais genuinamente quando há desejo de conhecer, compreender, pertencer, interagir e compartilhar. Temos consciência de que o apoio à cultura contribui para consolidar sua relevância para a sociedade e seu poder de transformação das pessoas.

Acreditamos que a arte dialoga com a sustentabilidade, uma vez que toca o indivíduo e impacta o coletivo, olha para o passado e faz pensar o futuro. Com uma programação regular e acessível a todos os públicos, que contempla as mais diversas manifestações artísticas e um prédio, que por si só já é uma viagem na história e arquitetura, o CCBB SP é uma referência cultural para os paulistanos e turistas da maior cidade do Brasil.

SERVIÇO:

Mostra “O Cinema de Álex de la Iglesia”

Local: Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo

Período: 13 de setembro a 01 de outubro de 2023.

Ingressos gratuitos: Disponíveis no site bb.com.br/cultura e na bilheteria

Classificação indicativa: De acordo com cada filme, verificar em bb.com.br/cultura

Endereço: Rua Álvares Penteado, 112 – Centro Histórico, São Paulo – SP

Funcionamento: Aberto todos os dias, das 9h às 20h, exceto às terças

Entrada acessível: Pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida e outras pessoas

que necessitem da rampa de acesso podem utilizar a porta lateral localizada à

esquerda da entrada principal.

Informações: (11) 4297-0600

Estacionamento: O CCBB possui estacionamento conveniado na Rua da Consolação,

228 (R$ 14 pelo período de 6 horas – necessário validar o ticket na bilheteria do CCBB).

O traslado pela van do CCBB é gratuito para o trajeto de ida e volta ao estacionamento

e funciona das 12h às 21h.

Transporte público: O Centro Cultural Banco do Brasil fica a 5 minutos da estação São

Bento do Metrô. Pesquise linhas de ônibus com embarque e desembarque nas Ruas

Líbero Badaró e Boa Vista.

Táxi ou Aplicativo: Desembarque na Praça do Patriarca e siga a pé pela Rua da

Quitanda até o CCBB (200 m).

Van: Ida e volta gratuita, saindo da Rua da Consolação, 228. No trajeto de volta, há

também uma parada no metrô República. De 12h até o encerramento das atividades

do CCBB.

twitter.com/ccbb_sp | facebook.com/ccbbsp | instagram.com/ccbbsp

bb.com.br/cultura

ccbbsp@bb.com.br

Continue lendo

Cultura

Setembro Amarelo: Artista Susano Correia aborda saúde mental em suas obras

Publicado

em

Setembro é o mês em que se debate com mais intensidade a saúde mental, tema recorrente nas obras de Susano Correia. Com mais de 1 milhão de seguidores em suas redes sociais, o artista busca democratizar o acesso à arte e, consequentemente, incentivar a reflexão sobre as angústias e transtornos que afetam a mente humana. “Como artista, minha decisão de abordar a saúde mental na minha arte é profundamente pessoal e motivada por diversas razões que refletem tanto minha jornada pessoal quanto meu compromisso com a sociedade”, explica. 

Além de expressar suas próprias experiências e emoções, ao explorar o tema em sua criação artística, Susano Correia espera conscientizar, inspirar e gerar mais empatia em relação a quem enfrenta desafios que requeiram tratamento de saúde mental. “Quero que as pessoas saibam que não estão sozinhas em suas lutas e que é normal buscar ajuda quando necessário”, conta o artista, que espera contribuir para que espectadores se coloquem no lugar dos outros e compreendam as complexidades dessas lutas. Para ele, é fundamental chamar a atenção para a importância do investimento em serviços de saúde mental e para a necessidade de políticas que garantam que o acesso a tratamento seja universal e livre de estigma.

Natural de Florianópolis e residente em São Paulo, seu trabalho é permeado pela preocupação didática de significar para as pessoas. Com inspirações em diversos movimentos artísticos, além da literatura, psicanálise, filosofia e na música, busca fazer cada um refletir sobre o cotidiano, seja nas telas, no papel, em gravuras e no digital, com obras que transcendem a individualidade e traduzem sentimentos profundos presentes em todos aqueles seres humanos que desejam olhar para si. Susano inaugurou recentemente sua galeria em São Paulo e lançou o quinto livro Enquanto A Luz Durar”.

Site: https://www.susanocorreia.com.br/

Site institucional: guildasusanocorreia.com.br

Instagram: https://www.instagram.com/susanocorreia/

Continue lendo

Cinema

MOBIFILM PROMOVE O ENCONTRO DO CINEMA COM A MOBILIDADE URBANA EM SÃO PAULO

Publicado

em

***Evento acontece de 13 a 17 de setembro no auditório da FESPSP – Gratuito

O MOBIFILM 2023 – V Festival de Filmes sobre Mobilidade Urbana acontece de 13 a 17 de setembro no auditório da FESPSP – Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo, com toda programação gratuita. Além de promover a produção audiovisual que retrata os dramas da mobilidade e da violência de trânsito, o evento traz também seminário, workshops e premiações.

A sessão de abertura será no dia 13/09, às 19h30, com a presença do Dr. Paulo Saldiva, médico, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor do livro Vida Urbana e Saúde – Os Desafios dos Habitantes das Metrópoles, seguida de uma apresentação do Coral da Cidade e da exibição de quatro filmes produzidos pelos alunos da Oficina de Documentários, realizada em julho e agosto, em parceria com o projeto É Nóis na Fita.

No dia 14/09, o festival promove o seminário “Mobilidade Urbana: dos princípios às práticas”que contará com a presença de Cláudio de Senna Frederico (Vice-Presidente da ANTP – Associação Nacional de Transportes Públicos), Sérgio Avelleda (Sócio fundador da Urucuia: Inteligência em Mobilidade Urbana) e Mariana Giannotti (Laboratório de Geoprocessamento – Poli USP). O mediador do evento será Pedro Sales (Coordenador do Curso Mobilidade e Cidade Contemporânea da Escola da Cidade).

O MOBIFILM 2023 exibirá 51 filmes de diversos estados do Brasil, além de uma produção norte-americana. O júri, composto por Lina Chamie, Toni Venturi e Eduardo Abramovay, escolherá nove filmes que serão premiados em nove categorias de inscrição e um grande vencedor geral. Todos os vencedores serão anunciados na Cerimônia de Premiação e receberão um troféu e um agradecimento em dinheiro.

As categorias de premiação e seus respectivos paraninfos são: Segurança Viária, Nilton Gurman (Não foi acidente), Clima e mobilidade Urbana, Bruno Assami (Unibes Cultural), Entregas/Cargas, Luna Zarattini (Vereadora de São Paulo), Transporte Público, Luiza Andrada e Silva ( IVM), Mobilidade Ativa, Roberto Rocha (MNCR/ANCAT – Reciclagem), Inclusão Social e Mobilidade Urbana, Cid Torquato (Secretário Municipal da Pessoa com Deficiência de São Paulo), Novas Tecnologias na Mobilidade, Ayrton Camargo (ANTP), Crianças, Beth Carmona (Festival Comkids), A Cidade e a Mobilidade Urbana, Anália Amorin (Escola da Cidade). O prêmio ao grande vencedor será entregue pelo Dr. Gonzalo Vecina (ANVISA/USP)

A Cerimônia de Premiação acontecerá no domingo, dia 17/09, após a última sessão do evento e será transmitida ao vivo nos canais de Youtube do Mobifilm, Escola da Cidade e FESSP.

O MOBIFILM 2023 é uma realização da In Brasil Cultural, da Eletro Artes Produções e do Ministério da Cultura / Governo Federal, em parceria com a Escola da Cidade e a Escola de Sociologia e Política de São Paulo, com patrocínio exclusivo da Ticket Log.

Serviço:

MOBIFILM 2023 – V Festival de Filmes sobre Mobilidade Urbana

De 13 a 17 de setembro – Gratuito

Auditório FESPSP – Rua General Jardim 522, São Paulo – SP

www.mobifilm.com.br

https://linktr.ee/festivalmobifilm

Assessoria de Imprensa:

ATTi Comunicação _ Eliz Ferreira e Valeria Blanco

(11) 3719-1455 | (11) 99105-0441

PROGRAMAÇÃO – MOBIFILM 2023

13/09 | QUARTA-FEIRA | ABERTURA

19h30 _ Abertura com Dr. Paulo Saldiva e apresentação do Coral da Cidade

Exibição de quatro documentários produzidos como resultado da Oficina de Documentários, realizadas em julho-agosto 2023, pela parceria entre Mobifilm, Escola da Cidade e o projeto É Nóis na Fita

Documentários:

– Narrativas Móveis – Isadora Totaro e Mariana Macedo

– Baldeação – Oficina Mobifilm/Escola da Cidade

– O caminho do lixo – Oficina Mobifilm/Escola da Cidade

– Contracorrente Oficina Mobifilm/Escola da Cidade

14/09 | QUINTA-FEIRA | SEMINÁRIO

14h30 _ Mobilidade Urbana: dos princípios às práticas

Mediação

Professor Pedro Sales – diretor da pós-graduação da Escola da Cidade

Palestrantes

Cláudio de Senna Frederico – Vice-Presidente da ANTP

Sérgio Avelleda – Sócio fundador da Urucuia – Inteligência em Mobilidade Urbana

Mariana Giannotti – Labgeo Poli USP

15/09 | SEXTA-FEIRA | CINEMA

14-20h _ Sessões 1, 2 e 3 de Cinema

16/09 | SÁBADO | CINEMA

14-20h _ Sessões 4, 5 e 6 de Cinema

17/09 | DOMINGO | CINEMA E CERIMÔNIA DE PREMIAÇÃO

14-18h _ Sessões 7 e 8 de Cinema

18h30-20h_Cerimônia de premiação e encerramento. Entrega de prêmios para os filmes vencedores.

As categorias premiadas e seus respectivos paraninfos são:

1 – Segurança Viária – Nilton Gurman – Não foi acidente

2 – Clima e mobilidade Urbana – Bruno Assami – Unibes Cultural

3 – Entregas/Cargas – Luna Zarattini – Vereadora SP

4 – Transporte Público – Luiza Andrada e Silva – IVM

5 – Mobilidade Ativa – Roberto Rocha – MNCR/ANCAT – Reciclagem

6 – Inclusão Social e Mobilidade Urbana – Cid Torquato – Sec. Mun. PCD SP

7 – Novas Tecnologias na Mobilidade – Ayrton CamargoANTP

8 – Crianças– Beth Carmona – Festival Comkids

– A Cidade e a Mobilidade Urbana – Anália Amorim Escola da Cidade

10 – Vencedor Geral – Dr. Gonzalo Vecina – ANVISA/USP

* evento será transmitido ao vivo

Youtube Mobifilm

Youtube Escola da Cidade

Youtube FESP

Continue lendo

Cultura

22ª Goiânia Mostra Curtas divulga mais uma ação de formação aberta ao público, a Masterclass “O Desenvolvimento de Projetos Autorais e Co-Direção: Um Estudo de Caso de As Miçangas”

Publicado

em

A atividade acontecerá no dia 7 (sab) de outubro, às 10h, integrando a programação do festival, com entrada gratuita e sujeita a lotação do espaço

A 22ª edição da Goiânia Mostra Curtas, festival nacional de curta-metragem, está se aproximando e traz uma programação repleta de atividades gratuitas para o público geral. A masterclass acontecerá no dia 7 (sab) de outubro, às 10h, como parte integrante do festival, na sala Multimídia João Bênio, localizada na Vila Cultural Cora Coralina. Aberto ao público e sujeito a lotação.

Com o tema “O Desenvolvimento de Projetos Autorais e Co-Direção: Um Estudo de Caso de As Miçangas”, a Masterclass abordará os caminhos possíveis para o desenvolvimento de histórias autorais e a colaboração entre dois diretores em uma co-direção. Os realizadores de As Miçangas, curta-metragem aclamado que teve sua estreia mundial na Berlinale Shorts, compartilharão suas experiências sobre o processo colaborativo vivido durante a produção do filme e a influência dessa parceria em suas carreiras individuais.

Rafaela Camelo, diretora de Sangue do Meu Sangue, cujas filmagens estão previstas para este ano, e Emanuel Lavor, diretor de A Onça, que será filmado em 2025, estarão presentes para discutir os desafios, aprendizados e inspirações que surgiram a partir de sua experiência conjunta em “As Miçangas”. Será uma oportunidade para os participantes explorarem o universo da co-direção e compreenderem como essa dinâmica pode influenciar o desenvolvimento de projetos autorais.

A Masterclass é uma parceria com o Paradiso Multiplica, ação de difusão de conhecimento dos profissionais beneficiados por Bolsas Paradiso, para estudar ao redor do mundo que compartilham seus conhecimentos com o público, ao lado de instituições parceiras.

Integra a programação diversificada da 22ª Goiânia Mostra Curtas, que ocorrerá presencialmente de 3 a 8 de outubro de 2023, no Teatro Goiânia e Vila Cultural Cora Coralina. Serão exibidos 76 filmes em cinco mostras, incluindo as competitivas Curta Mostra Brasil, Curta Mostra Goiás e Curta Mostra Animação, além da 21ª Mostrinha, especialmente voltado para público infanto-juvenil, e a mostra não competitiva “Curta Mostra Especial – De Lugar Nenhum”.

Fazem parte também da programação da 22ª edição, ações formativas, Cursos, Laboratório de Roteiros Audiovisuais, debate, masterclass, encontros com realizadores, homenagem, entre outras atrações. Também celebra a exposição “Arte Em Cartaz – 22 anos de Goiânia Mostra Curtas”, ressaltando a contribuição do festival na democratização audiovisual, capacitação profissional e formação de público para o cinema nacional. Totalmente gratuito.

Com mais de duas décadas de história, o festival é um espaço importante para a exibição, capacitação e difusão do cinema brasileiro, além de ser um fórum para discussão e reflexão sobre questões relacionadas ao setor audiovisual. Para saber mais: goianiamostracurtas.com.br/22/public/

Parceiros

A Goiânia Mostra Curtas é um festival realizado e idealizado pelo Icumam Cultural e Instituto, que acontece desde 2001. Esta 22ª edição, em 2023, é uma realização do Icumam Cultural e Instituto, do Governo do Estado de Goiás e Secretaria de Estado de Cultura de Goiás por meio do Programa Goyazes 2022. Conta com patrocínio da Rodonaves Transportes e Apoio Institucional da Prefeitura de Goiânia por meio da Lei de Incentivo à Cultura de Goiânia, Apoio do Sebrae Goiás e do Paradiso Multiplica.

Serviço:

22ª Goiânia Mostra Curtas

Teatro Goiânia e Vila Cultural Cora Coralina

Av. Tocantins, Centro – Goiânia – GO

3 a 8 de outubro de 2023

Masterclass: “O Desenvolvimento de Projetos Autorais e Co-Direção: Um Estudo de Caso de As Miçangas”

7 de outubro 2023

10h às 12h

Sala Multimídia João Bênio – Vila Cultual Cora Coralina

Aberto ao público interessado (espaço sujeito a lotação)

Imprensa

Lorena Lázaro

Giro Comunicação

(62) 9 8425 7527

https://www.girocomunicação.com.br

Icumam Cultural e Instituto

producao@icumam.com.br

https://www.goianiamostracurtas.com.br

Instagram: @goianiamostracurtas

(62) 3218 3779

Continue lendo

Cultura

DVD Donato em Relatos de Amor chega às plataformas digitais com 7 músicas inéditas nesta sexta-feira 8/9

Publicado

em

Trabalho marca nova fase do cantor goiano que investe suas rimas em um trabalho que fala de amores e desamores, sem perder o bit da rima

O rapper Donato no Relato lança seu primeiro DVD, intitulado “Donato em Relatos de Amor”, na próxima sexta-feira (8/9). Esse novo trabalho promete levar seus fãs a uma jornada romântica e surpreendente, que marca uma nova fase de sua carreira, em que investe em contar histórias que fisgam os corações. Com 7 músicas inéditas e um feeat, o artista sente que é hora de dar um passo adiante em sua trajetória, impulsionado pelo reconhecimento de seu trabalho independente nos últimos três anos. As canções estarão disponíveis nos streamings de música e DVD no canal do Youtube.

Em Donato em Relatos de Amor, o cantor inovou na estética comum na cultura da música de periferia em busca de um novo patamar de visual. O resultado promete surpreender os fãs e proporcionar uma experiência singular aos amantes do rap. “Se tem um tema que agrada a maioria das pessoas, é o amor. Meu desejo é que as letras toquem as emoções de todas as formas”, conta antecipa Donato.

Entre as gravações que poderão ser conferidas estão as músicas “Amor ou Desejo”, “Amor Idiota”, “Obsessão Perigosa”, “Viver é Melhor que Sonhar”, “Modo Avião”, “A Dama e o Vagabundo” e o feet com a cantora Taysa “Porque tem que ser assim”.

Uma das novidades que Donato destaca é a ousada participação de um saxofonista na produção de um DVD de rap “O instrumento entrega uma emoção diferente nas melodias”, defende ao destacar a talentosa equipe envolvida na produção.

Lançamento do DVD
Donato em Relatos de Amor
8/9
Faça o Pré-salve: https://onerpm.link/relatosdeamor

Fotos: Marcel Bianchi

Continue lendo

Cultura

Racismo, saúde mental e sexualidade são questões que mais preocupam jovens no Brasil. Temas pautam criações do Festival Nacional Videos For Change

Publicado

em

Qualquer pessoa pode votar no seu vídeo preferido, pelo site brasil.videosforchange.org, e ajudar a escolher os vencedores entre jovens de SP, PE, MG e RS

O que mais incomoda os jovens brasileiros? Quais são as causas que eles mais gostariam de ver analisadas e solucionadas? A depender dos temas escolhidos por 3,5 mil estudantes de 108 escolas, racismo, saúde mental, bullying, igualdade de gênero e assédio/violência sexual são os tópicos que mais preocupam, merecem análise e para os quais eles gostariam de enxergar mudança de cenário.

O resultado emerge de um desafio proposto pela ONG Viven, que promove educação cidadã por meio de vivências no Brasil desde 2019. Em 2022, ela organizou 12 festivais regionais do Desafio Videos for Change, abrangendo 16 cidades de quatro estados – São Paulo, Pernambuco, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. O propósito do Desafio é simples: fazer com que estudantes do ensino fundamental e médio definam os temas que mais os preocupa, aprendam profundamente sobre suas causas e produzam vídeos de um minuto para dar visibilidade e levar ao mundo suas opiniões e sugestões sobre os assuntos.

Mais de 500 vídeos foram inscritos nos festivais regionais de 2022 e 81 foram premiados por um corpo de jurados multidisciplinar  em categorias como originalidade, criatividade, melhor uso de recursos técnicos e narrativa, além dos que foram eleitos por meio de votação popular. Agora, eles são parte da primeira edição nacional do evento e serão levados novamente ao  voto      do público      e à análise de jurados.

“Estamos muito felizes por engajar o Brasil no projeto      Videos      for Change. Essa é uma oportunidade para nossos jovens e adolescentes serem ouvidos e explicitarem suas preocupações e posicionamentos não apenas ao País, mas para o mundo”, explica Lina Wurzman     , presidente e fundadora da Viven. “Esse é um trabalho de profundidade: ajudamos os jovens a perceber as causas que os preocupam, a entender o cenário de forma clara e a amplificar suas vozes, seu protagonismo e sua capacidade de mobilização”, complementa.

O trabalho da Viven teve origem na High Resolves, organização pioneira que, desde 2005, tem como missão viabilizar a educação cidadã por meio de metodologias inovadoras na Austrália e em outros países do mundo. O trabalho utiliza conceitos da neurociência, Teoria dos Jogos e Economia Comportamental, com resultados comprovados na prática.

“A proposta da Viven é promover a educação cidadã, por meio de vivências, pois sabemos que é preciso sentir para transformar. Para isso, usamos atividades como os vídeos, jogos, rodas de conversa e outras experiências para que os estudantes ampliem o seu olhar sobre a sociedade e se tornem cidadãos mais críticos e comprometidos com a transformação social”, diz Anna Colacino, diretora executiva da organização.

No Brasil, a ONG já implementou sua metodologia em 318 escolas de 111 cidades, contando com mais de 170 mil participações de estudantes nas vivências desenvolvidas. Os professores são fundamentais para a proposta e são preparados pela Viven para atuar na implementação do método. “São os professores que têm o vínculo com os estudantes. Por isso, os formamos. Isso gera mais conexão e transformação no longo prazo. Além disso, esperamos que os estudantes tenham melhor desempenho acadêmico, senso de pertencimento, consciência social e predisposição para atuar em prol da coletividade,     pautados por justiça social”, diz Colacino.

A votação popular do Festival Nacional do Desafio Videos For Change vai até 10 de setembro e qualquer pessoa pode participar. Basta acessar o site brasil.videosforchange.org. A escolha dos melhores vídeos vai considerar ainda a votação dos jurados. Entre eles estão Luciana Temer, do Instituto Liberta, Eunice Baía, ativista indígena e atriz conhecida por interpretar Tainá no filme “Tainá: Uma Aventura na Amazônia”, Sônia Guimarães, a primeira mulher negra no Brasil a ser PhD em Física, além de Igor Lima, um dos criadores do Instituto Sonho Grande, e Sharylaine, rapper e produtora cultural. O anúncio dos ganhadores ocorrerá em 19 setembro em Live no YouTube.

Continue lendo

Celebridades

Jorge Aragão, Marina Lima, Rodrigo Amarante e muitos outros no festival MANGO

Publicado

em

Dia 02 de setembro será a data de celebrar a valorização da arte em meio à natureza. A primeira edição do MANGO vai acontecer no jardim ecológico Uaná Etê, em Sacra Família do Tinguá, cidade do interior do Rio de Janeiro, e vai reunir grandes nomes da MPB como Jorge Aragão, Marina Lima, Céu apresentando Baile Reggae, Rodrigo Amarante, Julia Mestre e Ana Frango Elétrico cantando de Björk a Jorge Ben. Serão mais de 14 horas de música a partir das 10h30 da manhã em dois palcos: um principal e um teatro acústico. 

“Será uma experiência musical rara e irreverente, que promove também assuntos atuais sobre sustentabilidade e transparência”, resume Rodrigo Tavares, CEO da MangoLab, que completa: “é uma imersão para o descobrimento de arte sonora. Teremos trabalhos autorais mais conhecidos, mas também novos talentos, além de evidenciar diferentes movimentos culturais da música brasileira em suas raízes”.

Na programação terá ainda shows especiais como Os Garotin, Nova Orquestra tocando Novos Baianos, Tunico convidando Joca & Luana Karoo, um DJ set da própria MangoLab com Lysia Vani, Gaspar Muniz & Facchinetti e muito mais.

Será a comemoração dos cinco anos da MangoLab, plataforma que atua como laboratório cultural e vitrine artística, e incentiva palcos alternativos – ao vivo e digitais – para aproximar artistas emergentes e nichados dos seus públicos existentes e potenciais. Os ingressos para o MANGO custam R$325 (segundo Lote) e podem ser adquiridos no link junto com o transfer. 

Data: 2 de setembro de 2023 (sábado)

Local: Jardim Ecológico Uaná Etê

Endereço: RJ-121, 2265 – Sacra Família do Tinguá, Eng. Paulo de Frontin – RJ

Informações e ingressos: https://linktr.ee/_mangolab | https://www.instagram.com/mangolaboficial/ 

Continue lendo

Cultura

Polly Marinho interpreta psicóloga em comédia disponível nos cinemas

Publicado

em

Conhecida por papeis em novelas como Caminho das Índias, Orgulho e Paixão, Malhação ID e I Love Paraisópolis, Polly Marinho, no ar em “Dono do Lar” no Multishow, é a personagem Ausônia no filme TPM! Meu Amor, disponível nos cinemas. A comédia, que tem Paloma Bernardi no papel da enfermeira Monique, retrata de forma divertida as mudanças de personalidade das mulheres nos dias que precedem a menstruação.

Ausônia é uma psicóloga que tenta fazer com que Monique entenda que a montanha-russa emocional em que ela vive não se resume às alterações hormonais do ciclo menstrual, mas com as coisas que a enfermeira engole no dia a dia, quando não se expressa abertamente. “Eu faço terapia, eu amo terapia, eu acredito na terapia. Então fazer essa psicóloga foi bem divertido. Eu me inspirei 100% na minha psicóloga, que é uma mulher negra, chiquérrima”, conta Polly.

Para a atriz, o trabalho é um marco importante. “Tenho um grande carinho por essa personagem. Foi o meu primeiro trabalho depois da pandemia, quando ficamos dois anos sem trabalhar, fui chamada pra esse filme e a gente gravou no lockdown em São Paulo. Foi bem difícil, mas a gente conseguiu”, celebra. 

O elenco de TPM! Meu Amor conta ainda com Maria Bopp, Marisa Bezerra, Teca Pereira, Bárbara Luz, Iara Jamra, Tania Alves, Jang Sin, Rafael Zulu, Rafa Maia, Norival Rizzo, Maurício de Barros e Eduardo Pelizzari. 

Polly também está nas telas com “Desapega!”, com Glória Pires e Maisa, como Sylvia, uma personagem super consumista que está passando por uma transição capilar e compra laces compulsivamente; na série “Eleita”, no Prime Video, como Teresa, que narra o período eleitoral onde a personagem é a única funcionária sensata do gabinete; e na “A Ponte”, na HBO Max, onde os participantes precisam cooperar com outros famosos e anônimos para que eles consigam construir uma ponte de 500 metros sobre a água, que levará um felizardo ao prêmio, que pode ou não ser dividido com os seus colegas de equipe.

Saiba mais em https://www.instagram.com/pollymarinho1/

 

Continue lendo

Ciência

Produtos de cabelo 100% veganos recuperam fios da atriz Priscila Camargo

Publicado

em

Transformação foi no Jazz, salão premium em São Paulo, com produtos Erik Kened

São Paulo, Agosto de 2023 – É possível uma transformação profunda nos fios e um tratamento intenso com produtos 100% veganos? A resposta é sim. À medida que a conscientização cresce, muitos desejam adotar uma abordagem de cuidado capilar que seja gentil com o planeta e os animais. No entanto, persistem dúvidas em relação à eficácia desses produtos, devido à crença na força dos produtos tradicionais e sua química

Para comprovar o efeito e a capacidade de ação dos veganos, a marca Erik Kened, referência na área e com um catálogo de mais de 132 produtos, e o salão Jazz, em São Paulo, receberam a atriz Priscila Camargo, conhecida por novelas da rede Globo como “Ti Ti Ti” e “Cama de Gato”. 

O profissional responsável pela transformação e escolha dos produtos foi Falks, cabeleireiro com mais de 30 anos de carreira e carteira de clientes estrelada. 

O tratamento

Foram três horas sob os cuidados do Falks. Priscila chegou com os fios secos, opacos e sensibilizados devido a coloração, precisando de hidratação profunda. Para isso, Falks utilizou os produtos da linha Matrix Repair da Erik Kened, que promovem uma reconstrução capilar que ocorre de dentro para fora, proporcionando os seguintes benefícios. 

Reconstrução de Dentro para Fora – Reconstrução dos fios desde a raiz até as pontas, o que resulta em uma restauração profunda que é mais do que apenas superficial. Os resultados são uma transformação duradoura que você pode sentir e ver.

Liberação Gradual de Ativos – Com a tecnologia avançada de liberação gradual, os ingredientes poderosos de reparação são entregues diretamente à fibra capilar ao longo de 30 dias. Isso proporciona um tratamento constante e eficaz, nutrindo e fortalecendo seus cabelos de forma contínua.

Reconstrução profunda –  O tratamento de dentro para fora permite que a reconstrução penetre nas camadas mais profundas dos fios. A estrutura capilar danificada é restaurada, fortalecida e revitalizada de maneira eficaz e notável.

Resultados Duradouros – Com a liberação gradual de ativos, os resultados não são temporários. Mesmo após várias lavagens, a transformação capilar permanece, deixando seus cabelos saudáveis, sedosos e radiantes.

Brilho e Maciez Intensificados – Além da reparação da estrutura interna dos fios, a linha Matrix Repair oferece um bônus adicional: um brilho deslumbrante e uma maciez irresistível, proporcionando uma aparência luxuosa e toque suave aos seus cabelos

“Todos os nossos produtos são feitos com ativos naturais, óleos essenciais, óleos vegetais e orgânicos, prensados a frio. Com nanotecnologia que permite os ativos penetram nas camadas mais profundas do cabelo potencializando os efeitos. Por se tratar de um produto cosmecêutico o tratamento é feito desde o couro cabeludo até a haste capilar” afirma Erik Kened.

“Tive a sensação de estar em um dia de estrela. Fui recebida por profissionais que passam segurança com conhecimento abrangente, escolheram os produtos que se adequam ao meu tipo de cabelo e já noto diferença no toque, sedosidade e maciez.” diz a atriz Priscila Camargo, com os fios renovados.

Sobre o Jazz Hair

Localizado nos Jardins, em São Paulo, o Jazz Hair foi inaugurado em 2022, criado pelo casal de empreendedores Nando Prata e Maria Carolina Prata. Um dos pilares do salão é prezar por um bom atendimento, em que os clientes se sintam em casa. A proposta do Jazz é de ser um lugar para todos os públicos, um ambiente acolhedor com linguagem sofisticada e sustentável. 

Endereço: Rua Haddock Lobo,  684

Instagram: jazzconcepthair

Sobre a Erik Kened

A Erik Kened Professional está no mercado há mais de três anos e nasceu como a realização de um sonho. O fascínio por cosméticos e perfumes exuberantes levou o engenheiro químico Erik Kened a buscar um propósito maior de proporcionar experiências únicas em cuidados com os cabelos e fragrâncias especiais. Após duas décadas de pesquisas, estudo e dedicação, foi possível conhecer as necessidades de cada tipo de cabelo e elaborar um planejamento de produção conduzido por normas que garantem o alto padrão de qualidade.

Continue lendo

Cultura

The Town: Artista plástico René Machado será um dos responsáveis pelas artes dos telões e backstage do palco The One

Publicado

em

A Cidade da Música, em Interlagos, se prepara para receber mais de 235 horas de shows, espalhados por sete grandes espaços, cinco palcos e uma cenografia inspirada nos ícones da arquitetura paulistana. O The Town promete ser um grande espetáculo não só de música, mas, de cultura e muita arte. Dentro do contexto artístico, a convite de Ana Biavaschi, diretora de cenografia do The Town e do Rock in Rio, o artista carioca René Machado participa com sua nova série “Compositions” do festival em São Paulo.

René já é conhecido no Rock in Rio, onde desde 2017, é responsável por criar artes e painéis exibidos nos bastidores do Palco Sunset. Agora, o artista, que é também um dos indicados ao Prêmio Pipa 2023, reconhecidamente o mais prestigiado prêmio da arte contemporânea brasileira, terá diversas obras no backstage do palco The One, e também projetadas nos telões do palco, nos intervalos dos shows.

O palco tem o conceito de representar a cultura e os museus de São Paulo e terá obras exibidas entre cada show. René Machado terá também ativações dentro dos camarins, que serão ocupados ocupados por artistas como Racionais MC´s, Criolo, Seu Jorge, Ney Matogrosso, Ne-Yo, Angélique Kidjo, Gloria Groove, Marina Sena, Pabllo Vittar e muito mais.

O festival acontece nos dias 2, 3, 7, 9 e 10 de setembro na Cidade da Música, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

Mais sobre René Machado:

O artista plástico René Machado vem ganhando cada vez mais reconhecimento de seu trabalho por críticos, curadores, colecionadores, e pessoas ligadas ao círculo das artes. Em 2023, René entrou no ranking dos 10 artistas mais procurados pelos colecionadores dentro do marketplace da ArtRio, uma das maiores feiras do segmento da América Latina. Após o The Town, representado pela Lemos de Sá Galeria, René vai expor cerca de dez obras inéditas em sua primeira solo na ArtRio, que chega a 13ª edição esse ano, de 13 a 17 de setembro na Marina da Glória, em solo carioca.

Em seguida, o artista parte para sua primeira individual em Belo Horizonte com a Lemos de Sá Galeria. A exposição será aberta no dia 30 de setembro, com texto crítico de Vanda Klabin.

Suas obras têm percorrido diversos países e instituições de arte tais como: Brasil, EUA, Itália, Espanha e França. Figuram em coleções importantes, destacando Luciano Benetton e coleção Fadel. Em 2020, criou a Casa Arlette, um centro de produção artística contemporânea, que além dos artistas residentes, se tornou um espaço de encontro entre intelectuais dos gêneros da arte.

Saiba mais: https://www.instagram.com/renemachado_/

Mais sobre The Town:

Por todos os espaços da Cidade da Música, uma grande diversidade de ritmos, do jazz ao rock, do hip-hop ao blues, do pop ao heavy metal passando pela mpb e por muito mais.

O palco principal é o Skyline, que vai receber grandes artistas do Brasil e do mundo. É ali que vai acontecer um espetacular show de luzes e uma inesquecível queima de fogos, momentos que vão tornar sua experiência ainda mais especial.

No Palco The One, a multiculturalidade de São Paulo será celebrada, com uma saudável mistura de estilos em shows únicos e inesquecíveis. Na São Paulo Square o clima é de jazz, blues, Big Band, quiosques e arte por todo lado.

O espaço da EDM é o New Dance Order. Imponente, vibrante, seu show de luzes tem um ritmo frenético e contagiante, por onde passam os maiores DJs do Brasil e do mundo.

A Factory com sua arquitetura inspirada nas antigas fábricas, é o espaço da arte urbana, das cores fortes, do impacto do hip hop e da street dance, em performances que vão ultrapassar os limites do palco e contagiar o público.

Saiba mais: https://www.thetown.com.br/pt/festival/

Continue lendo

Cultura

Synergia investe em geração de renda e conservação da floresta amazônica e apresenta o Projeto Redes do Médio Xingu em documentário inédito

Publicado

em

No filme serão abordados os trabalhos realizados na cadeia produtiva do cacau e na AASFLOR, tendo como fio condutor o cuidado das famílias em se desenvolverem sem destruir a floresta

Em uma coprodução entre Synergia Socioambiental e Dot Films e apoio do ICMBio, foi lançado o documentário “A floresta que você não vê – Narrativas do Médio Xingu”, um filme que irá apresentar as iniciativas desenvolvidas dentro do Projeto Redes do Médio Xingu, que apoia a geração de renda de famílias nas regiões onde atua e busca o desenvolvimento das comunidades locais e a conservação da floresta amazônica.

“Hoje, discute-se o desenvolvimento da Amazônia em cima de paradigmas ultrapassados, principalmente no que diz respeito a opor o desenvolvimento econômico e a conservação. Colocar ambientalistas e a economia de lados opostos é um grande erro”, diz Mario Braga Vasconcellos, do Projeto Redes do Médio Xingu.

O Projeto Redes do Médio Xingu nasceu em 2022, com um objetivo de ajudar na conservação do meio ambiente e na geração de renda de pessoas que vivem em áreas com forte pressão de desmatamento no estado do Pará, como as populações ribeirinhas da Estação Ecológica Terra do Meio e de Uruará, nas proximidades de Altamira.

O Projeto atua em três frentes:   no apoio à cadeia produtiva do cacau, que impacta positivamente na geração de renda das famílias da Estação Ecológica Terra do Meio, no apoio à Rede Terra do Meio, promovendo uma estrutura comercial para atender a população local e apoiando à Associação Agroextrativista Sementes da Floresta (AASFLOR), que fica em Uruará.

Produção de cacau da Terra do Meio 

Em parceria com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a Synergia iniciou um trabalho para desenvolver a cadeia produtiva do cacau e gerar renda para as famílias da Esec Terra do Meio.

Neste caso, profissionais da consultoria (antropólogos e técnicos agrônomos) fornecem assistência técnica e extensão rural (ATER), orientação para organização do arranjo produtivo e consultoria para acesso ao mercado de vendas do cacau, capacitando esses produtores para que eles possam atender toda a cadeia do cacau, do cultivo à venda para o mercado de maneira assertiva e sustentável.

A assistência técnica oferece informação e mentoria sobre os tratos culturais do cacau, como o manejo do solo, as podas do cacau e o manejo de pragas e doenças. Além de passar para a população informações sobre os cuidados que se deve ter com o pós-colheita, um processo que envolve etapas como a fermentação, a secagem e o escoamento do cacau.

“Vale destacar que as famílias da Esec Terra do Meio cultivam o cacau por meio do sistema agroflorestal, com uma agricultura de baixo carbono e o plantio em conjunto com outras espécies, como andiroba e copaíba, que são plantadas entre os pés de cacau, ou seja, um cultivo de cacau totalmente sustentável”, afirma Mario Braga.

Construção da cantina comunitária da Esec Terra do Meio 

Para promover o acesso das famílias da Esec Terra do Meio a produtos alimentícios e de necessidade básica, sem a necessidade de grandes deslocamentos ou gastos com frete e gasolina, deu-se início à construção de uma cantina comunitária.

A ideia é que, com essa construção, a população tenha mais qualidade de vida. Também está prevista a construção de um paiol para armazenar a castanha cultivada.

AASFLOR – geração de renda para as famílias agricultoras 

A AASFLOR (Associação Agroextrativista Sementes da Floresta), situada em Uruará, também no Médio Xingu, recebeu apoio do Projeto Redes do Médio Xingu para o redesenho dos rótulos e embalagens de seus produtos, e segue recebendo por meio de iniciativas que promovem a modernização de seu modelo comercial, que inclui desde a divulgação e conexão com varejistas de outros estados, até para estarem presentes em grandes eventos do segmento em todo território nacional.

Desde 2007, esses agricultores familiares buscavam viabilizar alternativas de renda diferentes das cadeias produtivas que dominam a paisagem local, como a soja, pecuária e extração de madeira. Esses agricultores entenderam a importância da preservação da floresta e se uniram em torno do projeto de coleta de sementes da floresta, extração de óleos vegetais e fabricação de produtos, como sabonetes, cremes, pomadas, shampoos e óleos fracionados.

“Apesar das dificuldades, a gente avança. Conseguir o que já conseguimos, que é inserir um produto do extrativismo, a farinha do babaçu, no programa da merenda escolar dá um grande ânimo para nós”, conta Selma Souza Moreira, associada da AASFLOR.

Os próximos passos do Projeto, em relação à AASFLOR, estão atrelados à construção da cantina e à continuidade do apoio às comunidades locais, levando os produtos desenvolvidos pela Associação para mais feiras e eventos em todo o Basil, além de atrair novos parceiros para dar continuidade ao fortalecimento das famílias da região.

Veja o trailer do filme: https://www.youtube.com/watch?v=a8mL1R23Evk&t=2s&ab_channel=SynergiaConsultoriaSocioambiental

Continue lendo

Cultura

Editora Hagnos lança o livro “Linda por dentro e Por fora” escrito pela consultora de imagem Karol Stahr

Publicado

em

Agora as mulheres cristãs possuem um manual prático para a vida e para se vestirem sem medo e com muito estilo.

Lançado pela editora Hagnos, o livro LINDA POR DENTRO E POR FORA – Encontre seu propósito, Eleve sua autoestima e Transforme seu estilo promete ser um manual prático para a vida e para o estilo pessoal.

O livro, escrito pela consultora de imagem Karol Stahr, aborda aspectos internos e externos relacionados à vestimenta. Karol traz neste livro ensinamentos que adquiriu ao longo dos seus 15 anos como consultora de imagem, além de aspectos emocionais comuns às mulheres percebidos ao longo dos anos de atendimento.

“Mais do que a roupa, o livro mostra como nossas escolhas estão diretamente ligadas à nossa história de vida, à forma como nos percebemos e ao propósito de vida que temos. Quando não levamos em conta nossa história de vida, não compreendemos quem somos e não descobrimos nosso propósito, a roupa não consegue transmitir nosso estilo, que é a expressão mais genuína de quem somos” comenta a autora Karol Stahr.

O livro traz histórias de vida da Karol, desde a infância, e ensinamentos que ela aprendeu com Deus sobre ela mesma e como foi a caminhada e a descoberta de seu propósito de vida e, consequentemente, de aceitar a imagem que Deus deu à ela. “Eu acredito que tudo que somos – internamente e fisicamente – é parte do projeto original de Deus para cada um de nós. Compreender esse projeto inicial nos ajuda a desenvolver nosso projeto de imagem e assim conseguimos nos vestir com muito mais estilo, leveza e credibilidade” completa Karol Stahr sobre a temática do livro.

A primeira parte do livro – LINDA POR DENTRO – traz histórias de vida da autora, onde ela aborda a parte das emoções relacionadas à imagem pessoal e fundamentos bíblicos que ela aprendeu ao longo da vida, relacionados à vestimenta pessoal e ao seu propósito de vida.

A segunda parte do livro – LINDA POR FORA – traz muitos ensinamentos práticos para a leitora aprender a construir um guarda-roupa funcional, ferramentas para aprender a fazer compras certas e o passo a passo para montar looks variados e com muito estilo. Além disso, ele oferece espaços para a leitora escrever e colocar no papel e na prática todos os ensinamentos. É um livro super didático. “Qualquer mulher que estiver com o livro em mãos, e fizer dele um manual, conseguirá se vestir com muita facilidade”, diz Karol Stahr.

Durante todo o livro a leitora vai mergulhar internamente em sua imagem e perceber que vestir vai muito além da roupa. Tem a ver com compreender seu propósito e viver seu chamado, e expressar sua imagem sem medo através das roupas.

O livro LINDA POR DENTRO E POR FORA é um livro único, vanguardista, tanto no meio cristão como no meio secular. Ele vem mostrar que ser linda é possível para qualquer mulher, independente de sua religião, crenças ou valores.

O livro já está à venda em todas as livrarias e plataformas de todo Brasil.

Você pode adquirir seu livro no site da Hagnos e ter esse manual para caminhar com você e construir sua imagem única, real e com muito estilo aqui:

https://hagnos.com.br/lancamentos/679-linda-por-dentro-e-por-fora-9788577424283.html

Canais da Karol Stahr:

YouTube – http://YouTube.com/EstiloSemRegras

Instagram – http://www.instagtam.com/karolstahr

Continue lendo

Cultura

Escola Mais Perfil promove mais uma edição do Literarte 2023 neste sábado (02)

Publicado

em

O Teatro da Escola Mais Perfil e Colégio Perfil, em Villas do Atlântico, será palco neste sábado (02), a partir das 8h, de mais uma edição do Literarte 2023. O projeto pedagógico, que é realizado todos os anos na unidade de ensino, envolve a temática que é o norte da Escola, reunindo as diferentes expressões artísticas através da literatura e arte.

Desta vez, o evento será a culminância das atividades dos estudantes do Ensino Fundamental Anos Iniciais. O evento contará com apresentações, exposições e vivências, alinhadas ao pilar de Sustentabilidade e Política e Cidadania. Ainda no dia 16 de setembro, acontece a terceira edição, também com foco na sustentabilidade e meio ambiente.

Primeira edição – No sábado (19), a Literarte 2023 da Educação Infantil emocionou todos os presentes com atividades lúdicas e coloridas. Com o livro “O jardim curioso” de Peter Brown como inspiração para as apresentações musicais, as crianças deram um show de desenvoltura, carisma e mostraram que a união entre o projeto Sermentes e a Literarte é um casamento que dá certo.

O Projeto Sermentes promove a conexão entre educação e sustentabilidade, incentivando os estudantes a se aproximar do meio ambiente e a primeira edição foi a culminância dos trabalhos realizados em sala com as crianças durante o mês de julho e agosto.

No Teatro Mary Abdon da Escola Mais Perfil e Colégio Perfil, os pais e convidados puderam assistir às apresentações das crianças que trouxeram as temáticas dentro do aporte principal do meio ambiente, como; música ressaltando a natureza, a conexão com as flores, como o girassol, plantar, os insetos que vivem no jardim, o sonho de um mundo mais verde, além de apresentarem a música “What a Wonderful World”.

Na área externa da Escola Mais Perfil, ficaram localizadas as exposições de cada turma. O Grupo 02 ficou no Cajueiro com a exposição “Sabores, cores, sons e aromas da natureza”. O Grupo 03 no jardim lateral trouxe um convite para cada um explorar o jardim, já o Grupo 04 expôs o projeto “Mãos à horta”, na Horta da Escola. O Grupo 05 expôs “O Mundo dos insetos” no Espaço Eureka e no Quiosque era possível encontrar a exposição Ao vento do 1° Ano.

A Literarte destaca-se como o maior evento anual da Educação Infantil da Escola Mais Perfil, como pontua a Coordenadora Pedagógica, Carla Ortins “Nossa Literarte tem como principal objetivo promover o protagonismo de cada criança e também valorizar o pilar de Sustentabilidade, aliado ao nosso grande desejo de sermos permacultores”, afirmou Carla.

O evento, que promove a interação com grande participação de todos, é considerado por Carla uma experiência muito valorosa. “Recebemos mais de 200 famílias que vieram prestigiar a Literarte, além de aplaudir todo o envolvimento e engajamento das nossas crianças nesse processo de construção e aprendizagem” complementou a coordenadora.

Continue lendo

Cultura

Canal Natan por Aí ganha os palcos e lança turnê nacional de shows

Publicado

em

Conhecido pelo sucesso do canal no YouTube, artista estreia peça de teatro com a família e amigos no elenco.

Com vídeos novos semanalmente, o canal no Youtube que diverte todos os públicos agora ganhou os palcos do país. O canal Natan por Aí vai estrear em um novo cenário, saindo de trás das telinhas para a magia do teatro e os fãs poderão acompanhar tudo de pertinho, através de uma turnê com espetáculos  do diretor Wesley Marchiori, em várias cidades no Brasil com produção da Pl4yce e Curta.

A peça agrada toda a família, voltada tanto para o público infanto-juvenil como também seus acompanhantes, ao prender a atenção com cenas sucessivas e elementos surpresas, com muita ação, marca registrada do Natan. Além disso, Natan gravou uma música, a primeira do canal, que fará parte do espetáculo. A gravação ocorreu em São Paulo, na Casa 1 Produtora com o produtor musical Léo Casa e Zeus MC.

A estreia ocorre em Belo Horizonte (MG) no dia 09 de setembro. No dia 17, o show chega à São Paulo (SP) e, em 24 do mesmo mês, no Rio de Janeiro. Em outubro, a agenda inicia em Canoas (RS) no dia 21. Na sequência, a cidade natal da família – Curitiba recebe o espetáculo no dia 29. O mês de novembro também conta com shows marcados, sendo dia 12 em Florianópolis (SC) e no dia 15 em Goiânia (GO). Para fechar o mês, Porto Alegre contará com o evento no dia 26.

O evento contará ainda com loja oficial com produtos do canal, onde os fãs vão poder adquirir itens que relembram os conteúdos divertidos assistidos, como  caneca, camiseta, case de celular, entre outros.

Natal por Aí e o Segredo da Colmeia

Wesley Marchiori, roteirista e diretor do espetáculo, conta que a inspiração veio do próprio conteúdo do canal Natan por Aí, com um universo alegre e bem elaborado.

“O dinamismo foi o que mais me chamou a atenção. Me tornei fã e esta é a primeira necessidade que me impulsiona a me debruçar no trabalho”, reforça, ao lembrar como mergulhou em vídeos antigos e atuais, além de conversar com os criadores para trazer a mensagem para o público sobre o que importa na vida.

Este espetáculo será sobre natureza e amizade com muita aventura, comédia, suspense e um final surpreendente. Para contar esta história com uma hora de duração, a família (pai e mãe) junto ao Natan convocaram mais dois integrantes do canal para acompanharem nesta jornada.

Conhecidos pela Colmeia – apelido carinhoso dado aos fãs, Brunah Rieth e João Cersosimo também fazem parte do elenco, que está dedicado aos ensaios para entregar uma experiência alegre e divertida para a plateia.

“Estamos há meses criando a nossa peça. Sonhamos com esse momento e o Wesley conseguiu captar a nossa essência, escrevendo uma história que é a cara do Canal, com muitas aventuras. Agora é ensaiar e se preparar para levar alegria e muitas risadas pelo Brasil”, comemora o protagonista Natan.

De acordo com o diretor, os cenários serão transmitidos num grande painel de LED, criando uma série de ambientes onde ocorre a história. Os efeitos visuais e outros elementos técnicos vão adicionar um tom especial ao espetáculo, como uma iluminação bem elaborada, trilha sonora original especialmente composta para a obra proposta pela dramaturgia. Muitas surpresas são garantidas e alguns personagens dos vídeos vão interagir diretamente com o elenco no palco.

Em apenas uma hora, a trama conta uma história que se passa em 24 horas.

“O mel está em perigo, besouros estão invadindo as colmeias e expulsando as abelhas. Natan, defensor do mel, temendo a extinção desta preciosa iguaria, convoca alguns amigos para eliminar estes invasores e garantir o mel de cada dia do planeta”, detalha o roteirista e diretor.

Sobre o Canal Natan por Aí

Com o objetivo de proporcionar um entretenimento saudável e de qualidade para toda a família, o canal do Youtube Natan por Aí ultrapassa o marco de 13 milhões de seguidores.

O Canal é desenvolvido pelo Youtuber Natan Lopes em parceria com os pais, Bebel e Rodrigão. Com a evolução do canal, os vídeos mudaram do foco em esportes para uma plataforma de criação completa que diverte toda a família.

No ano passado, o canal recebeu do YouTube Brasil os títulos de terceiro lugar no ranking de criadores em destaque e quinto na categoria Top Creator, sendo que o Natan por Aí está na lista de canal Top 10 que mais cresce no Brasil, chegando ao top 100 mundial.

Atualmente é o 19º canal que tem mais visualizações no Brasil e figuram na 60ª posição em número de inscritos. Ao todo, são mais de 150 milhões de pessoas que assistem ao canal mensalmente, resultando em cerca de quase 10 bilhões de visualizações.

Confira a agenda de shows

09/09: Belo Horizonte (MG)

17/09: São Paulo (SP)

24/09: Rio de Janeiro (RJ)

21/10: Canoas (RS)

29/10: Curitiba (PR)

12/11: Florianópolis (SC)

15/11: Goiânia (GO)

26/11: Porto Alegre (RS)

02/12: Recife (PE)

03/12: Campina Grande (PB)

Ingressos: https://linktr.ee/NATANporAI

Continue lendo

Cultura

Última Edição do Império Samba Fest será no sábado dia 9 de setembro na quadra do Reizinho de Madureira

Publicado

em

Império Serrano vai receber Mangueira, Beija Flor, Unidos de Padre Miguel, Tom Maior, Nenê de Vila Matilde e MUG.

Um evento que é a cara do carnaval brasileiro: Um encontro de bandeiras, harmonia, amor, alegria, samba e baterias. A última Edição do Império Samba Fest promete emocionar todos os sambistas presentes. É esperado um público de mais de 6 mil pessoas no evento, já que todos os camarotes que estavam disponíveis foram vendidos e restam poucos ingressos de pista que estão á venda a partir de R$35,00, em https://www.guicheweb.com.br/imperio-samba-fest_23177 , Mais informações: (21) 3124-3745. Classificação: 12 anos.

A abertura da quadra começa às 19h, com DJ aquecendo com muito samba e pagode. Em seguida teremos as apresentações das Escolas de Samba.

Abre os trabalhos a Mocidade Unida da Glória – MUG, escola de samba da cidade de Vila Velha, no Espírito Santo, que disputa o Carnaval de Vitória, sendo a atual campeã do Carnaval Capixaba.
De São Paulo chegam as tradicionais Nenê da Vila Matilde e Tom Maior. Do Rio de Janeiro, teremos as conhecidíssimas Unidos de Padre Miguel, Mangueira, Beija Flor e Império Serrano.
E, você pensa que acabou? Não!

O evento terá show de Renan Oliveira e Nego Damoé. Mais de 12 horas de muito samba, suor e alegria. Vale a pena conferir!

Os organizadores do evento Mestre Vitinho e Mestre Branco falaram um pouco da expectativa da festa que vai acontecer no dia 9 de setembro na quadra do império Serrano:

“A expectativa é imensa com a realização da terceira e última edição do Império Samba Fest.

Nos sentimos extremamente realizados de, através desse festival, ter criado um novo modelo de evento, inserindo outro ritmos a grade do evento, e uma grande estrutura de som e iluminação, além da iluminação ambiente da quadra apagada, que dá um clima a mais, e esse modelo já vem sendo reproduzido em algumas agremiações.

Acreditamos que esse novo modelo, diante do sucesso comprovado do Império Samba Fest, abre o carnaval para um novo público, e consequentemente permite as agremiações obterem maiores retornos que o modelo de eventos tradicionais e também abre portas para outras iniciativas públicas e privadas que fomentam e disseminam em outros públicos e espaços a cultura do carnaval.”

Serviço
Última Edição do Império Samba Fest
Data: 9 de Setembro
Horário de início: 19h
*Quadra do GRES Império Serrano
Endereço: Av. Ministro Edgard Romero, nº 114 – Madureira, Rio de Janeiro.
Atrações: Império Serrano, Mangueira, Unidos de Padre Miguel, MUG, Nenê da Vila Matilde, Tom Maior, Renan Oliveira e Nego Damoé.
Valor do ingresso: R$ 35,00 (antecipado)
Classificação: 12 anos
Mais informações: (21) 3124-3745

Continue lendo

Cultura

Mostra Kzulo abre ao público com ambientes inspiradores

Publicado

em

Até o dia 30 de outubro a casa da Enec Engenharia, na T 3, Setor Bueno, se torna a vitrine da arquitetura em Goiás na terceira edição do evento genuinamente goiano

A Mostra Kzulo de Arquitetura, Decoração, Design e Paisagismo está de volta em sua 6ª edição, com o tema “Inspirações”. O evento, que acontecerá até 30 de outubro, promete surpreender os visitantes com projetos inovadores e inspiradores.

Com ambientes decorados por mais de 20 arquitetos e designers renomados, a Mostra Kzulo trará o que há de mais novo em tendências de design e decoração. O tema escolhido para esta edição, “Inspirações”, busca despertar a imaginação e estimular a busca por novas ideias na área da arquitetura e do design de interiores e como ele impacta a vida de cada um..

A diversidade de estilos e abordagens ficará evidente em cada ambiente, permitindo aos visitantes mergulhar em atmosferas distintas e descobrir novas formas de se inspirar. “Quando decidimos por esse tema, tínhamos em mente espaços que expressassem leveza, amor e atitude”, explica Joseane Pereira, diretora da Mostra Kzulo de Arquitetura

A Mostra Kzulo acontece pela terceira vez na casa da Enec Engenharia, localizada no Setor Bueno, em Goiânia. Com projetos arrojados e tendências inovadoras, a edição de 2023 promete encantar o público. O local escolhido para sediar o evento, é o cenário perfeito para os projetos dos arquitetos participantes. Com seus espaços amplos e versáteis, a casa proporciona uma experiência única aos visitantes, que poderão se inspirar e se encantar com as diferentes propostas apresentadas.

O evento também contará com uma série de encontros e atividades interativas, proporcionando aos visitantes uma experiência completa no universo da arquitetura, decoração, design e paisagismo.

Desde sua primeira edição em 2017, a Mostra Kzulo tem sido reconhecida por receber a inovação e a excelência no campo da arquitetura e do design. Além disso, o evento se destaca por ser um espaço democrático, onde tanto iniciantes quanto profissionais experientes têm a oportunidade de expressar sua criatividade.

Os ingressos custam R$70 com meia solidária, que pode ser adquirida com a doação de quilos de alimentos, custa R$35. Os alimentos arrecadados serão doados à Casa de Apoio São Luiz.

O Brito Buffet é o convidado para assumir o restaurante nesta edição e vai apresentar cardápio variado para quem aprecia boa comida em um ambiente requintado. De terça-feira a sexta-feira, abre a partir das 18h até as 22h. Já no sábado e domingo, a casa promete um almoço inesquecível com O Prato do Dia, que será sempre uma surpresa para os visitantes.

Solidário
Mais uma vez o evento leva seus projetos para a Casa de Apoio São Luiz. Esse ano o arquiteto Gustavo Nunes abraçou a causa e vai contribuir com sua assinatura em um trabalho executado pela Lagos do Cerrado.Em breve os familiares dos pacientes em tratamento contra o câncer poderão desfrutar de uma paisagem deslumbrante que inspira calmaria e paz com muito verde, água corrente e fauna. A casa é também um das inspirações da Mostra em um ambiente projetado pela arquiteta Grace Santiago: Ala de Quimioterapia Humanizada.

Serviço
Mostra Kzulo de Arquitetura – Inspirações
Até o dia 30 de outubro
Local: Casa da Enec Engenharia, na T 3, Setor Bueno, Goiânia.
Ingressos: R$ 70
Meia Solidária: R$ 35 – 2kg de alimentos perecíveis que serão doados à Casa de Apoio São Luiz.
De terça-feira a sexta-feira, das 18h às 22h.
Sábado e domingo das 11h as 22h

Siga a Mostra Kzulo nas redes sociais:
Instagram: @mostrakzulo
Facebook: /mostrakzulo
Twitter: @mostrakzulo

Continue lendo

Cultura

O mito da Criação Iorubá, através da sabedoria ancestral da Vovó Cici de Oxalá, é o enredo da Estrela Do Terceiro Milênio

Publicado

em

Foto: Ed Lima

Ebomi do terreiro Ilê Axé Opô Aganju, em Salvador, na Bahia, Nancy de Souza e Silva, de 83 anos, é conhecida carinhosamente como “Vovó Cici” e, há mais de 50 anos, dedica sua vida aos Orixás e ao Candomblé e estreia, pela primeira vez, no Carnaval de São Paulo.

A escola de samba Estrela do Terceiro Milênio, depois de nove anos, voltará a falar sobre o tema de religiosidade afro. Desta vez, inspirado na forma encantadora de como a griô contadora de histórias, Vovó Cici, explica a criação do mundo pelos orixás.  O carnavalesco Murilo Lobo irá recriar na passarela do samba a história do início do mundo inspirada pelo mito iorubá no tema: “Vovó Cici conta e o Grajaú canta: o mito da criação”.

“Seremos amplificadores de sua voz, de seu conhecimento, de sua fé, de sua emoção e desta incrível visão iorubana sobre o mito da criação. A intenção ao apresentar este olhar da crença Iorubá, é mostrar à todos os nobres valores, a beleza e a poesia da mitologia africana, difundindo conhecimento, promovendo reflexões e despertando consciências em busca da quebra de preconceitos contra as religiões de matriz africana”, explica Murilo Lobo.

Ao contar sobre o mito, Vovó fala da criação do mundo, da natureza, da participação do feminino e do masculino na criação da humanidade, e de como foi dado aos seres humanos o poder de transformar o bem em mal e o mal em bem. Além disso, ao narrar, a ebomi Cici, inclui lendas africanas, músicas, cantigas e orikis (orações) que também explicam sobre tudo que conhecemos. “Hoje sabe-se que o ponto inicial da história da humanidade começou na África”, conta a ebomi. Sendo assim, conclui-se que a cultura, a mitologia e a religião africana são saberes de tempos antiquíssimos, anteriores às demais religiões e, que só por este aspecto, já merecem respeito.

Foto: Daniel Barbosa

Neste enredo, também serão exaltados e homenageados os griôs do Carnaval. Os mestres reconhecidos por suas comunidades como detentores do saber que encarna as lutas e sofrimentos, alegrias e celebrações, derrotas e vitórias, orgulho e heroísmo das gerações passadas das comunidades sambísticas. Entre os homenageados estão: Mercadoria, Fernando Penteado, o casal de mestre-sala e porta-bandeira, Gabi e Vivi, Tia Cleuzi, entre outros.

“É importante e necessário trazermos temáticas que falem da importância da cultura e resgatem as referências africanas. Estamos muito felizes com esse enredo carregado de emoções, referências negras, afro-religiosas e com muita representatividade”, afirma o presidente Silvio Leite, conhecido na comunidade como Silvão.

O tema foi apresentado na tarde do domingo, dia 02 de junho, com uma grande festa e participação dos ritmistas da bateria Pegada da Coruja, da ala musical, estrelando o cantor Darlan Alves que fará dupla com Grazzi Brasil. O evento foi gratuito e a diretoria da Estrela do Terceiro Milênio reabriu sua sede para receber toda comunidade, componentes das alas, setores e departamentos para juntos darem o pontapé inicial com o lançamento do enredo que dará vida ao próximo desfile. O projeto “Vamos Preservar o Carnaval” tem apoio do Pronac 223514 e retoma a temporada de ensaios na quadra, com apresentação do samba-enredo e o desenvolvimento de alegorias e fantasias.

Vovó Cici de Oxalá

Carioca de nascença e soteropolitana de coração e cidadã oficial reconhecida pela prefeitura da cidade, Cici  tem 51 anos dedicados à religião Candomblé. Trabalha com crianças e pesquisadores na Fundação Pierre Verger, em Salvador, na Bahia, com contações de histórias e palestras sobre diversos temas da cultura afro-brasileira. Trabalhou ajudando o antropólogo e fotógrafo francês, Pierre Verger, legendando mais de 11 mil fotografias ligadas à cultura afro-brasileira e em países africanos.

A apresentação do enredo aconteceu na noite de ontem (04/06), em uma grande festa, na quadra da escola de samba Estrela do Terceiro Milênio, com a presença de Vovó Cici e toda comunidade da agremiação.

Jubileu de Prata

No dia 05 de maio, a escola completou 25 anos e celebra o Jubileu de Prata. Em sua história, a Milênio conquistou seis títulos nos grupos da UESP, Acesso 2 e 1 da LigaSP. Neste ano estreou no grupo Especial pela primeira vez com o tema “Me dê sua tristeza que eu transformo em alegria. Um tributo à arte de fazer rir”.

A  agremiação era um sonho antigo do presidente-fundador, Silvão Leite, que, em 1998, foi incentivado pelo falecido presidente da Rosas de Ouro, Eduardo Basílio, em criar uma escola de samba no extremo Sul da capital pois haviam bons ritmistas e sambistas na região.

Silvão, que sempre atuou como liderança comunitária, na época tomou essa ideia como missão de vida e iniciou sua jornada na fundação da escola e revitalização do entorno da quadra da escola com a construção do Centro Cultural Grajaú, o Calçadão Cultural e o 3° Milênio Esporte Clube.

“Missão dada é missão cumprida! Procurei outras lideranças, representantes políticos, uni meu povo e fui construindo a agremiação com parcerias e outros apaixonados que foram agregando ao longo do tempo. Hoje estamos celebrando 25 anos. É uma linda história e um legado cultural e esportivo para a região”, diz o presidente.

Hoje, a Estrela do Terceiro Milênio é um complexo cultural, esportivo com as aulas de futebol do time 3°Milênio para adolescentes e crianças do bairro e social com o  departamento Estrela em Ação que promove gratuitamente aulas de ballet, danças urbanas, cursos profissionalizantes de panificação e confeitaria, capoeira, escolinha de bateria para formação de ritmistas. “Estamos fomentando a região com cultura e esporte e incentivando os adultos com cursos profissionalizantes e empreendedorismo”, conta o presidente.

Assessoria de imprensa Estrela do Terceiro Milênio

Continue lendo

Cultura

Sucre Estúdios é inaugurado em São Paulo com conceito de Hollywood e mais de 2 mil metros quadrados

Publicado

em

Com mais de 17 cenários, estúdio tem cenografia, infraestrutura e suporte para criação audiovisual

Trazendo o conceito dos grandes estúdios de Hollywood, inaugura na próxima sexta-feira, dia 1º de setembro, em São Paulo, o SUCRE ESTÚDIOS, o novo queridinho dos estúdios, com mais de 2 mil m² de cenografia e com infraestrutura e suporte para a criação de diversas peças audiovisuais.

Com mais de 17 cenários distribuídos em 3 pavimentos, o estúdio encontra-se localizado próximo a Vila Leopoldina, considerada a melhor e mais completa região do audiovisual de São Paulo, ao lado da Marginal Pinheiros e Ponte dos Remédios, no quadrilátero das principais locadoras audiovisuais, facilitando qualquer produção e logística.

Construir um estúdio pensando em pessoas é um sonho antigo, que finalmente consegui colocar em prática. Ouvi muitos profissionais da área como diretores, produtores, fotógrafos, gaffers, entre tantos outros, para trazer essa ideia pra São Paulo, um lugar onde as pessoas podem ter uma infraestrutura e cuidado nunca antes vistos na cidade. O nosso estúdio é um lugar onde a arte começa a ser cuidada pelos artistas que a produzem“, afirma Sucre, que espera trazer para o mercado audiovisual praticidade, cuidado e um preço justo. “Acredito que sejam as principais características que vamos ter. Além do fato de estarmos em uma localização privilegiada“, conclui.

Idealizado pelo produtor, diretor e empresário Sucre, o SUCRE ESTÚDIOS faz parte do grupo Sucre Records, que já atua no mercado de entretenimento há mais de 15 anos.

Neste domingo, dia 27 de agosto, e segunda-feira, dia 28, acontecerá a inauguração com a presença de profissionais da publicidade, música e cinema do país.

Para mais informações acesse: https://www.instagram.com/sucreestudios 

SUCRE ESTÚDIOS
Endereço: R. Silva Airosa, 89 | Bairro: Vila Ribeiro de Barros | São Paulo / SP | CEP.: 05307-040
Contato: contato@sucreestudios.com.br | (11) 9.4223-8277

BIO SUCRE

Dividido entre São Paulo e Los Angeles, o produtor, diretor e empresário Sucre trabalha no meio musical há 17 anos, mas foi em 2011 que fundou a Sucre Records, selo e estúdio de gravação. Paralelo ao estúdio, Sucre montou e comanda desde novembro de 2018 o Ladies and Gentlemen Lounge (LAG), clube de jazz e blues localizado em Alphaville, bairro dos municípios de Barueri e Santana de Parnaíba, no estado de São Paulo. Sucre prepara a grande reabertura da casa ainda para 2023 com muitas novidades e um novo local, desta vez na cidade de São Paulo. 

O clube deu origem a uma banda, também chamada de Ladies and Gentlemen, empresariada por Sucre. Composta por seis integrantes, realiza shows corporativos e em eventos por todo o país, levando o que há de melhor no jazz mundial. O empresário também é o responsável pelas carreiras da cantora, compositora e atriz Anna, ex-The Voice e Disney in Concert, e do artista inglês Gringo do Funk. Com milhões de plays nas plataformas digitais, ambos estão recebendo cada vez mais atenção do público e mídia. Agora, em 2023, Sucre inicia sua nova empreitada, o Sucre Estúdios, que com 17 cenários distribuídos em 3 pavimentos, traz o conceito dos estúdios de Hollywood para São Paulo visando o mercado publicitário, musical e cinematográfico.

Continue lendo

Cultura

Vendedores devem combinar eficiência tecnológica com empatia e compreensão

Publicado

em

Abordagem centrada no cliente não apenas aumenta o número de vendas, mas também constrói relacionamentos de longo prazo, criando uma base sólida para o sucesso contínuo do negócio

Em um cenário corporativo cada vez mais competitivo e tecnológico, a constante busca por educação e treinamento torna-se um fator extremamente importante para o sucesso das empresas. Por isso, é um movimento estratégico promover treinamentos focados para a equipe de vendas, time que, se bem ajustado, pode transformar significativamente as operações e impulsionar o crescimento como um todo.

Esses colaboradores compõem a linha de frente da empresa, a interface direta com os clientes, e a qualidade dessa interação influencia diretamente a imagem da marca, a satisfação e, por consequência, os resultados financeiros.

Por todos esses motivos, os treinamentos são essenciais, uma vez que fornecem as ferramentas necessárias para desempenhar diversas funções com excelência. Essas sessões de capacitação não apenas abrangem aspectos como técnicas de negociação, fechamento e gestão do ciclo de vendas, mas também se estendem a habilidades interpessoais, comunicação eficaz e empatia. Tais pontos são essenciais para criar conexões genuínas, compreender  necessidades e construir relacionamentos duradouros.

Outro ponto que deve ser observado é a adaptação a novas ferramentas e plataformas, essencial para permanecer relevante e alcançar os objetivos estabelecidos. “É extremamente importante apostar nas soluções automatizadas que existem hoje no mercado, mantendo os dados dos clientes atualizados, a agilidade dos processos e oferecendo um atendimento de excelência, capaz de encantar e fidelizar o público-alvo”, explica Renato Torres, empresário especializado em gestão, tecnologia e marketing.

Ao fornecer treinamentos regulares e acesso a recursos educacionais, as empresas capacitam ainda mais suas equipes. No entanto, Renato enfatiza que é crucial encontrar um equilíbrio entre a eficiência proporcionada pelas ferramentas tecnológicas e a personalização necessária para construir relacionamentos sólidos e duradouros com os consumidores. “A verdadeira magia acontece quando os vendedores conseguem combinar essa eficiência tecnológica com a empatia e a compreensão das necessidades individuais”, aponta o especialista.

A tecnologia desempenha um papel fundamental no aumento da eficiência dos processos de vendas, permitindo que os vendedores automatizem tarefas rotineiras e tenham acesso sobre o comportamento dos clientes e suas preferências. “A personalização aumenta a probabilidade do engajamento nas conversas de venda, uma vez que as recomendações e soluções oferecidas são diretamente relevantes para suas vidas e interesses.  Além disso, essas informações ajudam a identificar oportunidades de vendas cruzadas e adicionais, existindo a possibilidade de sugerir produtos ou serviços complementares. Isso não apenas aumenta o valor da compra, mas também maximiza a receita para o negócio”, destaca.

Desvendar os hábitos de consumo dos clientes também é crucial para os vendedores. Isso ajuda a determinar quando e como deve ser a abordagem em relação a ofertas e promoções. “Por exemplo, se uma determinada pessoa tem o hábito de comprar produtos sazonais a cada trimestre, as empresas podem se preparar com antecedência para oferecer esses produtos quando o momento for oportuno. Essa abordagem proativa pode resultar em vendas mais consistentes ao longo do ano”, conclui Torres.

Sobre Renato Torres

Renato Torres é um empresário especializado em tecnologia e marketing, com ampla experiência no setor. Ao longo de sua carreira, ele tem ajudado empresas a implementarem estratégias eficazes de marketing digital e alcançarem resultados notáveis. Sua paixão pela tecnologia e seu conhecimento estratégico o tornam um consultor altamente respeitado no mercado. Para mais informações, acesse: https://www.instagram.com/orenatotorres/

Continue lendo

Cultura

Tangueria Luciano Bastos promove “sábado de portas abertas”, com aulas de dança gratuitas

Publicado

em

No sábado, dia 26 de agosto, a Tangueria Luciano Bastos em Copacabana, promove o Sábado de Portas Abertas, uma iniciativa que pretende apresentar os estilos de dança Samba, Forró, Milonga, Tango e Zouk a interessados em ter ainda mais qualidade de vida, com a prática da dança. Informações e inscrições, pelo telefone, 21 96491-3341.

Dirigida pelo coreógrafo e bailarino Luciano Bastos, com larga experiência no mundo da dança, a aula aberta ao público é uma iniciativa para incentivar novos adeptos da dança, que desejem aprender uma atividade nova, ou até mesmo, ter vida mais saudável, com a prática da dança.

O baiano radicado no Rio, escolheu o tango, como seu estilo, mas, acredita na variedade de estilos para inclusão de todos. Para ele, cada pessoa é única, e precisa escolher uma atividade que dê prazer e alegria ao seu dia a dia.

“A dança é uma arte linda. Mas, também é um excelente exercício físico. Já estamos quase no final do ano, e muita gente não tirou do papel diversos planos, como o de ter uma vida saudável. Que essa possa ser uma oportunidade de se aproximar de diversos estilos”, conta.

Luciano ainda comenta, que fazer uma dança a dois, tem seus desafios, você precisa respeitar seu próximo, encontrar equilíbrio, e ainda estar alinhado ao seu parceiro. Ele revela que muitos acabam não tentando aprender por não ter um par, mas, informa que não é preciso ir acompanhado, pois há revezamento entre os pares na turma.

Para ele, a dança é algo inclusivo e que diverte, ninguém fica triste em um ambiente com dança.

“Se você sabe dançar, acaba sendo sempre solicitado nas festas, para dançar com os demais, puxar passinhos. É algo divertido que sempre entretém, com beleza”, diz.

As aulas são abertas para homens e mulheres iniciantes, a partir de xx anos, acompanhados ou não.

Cronograma:

Data: 26/08

15h – Samba e Forró

16h – Milonga

17h – Tango

18h – Zouk

A Tangueria Luciano Bastos fica na Av. Nossa Senhora de Copacabana, 420, sala 205.

Continue lendo

Cultura

Prêmio Gênios da Atualidade 2023: noite com premiações e personalidades marcam a noite desta quarta-feira em Portugal

Publicado

em

Michelle Pandora comandou mais um evento Gênios esse ano e, ainda neste mês, a premiação será realizada também no Brasil

Um dos eventos mais esperados do ano, o Prêmio Gênios da Atualidade, aconteceu durante essa semana (16) no Cassino Estoril em Lisboa, Portugal.

Como já havia sido anunciado anteriormente, grandes nomes estiveram presentes no evento, que tem a finalidade de premiar profissionais e personalidades marcantes em suas áreas, os mesmos que trazem diferencial e se destacam de forma positiva no mercado e em áreas digitais.

DESTAQUES 2023 PORTUGAL

Entre os presentes no evento, os grandes destaques da noite foram:

Suzy Oliveira (Mentora sobre Passagens Aéreas); Espaço Ellas (Inovação e Beleza); Sandro Giovetti (Ação Solidária do Ano); Daniel Gomes (Chocolatier do Ano); Mauro Lopes (Modelo do Ano); Madjer (Expert em Futebol de Praia); PodVir (Podcast do Ano); Sonia Crisostomo (Escritora do Ano); Daniel Cruz Carvalho (Comentador Desportivo); Juliana Bacelar (Expert em Consultoria de Imagem); Petrus Luchesi (Mentor em Desenvolvimento Humano); Agnes Ordani (Body Piercing de Luxo Especialista Auricular); Bruno e Ines (Podcast Revelação); Daniella Lemos

(Apresentadora); Micarla Lins (Empreendedora Feminina do Ano); Giovanni Begossi (Expert em Comunicação), Vanessa Paula (Naturopata Especialista em Rejuvenescimento Natural); Lala Masc (Criadora de Conteúdo do Ano); Carlos Moura (Fotógrafo do Ano); Juliana Cadore (Expert no Ramo de Calçado); Bruna Borges (Superação do Ano); Millena Nóbrega (Especialista em Marketing de Conteúdo); Ana Rita Rodrigues (Estilista do Ano); Maria Inês Rodrigues (Personalidade do Ano) e Caroline Caracas (Especialista em Personal Branding).

Entre os convidados especiais, estavam a apresentadora Raquel Flores, a repórter Vilma Furtado e os cantores Edu Gama e Gerson Santos.

O EVENTO NO BRASIL

Todos os anos, a premiação é dividida em dois grandes eventos, sendo um em Portugal e outro no Brasil. Michelle Pandora, a apresentadora e idealizadora do evento, é brasileira e mora em Portugal.

No dia (26), a premiação Gênios da Atualidade será realizada no Brasil, contando com mais uma noite de grande sucesso.

QUEM SERÁ DESTAQUE NO GÊNIOS DA ATUALIDADE BRASIL 2023?

As personalidades selecionadas como destaques no Brasil, são:

Léo Silva (Cabeleireiro do Ano); Ismael Cazer (Empresário Revelação na Área de Tecnologia e Inovação); Daniella Lemos (Líder de Movimentos); Katia Delanora (Treinadora de Vida); Gabriel Keaton (Diretor do Ano), Saulo Rosa Reis (Empreendedor do Ano); Juliana Aita (Treinadora Emocional); Fabio Furtado (Especialista Energia Solar); Brenda Lezie (Expert em Marketing

Digital); Maria do Sole (Taróloga do Ano) e Andressa Miranda (Expert em Emagrecimento de Alta Performance).

Celebridades ilustres também farão parte da lista, como a atriz Cleo, representando a “Mulher Inspiração da Última Geração” e o cantor D’Black, participando como “Melhor Música da Década”.

Continue lendo

Cultura

Maria do sole é premiada em noite de gala em Portugal

Publicado

em

Pela terceira vez consecutiva a Astrologa Maria do Sole é reconhecida pelo seu trabalho e ganha o prêmio Gênios da atualidade que aconteceu em 16 de agosto de 2023 em Portugal no Casino Estoril .

Autora do livro “A Magia está Dentro de Você, a Felicidade em Suas Mãos”, disponível na língua portuguesa e também em italiano, Maria do Sole é astróloga, cartomante, terapeuta holística e faz ponte entre a Europa e o Brasil.

Utilizando todo o fruto de seus estudos, diversas ferramentas, como cartas, ervas e cristais, sua intuição e espiritualidade, Maria lê oráculos, faz Mapa Astral e Numerologia. Ela ainda é mestre reikiana e ministra cursos holísticos e terapêuticos.

Com uma loja esotérica na Itália e um Espaço Místico em Portugal, a cartomante ainda tem planos de abrir um negócio no Brasil.

Sua trajetória de sucesso ganhou destaque tornando-a ganhadora do Prêmio Gênios da Atualidade, na categoria Esotérico(a) do Ano, por dois anos consecutivos (2021 e 2022), publicado na Revista Caras Brasil. Atualmente, Maria do Sole está concorrendo à categoria Astrólogo(a) do Ano.

“Encaro a minha jornada como uma missão espiritual de ajudar pessoas através do meu trabalho”, esclarece Maria do Sole.

Continue lendo

Cultura

Jean Fernandes brilha na arena de Barretos! O profissional garante vaga na final em Las Vegas

Publicado

em

No palco, a maior festa do peão do país reúne grandes nomes da música sertaneja, e na arena os competidores buscam ser campeões da PBR, título dado este ano ao jovem goiano

A primeira semana da Festa do Peão de Barretos, edição 2023, foi marcada por muitas emoções! O goiano Jean Fernandes de 27 anos conquistou o título do Campeonato Brasileiro em Final histórica.

Na noite deste domingo, 20, a PBR (Professional Bull Riders) concluiu mais uma edição do seu campeonato brasileiro de Montaria em Touros com a Final Nacional realizada na arena da Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos.

“Escrevemos mais um capítulo desta gigante história que temos com a Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos e realizamos uma das melhores finais que o nosso campeonato já teve. Agradecemos ao presidente Hussein Gemha Júnior e todos da diretoria de ‘Os Independentes’ por mais um ano de parceria com a PBR”, disse o tricampeão mundial Adriano Moraes, diretor da PBR no Brasil.

Com uma das competições mais acirradas da história do campeonato, Jean Fernandes sagrou-se campeão brasileiro pela PBR em uma disputa decidida nas últimas montarias. O atleta foi contratado recentemente pelo Austin Gamblers, equipe da PBR Team Series, e deve embarcar na próxima segunda-feira (28) para os Estados Unidos, ele escreveu seu nome na galeria de campeões da PBR no Brasil e faturou um bônus de R$100 mil.

No entretenimento, o palco principal foi marcado por shows de João Bosco e Vinícius, Lauana Prado e Marcos e Belutti, um domingo pra ficar guardado no coração de quem esteve presente, principalmente dr Jean Fernandes e todo time da PBR.

Continue lendo

Cultura

Editora promove campanha de incentivo à leitura no Dia da infância

Publicado

em

Para celebrar o Dia da Infância, comemorado em 24 de agosto, a Colli Books Editora preparou uma campanha especial com descontos de 15% em alguns livros do selo. Durante a ação, o público poderá conhecer histórias e fábulas da literatura infantojuvenil com algumas obras que podem levar entretenimento e conhecimento aos pequenos. A campanha é válida somente na data e para acessar basta entrar no site da editora.

 

Segundo Isa Colli, diretora e gestora da Colli Books, a data é uma oportunidade de criar o hábito de leitura entre a garotada. “Fico feliz em poder proporcionar e criar histórias que preparem as crianças para o mundo, sendo uma forma de desenvolver a linguagem e incentivar a imaginação”, comenta Isa.

 

Os títulos que estarão com descontos de 15% são os seguintes:

 

Xô, Sujeira – o lançamento da escritora Isa Colli conta a história de Mariana, uma menina esperta e alegre, que adora tomar banho e está sempre atenta aos hábitos de higiene. Descubra todos as preocupações que essa garotinha sapeca tem com a saúde e siga seu exemplo.

 

O Jardim da Amizade – a autora Isa Colli fala sobre temas ligados à sustentabilidade, respeito à natureza e cidadania. A fábula infantil desperta o interesse pela educação ambiental de maneira lúdica e divertida. ‘O jardim da Amizade’ fala de Jô, uma jovem minhoca, e Beatriz, uma lagarta que se transformou em uma borboleta colorida e cheia de charme. Em um desfecho surpreendente, que acontece em Floriano, o jardim onde vivem, as amigas aprendem a importância de cada ser vivo para o equilíbrio da natureza.

 

O Natal de Jorginho – é um livro divertido onde o menino Jorginho, que ama o Natal, está ansioso para que a celebração chegue logo, assim poderá se vestir com lindos casacos e fazer bonecos de neve. Mas será que no Brasil, um país tropical, isso acontece? É o que o leitor vai descobrir nesta obra, assinada pelos autores Tais Faccioli e Tiago Vilariño, mãe e filho.

 

O Rei está no Trono – na história, Isa Colli fala sobre o desaparecimento do rei dentro do seu próprio castelo. “Onde está o rei? Não está no trono real? Procura-se aqui, procura-se acolá… Venha conhecer cada cômodo deste castelo e se divertir com o surpreendente final desta história!”

 

Minha Bebê ama Brasília – a autora Iris Borges conta a relação de afeto de Adriano com sua filha, a bebê Rafa. Ele adora passear com ela pelas ruas do Distrito Federal, caminhar devagar mostrando os monumentos, os bairros, as diferentes paisagens, sempre explicando um pouco da história e dos encantos do lugar. O livro é um verdadeiro passeio pela história da capital do nosso País.

 

A menina dos cabelos de Alfenim – da escritora cearense Fabiana Guimarães, mostra a história da menina Cora, que descobre um hóspede esquisito passeando pela sua cabeça – um piolho – e fica aperreada com a situação. De maneira leve e bem-humorada, o livro incentiva os bons hábitos de higiene do banho e do cabelo limpo, além de despertar a curiosidade sobre palavras diferentes.

 

O Menino que descobriu as cores – os autores Tais Faccioli e Tiago Vilariño oferecem às crianças aquela ajudinha para pintar o sete e o leitor acompanha as peripécias do personagem Jorginho em suas andanças pelo mundo das cores. Durante a leitura, a dica é deixar com as crianças papel, lápis de cor, giz de cera, aquarela, guache, ou o que tiver em casa, para que elas possam criar seus desenhos enquanto ouvem a história.

Continue lendo

Cinema

34º CURTA KINOFORUM DESTACA CINEMAS INDÍGENAS BRASILEIROS E FILMES DE GODARD E ZÉ CELSO

Publicado

em

*** Festival Internacional de Curtas de São Paulo acontece de 24/08 a 3/09, com entrada franca

*** evento exibe 301 filmes, representando 53 países, na Cinemateca Brasileira, CineSesc, CCSP, Espaço Itaú de Cinema e MIS

*** retrospectivas reúnem obras de três importantes cineastas indígenas brasileiros: Olinda Tupinambá, Priscila Tapajowara e Takumã Kuikuro

*** homenagem em sessão ao ar livre celebra Jean-Luc Godard e José Celso Martinez Corrêa

*** argentino Juan Pablo Zaramella ganha ampla retrospectiva de sua obra, apresenta “Luminaris, o curta mais premiado de toda a história do cinema, e conversa com o público

*** atriz Gilda Nomacce é a homenageada em 2023

*** filmes inéditos de Beto Brant e Thais Fujinaga têm pré-estreia mundial

*** na programação estão curtas dirigidos por Anna Muylaert, Tata Amaral, Eliane Caffé, Toni Venturi, Alain Fresnot, Roberto Moreira e Cao Hamburger

*** entre os curtas brasileiros e filmes estrangeiros das mostras Internacional, Latino-Americana, Horizontes, Limite e Infantojuvenil, destacam-se obras premiadas e elogiadas nos festivais de Cannes, Berlim, Veneza, Sundance, Roterdã, Locarno, Tribeca

*** nos elencos dos curtas estão nomes como Zezé Motta, Elias Andreato, Jessica Ellen, Tonico Pereira, Everaldo Pontes, Rolando Boldrim, Teca Pereira, Vera Valdez, Leona Johvs, Camila Márdila, Dandara Pagu, Grace Passô e Babu Santana

*** clássicos do cinema brasileiro de curta duração trazem assinaturas de Glauber Rocha, Leon Hirszman, Joaquim Pedro de Andrade, Andrea Tonacci, Humberto Mauro, Aloysio Raulino e Olga Futemma

*** Retrospectiva Prêmio Estímulo traz títulos paulistas estrelados por Carla Camuratti, Ney Latorraca, Rosi Campos, Sandra Annenberg, Jonas Bloch, Edson Celulari e Marco Ricca

*** Circuito Cinema na Comunidade leva títulos do evento a 40 pontos de exibição da Região Metropolitana de São Paulo

Com a mais robusta programação dos últimos anos, o 34º Curta Kinoforum Festival Internacional de Curtas de São Paulo – apresenta 301 filmes, representando 53 países. Com todas as atividades gratuitas, o evento acontece de 24/08 a 3/09, ocupando 44 salas de cinema e pontos de exibição na Região Metropolitana de São Paulo.

Entre suas principais atrações, o evento traz o último filme do cineasta francês Jean-Luc Godard (1930-2022), “Trailer do Filme Que Nunca Existirá: ‘Guerras de Mentira’”. O curta ganha projeção especial ao ar livre acompanhado de “O Parto”, obra realizada por José Celso Martinez Corrêa (1937-2023) e Celso Luccas em Portugal em 1975.

Uma ampla programação apresenta e discute a recente cinematografia indígena brasileira, com retrospectivas dedicadas a três autores de destaque dessa cena: Olinda Tupinambá, Priscila Tapajowara e Takumã Kuikuro. O festival programou também obras de outros cineastas indígenas. Há espaço para uma trilogia realizada por cineastas Yanomami que vai estar no próximo Festival de Veneza e para filmes sobre questões ligadas aos povos originários dirigidos por cineastas não indígenas. É o caso do inédito “Onde a Floresta Acaba”, que recupera as viagens com o jornalista britânico Dom Phillips, assassinado na Amazônia, em sessão que será acompanhada pela viúva de Philipps, Alessandra Sampaio.

É farta a presença de atrizes e atores consagradas entre os curtas exibidos no festival. Entre os nomes mais conhecidos presentes em títulos recentes e em retrospectivas da programação estão Zezé Motta, Elias Andreato, Edson Celulari, Carla Camuratti, Ney Latorraca, Rosi Campos, José Rubens Chachá, Sandra Annenberg, Jonas Bloch e Marco Ricca e Grace Passô.

Diretores com carreira reconhecida assinam trabalhos em pré-estreia mundial, como “Gado Novo”, de Beto Brant, e “Quinze Quase Dezesseis”, de Thais Fujinaga, ao lado de obras recentes de Anna Muylaert (“O Nosso Pai”) e Cristiano Burlan (“O Condutor da Cabine”).

Há filmes premiados e elogiados nos principais eventos cinematográficos planetários, como os festivais de Cannes, Berlim, Veneza, Locarno e Roterdã. Ao mesmo tempo, a programação reúne diversos curtas-metragens que abordam questões LGBTQIA+, meio ambiente, negritude, pessoas com deficiência e ativismo político e social.

Responsável por Luminaris, o curta mais premiado de toda a história do cinema, o animador argentino Juan Pablo Zaramella ganha retrospectiva e conversa com o público. A atriz brasileira Gilda Nomacce, cuja carreira acumula participação em 47 obras, é homenageada. Já o diretor Djalma Limongi Batista (1947-2023) tem sua inovadora produção de filmes curtos revisitada e discutida em um debate.

A emergente cena audiovisual do interior do estado de São Paulo volta a ser atração no Curta Kinoforum, com obras realizadas na região do Vale do Paranapanema (o inédito “Despovoado, Ou Tudo Que a Gente Podia Ser”, de Guilherme Xavier Ribeiro), nas cidades de Marília e Vera Cruz (“Habitar”, de Antonio Fargoni) e Rio Claro (“Arrimo”, de Rogério Borges).

Uma nova seção permanente é inaugurada este ano, a Mostra Horizontes, com obras recentes, brasileiras e estrangeiras, protagonizadas por personagens e temáticas jovens. Também com curtas da mais recente safra produzidos em diferentes países, continuam na programação as tradicionais Mostra Limite, com títulos caracterizados pela experimentação e ousadia de linguagem, e Nocturnu – Cine Fantástico e de Horror, uma das prediletas dos jovens cinéfilos que frequentam o festival.

Também tem nova edição a Mostra Infantojuvenil, com programas voltados a crianças e adolescentes, além de atividades presenciais.

Três retrospectivas reúnem destaques de diferentes momentos da produção brasileira de filmes de curta duração. Obras clássicas, assinadas por Glauber Rocha e Joaquim Pedro de Andrade, entre outros, estão no programa Curta Cinemateca, que merece projeção ao ar livre na Cinemateca Brasileira. A Retrospectiva Prêmio Estímulo exibe cópias em película 35mm de obras paulistas dos anos 1980 e 1990 de cineastas como Tata Amaral, Cao Hamburger, Toni Venturi e Alain Fresnot. E o programa Favoritos da Crítica (Abraccine) apresenta os dez curtas-metragens brasileiros vencedores da última eleição promovida pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema, a Abraccine.

Encontros e projeções com temas ligados à tecnologia estão na grade de programação, envolvendo os desafios da Inteligência Artificial e a produção para o TikTok e Reels. A produção realizada em cursos audiovisuais e oficinas audiovisuais estão nos programas Cinema em Curso, CIBA/CILECT – O Cinema das Escolas Latino-Americanas e Oficinas de Realização Audiovisual: Narrativas em Movimento, além do debate “A Produção das Escolas de Audiovisual da América Latina”, parte do seminário Conexão USP-Kinoforum.

Novos curtas franceses podem ser conhecidos no programa Carta Branca à Unifrance e obras de André Novais Oliveira e Carlos Adriano com duração maior que o padrão do festival, de 25 minutos, estão em Por Uns Minutos a Mais.

O 34º Curta Kinoforum Festival Internacional de Curtas de São Paulo promove ainda uma série de atividades paralelas, como encontros, debates e oficinas, a serem anunciadas.

As exibições e atividades paralelas acontecem no Centro Cultural São Paulo, Cinemateca Brasileira, CineSesc, Espaço Itaú de Cinema – Augusta e Museu da Imagem e do Som. O circuito Cinema na Comunidade leva títulos do evento a 40 locais da Região Metropolitana de São Paulo, como centros culturais, casas de cultura, ocupações e a Terra Indígena Jaraguá. Recortes da programação podem ser acessadas em todo o país através das plataformas parceiras Itaú Cultural Play, Porta Curtas, Sesc Digital e Spcine Play.

Para a diretora do evento, a produtora Zita Carvalhosa, na atualidade, convivemos com “várias visões de mundo, nem sempre em harmonia. E tantas vozes ainda precisam se fazer ouvidas, o que nos exige disposição para a troca e abertura para o novo. Esse é o território em que vivemos no Curta Kinoforum.”

O 34° Festival Internacional de Curtas de São Paulo – Curta Kinoforum é uma iniciativa da Associação Cultural Kinoforum e tem direção da produtora Zita Carvalhosa. O patrocínio é do Itaú Unibanco, ProAC Editais, Spcine e Casa di Conti. A realização é da Associação Cultural Kinoforum, Sesc São Paulo, Museu da Imagem e do Som, Cinemateca Brasileira, Prefeitura Municipal de São Paulo, Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo e Ministério da Cultura.

34º Curta Kinoforum – Festival Internacional de Curtas de São Paulo

https://kinoforum.org/

de 24 de agosto a 3 de setembro de 2023

entrada franca

patrocínio

Itaú Unibanco

ProAC Editais

Prefeitura Municipal de São Paulo / Spcine

Casa di Conti

realização

Associação Cultural Kinoforum

Sesc São Paulo

Museu da Imagem e do Som

Cinemateca Brasileira

Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas de São Paulo

Ministério da Cultura

locais

Cinemateca Brasileira – Largo Sen. Raul Cardoso 207, Vila Clementino – São Paulo

CineSesc – Rua Augusta 2075, Cerqueira César – São Paulo

Circuito Spcine Lima Barreto / Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro 1000, Paraíso – São Paulo

Espaço Itaú de Cinema – Augusta (Anexo, Sala 4) – Rua Augusta 1470, Consolação – São Paulo

Museu da Imagem e do Som – Av. Europa 158, Jardim Europa – São Paulo

plataformas

Itaú Cultural Playhttps://www.itauculturalplay.com.br/

Porta Curtashttps://www.portacurtas.com.br/

Sesc Digitalhttps://www.spcineplay.com.br/

Spcine Playhttps://sesc.digital/

Circuito Cinema na Comunidade

Aldeia Tekoa Itakupe – Av. Chica Luiza s/n°, Terra Indígena Jaraguá – São Paulo

Casa de Cultura Chico Science – Av. Presidente Tancredo Neves 1265, Vila Moinho Velho – São Paulo

Casa de Cultura da Brasilândia – Praça Benedita Cavalheiro s/nº, Brasilândia – São Paulo

Casa de Cultura da Freguesia do Ó – Largo da Matriz 215, Freguesia do Ó – São Paulo

Casa de Cultura de Santo Amaro – Praça Floriano Peixoto 131, Santo Amaro – São Paulo

Casa de Cultura do Campo Limpo – Rua Aroldo de Azevedo 100, Jardim Bom Refugio – São Paulo

Casa de Cultura do Itaim – Rua Monte Camberela 490, Vila Silva Teles – São Paulo

Casa de Cultura do Tremembé – Rua Maria Amália Lopes de Azevedo 190, Tremembé – São Paulo

Casa de Cultura Hip Hop Leste – Rua Sara Kubitscheck 165-A, Cidade Tiradentes – São Paulo

Casa de Cultura M’Boi Mirim – Av. Inácio Dias da Silva s/nº, Piraporinha – São Paulo

Casarão da Vila Guilherme – Praça Oscar da Silva 110, Vila Guilherme – São Paulo 24/ago 19h

Centro Cultural da Juventude – Av. Deputado Emílio Carlos 3641, Vila Nova Cahoeirinha – São Paulo

Centro Cultural de Guaianazes – Rua Castelo de Leça s/nº, Jardim Soares – São Paulo

Centro Cultural do Grajaú – Rua Prof. Oscar Barreto Filho 252, Parque America – São Paulo

Centro Cultural Santo Amaro – Av. João Dias 822, Santo Amaro – São Paulo

Centro Cultural Vila Itororó – Rua Maestro Cardim 60, Bela Vista – São Paulo

Centro de Culturas Negras – Rua Arsênio Tavolieri 45, Vila Parque Jabaquara – São Paulo

Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes – Rua Inácio Monteiro, 6900, Cidade Tiradentes – São Paulo

Centro de Memória do Circo – Av. São João 473, Centro – São Paulo

Cine Câmera Quebrada – Rua Prof. Oscar Barreto Filho 252, Parque América – São Paulo

Cine Campinho – Rua Alécio Prates s/n°, Guaianazes – São Paulo

Cine IbiraLab – Rua Salgueiro do Campo 504 / 1, Jardim Ibirapuera – São Paulo

Cine Minhocão – Elevado Presidente João Goulart altura do Largo do Arouche, Centro – São Paulo

Cine Ocupa – Rua Álvaro de Carvalho 427, Bela Vista – São Paulo

Cine Roça / Ocupação dos Queixadas – Rua Borá, s/n°, Jardim Panorama – Cajamar

Cine Sol y Sombra – Rua Conselheiro Ramalho 945, Bela Vista – São Paulo

Cine Taipas – Estrada das Taipas 3827, Taipas – São Paulo

Cineclube Incinerante – Rua Suíça 302, Jardim São Francisco – Guarulhos

Cineclube Mascate/ Casa Delas – Rua José Eid Maluf 20, Americanópolis – São Paulo

CineSamba / Bar do Mutcho – Rua Bernardo Nunes 93, Jardim Helga – São Paulo

Cineteatro Wilma Bentivegna – Rua Paraná 70, Jardim Paulista – Suzano

Fabicine Móvel Itinerantelocal a definir – São Paulo

Okupação Coragem – Rua Vicente Avelar 53, Conjunto Residencial José Bonifácio – São Paulo

Pombas Urbanas – Av. dos Metalúrgicos, 2100, Cidade Tiradentes – São Paulo

Teatro Arthur Azevedo – Av. Paes de Barros 955, Alto da Mooca – São Paulo

Teatro Cacilda Becker – Rua Tito 295, Lapa – São Paulo

Teatro Décio de Almeida – Rua Lopes Neto 206, Itaim Bibi – São Paulo

Teatro Flávio Império – Rua Prof. Alves Pedroso 600, Cangaiba – São Paulo

Teatro Paulo Eiró – Av. Adolfo Pinheiro 765, Santo Amaro – São Paulo

redes sociais

www.instagram.com/curtakinoforum/

www.facebook.com/kinoforum

www.linkedin.com/company/kinoforum/

twitter.com/Kinoforum

www.tiktok.com/@curtakinoforum

www.youtube.com/curtakinoforum

Atendimento à Imprensa:

ATTi Comunicação e Ideias

Eliz Ferreira e Valéria Blanco (11) 3729.1455 / 3729.1456 / 9 9105.0441

DETALHES DA PROGRAMAÇÃO

Godard + Zé Celso

Dois grandes artistas, que revolucionaram as artes e faleceram recentemente, merecem uma sessão conjunta no 34º Curta Kinoforum.

De Jean-Luc Godard (1930-2022), o inovador cineasta franco-suíço que ganhou destaque como pioneiro no movimento da Nouvelle Vague dos anos 1960, o festival exibe seu filme póstumo, “Trailer do Filme Que Nunca Existirá: ‘Guerras de Mentira’” (2023), inédito no Brasil.

De José Celso Martinez Corrêa (1937-2023), está programado “O Parto” (1975), codirigido em Portugal ao lado de Celso Luccas, documentário que promove um balanço do primeiro ano após a Revolução de 25 de Abril de 1974, ou Revolução dos Cravos, que depôs o regime ditatorial, vigente desde 1933 naquele país.

A projeção especial dos dois curtas acontece ao ar livre, em 26/08, às 18h30, na Cinemateca Brasileira.

cineastas indígenas e questões dos povos originários

A produção de cineastas indígenas brasileiros está em foco no 34º Curta Kinoforum – Festival Internacional de Curtas de São Paulo. Nele, Olinda Tupinambá, Priscila Tapajowara e Takumã Kuikuro, três expoentes dessa cinematografia, exibem retrospectivas de suas carreiras na seção Foco do evento, intitulada “Questões do Céu e da Terra” e composto por 13 curtas. Eles participam também de encontro sobre suas trajetórias, agendado para 28/08, às 18h00, na Cinemateca Brasileira. A série de curtas-metragens Ãgawaraitá, de Priscila Tapajowara, conta histórias reais de indígenas e ribeirinhos da Amazônia, sobre a relação de respeito entre os povos tradicionais com a floresta e os encantados, seres sagrados que possuem grande influência no cotidiano e na espiritualidade de quem vive na floresta. Takumã Kuikuro, “A Febre da Mata” é o representante brasileiro em “Interactions – When Cinema Looks to Nature”, longa-metragem internacional composto por 12 episódios, passados em nove países. Olinda Tupinambá assina filmes que transitam entre documentário e documentário fantasia, a exemplo de “Kaapora, o Chamado das Matas”, lançado na exposição “Véxoa: nós sabemos”, realizada na Pinacoteca de São Paulo em 2020.

O festival programou também obras de outros cineastas indígenas, ao lado de obras que tratam dos povos originários dirigidos por não indígenas.

Uma trilogia realizada por cineastas Yanomami traz elogiadas produções que estão fazendo carreira em eventos de cinema do Brasil e do exterior – como o próximo Festival de Veneza, que programou os três títulos. “Yuri U Xëatima Thë – A Pesca Com Timbó” e “Thuë Pihi Kuuwi – Uma Mulher Pensando” são assinados por Edmar Tokorino Yanomami, Roseane Yariana Yanomami e Aida Harika Yanomami. Já “Mãri Hi – A Árvore do Sonho” tem direção de Morzaniel Ɨramari e foi selecionado para o importante Festival de Documentários de Sheffield, na Inglaterra, e venceu a competição de curtas brasileiros no É Tudo Verdade.

Nome de destaque entre os realizadores indígenas, Alberto Alvares exibe seu mais recente filme, “Nhe‘En-Mongarai / Batismo da Alma”, que acompanha ritual em que as crianças ganharão seus nomes guarani. O curta se passa na fronteira entre Brasil e Paraguai, assim como “Ava Mocoi, os Gêmeos”, de Vinicius Toro e Luiza Calagian, obra vencedora do Grande Prêmio Online Cidade de Oberhausen no Festival de Curtas-Metragens de Oberhausen (Alemanha).

Ator com carreira em filmes internacionais, o indígena amazonense Adanilo conta em “Castanho” a história de uma jovem argentina que mora na comunidade Cachoeira do Castanho, interior do Amazonas e faz viagens suspeitas. Duas produções paulistas trazem universos raros em filmes brasileiros. “Mborairapé”, de Roney Freitas, tem como protagonista um jovem rapper das aldeias indígenas Guarani do Jaraguá, no município de São Paulo. Por sua vez, “Tapuia”, assinado pelos indígenas Kay Sara e Begê Muniz, é uma produção histórica, na qual uma jovem imigrante italiana vivendo no interior de São Paulo encontra uma indígena escravizada que foi ferida enquanto fugia de dois capangas da fazenda onde era forçada a trabalhar.

Vãnh gõ tõ Laklãnõ”, produção catarinense dirigida por Flávia Person, Walderes Coctá Priprá e Barbara Pettres, venceu o Prêmio Canal Brasil de Curta-Metragem no É Tudo Verdade ao recuperar a história do povo Laklãnõ/Xokleng, habitante do sul do Brasil.

Mais recente trabalho de Otavio Cury – autor de filmes inquietantes, como os longas “Constantino” (2012) e “Como Fotografei os Yanomami” (2018) –, o inédito “Onde a Floresta Acaba” recupera as viagens que o diretor fez com o britânico Dom Phillips, jornalista assassinado na Amazônia ao lado do indigenista brasileiro Bruno Pereira. A designer Alessandra Sampaio, viúva de Dom Phillips, acompanha a projeção e conversa com o público no dia 25/08, às 20h00, no CineSesc.

premiados e selecionados para grandes festivais internacionais

Berlinale

Vencedora do prêmio especial de melhor curta-metragem na mostra Generation 14plus do Festival de Berlim, a produção alagoana “Infantaria”, de Laís Santos Araújo, retrata com delicadeza a complexidade das questões de gênero, raça e classe que atravessam a vivência de meninas e adolescentes periféricas. Também premiado na mostra Generation 14plus da Berlinale está na programação a coprodução Alemanha/República Tcheca “Eu, Estou Dançando Também”, de Mohammad Valizadegan, no qual a protagonista está apaixonada pela arte de dançar, mas esta é proibida em um estado religioso que ignora os direitos humanos mais básicos. Outros três curtas estiveram no Festival de Berlim: o chinês “Todas as Festas de Amanhã“, de Dalei Zhang, se passa após os Jogos Asiáticos de 1990; o espanhol “A Ferida Luminosa“, de Christian Avilés, focaliza adolescentes em uma viagem dos sonhos para as Ilhas Baleares; e o brasileiro “As Miçangas”, de Emanuel Lavor e Rafaela Camelo, no qual duas irmãs preparam um aborto.

Cannes

Vencedor do Prêmio Lights on Women para melhor curta dirigido por mulher no Festival de Cannes, o britânico “Sonho de Rolinho Primavera“, de Mai Vu, mostra como a chegada do pai da protagonista vai confrontar a protagonista com a cultura que ela deixou para trás ao viver nos Estados Unidos. Também selecionados para o Festival de Cannes, são exibidos no Curta Kinoforum em 2023 “A Cadela“, de Carla Melo Gampert, uma animação coproduzida pela Colômbia e França sobre uma menina-pássaro; “Arkhé“, do mexicano Armando Navarro, que inclui imagens de gravações inéditas que mostram o terremoto que devastou a Cidade do México em 1985; e o brasileiro “SOLOS”, de Pedro Vargas, passado em um canteiro de obras, onde um estranho som vem do chão.

Veneza

Exibidos no Festival de Veneza, a animação italiana “Quanto a Nós“, de Simone Massi, fala de presságios, enquanto o canadense “III“, de Salomé Villeneuve, focaliza três irmãos que enfrentam a morte pela primeira vez.

Locarno

Big Bang”, mais recente trabalho do brasileiro Carlos Segundo, sagrou-se vencedor do prêmio de melhor curta-metragem no prestigioso Festival de Locarno ao focalizar um consertador de fogões, nos quais ele facilmente entra devido seu tamanho. Já o grego “Aeromoça-737“, de Thanasis Neofotistos, esteve selecionado para Locarno e para o Sundance ao mostrar atribulações ocorridas em uma viagem aérea.

Roterdã

Oito títulos da programação do Curta Kinoforum estiveram selecionados para o Festival de Roterdã, uma das vitrines internacionais mais importantes para o cinema autoral. O brasileiro “Casa de Bonecas”, de George Pedrosa, traz desejos sombrios de três profetas imateriais de rosa. Produção de Cingapura dirigida por Mark Chua e Li Shuen Lam, “Mastigue!” focaliza dois homens répteis que vão a uma piscina pública para se refrescar. “Entrada de Animais Vivos“, do croata Igor Grubic, mostra animais da Europa Oriental destinados à indústria italiana. O português “Flyby Kathy“, de Pedro Bastos, revisita as circunstâncias misteriosas da morte da atriz de filmes adultos Kathy Harcourt. Já na coprodução Cuba/Brasil “O Mar Também é Seu“, de Michelle Coelho, uma mulher se lembra do aborto que sofreu e dos fantasmas que a acompanham. Uma exposição permite que um trabalhador escape da rotina de seu emprego na coprodução Colômbia/Holanda “Aí Vêm as Rachaduras“, de Daniel Mateo Vallejo. Completam a relação das obras exibidas no Festival de Roterdã duas produções do Espírito Santo: “Remendo”, de Roger Ghil, premiado na Mostra de Tiradentes, e “Procuro Teu Auxílio Para Enterrar Um Homem”, de Anderson Bardot, selecionado para Festival Los Angeles Latino.

Clermont-Ferrand

No maior festival internacional de curtas, o de Clermont-Ferrand, na França, “Takanakuy“, de Vokos, venceu a menção honrosa do evento. A coprodução Peru/Brasil focaliza o relacionamento entre dois adolescentes no tradicional festival peruano de Takanakuy.

atores e atrizes

Diversos artistas queridos pelo público estão presentes nos filmes programados pelo festival. Zezé Motta e Dan Ferreira protagonizam o carioca “Deixa”, de Mariana Jaspe, enquanto que “Estrelas de Um Só Hit”, de Luísa Guarnieri, traz o veterano Elias Andreato. Dirigido por Izah Neiva, “Firmina” destaca a premiada atriz Teca Pereira (de “Carcereiros”, “Segunda Chamada”, “3%” e “Cidade Invisível”) e a participação de Babu Santana.

Simone Spoladore, vencedora do prêmio de melhor atriz no Festival de Gramado e três vezes no Prêmio APCA,assina a direção de “O Chá de Alice”, adaptação de Lewis Carrol que tem sua première mundial no evento. Vera Valdez, do Teatro Oficina, atua em dois curtas programados: “Feira da Ladra”, de Diego Migliorini, e, ao lado de Georgette Fadel, no inédito “LYB”, de Felipe Poroger.

Presentes na Retrospectiva do Prêmio Estímulo, com produções paulistas dos anos 1980 e 1990, destacam-se Edson Celulari, em “A Revolta dos Carnudos”; Carla Camuratti, Ney Latorraca e Rosi Campos, em A Mulher do Atirador de Facas; José Rubens Chachá, em “PR Kadeia”; Sandra Annenberg, em “Jogo da Memória”; Jonas Bloch, em “Arabesco”; e Marco Ricca e Renato Consorte, em “Zuleika”.

Na Mostra Internacional do festival está “Surpresa“, do sueco Laerke Herthoni, estrelado pela atriz premiada no Festival de Cannes Pernilla August, famosa pelo seu papel em “Star Wars, Episódio I: A Ameaça Fantasma”.

Dois nomes icônicos merecem obras a seu respeito. O francês “Ymor”, de Julien Lahmi, é inspirado nas revelações da atriz Romy Schneider (1938-1982) sobre sua infância. Já “Encenando a Morte“, dirigido pelo austríaco Jan Soldat, focaliza as muitas mortes encenadas pelo ator Udo Kier (de “Bacurau”) e foi exibido na Quinzena de Cineastas do Festival de Cannes.

diretoras e diretores

Beto Brant (de “Os Matadores”) traz ao festival o inédito “Gado Novo”. Parte do programa especial Por Uns Minutos a Mais do evento, o filme é um ensaio poético sobre criadores de gado. O diretor também tem outra obra programada: o premiado “Dov’è Meneghetti?”, de 1989, é um dos destaques da Retrospectiva Prêmio Estímulo.

Estrelado por Camila Márdila, Dandara Pagu e Grace Passô, “O Nosso Pai” marca a volta ao curta-metragem da diretora Anna Muylaert (de “Que Horas Ela Volta?”). No enredo, três irmãs decidem agir em meio a uma pandemia descontrolada.

Thais Fujinaga também retorna ao formato de curta duração, depois da boa recepção a seu longa de estreia, “A Felicidade das Coisas”. Apresentado em pré-estreia mundial, “Quinze Quase Dezesseis” tem adolescentes como protagonistas e trata de assédio.

No documentário “O Condutor da Cabine”, o diretor Cristiano Burlan (de “A Mãe”) faz um registro da rotina de um projecionista, que possui uma longa e solitária jornada de trabalho.

Por sua vez, o diretor do longa “Ambiente Familiar”, Torquato Joel mostra em “Pulmão de Pedra” as condições limítrofes da lida do garimpeiro Joãozinho para extrair uma das matérias-primas que atendem as demandas do mundo tecnológico.

LGBTQIA+

O programa Mostra Latino-Americana 2 – Azul É a Cor Mais Quente traz o mexicano “Apneia”, de Natalia Bermúdez, cujo enredo mostra que a fronteira entre amor e abuso é tênue a partir de uma relação secreta entre uma nadadora com sua treinadora.

O documentário animado francês “O Esboço“, parte do programa Mostra Internacional 6 – Olha pra Mim, seu diretor, o brasileiro Tomas Cali, conta como o encontro com uma mulher trans em Paris o fez refletir sobre sua própria condição de trans e imigrante. A produção portuguesa “Um Caroço de Abacate“, de Ary Zara, foi vencedora do prêmio do público e do prêmio para filmes de escolas no importante festival IndieLisboa. No filme, uma mulher trans e um homem cis se encontram nas ruas de Lisboa.

Vencedor do prêmio de melhor filme com temática afirmativa no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, “Ave Maria”, de Pê Moreira, tem uma jovem negra e trans como protagonista e aborda seu reencontro com a casa, a mãe, os irmãos e a avó. Em “Peixe Vivo”, de Frederico Evaristo e Bob Yang, vemos um menino que aguarda a chegada de sua boia para que possa finalmente entrar na piscina. Inédito, o curta é exibido com seu making of, intitulado “Peixes Vivos” e assinado por Bru Fotin, Bob Yang e Frederico Evaristo.

Duas produções do curso de audiovisual da ECA-USP também transitam nas temáticas LGBTQIA+. “Olhares Trêmulos”, de Leno Taborda, traz Plinio Soares no elenco e focaliza um relacionamento que é abalado pela descoberta de uma doença degenerativa. “Batimentos”, de Pedro Petriche e Clara Dias, se passa em uma festa na qual um casal de irmãos percorre diferentes jornadas.

Já no gaúcho “Manchas de Sol”, de Martha Mariot, um casal de mulheres deve enfrentar a chegada da filha distante de uma delas, que não sabe sobre seu relacionamento. Produção cearense, “Quinze Primaveras”, de Leão Neto, trata, em tom agridoce, os obstáculos da vida de sua protagonista. Por sua vez, o mineiro “No Início do Mundo“, de Gabriel Marcos, aborda a falta de perspectiva e a descoberta da sexualidade por dois jovens da periferia.

Três paulistas completam a relação de títulos relacionados à temática LGBTQIA+: “Destemor”, assinado pelo Coletivo Praça, formado por ex-alunos do Instituto Criar, traz um jovem gay que mora em Pirituba e é acompanhado por um trauma relacionado ao seu pai; “Se Trans For Mar”, de Cibele Appes, mostra sua protagonista, Iara, diante de uma paixão; e “Te Amo, Se Cuida”, de André Vidigal e Liz Dórea, que parte de reflexos e espelhos espalhados pelo Centro de São Paulo.

meio ambiente

Curtas-metragens tratando de temáticas socioambientais produzidos em diversas geografias do planeta estão presentes na programação do 34º Curta Kinoforum. Na Mostra Limite, dedicada a trabalhos de linguagem inovadora, eles estão concentrados no programa 2 – Os Olhos da Floresta, que evoca olhares voltados à natureza e seus elementos sinestésicos, provocando nosso entendimento dos ambientes naturais. Um dos filmes do programa, “Nostalgia para o Lago”, do paraguaio Arturo Maciel, foi realizado no Peru dentro do laboratório Filming in the Amazon, sob orientação do aclamado cineasta tailandês Apichatpong Weerasethakul. O mesmo programa reúne ainda o finlandês “Estranhos no Escuro“, de Jenni Pystynen e Perttu Inkilä, sobre as consequências da poluição luminosa na vida amorosa de um pirilampo; o francês “Observe o Fogo ou Queime Nele”, de Caroline Poggi e Jonathan Vinel, exibido no Festival de Locarno, no qual uma mulher decide curar a terra queimando-a; e o brasileiro “Espectro Restauración“, de Felippe Mussel, que parte de um espectrograma sonoro de um incêndio no Pantanal, bioma que sofre constantemente com o avanço do agronegócio na América do Sul. Os incêndios na mesma região também são abordados em “O Itinerário de Cicatrizes”, de Glória Albues, integrante da Mostra Brasil 10 Tensões no Campo e no Asfalto. Na obra, definida como um filme-ensaio, estão as marcas, os vestígios, as cicatrizes, impressas na flora, na fauna e na vida das pessoas que habitam as vastas planícies do Pantanal de Mato Grosso, ocasionadas pelo mais devastador incêndio de sua história.

Atração da Mostra Internacional 3 – Desertos Contemporâneos do evento, “Terra Mater – Mother Land“, uma coprodução Ruanda/Suíça dirigida por Kantarama Gahigiri e exibida no Festival de Berlim, é um poema afro futurista que assume a responsabilidade do capitalismo e colonialismo que causaram grande destruição ambiental na África, um autêntico grito para curar o planeta. No mesmo programa, o britânico “A Floresta Emaranhada“, de Nick Jordan, cineasta frequente no Curta Kinoforum, aborda a comunidades e solidariedade no mundo vegetal.

negritude

Produções do Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo discutem questões ligadas à cultura negra e ao racismo. Selecionado para o Festival de Biarritz América Latina (França), o carioca “Último Domingo”, de Renan Barbosa Brandão e Joana Claude, é livremente inspirado em trecho do “O Evangelho Segundo Jesus Cristo”, de José Saramago, e tem no elenco Jessica Ellen (da série “Justiça”), Tonico Pereira e Everaldo Pontes. Produção do Distrito Federal dirigida por Edileuza Penha de Souza e Santiago Dellape, o inédito “Vão das Almas” trata de uma profecia e envolve seres como Matinta e Saci.

Dois curtas paulistas também abordam questões ligadas à população afrodescendente: “Fique na Luz”, de David Alves, acompanha os sonhos de três irmãos, moradores da periferia, enquanto que o inédito “Combustão Não Espontânea”, de Boni Zanatta, focaliza uma mulher negra que vive em sua casa enquanto ela queima.

pessoas com deficiência

Uma das prioridades da programação do Curta Kinoforum nos últimos anos, a inclusão de filmes sobre personagens ou dirigidos por portadores de deficiências alcança em 2023 seu maior número de títulos. Parte do programa especial Carta Branca à Unifrance, “O Lobo e a Gata”, de Jean-Sébastien Bernard, tem como protagonista um adolescente surdo de nascença, que passa as férias de verão em um acampamento com a mãe. Em “Mãos Alheias“, do mexicano Adrián Monroy Molina, uma jovem com paralisia cerebral contrata uma trabalhadora do sexo para vivenciar sua primeira experiência.

Outros quatro curtas brasileiros também apresentam personagens PCD. Em “Diafragma”, animação alagoana dirigida por Robson Cavalcante, um adolescente descobre que logo deixará de enxergar. O gaúcho “Rasgão”, de Marcio Picoli e Victor Di Marco, discute, de forma fantasiosa, a política pública federal para pessoas com deficiência durante o governo Bolsonaro. Já o mineiro inédito “Lapso”, de Caroline Cavalcanti, aborda o relacionamente de dois adolescentes infratores – ela, surda-muda – que cumprem medidas socioeducativas e compartilham afetos e incerteza diante da repressão do sistema. Já o também gaúcho “‘Romeu e Julieta’ em Libras”, de Adriana Somacal, revisita a famosa peça de William Shakespeare em Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS).

O painel “Vozes Diversas: o cinema feito por pessoas com deficiência” está agendado para o dia 29/08, às 11h00, na Cinemateca Brasileira. Participam da mesa Adriana de Moura Somaucal, Clarice Senna, Giovanni Venturini, Victor Di Marco e Cintia Alves (mediação).

horror e fantástico

Seção permanente do Curta Kinoforum, Nocturnu – Cine Fantástico e de Horror reúne nesta edição cinco títulos produzidos na Argentina, Brasil, França e Cingapura. Entre eles, o paulista “Promessa de um Amor Selvagem”, de Davi Mello, vencedor dos prêmios de melhor curta, melhor direção e prêmio da crítica no Rio Fantastik Festival – Festival Internacional de Cinema Fantástico do Rio de Janeiro. Já o francês “Esfolada”, de Joachim Hérissé, sobre duas mulheres simesas que vivem em meio a um pântano, foi vencedor do prêmio de melhor animação no Festival de Sitges (Espánha). “Tem Algo Estranho com a Minha Avó” é uma coprodução Argentina/Brasil/Equador, dirigida por Pedro Balderama e Rimai Sojo que mostra uma senhora que é monitorada em sua casa. Já em “Você Verá”, produção de Cingapura dirigida por Kathleen Bu, um jovem fotógrafo se torna presa de uma câmera sobrenatural.

Na Mostra Internacional 1 – Monstros Assustadores, destaca-se o espanhol “Tigre Místico”, de Marc Martínez Jordan, obra premiada no Festival de Palm Springs (EUA) sobre um homem que adquire a habilidade de transgredir o tempo/espaço.

Dois títulos da Mostra Brasil também se encaixam no gênero de horror e fantástivo. O carioca “O Filme Perdido”, de Luiza Sader, investiga a mudança do acervo de documentos da Cinemateca do MAM (RJ) e se depara com comportamentos estranhos por parte dos funcionários do local. Já no goiano “Energúmeno”, de Luís Calil, um professor viaja à uma chácara e lá encontra uma figura misteriosa que transforma sua experiência em um pesadelo.

ativismo

No programa Mostra Internacional 4 – Molotov estão reunidos cinco filmes sobre ativismo. Na coprodução Reino Unido/Noruega “A História do Mundo Segundo a Getty Images”, o diretor Richard Misek pratica seu ativismo ao disponibilizar imagens importantes do século 20 até então só acessíveis mediante pagamento.

Em “Experiências Desconhecidas“, produção da Turquia dirigida por Ramazan Kilic e vencedora de menção especial do júri no Festival de Curtas-Metragens de Clermont-Ferrand, uma garota curda toma uma atitude depois que a polícia turca retira todas as antenas de TV de um vilarejo.

Eleito como melhor curta no Festival de Chicago, “Ao Vivo“, da polonesa Mara Tamkovich, coloca uma questão crucial: quando a polícia começa a atirar em manifestantes e duas jornalistas da TV da Bielorrússia se veem alvo de um drone, elas devem continuar a transmitir ou se salvam?

 

E Se as Mulheres Mandassem no Mundo?” (Itália/EUA), de Giulia Magno, reúne duas gerações de feministas e mostra como a pioneira da arte feminista Judy Chicago e a musicista punk fundadora do grupo Pussy Riot Nadya Tolokonnikova uniram forças para inspirar as pessoas a imaginar um mundo diferente e mais humano.

O heroísmo dos combatentes republicanos na Guerra Civil Espanhola (1936-1939) está na coprodução França/Bélgica “Patanegra“, dirigido por Méryl Fortunat-Rossi e estrelado pelo ator espanhol Sergi Lopez.

Já na Mostra Internacional 1 – Monstros Assustadores desponta o suíço “E Quão Miserável é o Lar do Demônio“. Nele, o diretor iraniano, que estará presente no festival, prega o fim do ditador Ali Khameni, Lider Supremo do Irã. No mesmo programa está a coprodução Rússia/Israel “O Ritual“, de Mikhail Zheleznikov, sobre o aspecto manipulador do presidente russo Vladimir Putin.

O ativismo em torno de questões da terra está presente em quatro curtas brasileiros. “Pedro e Inácio”, de Caio Dorneles, recupera a história de dois irmãos ativistas pela questão agrária que foram assassinados numa chacina nos anos 1990. “Fala da Terra”, de Bárbara Wagner e Benjamin de Burca, se desenvolve em torno do Coletivo Banzeiros, grupo teatral do Pará formado por membros do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra). O inédito “Eu Sou Uma Arara”, codirigido pela cineasta Mariana Lacerda e pela artista visual Rivane Neuenschwander, foi filmado em manifestações na cidade de São Paulo, nos anos que antecederam as votações que elegeram o presidente Luís Inácio Lula da Silva em 2022. Já “Provisório”, de Wilq Vicente, traz o cotidiano de moradores daquela que é considerada como a maior ocupação no estado ce São Paulo.

A atual Guerra na Ucrânia é abordada em três títulos presentes na Mostra Internacional. Vencedor do prêmio especial do júri para melhor curta na mostra Generation Kplus do Festival de Berlim, Despertando em Silêncio“, coprodução Alemanha/Ucrânia dirigida por Mila Zhluktenko e Daniel Asadi Faezi, com crianças ucranianas confrontadas com seu passado enquanto exploram seu novo lar na Alemanha. Em “Mãe“, coprodução Ucrânia/Polônia dirigida por Iurii Leuta, dois jornalistas tentam cobrir a escalada de destruição e sofrimento na Ucrânia e permanecer vivos. Por sua vez, o alemão “Long Time No Techno“, de Eugenia Bakurin, mostra como o Estúdio Cinematográfico Odessa, importante durante a União Soviética, está ameaçado pelo exército russo.

retrospectiva Juan Pablo Zaramella

Um dos mais importantes animadores latino-americanos da atualidade, o argentino Juan Pablo Zaramella é responsável por “Luminaris”, reconhecido em 2018 como o curta-metragem mais premiado da história, tendo acumulado a incrível marca de 326 prêmios.

O cineasta ganha ampla retrospectiva no 34º Curta Kinoforum, evento no qual suas obras aparecem entre as favoritas do público em diversas edições, como foi o caso do surpreendente “Passageiro”, em 2022.

No total, são exibidos 12 de seus curtas, produzidos entre 2001 e 2022. Zaramella acompanha a sessão de 26/08, às 18h00, no CineSesc, e conversa com o público após a projeção.

homenagem a atriz Gilda Nomacce

Musa de toda uma geração de jovens cineastas brasileiros, a atriz Gilda Nomacce é a grande homenageada este ano. Com 21 prêmios na carreira, ele soma 47 curtas-metragens atuados, já foi destaque no Festival de Cannes e está em séries da Netflix, Star+ e Disney+. A atriz ajudou a selecionar as cinco obras programadas no Curta Kinoforum 2023, produzidas entre 2011 e 2020. Um dos destaques é “Romance”, dirigido pela atriz e roteirista Karine Teles, no qual a protagonista tenta escapar a todo custo de seus antigos romances.

Djalma Limongi Batista

Além de longas premiados, como “Asa Branca, Um Sonho Brasileiro” (1981), o cineasta Djalma Limongi Batista (1947-2023) responde por um marco histórico no cinema brasileiro de curta duração. Seu filme de estreia, “Um Clássico, Dois em Casa, Nenhum Jogo Fora”, além da ousadia temática (é tido como o primeiro curta-metragem com a temática LGBTQIA+ do Brasil), é também a primeira realização do curso de cinema da ECA-USP. A obra causou impacto, tendo conquistado em 1968 os prêmios de melhor filme, direção, roteiro e montagem no Festival de Cinema Amador JB/Mesbla.

O festival exibe este e outros quatro curtas do diretor, alguns de rara circulação, como Hang-five, de 1975. Após a sessão agendada para o dia 2/09, às 18h00, na Cinemateca Brasileira, acontece um encontro com o jornalista Marcel Nadale, autor do livro “Djalma Limongi Batista – Livre Pensador”.

produções do interior paulista

A crescente cena audiovisual oriunda do interior do estado de São Paulo volta a marcar presença no Curta Kinoforum. Duas das três obras selecionadas tratam de heranças históricas relacionadas a populações indígenas que habitavam aqulas localidades.

Guilherme Xavier Ribeiro, que em 2022 surpreendeu o público do evento com Ainda Restarão Robôs nas Ruas do Interior Profundo”, traz o inédito “Despovoado, Ou Tudo Que a Gente Podia Ser”, último trabalho como ator de Rolando Boldrim (1936-2022). Ele interpreta um senhor branco que esconde suas memórias sobre a chegada do progresso da região. No curta, filmado na região do Vale do Paranapanema, estão três mulheres indígenas remanescentes da etnia Kaingang.

Prodizido nas cidades de Marília e Vera Cruz, “Habitar”, de Antonio Fargoni, o cotidiano de um rapaz morador no campo e o encontro de um adereço indígena, discutindo uma cultura que deixou de existir.

“Arrimo”, realização da cidade de Rio Claro dirigida por Rogério Borges, é um documentário ficcionado que acompanha o cotidiano de pedreiro gago.

Mostra Horizontes

Novidade na programação do Curta Kinoforum, a Mostra Horizontes é um programa que destaca o protagonismo jovem em filmes brasileiros e estrangeiros inscritos no evento. No total, são 13 títulos que mesclam países e culturas diferentes, trazendo recentes movimentos sociais e culturais.

Um dos destaques do programa é o colombiano exibido no Festival de Curtas-Metragens de Oberhausen (Alemanha) “A Menos Que Bailemos”, de Fernanda Pineda e Hanz Rippe Gabriel, sobre jovens da Black Boys Chocó que dançam para fugir da vida do crime na cidade mais violenta da Colômbia. Coprodução Índia/França, “Últimos Dias de Verão”, de Stenzin Tankong, focaliza dois jovens pastores, os únicos a ouvir um som misterioso das montanhas do Himalaia. O brasileiro “O Último Rock”, de Diego de Jesus, é protagonizado por jovens que se reúnem para uma festa antes de entrar em lockdown por causa da Covid-19. A mostra conta ainda com “Fantasmas”, produzido pelo diretor Spike Jonze.

Mostra Infantojuvenil

Todos os anos, a partir dos filmes inscritos para o festival, são selecionamos dois programas para as crianças e um para os jovens, contemplando também produções feitas por adolescentes em projetos de inclusão audiovisual.

Mais uma vez, uma ampla gama de temas e países produtores está disponível para famílias e crianças de todas as idades, complementada por atividades lúdicas. A Mostra reúne 14 filmes (representando seis países) e está dividida em três programas: Infantil 1, Infantil 2 e Juvenil. No primeiro, uma divertida volta pelo mundo em filmes de vários continentes. No segundo, experiências e aventuras em casa, na praia e até na lua. Ambos são indicados para maiores de seis anos.

E, no programa Juvenil, para o público a partir de 10 anos, várias vozes ecoam as principais demandas da população jovem do mundo.

Uma atividade audiovisual e sensorial voltada ao público infantojuvenil está agendada para o domingo, 27/08, às 13h00, na Cinemateca Brasileira. “Experiência Nave Terra”, com o coletivo de música contemporânea Nave Terra.

Retrospectiva Prêmio Estímulo

Por mais de 40 anos, o Prêmio Estímulo foi um mecanismo de fomento à produção de curtas-metragens no estado de São Paulo. Um recorte com filmes realizados nas décadas de 1980 e 1990, reunindo 32 títulos, ganha exibição no Museu da Imagem e do Som a partir de cópias em película em 35mm. Segundo o curador do programa André Sturm, trata-se de um período de produção pulsante, que levou diversos curtas a causar impacto e a ser premiados nos mais diversos festivais no Brasil e no exterior.

Entre os filmes selecionados estão obras assinadas por Tata Amaral (“História Familiar”, 1988), Cao Hamburger (“A Garota das Telas”, 1986), Toni Venturi (“1999”, 1993), Beto Brant (“Dov’è Meneghetti?”, 1989), Eliane Caffé (“Arabesco”, 1990), Roberto Moreira (“Amargo Prazer”, 1990), Eliana Fonseca (“A Revolta dos Carnudos”, 1991), Alain Fresnot (“Amor que Fica”, 1986), Reinaldo Pinheiro e Eduardo Quirino (“A Desforra da Titia”, 1995), Francisco Cesar Filho (“Hip-Hop SP”, 1990) e Nilson Villas Bôas (“A Mulher do Atirador de Facas”, 1988).

Curta Cinemateca

Marcos do cinema de curta-metragem brasileiro ganham projeção ao ar livre na Cinemateca Brasileira em 1º/09, às 18h30.

O curador Carlos Augusto Calil pinçpu sete clássicos no formato, incluindo obras de Glauber Rocha (“Maranhão 66”, 1966), Joaquim Pedro de Andrade (“O Aleijadinho”, 1978), Leon Hirszman (“Nelson Cavaquinho”1964), Humberto Mauro (“A Velha a Fiar”, 1964), Andrea Tonacci (“Blablabla”, 1968), Aloysio Raulino (“Jardim Nova Bahia”, 1971) e Olga Futemma (“Retratos de Hideko”, 1981).

Favoritos da Crítica (Abraccine)

Fundada em 2011, a Associação Brasileira de Críticos de Cinema – Abraccine tornou-se a primeira entidade de representação nacional dos profissionais críticos de cinema. Anualmente, a entidade elege ranking dos dez mais da última safra. Um programa especial reúne os títulos vencedores da última eleição.

Organizado em dois programas, o top 10 da Abraccine é o seguinte:

Ainda Restarão Robôs nas Ruas do Interior Profundo”, de Guilherme Xavier Ribeiro

Big Bang”, de Carlos Segundo

Curupira e a Máquina do Destino”, de Janaina Wagner

Escasso”, de Gabriela Gaia Meirelles

Fantasma Neon”, de Leonardo Martinelli

Garotos Ingleses”, de Marcus Curvelo

Infantaria”, de Laís Santos Araújo

Mutirão: O Filme”, de Lincoln Péricles

Solmatalua”, de Rodrigo Ribeiro-Andrade

Tekoha”, de Carlos Adriano

tecnologia

Obras que discutem os avanços da tecnologia ganham destaque na Mostra Limite 3 – A Regra do Game. Um dos curtas do programa, o austríaco “Mais ou Menos Trabalhando“, assinado por Total Refusal, traz personagens não jogáveis dos videogames. Uma lavadeira, um cavalariço, um gari e um carpinteiro são observados com precisão etnográfica em suas rotinas de figurantes. O filme conquistou o prêmio de melhor direção no Festival de Roterdã.

O painel “Linguagem Cinematográfica e Produção de Vídeos Curtos Multiplataforma (TikTok, Reels, YouTube Shorts e Kwai)” está agendado para o dia 24/08, às 16h00, na Cinemateca Brasileira e reúne a pesquisadora e realizadora audiovisual Chica San Martin e diretor e criador de conteúdo digital Daniel Pires, com mediação de José Agripino.

No mesmo local, em 31/08, às 17h00, o debate “Ameaça ou Colaboração Criativa? Dilema e Diálogos do Cinema com a Inteligência Artificial” conta com a participação de Lyara Oliveira, Diretora de Inovação e Políticas do Audiovisual da Spcine e dos cineastas Cao Hamburger, Fernanda Pessoa, Lucas Bambozzi, Lyara Oliveira e Paola Prestes.

Parte do seminário Conexão USP-Kinoforum, a mesa “Inteligência Artificial no Audiovisual” discute o estado da arte dessa tecnologia, sua evolução técnica, implicações éticas e aplicação nas realizações audiovisuais. Agendado para 30/08, às 16h00, também na Cinemateca Brasileira, o encontro reúne Claudio Pinhanez (IEA/USP), JH Crema (realizador), Lucia Santaella (PUC/SP) e Pedro Salles Leite (InnerPlay), A apresentação fica a cargo de Almir Almas (ECA/USP).

cursos e oficinas audiovisuais

Produções de cursos audiovisuais e de oficinas de realização permanentemente fazem parte da programação do Curta Kinoforum. 

O programa Cinema em Curso apresenta este ano 11 trabalhos produzidos nas seguintes instituições de ensino: Academia Internacional de Cinema, Anhembi Morumbi, ECA-USP, FAAP, Universidade Estadual do Paraná – Unespar, Universidade de Fortaleza e nas universidades federais do Ceará e de Pelotas (RS).

Já o programa especial CIBA/CILECT – O Cinema das Escolas Latino-Americanas exibe quatro produções de alunos da argentina ENERC – Escuela Nacional de Experimentación y Realización Cinematográfica (“As Filhas”, de Joaquín Echevarría e Juan Martín Torres), da equatoriana INCINE – Instituto Universitario de Cine y Actuación (“Seja Como José!”, de Leonardo Ortiz), e das mexicanas CCC – Centro de Capacitación Cinematografica (“Por Magda”, de Carla Larrea Sánchez) e Universidad Iberoamericana (“O Tempo”, de Teague O’Hea Flores).

A Produção das Escolas de Audiovisual da América Latina” é tema de um debate, parte do seminário Conexão USP-Kinoforum, programado para o dia 29/08, às 18h00, na Cinemateca Brasileira. Participam Eduardo Santos Mendes (ECA-USP), Carla Larrea Sánchez (CCC), Joaquín Echavarria e Juan Martín Torres (ENERC), Leonardo Ortiz INCINE) e Teaque O’Hea (Universidad Iberoamericana).

 Já o programa Oficinas de Realização Audiovisual: Narrativas em Movimento apresenta seis títulos frutos dos projetos de formação paulistanos É Nóis na Fira, Instituto Criar e Oficinas Kinoforum, do Instituto Querô, de Santos, e da EscutaRio, oficina carioca para pessoas em situação de vulnerabilidade realizada pela Caliban, produtora do cineasta Silvio Tendler. Já “Destemor” é uma produção de coletivo formado por ex-alunos do Instituto Criar.

Carta Branca à Unifrance

Uma seleção dos mais destacados curtas-metragens da recente safra francesa está no programa especial Carta Branca à Unifrance, com quatro filmes finalizados em 2022 e 2023. A programação é fruto de uma parceria do festival com a Unifrance, a organização encarregada de promover internacionalmente o cinema e o audiovisual francês.

Uma das atrações é “À Europa de Bidon”, de Samuel Albaric e Thomas Trichet. No enredo, um nigeriano conta como sobreviveu caminhando a um trajeto desde Lagos, capital de seu país, a Paris graças uma boa dose de coragem.

Por Uns Minutos a Mais

Obras que extrapolam os 25 minutos de duração máxima previstos no regulamento do Curta Kinoforum mas que merecem ser apresentados ao público do evento fazem parte do programa especial Por Uns Minutos a Mais.

Estão programadas quatro produções especialmente convidadas pela organização do festival. O destaque é a pré-estreia mundial do novo trabalho do cineasta paulista Beto Brant, “Gado Novo”.

Integram o programa filmes assinados por André Novais Oliveira e Renato Novaes (“Nossa Mãe Era Uma Atriz”), Carlos Adriano (“O Materialismo Histórico da Flecha Contra o Relógio”) e Esther Vital (“Cadê Heleny?”).

Continue lendo

Cultura

Sérgio Mallandro apresenta stand up em Brasília no Dia dos Pais

Publicado

em

Os ingressos para o evento, realizado no Worlld Brasília, neste domingo, 13, entre R$55, individual, e R$ 400, o Lounge para 10 pessoas

Com o tema “Quem tá desesperado gritaaa””, o humorista Sérgio Mallandro mostra toda sua irreverência no palco do Worlld Brasília, no próximo domingo, 13, Dia dos Pais, às 20h.

Os ingressos podem ser comprados no site https://www.sympla.com.br/, a partir de R$ 55, com parcelamento no cartão de crédito em até 12 vezes.

Sérgio Mallandro é um dos artistas mais conhecidos no Brasil, seja pelos filmes, programas na televisão ou ainda pela personalidade única e irreverente. De acordo com Os Lendários e Braga Produções, responsáveis pelo evento, trata-se de uma ótima opção de presente para o Dia dos Pais.

Serviço

Stand up comedy – Sérgio Mallandro – “Quem tá desesperado, gritaaaaa !
Local: Worlld Brasília – SIA trecho 3
Data: 13 de Agosto – Domingo
Abertura da casa: 18hrs
Inicio do Show: 20h

Mais Informações: 61-99826-0474 whats
Produção: Os Lendários e Braga Produções

Continue lendo

Cultura

22ª Goiânia Mostra Curtas abre inscrições para Cursos

Publicado

em

As atividades de capacitação para o audiovisual integram a programação do festival. Os Interessados podem garantir a participação nos cursos até 1º de setembro

A 22ª Goiânia Mostra Curta abre inscrições para os Cursos, Melodrama Decolonial com a roteirista e diretora, Clara Anastácia e O Mercado Audiovisual para Roteiristas, com a produtora Mariana Brasil. As vagas são limitadas, os cursos serão gratuitos e acontecerão durante a programação do festival, entre os dias 3 e 8 de outubro de 2023. As inscrições podem ser feitas a partir do dia 8 de agosto, até 1 de setembro pelo site goianiamostracurtas.com.br/22/public/pagina/cursos.

O curso “Melodrama Decolonial”, traz para essa edição, o conceito criado e desenvolvido pela roteirista e diretora, Clara Anastácia em 2019. A instrutora vem sendo reconhecida por produzir novas linguagens para o cinema nacional com esse projeto. Com foco na busca por novas linguagens no audiovisual, as aulas exploram a importância da teledramaturgia na formação da identidade, ética e estética da população brasileira.  

Clara Anastácia propõe uma reflexão sobre a representação da nação brasileira nas telas, questionando a construção de uma imagem clichê por um audiovisual branco, elitista e sudestino. “O curso aborda questões de representatividade e compromisso com o cinema de identidade, um assunto altamente atual de relevância para os profissionais que buscam mudanças significativas na forma em que o cinema é produzido no Brasil”, pontua Maria Abdalla, diretora geral. 

O cronograma inclui três aulas, que acontecerão nos dias 4, 5 e 6 de outubro, das 9h às 12h, na Vila Cultural Cora Coralina. Serão apresentados trechos de filmes, leituras de textos e debates sobre a apropriação da linguagem do colonizador, a construção de imagens reais e a importância da figura de Exu e do corpo mestiço-periférico. “A ideia é que aproveitemos o curso para fomentar a criatividade pessoal de cada um. Mas sempre focada em descolonizar o pensamento e a construção cinematográfica academicista que temos no país”, antecipa a roteirista e diretora Clara. 

Outra oportunidade de capacitação é o curso “O Mercado Audiovisual para Roteiristas”, voltado para roteiristas que desejam atuar ou já atuam profissionalmente no setor. Ministrado pela produtora Mariana Brasil, fundadora da única agência do Brasil especializada exclusivamente em roteiristas, aborda as diversas possibilidades de atuação, negociações e valores atuais do mercado audiovisual.

Com enfoque executivo e negocial, Mariana vai explorar as particularidades do mercado atual, incluindo o impacto dos streamings e as políticas públicas de incentivo à cultura. Além disso, oferece orientações para que os participantes possam se apresentar adequadamente e de forma eficiente para futuras produções.

O curso online será dividido em duas aulas, nos dias 5 e 6 de outubro, das 14h às 17h30, abordará temas como o papel do roteirista no mercado audiovisual e as diferentes  dinâmicas e modelos de trabalho de acordo com o formato e gênero de quem escreve. “Vamos falar das diversas possibilidades de atuação de um roteirista, negociações e valores atuais do mercado para trabalhar melhor as propostas e oportunidades”, diz Mariana. 

O FESTIVAL 

A 22ª edição da Goiânia Mostra Curtas, festival de cinema nacional de curtas-metragens, será realizada presencialmente de 3 a 8 de outubro de 2023, no Teatro Goiânia. O festival é totalmente gratuito. A programação inclui a exibição de filmes, mostras competitivas (Curta Mostra Brasil, Curta Mostra Goiás, Curta Mostra Animação e a 21ª Mostrinha) não-competitiva (Curta Mostra Especial – De Lugar Nenhum), além de atividades formativas, Laboratório de Roteiros Audiovisuais (ficção e documentário), Cursos, Masterclass, Debate, Palestra, homenagem e outras atrações. Para saber mais: https://goianiamostracurtas.com.br/22/public/

22ª GMC 

A Goiânia Mostra Curtas é um festival realizado e idealizado pelo Icumam Cultural e Instituto, que acontece desde 2001. Esta 22ª edição, em 2023, é uma realização do Icumam Cultural e Instituto, do Governo do Estado de Goiás e Secretaria de Estado de Cultura de Goiás por meio do Programa Goyazes 2020. Conta com patrocínio da Rodonaves Transportes e Apoio Institucional da Prefeitura de Goiânia por meio da Lei de Incentivo à Cultura de Goiânia, Apoio do Sebrae Goiás e do Paradiso Multiplica.

Serviço

Cursos da 22ª Goiânia Mostra Curtas 

Gratuitos 

Vagas limitadas

Melodrama Decolonial, com a roteirista e diretora Clara Anastácia 

Data: 4, 5 e 6 de outubro de 2023 (quarta, quinta e sexta)

Horário: 9h às 12h  

Local: Sala multimídia João Bênio – Vila Cultural Cora Coralina 

Público: Atores, diretores, roteiristas e fotógrafos

O Mercado Audiovisual para Roteiristas, com a produtora Mariana Brasil 

Data: 5 e 6 de outubro de 2023 (quinta e sexta )

Horário: 14h às 17h30 

Público: Roteiristas com qualquer nível de experiência do setor audiovisual,

pretendentes à função de roteiro e executivos do setor.

*Este curso é oferecido na modalidade ONLINE, portanto é necessário ter

acesso à internet. As aulas irão acontecer AO VIVO no aplicativo ZOOM.

Indicamos que o participante tenha um computador ou celular com

câmera e microfone.

22ª Goiânia Mostra Curtas 

Local: Teatro Goiânia e Vila Cultural Cora Coralina 

Data: de 3 a 8 de outubro de 2023

Continue lendo

Celebridades

Donato no Relato lança DVD com 7 músicas inéditas dentro do estilo Love Song

Publicado

em

“Donato em Relatos de Amor” marca nova fase do cantor goiano que investe suas rimas em um trabalho que fala de amores e desamores, sem perder o bit da rima

O rapper Donato no Relato lança seu primeiro DVD, intitulado “Donato em Relatos de Amor”, na próxima terça-feira (8/08). Esse novo trabalho promete levar seus fãs a uma jornada romântica e surpreendente, que marca uma nova fase de sua carreira, em que investe em contar histórias que fisgam os corações. Com 7 músicas inéditas e um feeat, o artista sente que é hora de dar um passo adiante em sua trajetória, impulsionado pelo reconhecimento de seu trabalho independente nos últimos três anos. As canções estarão disponíveis nos streamings de música e DVD no canal do Youtube.

Em Donato em Relatos de Amor, o cantor inovou na estética comum na cultura da música de periferia em busca de um novo patamar de visual. O resultado promete surpreender os fãs e proporcionar uma experiência singular aos amantes do rap. “Se tem um tema que agrada a maioria das pessoas, é o amor. Meu desejo é que as letras toquem as emoções de todas as formas”, conta antecipa Donato.

Entre as gravações que poderão ser conferidas estão as músicas “Amor ou Desejo”, “Amor Idiota”, “Obsessão Perigosa”, “Viver é Melhor que Sonhar”, “Modo Avião”, “A Dama e o Vagabundo” e o feet com a cantora Taysa “Porque tem que ser assim”.

Uma das novidades que Donato destaca é a ousada participação de um saxofonista na produção de um DVD de rap “O instrumento entrega uma emoção diferente nas melodias”, defende ao destacar a talentosa equipe envolvida na produção.

Foto: Crédito: Marcel Bianchi

Continue lendo

Cultura

Walkiria Barone lança o NFT Onça-Rosa com foco em parcerias com marcas e projetos sociais

Publicado

em

Obra de arte da série Bichos do Brasil está disponível na galeria digital Tera.Place

A artista plástica Walkiria Barone, conhecida pela série de obras Bichos do Brasil, lança nesta terça-feira (08/08) em São Paulo seu primeiro token não fungível, o NFT Onça-Rosa, no espaço da LaBrand, na Oscar Freire.

O NFT Onça-Rosa chega ao mercado ancorado em uma proposta mais atraente de modelo de negócio, que promove uma relação ganha-ganha para compradores e o artista. “Já tive o prazer de ver minhas obras do Bichos do Brasil ganharem diferentes espaços, das grandes paredes do metrô a estampas de pequenos e delicados lenços de seda. Agora entro para o mercado digital, animada com todas as possibilidades que essa nova tecnologia oferece a nós artistas, inclusive para parcerias com organizações de causas socioambientais”, explica Walkiria.

Durante o lançamento, os convidados poderão conhecer in loco e no espaço virtual as parcerias já firmadas com a Onça-Rosa, como é o caso da Elemovi, que recebeu licença especial no NFT para aplicar a imagem em 30 scooters elétricas, disponíveis apenas para quem adquirir um NFT, replicando o modelo de royalty. Outra parceria foi feita com as designers Ciça e Renata para levar a obra em edição especial e limitada a 15 colares choker.

“Obras de arte digitais comercializadas por NFT não são uma novidade no mercado. Nosso desafio aqui foi trazer mais utilidades ao NFT e associar a obra física neste ambiente (physically backed tokens), por meio de uma governança direcionada a retorno financeiro. O que queremos incentivar com a nossa plataforma Tera.Place é uma visão de negócio mais atrativa, fazendo com que os compradores do token, sejam empresas ou pessoas físicas, também tenham a possibilidade de ganho, inclusive ganho recorrente, ao adquirir um NFT”, explica Tatiana Fioratti, CEO e fundadora da TeraBiz, startup por trás da Tera.Place. “Queremos fazer parte do aculturamento da sociedade para esta nova tecnologia e decidimos por uma jornada mais palatável, usando neste momento a web3 para registros e segurança ao ecossistema de oportunidades de negócios, por meio de galerias digitais personalizadas.”

Diego Logullo, publicitário e experiente no mercado de mobile, responsável por conectar artistas à Tera.Place, complementa que o modelo de loyalty, associando marcas aos compradores de NFT, é mais uma evolução da creative economy, desta vez em ambiente descentralizado e mais assertivo entre oferta e demanda.

Também durante o lançamento, para comprovar a tese da potencialização dos negócios a partir do NFT, a LaBrand –laboratório de moda que adquiriu o NFT da Onça-Rosa em pré-venda— vai convidar as marcas que atuam em seu espaço a criarem peças exclusivas com a obra.

Na outra ponta da rede criada em torno do NFT Onça-Rosa está a ONG Onçafari, que vai receber doação a partir da venda dos NFTs. A Onçafari vem desde 2011 trabalhando para garantir a conservação da onça-pintada no Brasil.

O NFT Onça-Rosa estará na Galeria Digital dedicada a Walkiria Barone, hospedada na Tera.Place (https://walkiriabarone.terabiz.digital). No total, são 12 tokens, vendidos a um valor de R$ 8.000. Os compradores do NFT podem usar a imagem para fins comerciais, seguindo um termo de copropriedade. A obra física da Onça-Rosa será administrada pela artista por 24 meses e depois leiloada. O valor adquirido em leilão será pago aos 12 titulares no momento da venda.

 

 

Continue lendo

Cultura

Expo Peças promove exposição de carros antigos

Publicado

em

Evento acontece entre os dias 04 e 05 de agosto, no Centro de Convenções

Os carros antigos estão em alta no Brasil, segundo a última pesquisa realizada pela Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA), somente em um ano, este mercado mercado movimentou cerca de R$32,6 bilhões.

Modelo, técnica, ronco do motor, peças e lembranças afetivas são alguns dos motivos que levam as pessoas a optarem por veículos clássicos. Ciente desse cenário e com o objetivo de proporcionar uma experiência única aos apaixonados por automobilismo, durante a Expo Peças, o público poderá conferir a tradicional exposição de carros.

Promovido pela Associação dos Proprietários Antigos (Apcar), a exposição reunirá modelos de carros antigos e refinados, incluindo a tradicional Penélope Charmosa, o fusquinha rosa com cilios de Zildinha Capeleti, que faz sucesso em Goiânia.

Para Paulo Miranda, diretor comercial da Expo Peças, trazer a exposição de carros antigos para a Expo Peças é uma forma de valorizar relíquias do automobilismo. “ Uma exposição de peças não poderia deixar de fora a apresentação dos carros antigos, que já que é um marco da capital dos goianiense. Vamos reunir os maiores colecionadores de carros de Goiânia, além de receber o público que é apaixonado por automobilismo.”

Os interessados em participar da exposição de carros devem se inscrever pelo site oficial da Expo Peças (https://www.expopecas.com.br/eventos/4/inscrever#subscription-form) e entregar 1kg de alimento não perecível no dia do evento .

Serviço: Exposição de carros

Data : 04 e 05 de agosto
Horário : 04 de agosto – 15h ás 21h
05/08 – 13h as 20h30
Local : Expo Peças – Centro de Convenções – Rua 4,1400, setor central

Sobre a Expo Peças
A Expo Peças é a maior feira de negócios, tecnologias e peças automotivas do Centro-Oeste, a qual é sediada em Goiânia-GO desde sua primeira edição em 2015.
Nosso objetivo é proporcionar às indústrias do setor de reparação automotiva a conexão direta com mecânicos, reparadores, eletricistas, instaladores, engenheiros mecânicos, lojistas de peças e acessórios, vendedores, distribuidores e estudantes do segmento automotivo em um ambiente propício para a interação, network. Promovendo o conhecimento por meio de demonstrações de produtos inovadores e lançamentos do setor.
Desde a 1a edição o evento conta com parcerias e o apoio do SENAI, SEBRAE e Sindirepa – GO, os quais auxiliam os reparadores a desenvolverem ainda mais seus negócios com o conhecimento e apoio direto em suas empresas

Continue lendo

Cultura

Exposição “O Carnaval que Ninguém Vê: O Encanto da Arte Fotográfica na Marquês de Sapucaí” chega ao Palácio Tiradentes na próxima terça-feira (08)

Publicado

em

Idealizada pelo fotógrafo italiano Riccardo Giovanni, mostra reabre a agenda de exposições temporárias do Palácio Alerj recebe mostra do fotógrafo italiano Riccardo Giovanni

A exposição “O carnaval que ninguém vê: o encanto da arte fotográfica na Sapucaí” impressas em tecido, é uma promoção
da agência de gestão cultural Pronto RJ conta com a curadoria de Fabiana Amorim e com apoio da Secretária de Cultura do Governo do Estado Danielle Barros.

Um olhar que realça os detalhes dos grandiosos desfiles na Marquês de Sapucaí. Esse é objetivo da exposição “O Carnaval que Ninguém Vê: O Encanto da Arte Fotográfica na Marquês de Sapucaí”, de Riccardo Giovanni, que será exibida de 8 a 31 de agosto no Palácio Tiradentes, sede histórica da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. Gratuita, a mostra inaugura a agenda de exposições temporárias do Palácio, reaberto desde abril.

Em painéis de grande porte, o acervo destaca sorrisos de euforia, lágrimas, além de detalhes das maquiagens e do figurino, valorizando quem realmente faz a magia do Carnaval acontecer. Desenvolvida ao longo de oito anos pelo fotógrafo Riccardo Giovanni, a mostra é fruto de sua técnica de interpretação monocromática, onde o artista explora os conceitos do hiper-realismo, tridimensionalidade e textura. O resultado é um olhar sensível, que captura o maior espetáculo da Terra de uma maneira humana e jamais vista.

“Para a Alerj, é uma honra retomar a agenda de exposições temporárias com essa mostra tão aclamada pela crítica. O Palácio Tiradentes retomou suas atividades em abril deste ano e o objetivo é aproximar a população do Legislativo, trazendo o público para dentro da nossa sede e levando Cultura para todos”, comemora Fernanda Figueiredo, Diretora de Cultura da Alerj.

O público poderá conferir a obra no Palácio Tiradentes de segunda a sexta-feira, das 10 às 17h, no terceiro andar do edifício. Para criar uma imersão ainda maior, um código de barras especial estará posicionado nos pedestais das telas, permitindo que o visitante ouça em seu celular o samba que tocava no momento da foto.

No Rio de Janeiro, a exposição já esteve em cartaz no Museu de Arte Moderna, na Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa SESEC, no Consórcio de Integração Sul e Sudeste – COSUD, além de ser exibida em Angra dos Reis e Volta Redonda.

Sobre o artista

Riccardo Giovanni desenvolveu uma técnica fotográfica para capturar os desfiles na Sapucaí sob uma perspectiva puramente artística. Arquiteto do site I Love Rio, uma obra dedicada à vida e à cultura do Rio de Janeiro, Giovanni também publicou o livro em inglês Think Rio, com mais de 400 páginas sobre a cultura carioca e fluminense. Giovanni é membro do Conselho Empresarial de Assuntos Culturais da Associação Comercial do Rio de Janeiro ACRJ e, pelos trabalhos executados ao longo dos anos, foi reconhecido com a Medalha Tiradentes.

Serviço:

O Carnaval que Ninguém Vê: O Encanto da Arte Fotográfica na Marquês de Sapucaí
Quando: 08 a 31 de agosto (apenas de segunda a sexta-feira)
Horário: 10h às 17h
Local: Palácio Tiradentes, 3º andar.
Endereço: Rua Primeiro de Março, s/n°, Centro – Rio de Janeiro.
https://www.palaciotiradentes.rj.gov.br/posts/o-carnaval-que-ninguem-ve-o-encanto-da-arte-fotografica-na-marques-de-sapucai-chega-ao-palacio-tiradentes
Entrada franca
Classificação: Livre
Mais informações: 21- 2588-1000/ 2588-1251

Continue lendo

Cultura

Theatro Municipal recebe na próxima segunda-feira, dia 7 de agosto, o músico indiano Shubhendra Rao que traz concerto de sítar  em homenagem à independência da Índia  

Publicado

em

A Pronto RJ apresenta mais um espetáculo cultura no TheatroMunicipal: Uma Viagem Musical com Shubhendra Rao – Celebrando 75 Anos deIndependência da Índia Adentre o fascinante mundo da música clássica indianaenquanto Shubhendra Rao, discípulo do lendário Ravi Shankar, traz a tradiçãomilenar para plateias ao redor do globo. Deixe-se encantar por sua maestria nositar e embarque em uma viagem sonora única! Na próxima segunda-feira,  dia 7 de agosto de 2023, não perca oimperdível Concerto de Sitar com Shubhendra Rao e o percussionista ShubhMaharaj, numa celebração dos 75 anos de Independência da Índia! Essa será uma apresentação exclusiva no Rio de Janeiro,trazendo para nossa cidade toda a riqueza e virtuosismo de um dos maioresmúsicos de sitar da Índia.

Shubhendra Rao é reconhecido internacionalmente porsua dedicação à preservação e divulgação da música clássica indiana, sendo umdos principais expoentes desse gênero musical. Sua habilidade excepcional nositar, combinada com sua profunda compreensão da tradição, proporcionará umaexperiência musical inesquecível. Não perca essa oportunidade única de vivenciar a magia damúsica indiana no palco do Theatro Municipal. Os ingressos estão à venda e aprocura é intensa, portanto, garanta o seu lugar antecipadamente.

Prepare-separa ser transportado para um universo sonoro fascinante, onde os sons do sitare da percussão se entrelaçam em harmonia, criando uma atmosfera de beleza e contemplação. Celebre conosco os 75 anos de Independência da Índia emergulhe na cultura desse país tão rico em tradições musicais. A apresentaçãode Shubhendra Rao e Shubh Maharaj promete ser um marco na história musical dacidade, uma experiência enriquecedora para os amantes da música e umaoportunidade única de testemunhar a genialidade de um mestre do sitar.

Adquira seus ingressos agora e prepare-se para uma noitemágica de música clássica indiana no Theatro Municipal. Essa é uma experiênciaimperdível para todos que apreciam a música de qualidade e desejam vivenciar agrandiosidade da tradição milenar da Índia.

Serviço:

Concerto de Sítarcom Shubhendra Rao

Local: Theatro Municipal do Rio de Janeiro

Endereço: Praça Floriano, S/N – Centro

Data: 7 de agosto de 2023- Segunda-feira

Horário: 20h

Os ingressos estarão à venda no dia no Theatro Municipal ou nesse link: https://theatromunicipalrj.eleventickets.com/#!/apresentacao/0bc284fb18e5719e2da40f6ddd5b3f0b213ae1f9!  A partir de R$ 50,00 – Meia Entrada

Mais informações: (21)2332-9191Classificação:Livre

Continue lendo

Cultura

Coro russo Turetsky & Sopranos na Praça Mauá

Publicado

em

Grupo russo se apresenta no Rio de Janeiro no dia 30 de Julho

Criado há 30 anos na Rússia, o Coro Turetsky & Sopranos, chega ao Brasil para apresentação única e gratuita na Praça Mauá no domingo, dia 30 de Julho.

O Coro russo Turetsky é composto por solistas, sopranos e instrumentistas renomados sob a direção do maestro Mikhail Turestsky. Estabelecido na Sinagoga Coral de Moscou, estreou em 1990 com música litúrgica judaica nas salas filarmônicas de Tallinn e Kaliningrado. O atual espetáculo Unity Songs apresenta um repertório sem fronteiras: do clássico ao folk, da ópera ao jazz, incluindo grandes sucessos internacionais em russo, italiano, português, espanhol e até releituras do Queen como Bohemian Rhapsody em formato lírico.

“Vamos fortalecer as pontes de amizade no mundo, fortalecer o amor e o respeito pela cultura russa e brasileira. Preparamos surpresas em português especialmente selecionados para o público carioca e da capital Brasília”, salientou o maestro Mikhail Turetsky.

Em 2022, o Coro Turetsky & Sopranos se apresentou no Theatro Municipal do Rio de Janeiro e no Memorial da América Latina em São Paulo. Ambas as apresentações tiveram lotação máxima e sucesso de crítica. Na Rússia, são campeões de popularidade com mais de 7.000 shows, além de apresentações nos teatros e casa de espetáculos mais importantes da Europa e EUA.

A turnê Unity Songs é um evento musical emocionante que tem como mensagem a união de povos e gerações em nome da cultura.

Entrada Franca

Onde: Praça Mauá (ao lado do Museu do Amanhã)
Quando: Dia 30.07.23 – Domingo
Horário: 17:30 hs
Contato: eventos@prontorj.com.br

Continue lendo

Cultura

Filtr Music e Sarará se unem e promovem capacitação de mulheres negras na produção cultural

Publicado

em

Reafirmando seu compromisso com a inclusão das diversidades, Festival Sarará e Filtr Music, braço de curadoria e conteúdos da Sony Music, anunciam parceria e, juntos, lançam um programa de capacitação para mulheres negras na área da produção cultural. A ideia é que 30 produtoras sejam capacitadas, além de passarem por uma experiência prática no Festival Sarará, que acontece no dia 26 de agosto, no Mineirão, em Belo Horizonte.

A equipe do Sarará destaca o compromisso com o desenvolvimento humano e a importância de estabelecer uma estrutura diversa que precisa ser respeitada, ouvida e remunerada. Para isso, fez parceria com o Filtr Music, que vem reiterando sua contribuição com a música através da capacitação, garantindo assim uma sintonia de propósitos, que gera impacto na cena de festivais por meio da diversidade e da inclusão.

Neste primeiro ano de parceria, será realizado o Crias da Música edição Sarará, que irá promover um curso de formação teórica e prática sobre o universo da produção de festivais e que tem o objetivo de reforçar o compromisso da Sony Music com a diversidade e inclusão, em sinergia com a missão do Sarará.

“A parceria com o Sarará materializa nossa estratégia de trazer para o ambiente de negócios soluções sustentáveis focadas em responsabilidade social. Promover iniciativas como o Crias da Música, gerando impacto na vida das pessoas e contribuindo para um mercado musical mais inclusivo e diverso representa uma visão que a longo prazo transformará toda uma cadeia de serviços. Nossa proximidade com festivais vem sendo construída em parcerias que geram resultados coerentes com os desafios que todos enfrentamos, sejam empresas de música, festivais e pessoas” diz Wilson Lannes, General Manager da Sony Music Brasil. 

Ao todo, o Crias da Música edição Sarará vai oferecer bolsa no valor de R$1,5 mil reais para cada uma das 30 mulheres negras que farão a capacitação em produção cultural, passando por um treinamento teórico e prático, onde acontecerão seis encontros presenciais, sendo três deles durante a montagem do festival, colaborando em cargos de produção em todo backstage.

As mulheres selecionadas serão distribuídas entre as equipes de produção para terem uma experiência de trabalho, participando da realização da edição deste ano do festival. “Ao final do processo, essas mulheres serão convidadas para vivenciar o Sarará 2023. Uma interação importante, que colabora para notar como cada detalhe da produção impacta e influencia na experiência final”, explicou Bell Magalhães – Diretora Executiva do festival.

As vagas para capacitação, que teve a metodologia desenvolvida por mulheres negras, contemplam mulheres travestis e transexuais, PCDs e periféricas. O cadastro é gratuito e deve ser realizado somente através do formulário no link até o dia 30 de julho. O curso acontecerá de 20 a 31 de agosto.

Foto: Lilo Oliveira

Primeira turma formada pelo projeto Crias da Música da Sony Music participa do Sarará

Artistas formados na primeira edição do Crias da Música se apresentarão no “Paredão”, palco dedicado à música urbana do festival. Será a estreia dos jovens artistas, e BH será a primeira cidade a conferir ao vivo o repertório recém-lançado nas plataformas de streaming. Todas as músicas contam com clipes, disponíveis no canal Filtr Music Brasil no Youtube

Criado pela Sony Music Brasil em parceria com a ID_BR e a Escola de Música & Negócios, o programa Crias da Música busca capacitar e formar jovens negros e periféricos para o mercado fonográfico, dando para eles uma oportunidade de aprender e vivenciar todo o panorama 360ª da indústria da música. A primeira edição, concluída em novembro de 2022, capacitou uma turma de 42 talentos dos complexos do Alemão, Jacaré e Maré, no Rio de Janeiro, que já estão certificados em Music Business pelo Instituto Gênesis da PUC-Rio e alguns deles já atuando no mercado.

Sobre Sarará

O Festival Sarará comemora sua 10ª edição em 2023. Sarará é uma ideia de valorização e liberdade de GENTE. O festival SENTIR. Uma experiência de união de sentidos entre público, produção e arte. De conexão entre pessoas com todos os credos, de várias cores, com todas as orientações sexuais e com vivências e perspectivas múltiplas.

A principal via de conexão é a música e, no processo de construção de Sarará, encontra formas de entender e viabilizar caminhos de união a partir do respeito pelo diferente e da consagração da diversidade.

Sobre Filtr Music 

O Filtr Music – originalmente uma marca global de playlists da Sony Music – evoluiu no Brasil para uma plataforma de entretenimento, que une iniciativas para aproximar artistas e fãs, curadoria e produção de conteúdo. Hoje o Filtr Music conta com 250 playlists nas principais plataformas de música e mais de 11 milhões de seguidores em playlists, e com o Canal Filtr Brasil no Youtube, voltado para apaixonados por música, que conta com 2 milhões de inscritos e uma ampla variedade de conteúdos originais de música, incluindo videoclipes, apresentações ao vivo e entrevistas.  

Os conteúdos lançados pelo Filtr Music em plataformas de streaming acumulam mais de 1.1 bilhão de visualizações.

 A proposta do Filtr Music é seguir desenvolvendo e impulsionando cada vez mais uma comunidade de pessoas engajadas que transitem por estes diversos pontos de contato com o vasto mundo da música. 

Serviço:

Período de inscrição do curso: 

  •         das 12h do dia 20 de julho até as 22h de 30 de julho de 2023. 

Período do curso de formação: 

  •         de 20 de agosto a 31 de agosto (considerando um encontro de feedback, pós-festival)

Formulário de inscrição aqui!

Continue lendo

Cultura

Susano Correia lança livro “Enquanto a Luz Durar”

Publicado

em

Sucesso nas redes sociais e no universo digital, Susano Correia acaba de lançar seu quinto livro: “Enquanto A Luz Durar”. O projeto chega em um momento de forte ascensão do autor no cenário artístico contemporâneo. Viralizado na Internet, com material disponível até mesmo em NFT, e consagrado como o artista com o maior número de obras tatuadas em pessoas no Brasil, Susano resgata de maneira contemplativa a última década da carreira, em um livro 100% dedicado à pintura, reunindo os principais trabalhos desse período. A obra já está disponível no site e terá dia de autógrafo na nova loja física de Susano no próximo mês. 

Link de venda do livro – Enquanto a Luz Durar

O projeto gráfico e a organização do livro foram pensados e desenvolvidos a quatro mãos, em parceria com Roberto Klaumann. Quando fechado, é um bloco maciço de pura escuridão, cuja capa é ilustrada pela pintura que dá nome ao próprio livro, um homem-vela a meio caminho de tudo o que existe, como uma metáfora da finitude e do percurso que é ser. Quando aberto, as pinturas muito coloridas iluminam o olhar de quem vê. “Se as minhas pinturas puderem, quem sabe, em algum lugar, algum dia, inspirar uma pessoa que cisma solitária, estarei satisfeito desde já, porque acredito na vida, e, por mais difícil que a vida seja, é preciso passar a chama acesa adiante”, idealiza Susano Correia.

Enquanto a Luz Durar apresenta uma curadoria de mais de 60 trabalhos, em sua maioria pinturas a óleo, em uma edição de luxo em grande formato, com capa dura e outros acabamentos especiais, e prefácio de Flávio Ricardo Vassoler.

Com mais de 1 milhão de seguidores em suas redes sociais, Susano tem hoje seu trabalho reconhecido por milhares de brasileiros que não tinham o hábito de apreciar a arte como forma de materializar seus sentimentos. Assim, suas obras vão muito além da percepção individual das pessoas e passam a ser, também, um movimento que democratiza o acesso à arte. Mais do que simples expressão, a arte para Susano Correia é um delicado canal de interação e um elemento vital para o desenvolvimento humano. 

Natural de Florianópolis e residente em São Paulo, seu trabalho é permeado pela preocupação didática de significar para as pessoas. Com inspirações em diversos movimentos artísticos, além da literatura, psicanálise, filosofia e na música, busca fazer cada um refletir sobre o cotidiano, seja nas telas, no papel, em gravuras e no digital, com obras que transcendem a individualidade e traduzem sentimentos profundos presentes em todos aqueles seres humanos que desejam olhar para si.

Enquanto a luz durar (2023)

Tamanho: 35 x 35 cm

Páginas: 260

Capa: Capa dura com laminação soft touch, verniz e pantone brilho localizado

Miolo: couchê fosco 150 g/m²

Lombada: acabamento especial e costura que permite abertura de 180°;

Tradução: apêndice em inglês e espanhol;

Prefácio: Dr. Flávio Ricardo Vassoler;

Design Gráfico: Roberto Klaumann. 

Valor: R$220

Link para compra: https://www.susanocorreia.com.br/product-page/pr%C3%A9-venda-livro-enquanto-a-luz-durar 

Site: https://www.susanocorreia.com.br/

Site institucional: guildasusanocorreia.com.br

Instagram: https://www.instagram.com/susanocorreia/

Continue lendo

Cinema

CURTA KINOFORUM ANUNCIA FILMES SELECIONADOS PARA SUA 34ª EDIÇÃO

Publicado

em

*** um total de 210 títulos foram escolhidos entre os 3200 inscritos

*** obras de 50 países foram selecionadas

*** produção brasileira representa 19 estados e o Distrito Federal

Foram anunciados os filmes inscritos para o 34º Curta Kinoforum – Festival Internacional de Curtas de São Paulo, que acontece de 24/08 a 3/09, com entrada gratuita.

Das mais de 3200 inscrições recebidas pelo evento, foram selecionadas 210 produções. Elas compõem os Programas Brasileiros (Mostra Brasil, Cinema em Curso e Oficinas Audiovisuais) e as mostras Internacional, Latino-americana, Infantojuvenil, Horizontes, Limite e Nocturnu – Cine Fantástico e de Horror.

Do Brasil, estão presentes curtas de 19 estados e do Distrito Federal. No total, estão representados 50 países.

Ainda serão anunciados outros 60 títulos convidados, que vão compor os programas especiais e o Foco desta edição.

Criado em 1990, o Curta Kinoforum – Festival Internacional de Curtas de São Paulo é reconhecido como um dos mais importantes eventos mundiais dedicados ao filme de curta duração. Dirigido pela produtora cultural Zita Carvalhosa, o festival é organizado pela Associação Cultural Kinoforum, entidade também responsável pelas Oficinas Kinoforum de Realização Audiovisual, entre outras atividades.

*** FILMES SELECIONADOS ENTRE OS INSCRITOS ***

PROGRAMAS BRASILEIROS – MOSTRA BRASIL

“‘Romeu e Julieta’ em Libras” (Brasil-RS) – Adriana Somacal

“A Alma das Coisas” (Brasil-RJ) – Douglas Soares e Felipe Herzog

“A Última Vez que Ouvi Deus Chorar” (Brasil-MG) – Marco Antonio Pereira

“Arrimo” (Brasil-SP) – Rogério Borges

“As Miçangas” (Brasil-DF) – Emanuel Lavor e Rafaela Camelo

“Ava Mocoi, os Gêmeos” (Brasil-PR/Cuba) – Vinicius Toro e Luiza Calagian

“Ave Maria” (Brasil-RJ) – Pê Moreira

“Avisa se Voltar” (Brasil-SP) – Jota Carmo

Big Bang” (Brasil-MG/França) – Carlos Segundo

“Bucho de Peixe” (Brasil-RN) – Johann Jean

“Cabana” (Brasil-PA) – Adriana de Faria

“Cadim” (Brasil-SP) – Luiza Pugliesi Villaça

“Cama Vazia” (Brasil-SP) – Jean-Claude Bernardet e Fábio Rogério

“Casa de Bonecas” (Brasil-MA) – George Pedrosa

“Castanho” (Brasil-AM) – Adanilo

“Contando Aviões” (Brasil-SP) – Fabio Rodrigo

“Deixa” (Brasil-RJ) – Mariana Jaspe

“Despovoado, ou Tudo Que a Gente Podia Ser” (Brasil-SP) – Guilherme Xavier Ribeiro

“Diafragma” (Brasil-AL) – Robson Cavalcante

“Drapo A” (Brasil-RS) – Henrique Lahude e Alix Georges

“Energúmeno” (Brasil-GO) – Luis Calil

“Estrelas de Um Só Hit” (Brasil-SP) – Luisa Guarnieri

“Eu Sou Uma Arara” (Brasil-AP) – Mariana Lacerda e Rivane Neuenschwander

“Fala da Terra” (Brasil-PA-PE) – Bárbara Wagner e Benjamin de Burca

“Feira da Ladra” (Brasil-SP) – Diego Migliorini

“Firmina” (Brasil-SP) – Izah Neiva

“Habitar” (Brasil-SP) – Antonio Fargoni

Infantaria” (Brasil-AL) – Laís Santos Araújo

“Lapso” (Brasil-MG) – Caroline Cavalcanti

“LYB” (Brasil-SP) – Felipe Poroger

“Mãri Hi – A Árvore do Sonho” (Brasil-RR) – Morzaniel Ɨramari

“Mborairapé” (Brasil-SP) – Roney Freitas

“Nada Haver” (Brasil-RJ) – Juliano Gomes

“Nhe‘en-Mongarai / Batismo da Alma” (Brasil-SP-RJ) – Alberto Alvares

“Noite No Ar” (Brasil-SP) – Nino Pereira

“O Chá de Alice” (Brasil-PR) – Simone Spoladore

“O Condutor da Cabine” (Brasil-SP) – Cristiano Burlan

“O Filme Perdido” (Brasil-RN) – Luiza Sader

“O Itinerário de Cicatrizes” (Brasil-MT) – Gloria Albues

“O Nosso Pai” (Brasil-SP) – Anna Muylaert

“Ode” (Brasil-BA) – Diego Lisboa

“Olhares Trêmulos” (Brasil-SP) – Leno Taborda

“Onde a Floresta Acaba” (Brasil-SP) – Otavio Cury

“Os Animais Mais Fofos e Engraçados do Mundo” (Brasil-SP) – Renato Sircilli

“Pedro e Inácio” (Brasil-PE) – Caio Dornelas

“Peixe Vivo” (Brasil-SP) – Frederico Evaristo e Bob Yang

“Peixes Vivos” (Brasil-SP) – Bru Fotin, Bob Yang e Frederico Evaristo

“Procuro Teu Auxílio Para Enterrar um Homem” (Brasil-ES) – Anderson Bardot

“Provisório” (Brasil-SP) – Wilq Vicente – Mostra Brasil

“Pulmão de Pedra” (Brasil-PB) – Torquato Joel

“Quebra Panela” (Brasil-PE) – Rafael Anaroli

“Quentinha” (Brasil-CE) – Rwanyto Oscar Santos

“Quinze Quase Dezesseis” (Brasil-SP) – Thais Fujinaga

“Ramal” (Brasil-MG) – Higor Gomes

“Rasgão” (Brasil-RS) – Marcio Picoli e Victor Di Marco

“SOLOS” (Brasil-SP) – Pedro Vargas

“Tapuia” (Brasil-SP) – Begê Muniz e Kay Sara

“Thuë Pihi Kuuwi – Uma Mulher Pensando” (Brasil-RR) – Edmar Tokorino Yanomami e Roseane Yariana Yanomami e Aida Harika Yanomami

“Último Domingo” (Brasil-RJ) – Renan Barbosa Brandão e Joana Claude – Mostra Brasil

“Vãnh Gõ Tõ Laklãnõ” (Brasil-SC) – Flávia Person e Walderes Coctá Priprá e Barbara Pettres

“Vão das Almas” (Brasil-DF) – Edileuza Penha de Souza e Santiago Dellape

“Verde” (Brasil-SP) – Rodrigo Ribeyro e Gustavo Auricchio

“Yuri U Xëatima Thë – A Pesca com Timbó” (Brasil-RR) – Roseane Yariana Yanomami e Aida Harika Yanomami e Edmar Tokorino Yanomami

PROGRAMAS BRASILEIROS – CINEMA EM CURSO

“As Velas Do Monte Castelo” (Brasil-CE) – Lanna Carvalho

“Batimentos” (Brasil-SP) – Pedro Petriche e Clara Dias

“Combustão Não Espontânea” (Brasil-SP) – Boni Zanatta

“Filhos do Caos” (Brasil-SP) – Lucca Carvalho e Mateus RVC

“Fique na Luz” (Brasil-SP) – David Alves

“JIB” (Brasil-SP) – Lira Kim

“Jorge” (Brasil-SP) – Bruno Laiso Felix

“Manchas de Sol” (Brasil-RS) – Martha Mariot

“Provérbios 26:27” (Brasil-PR) – Plínio Luís Pereira Lopes e Daniel Barbosa

“Quinze Primaveras” (Brasil-CE) – Leão Neto

“Remendo” (Brasil-ES) – Roger Ghil

“Tô Esperando Você Voltar” (Brasil-SP) – Marina Lavarini

PROGRAMAS BRASILEIROS – OFICINAS AUDIOVISUAIS

“Alex” (Brasil-RJ) – Ludmila Curi

“Caramba, Cacilda!” (Brasil-SP) – Ágatha Bueno

“Destemor” (Brasil-SP) – João Vitor Araújo

“Essentia” (Brasil-SP) – Thami Silva

“Promoção” (Brasil-SP) – Hellen Nicolau

“Sob(re) A Pele” (Brasil-SP) – Beatriz Nunes e Ana Carolina Gomes

“Zona Noroeste: Daqui Sou, Aqui Estou” (Brasil-SP) – Rafael Souza e Elizabete Ataliba

MOSTRA LATINO-AMERICANA

“A Cadela” (“La Perra”, Colômbia/França) – Carla Melo Gampert

“Aí Vêm as Rachaduras” (“Vienen las Grietas”, Colômbia/Holanda) – Daniel Mateo Vallejo

“Ángel e Perla” (“Ángel y Perla”, Argentina) – Jenni Merla e Denise Anzarut

“Apneia” (“Apnea”, México) – Natalia Bermúdez

“Arkhé” (México) – Armando Navarro

“Carne de Deus” (“Carne de Dios”, Argentina/México) – Patricio Plaza

“Contos Excepcionais de uma Jovem Equipe Feminina: As Rubras” (“Contos Excepcionales de un Equipo Juvenil Femenino: Las Rojas”, Argentina/Venezuela) – Tom Espinoza

“Gloria” (Colômbia) – Diego Cortés, Daniela Briceño e Blanca Castellar

“Mãos Alheias” (“Manos Ajenas”, México) – Adrián Monroy Molina

“Maré Baixa” (“Bajamar”, Colômbia/Espanha) – Juana Castro

“Mein Buch” (Argentina) – Max Mirelmann

“Negro o Mar” (“Negro el Mar”, Colômbia) – Juan David Mejía Vásquez

“O Fim Justifica os Medos” (“El Fin Justifica los Miedos”, Argentina) – Marcos Montes de Oca

“O Golfinho” (“El Delfín”, Uruguai) – Manuela Roca

“O Mar Também é Seu” (Cuba/Brasil) – Michelle Coelho

“Os Nadadores” (“Los Nadadores”, Costa Rica) – Charlie López

“Somos Nós Duas” (“Somos las Dos”, Argentina) – Emilia Herbst

“Takanakuy” (Peru/Brasil) – Gustavo Vokos

“Três Cinematecas” (“Tres Cinematecas”, Argentina/Brasil) – Nicolás Suárez

“Um Quarto de Hora” (“Cuarto de Hora”, Chile/França) – Nemo Arancibia

“Zarzal” (Colômbia) – Sebastian Valencia Muñoz

MOSTRA INTERNACIONAL

“A Arte de Desviar” (“Sztuka Mijania”, Polônia) – Tobiasz Wałkiewicz

“A Balada Pós Fim do Mundo” (“El After del Mundo”, França) – Florentina Gonzalez

“À Beira do Delírio” (“Au Bord du Délire”, França/Colômbia) – Maria Claudia Blanco

“A Ferida Luminosa” (“La Herida Luminosa”, Espanha) – Christian Avilés

“A Floresta Emaranhada” (“The Entangled Forest”, Reino Unido) – Nick Jordan

“A História do Mundo Segundo a Getty Images” (“A History of the World According to Getty Images”, Reino Unido/Noruega) – Richard Misek

“A Que Lugar Pertenço?” (“Where do I Belong?”, Bélgica) – Jordie Koko

“Aeromoça-737” (“Airhostess-737”, Grécia) – Thanasis Neofotistos

“Anaklia” (Geórgia/Itália) – Elisa Baccolo

“Ao Vivo” (“Na Żywo”, Polônia) – Mara Tamkovich

“Arquivo” (“Parvandeh”, Irã) – Sonia Hadad

“Bergie” (África do Sul) – Dian Weys

“Caranguejo” (“Krab”, Polônia/França) – Piotr Chmielewski

“Carcaças” (“Carcasses”, França) – Mehdi Ouahab

“Carniça” (Estados Unidos) – Yvonne Zhang

“Caros Passageiros” (“Kallid Reisijad”, Estônia) – Madli Lääne

“Conto Selvagem” (“Conte Sauvage”, Bélgica/França) – Alice Quertain

“Coração de um Astronauta” (“Heart of an Astronaut”, Suécia) – Jennifer Rainsford

“Despertando em Silêncio” (“Waking Up in Silence”, Alemanha/Ucrânia) – Mila Zhluktenko e Daniel Asadi Faezi

“Dinheiro e Felicidade” (“Money and Happiness”, Sérvia/Eslovênia/Eslováquia) – Ana Nedeljković e Nikola Majdak

“E Quão Miserável é o Lar do Demônio” (“And How Miserable is Home of the Evil”, Suíça) – Saleh Kashefi

“E Se as Mulheres Mandassem no Mundo?” (“What If Women Ruled the World?”, Itália/Estados Unidos) – Giulia Magno

“Encenando a Morte” (“Staging Death”, Áustria) – Jan Soldat

“Entrada de Animais Vivos” (“Ingresso Animali Vivi”, Croácia) – Igor Grubic

“Escapada” (“L’Échappée”, França) – Philémon Vanorle e Justine Pluvinage

“Eu Venho do Mar” (“I Come From the Sea”, Líbano) – Feyrouz Serhal

“Experiências Desconhecidas” (“Things Unheard Of”, Turquia) – Ramazan Kilic

“Flyby Kathy” (Portugal) – Pedro Bastos

“III” (Canadá) – Salomé Villeneuve

“Long Time No Techno” (Alemanha) – Eugenia Bakurin

“Mãe” (“Mother”, Ucrânia/Polônia) – Iurii Leuta

“Marie Louise” (França) – Régis Fortino

“Marie.Eduardo.Sophie” (Canadá) – Thomas Corriveau

“Maruja” (Espanha) – Berta Garcia-Lacht

“Mastigue!” (“Chomp It!”, Cingapura) – Mark Chua e Li Shuen Lam

“Natal no Inferno” (“Noël en Enfer”, França) – Solal Dreyfus e Nejma Dreyfus

“O Desenho” (“L’Esquisse”, França) – Tomas Cali

“O Nabo” (“Naeris”, Estônia) – Silja Saarepuu e Piret Sigus

“O Ritual” (“The Ritual”, Rússia/Israel) – Mikhail Zheleznikov

“Patanegra” (França/Bélgica) – Méryl Fortunat-Rossi

“Perdido no Mar” (“Lost at Sea”, Espanha/Reino Unido) – Andrés Bartos Amory e Lucija Stojevic

“Quanto a Nós” (“In Quanto a Noi”, Itália) – Simone Massi

“Recomeçar” (“Nowy Początek”, Polônia) – Daniel Szajdek

“Sem Rastros” (“Otpechatki”, Rússia) – Serafim Orekhanov

“Serviço Militar” (“Palvelus”, Finlândia) – Mikko Makela

“Sonho de Rolinho Primavera” (“Spring Roll Dream”, Reino Unido) – Mai Vu

“Surpresa” (“Surprise”, Suécia) – Laerke Herthoni

“Terra Mater – Mother Land” (Ruanda/Suíça) – Kantarama Gahigiri

“Tigre Místico” (Espanha) – Marc Martínez Jordan

“Todas as Festas de Amanhã” (“All Tomorrow’s Parties”, China) – Dalei Zhang

“Transfusão” (“Transfuzija”, Croácia) – Igor Bojan Vilagoš

“Trilha” (“Tria”, Itália) – Giulia Grandinetti

“Um Astronauta Perdido e a Cidade de Pegadas” (“A Lost Astronaut and a City of Footprints”, Vietnã) – Khue Vu Nguyen Nam

“Um Caroço de Abacate” (Portugal) – Ary Zara

“Y” (Croácia) – Matea Kovač

“Ymor” (França) – Julien Lahmi

MOSTRA INFANTOJUVENIL

“A Menina e o Mar” (Brasil-RJ) – Gabriel Mellin

“Balanço Para a Lua” (“Swing to the Moon”, França) – N. de Boer, V. Levrero, M. Bordessoule, E. Drique, S. Moreau, A. Bouissie e C. Lazau

“Barra Nova” (Brasil-CE) – Diego Maia

“Coração de Concreto” (“Coeur Béton”, França) – Enrika Panero

“Cósmica” (Brasil-PB) – Ana Bárbara Ramos

“Impurrfection” (Taiwan) – Chiang Yao

“Jules & Juliette” (Bélgica) – Chantal Peten

“Marlon” (Brasil-RJ) – Ludmila Curi

“Me Enxergo Quando Te Vejo” (Brasil-SP) – Guillermo Alves e Michelle Brito

“O Carrossel” (“La Calesita”, Argentina/Canadá/França) – Augusto Schillaci

“O Cinema dos Meus Sonhos” (Brasil-SP) – Realização Coletiva

“Os Muitos Mundos de Piero Maria” (Brasil-SP) – Helena Guerra

“Ouçam-Me: Um Manifesto” (Brasil-SP) – João Pedro Muniz e Elisa Cecci

“Super-Heróis” (Brasil-DF) – Rafael de Andrade

MOSTRA LIMITE

“Aqui Onde Tudo Acaba” (Brasil-SC) – Juce Filho e Cláudia Cárdenas

“E6-D7” (Bélgica) – Eno Swinnen

“Espectro Restauración” (Brasil-RJ) – Felippe Mussel

“Estranhos no Escuro” (“Strangers in the Dark”, Finlândia) – Jenni Pystynen e Perttu Inkilä

“Mais ou Menos Trabalhando” (“Hardly Working”, Áustria) – Total Refusal

“Mas Onde Fica Ornicar?” (“Mais Où Est Donc Ornicar?”, França) – Oscar Maso e Guëll Rivet

“Mulika” (Congo) – Maene Maisha

“Nostalgia para o Lago” (“Nostalgia para el Lago”, Paraguai/Argentina) – Arturo Maciel

“O Mal dos Ardentes” (“Le Mal des Ardents”, França) – Alice Brygo

“O Toque Fantasma” (“The Phantom Touch”, Chile) – Pablo Cuturrufo

“Observe o Fogo ou Queime Nele” (“Il Faut Regarder le Feu ou Brûler Dedans”, França) – Caroline Poggi e Jonathan Vinel

“Realtà Porosa” (França) – Tiberio Suppressa

“Spiti” (Brasil-SP) – Marcio Miranda Perez e Nivaldo Godoy Jr.

“Suplício Noturno” (Brasil-SP) – João Rubio Rubinato

MOSTRA HORIZONTES

“A Menos que Bailemos” (Colômbia) – Fernanda Pineda e Hanz Rippe Gabriel

“Comida de Quintal” (Brasil-MG) – Luisa Macedo

“Dance Off” (“El Dance Off”, Argentina) – Nicolás Keller Sarmiento

“De Repente TV” (“Suddenly TV”, Sudão/Qatar) – Roopa Gogineni

“E Eu, Estou Dançando Também” (“And Me, I’m Dancing Too”, Alemanha/República Tcheca) – Mohammad Valizadegan

“Fantasmas” (“Ghosts”, França/Estados Unidos) – (LA)HORDE Ballet National de Marseille

“Nada Importante” (“Rien d’Important”, França) – François Robic

“No Início do Mundo” (Brasil-MG) – Gabriel Marcos

“O Último Rock” (Brasil-ES) – Diego de Jesus

“Pouco a Pouco” (“Stück Für Stück”, Áustria) – Reza Rasouli

“Se Trans For Mar” (Brasil-SP) – Cibele Appes

“Te Amo, Se Cuida” (Brasil-SP) – André Vidigal e Liz Dórea

“Últimos Dias de Verão” (“Last Days of Summer”, Índia/França) – Stenzin Tankong

NOCTURNU – CINE FANTÁSTICO E DE HORROR

“A Máquina de Alex” (“La Machine d’Alex”, França) – Mael La Mée

“Esfolada” (“Écorchée”, França) – Joachim Hérissé

“Promessa de Um Amor Selvagem” (Brasil-SP) – Davi Mello

“Tem Algo Estranho Com a Minha Avó” (Brasil-SP/Equador/Argentina) – Pedro Balderama e Rimai Sojo

Você Verá” (“You Will See”, Cingapura) – Kathleen Bu

Serviço

34º Curta Kinoforum – Festival Internacional de Curtas de São Paulo

https://kinoforum.org/

de 24 de agosto a 3 de setembro de 2023

em diversas salas da cidade de São Paulo

entrada franca

Atendimento à Imprensa:

ATTi Comunicação e Ideias

Eliz Ferreira e Valéria Blanco (11) 3729.1455 / 3729.1456 / 9 9105.0441

Continue lendo

Cultura

AASP realiza encontro sobre o feminismo negro

Publicado

em

Evento em comemoração ao Dia Internacional da Mulher Negra Latina e Caribenha será realizado em São Paulo, no dia 25 de julho, com participação presencial e online

São Paulo, 18 de julho de 2023 – A AASP – Associação dos Advogados realiza, no dia 25 de julho, evento em comemoração ao Dia Internacional da Mulher Negra Latina e Caribenha. Com duração de duas horas, o curso presencial vai ocorrer na capital paulista, mas também há vagas na versão remota, levando à mesa de discussões temas relacionados à saúde e à área jurídica. As vagas são limitadas.

“É com grande satisfação que anunciamos nosso primeiro evento presencial com mulheres negras que são referência na área da saúde e na área jurídica. A AASP, nesses 80 anos de história, tem avançado nas pautas relacionadas a questões de gênero e raça e não poderíamos deixar passar em branco o ‘julho das pretas’”, explica a conselheira substituta Patrícia Anastácio, que organiza a agenda com apoio da área Cultural da Associação. “A inclusão da mulher negra na sociedade, como detentora de direitos, necessita do olhar de todas as pessoas. Acredito no sucesso do evento, e também na grandeza dessa casa em ter coragem de externar para toda a comunidade jurídica a sua evolução quanto às questões raciais. Conto com a presença de todas e todos, e podem ter certeza de que será apenas o primeiro de muitos eventos que ainda virão”, completa.

O primeiro tema abordado durante o encontro será ‘Saúde: O descaso com o cuidado da saúde da mulher negra’ e vai contar com a participação da médica Cristiane Santos de Mesquita e da doutora em patologia oral e maxilofacial e pacientes com necessidades especiais Nathália Tuany Duarte. Neste painel, a moderação ficará a cargo da advogada Gabriela Cezar e Melo, pós-graduada em Direito Penal e Processo Penal pela EPD.

Na sequência, será a vez do tema ‘Área jurídica: Reflexões sobre a luta da igualdade de gênero e a importância e impacto da indicação de juristas negras junto aos órgãos diretivos do Poder Judiciário’. Fazem parte desta mesa a desembargadora federal do TRF3, Daldice Maria Santana de Almeida e Debora Ribeiro, advogada e especialista em Direito Penal Econômico e Direitos da Mulher. A moderação ficará a cargo de Patrícia Souza Anastácio, advogada, especialista em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho pela USP.

O encerramento contará com a participação de Eunice Aparecida de Jesus Prudente, secretária municipal de Justiça de São Paulo (SMJ/Prefeitura de São Paulo); Mestre e Doutora pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP); Professora sênior do Departamento de Direito do Estado da Faculdade de Direito da USP, onde ministra disciplinas nos cursos nos programas de mestrado e doutorado nas áreas Direito do Estado e Direitos Humanos. Possui vários artigos publicados, sendo autora da primeira tese que propõe a criminalização da discriminação racial, aprovada em 1980 e publicada no livro “Preconceito Racial e Igualdade Jurídica: a cidadania negra em questão”, pela Editora Julex, em 1989.

Histórico

As questões que envolvem o feminismo negro começaram a ganhar proporções em 1992, em Santo Domingo, na República Dominicana, com a realização do 1º Encontro de Mulheres Afro-latino-americanas e Afro-caribenhas, com a criação da Rede de Mulheres Afro-latino-americanas e Afro-caribenhas e a definição do dia 25 de julho como o Dia da Mulher Afro-latino-americana e Caribenha.

No Brasil, a Lei 12.987/2014, assinada pela Presidente Dilma Rousseff, reconheceu esse dia como Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra. Essa data inaugura um processo de lutas, batalhas e reconhecimento da mulher negra no protagonismo junto à sociedade brasileira.

E a AASP – que este ano completa 80 anos –, sabendo da importância dessa data junto às mulheres negras, inaugura esse dia com debates e painéis para toda a comunidade jurídica.

SERVIÇO

O que: Evento do Dia Internacional da Mulher Negra Latina e Caribenha

Quando: 25 de julho, às 9h

Formato: Híbrido e gratuito

Onde: Rua Álvares Penteado, 151 – Centro – São Paulo/SP

Inscrições: https://magoo.aasp.com.br/Authenticate

AASP

Fundada há 80 anos, a AASP – Associação dos Advogados está presente em todo o Brasil e tem a missão de potencializar e facilitar o exercício da advocacia. A entidade é experiente, visionária e está, cada vez mais, disruptiva. Sua trajetória e conquistas são o combustível para ir ainda mais longe, proporcionando aos seus milhares de associados (aproximadamente 75 mil) inúmeros cursos sobre temas jurídicos relevantes e serviços de excelência, que incluem: intimações on-line, pesquisa por termos nos Diários Oficiais, emissão e renovação de certificado digital, revistas e boletins periódicos, clipping diário de notícias, plataforma de assinaturas digitais, além de disponibilizar um avançado sistema de pesquisa de jurisprudência e um programa de gestão de processos.

Continue lendo

Cultura

Com mais de 100 lançamentos, Roberto Azevedo lança o e-book “Por Dentro do Streaming” com guia completo para artistas independentes

Publicado

em

Os artistas independentes, que estão na luta para verem suas músicas tomando conta das plataformas digitais, agora podem contar com um manual completo sobre o assunto. É que o especialista em distribuição digital de músicas, Roberto Azevedo, acabou de lançar o e-book “Por Dentro do Streaming – Distribuindo sua Música Digitalmente”. A obra apresenta um guia completo essencial para qualquer artista que pretende dominar sua carreira no digital e pode ser adquirida por meio do site oficial: https://pordentrodostreaming.com/

Indicado por nomes chaves do mercado digital como Márcio Moreira (A&R da plataforma Resso e ex-Som Livre) e Marcelinho Machado (CEO da MM7 Comunica), entre outros, o conteúdo de “Por Dentro do Streaming” contempla mais de 18 anos de trabalhos desenvolvidos por Roberto Azevedo para o setor musical no Brasil. Segundo o autor, o artista independente precisa permanecer atualizado para acompanhar as mudanças no mercado.

“A indústria musical passou por uma transformação significativa e hoje, os artistas independentes e profissionais da música podem viver de sua arte de forma sustentável. Mas, para aproveitar ao máximo esse cenário, é essencial compreender as estratégias e táticas necessárias para se destacar em meio à concorrência acirrada”, coloca Roberto Azevedo sobre seu projeto.

Produção musical, plataformas de streaming e o artista empreendedor

“Por Dentro do Streaming” ainda aborda assuntos de extrema relevância como produção musical e visual, pre-save e formação de público por meio das redes sociais. Além disso, você compreenderá sobre a importância do plano de divulgação, como ter seu single em playlists e um mapa sobre o que publicar no seu Instagram.

Outro pronto chave da obra são os guias de passos para as plataformas de streaming como Spotify, Deezer, YouTube, TikTok e Amazon Music, além de desbravar os benefícios do artista ter um WhatsApp Business, conhcecer os bastidores do Grammy Latino, fazer trágefo pago e saber usar de forma correta recursos novos como ChatGPT, Midjourney e Canva, entre outros.

E se você ainda não ouviu falar sobre o artista empreendedor, prepare-se para a sua grande virada de chave. “O artista precisa entender que até quem é de gravadora ou selo, precisa trabalhar e de fato ser um empreendedor para alavancar sua carreira”, explica Roberto Azevedo.

Monetize sua música e proteja suas obras

O e-book ainda entrega um passo a passo, onde o leitor será guiado a monetizar suas criações por meio das plataformas de streaming, além de conhecer o papel crucial das agregadoras na distribuição de sua música digital. Além disso, compreenderá seus direitos como artista e como proteger suas obras, garantindo que elas sejam reconhecidas e devidamente creditadas.

“Por Dentro do Streaming” orientará o artista sobre o processo adequado de registro, além de mostrar de forma didática sobre como cadastrar corretamente os profissionais envolvidos em suas produções musicais. “Assim, o artista pode garantir que suas criações estejam devidamente protegidas contra qualquer violação de direitos autorais”, explica Roberto Azevedo.

Bônus exclusivos de lançamento

Além do e-book, os interessados que comprarem a obra no período de lançamento ganharão uma série de recursos para alavancarem suas carreiras. Como o checklist que guiará passo a passo sobre como proceder durante um lançamento, além de uma videoaula exclusiva onde o consultor de Marketing Digital, Hobberson Miranda, explica a importância de um site nas estratégias de marketing digital.

Sobre o autor

Roberto Azevedo é especialista com vasta experiência em distribuição digital de músicas. É editor-chefe do portal Supergospel. Em sociedade com Rodrigo Azevedo, iniciou a Agência 2RA, que já conta com mais de 100 lançamentos nas plataformas digitais. Atualmente, exerce a função de logística na MT Produções (onde cuida das agendas da cantora Marcela Tais por mais de 10 anos) , além das agências MM7 Comunica (de Marcelinho Machado), AS Records (de Áurea Sá), Labidad Produções (de Vanessa Bicalho) e atua como diretor-geral da gravadora Futura Music (sediada na Bélgica) representando a empresa no Brasil.

Adquira o livro em: https://pordentrodostreaming.com/

Saiba mais sobre a agencia 2RA no site: https://agencia2ra.com.br/

Acompanhe nossas dicas no instagram: https://www.instagram.com/agencia2ra/

Continue lendo

Cultura

Eunice Porto inova e lança no Mundo Expert a formação Encontros De Mim – A Constelação Pessoal para coach, mentores, psicólogos, terapeutas, consteladores e consultores sistêmicos que buscam resultados exponenciais em suas vidas e/ou atendimentos

Publicado

em

A nova metodologia desenvolvida pela psicóloga e facilitadora em Constelação Familiar Sistêmica há 19 anos, visa auxiliar profissionais a superar bloqueios e obter resultados em suas atuações

Eunice é uma renomada psicóloga com mais de trinta anos de experiência e lança uma metodologia totalmente diferenciada, denominada ENCONTROS DE MIM – A Constelação Pessoal, que assim como a Constelação Familiar é voltada para os “buscadores” que querem ampliar a consciência pessoal e para os profissionais que estão em busca de resultados exponenciais, para si e seus clientes.

É importante salientar que a trajetória da profissional é marcada pelo propósito de ampliar a consciência de indivíduos e grupos, proporcionando transformações significativas em suas vidas. Sua busca por essa missão foi marcada além da psicologia, pela constelação familiar e organizacional, tendo como base e inspiração sua própria família, composta por três filhos, duas noras e 8 netos, que a estimulam a ser cada dia melhor, preparando pessoas para também serem melhores, atingindo uma alta performance pessoal e profissional.

Assim Eunice Porto dedica-se a facilitar o processo de evolução e ampliação de consciência por meio de práticas integrativas e dos Encontros de Mim pois seu propósito, é auxiliar os participantes a expandirem a consciência, abrindo-se para o novo dentro e fora de si em busca de uma vida mais plena e significativa.

A formação em Encontros de Mim – a Constelação Pessoal é uma Metodologia inovadora que abrange diversos conhecimentos adquiridos ao longo de sua jornada, com qualificações e especializações nacionais e internacionais, incluindo a abordagem integral de Ken Wilber, a constelação familiar e organizacional com Bert Hellinger, a integração da criança interior, feminino e o masculino, a conscientização racial, entre outros.

A partir dessa vasta experiência, Eunice Porto desenvolveu essa metodologia, pautada em valores como amorosidade, respeito, acolhimento, empatia e o não julgamento.  Com base nesses pilares, ela traça seu caminho de vida, com a visão de se tornar uma referência nacional e internacional, capaz de impactar positivamente a vida de pessoas, famílias, sociedade e o mundo na totalidade.

O objetivo da formação é oferecer aos participantes uma compreensão aprofundada sobre si mesmo, seguindo os fundamentos e práticas da constelação familiar, entre outras ferramentas.

Durante a formação, Eunice ajuda os profissionais a identificar os motivos pelos quais suas ações não estão gerando os resultados expressivos que esperam, mesmo quando aplicam todas as técnicas disponíveis, mostrando a importância do autoconhecimento  através dos vários “EUS” que atuam em si e em cada cliente, elevando a autorresponsabilidade e permitindo que os participantes deixem de ser vítimas de suas circunstâncias, assumam o protagonismo de suas vidas e a partir dessa transformação prática , sintam-se preparados para dar novos passos em suas jornadas, abandonando padrões limitantes e alcançando uma vida mais plena e consciente.

No centro da metodologia Encontros De Mim criada pela Eunice Porto, assim como em tudo que ela faz, está o reconhecimento de que o amor atua no sistema familiar em prol da vida e da ordem e ao dizer um profundo “sim” a tudo que foi e a todos que vieram antes, há uma liberação dos padrões ancestrais e podemos sentir o efeito, enquanto o “não”, gera separação e enfraquece a energia vital em todas as áreas.

Com os Encontros de Mim – A Constelação Pessoal deixa de pôr foco nos aspectos ancestrais e se ocupa da ordem nos diferentes EUS internos, que mesmo após a liberação ancestral nos “protegem”, fazendo com que não tenhamos o que mais desejamos: Relacionamento Afetivo Saudável, Saúde, Sucesso, Visibilidade, Dinheiro e a Abundância em vários sentidos.

Para saber mais sobre a formação em Encontros De Mim – A Constelação Pessoal e as práticas integrativas de Eunice Porto, siga o Instagram @euniceportoreal e @espacoeuniceporto, ou acesse https://www.euniceporto.com.br.

Continue lendo

Cultura

Cinco passos na direção da eficiência máxima do ChatGPT

Publicado

em

Álvaro Manzione (*)

Algumas coisas já se repetiram tantas vezes ao longo da história que nem deveriam mais ser alvo de tanta polêmica como ainda são. Um dos casos mais recentes envolve a Inteligência Artificial Generativa, mais popularmente conhecida como ChatGPT. Como em outras situações, muito se especula sobre seu potencial de mudar o comportamento humano e interferir, por exemplo, no mundo do trabalho. Discussões como essas sempre acompanharam a evolução tecnológica e, por mais que se debata, o fato é que, o que tem que acontecer, acontece. O trabalho é modificado, os seres humanos se adaptam e vida que segue.
Mesmo assim, vale a pena a ressalva de que o aspecto que sempre determina o ritmo da evolução das inovações é a busca pela eficiência. Os entusiastas da IA generativa calculam que uma ferramenta como o ChatGPT pode tratar 100 mil vezes mais rápido uma questão do que a inteligência biológica trata.

Mas nem sempre velocidade e quantidade são sinônimos de qualidade. Por isso, também já é consenso que o ambiente corporativo precisará rapidamente começar a treinar as pessoas para que elas desenvolvam a habilidade de usar com eficiência a IA generativa. Neste sentido, cinco passos devem ser considerados como fundamentais para extrair o máximo de eficiência desta tecnologia, segundo o próprio ChatGPT:

1. Defina um objetivo claro: Antes de começar a utilizar a IA, defina claramente o que você deseja alcançar com ela. Identifique os problemas específicos que você pretende resolver ou as metas que deseja atingir. Ter um objetivo bem definido ajudará a orientar suas decisões e a escolher as melhores abordagens para implementar a IA.

2. Escolha os dados corretos: A qualidade dos dados é essencial para o sucesso da IA. Certifique-se de ter acesso a conjuntos de dados relevantes, completos e precisos para treinar e alimentar seu modelo de IA. Limpe e pré-processe os dados, removendo quaisquer ruídos ou informações irrelevantes. Quanto melhores forem os dados de entrada, melhores serão os resultados obtidos pela IA.

3. Selecione o algoritmo adequado: Existem diferentes algoritmos de IA disponíveis, cada um com suas próprias características e usos específicos. Ao escolher o algoritmo, leve em consideração o tipo de problema que você está resolvendo e o tipo de dados que possui. Alguns algoritmos populares incluem redes neurais, árvores de decisão, SVM (Support Vector Machines) e algoritmos genéticos. Pesquise e experimente diferentes algoritmos para encontrar o mais adequado para sua aplicação.

4. Garanta a transparência e a ética: A IA deve ser usada de maneira transparente e ética. Certifique-se de entender como o seu modelo de IA toma decisões e como ele pode ser interpretado. Evite vieses indesejados nos dados ou algoritmos que possam levar a resultados discriminatórios ou injustos. É importante garantir a privacidade dos dados e obter o consentimento adequado ao utilizá-los.

5. Avalie e reitere: A avaliação contínua do desempenho da IA é essencial para melhorá-la ao longo do tempo. Meça os resultados alcançados pelo seu modelo de IA e compare-os com os objetivos definidos inicialmente. Identifique áreas para melhorias e reitere no processo de treinamento e implementação da IA. O aprendizado de máquina é um processo contínuo, e a otimização contínua é fundamental para alcançar resultados cada vez melhores.

Isto tudo considerado, resta uma absolutamente necessária conscientização de que a implementação eficaz da IA requer conhecimento técnico e – intermináveis – considerações éticas. Desta forma, ao invés de desperdiçar tempo debatendo as possíveis consequências, os líderes empresariais terão mais benefícios ao se esforçarem para se manter continuamente preparados para aprender e se adaptar conforme adquirem mais experiência no uso da IA.

* Álvaro Manzione é fundador da edtech Beedoo

Continue lendo

Cultura

Goiânia sedia evento com campeonato virtual de drift

Publicado

em

A Expo Auto reúne também exposição de carros e produtos, além de serviços automobilísticos no Plaza D’oro Shopping com entrada gratuita

No próximo domingo, dia 16 de julho, acontecerá em Goiânia um evento imperdível para os amantes de carros e adrenalina: a Expo Auto, uma exposição de carros e produtos automobilísticos que promete agitar a cidade com programação para toda a família.

Uma das principais atrações do evento será o campeonato virtual de Drift, uma modalidade de corrida na qual os pilotos utilizam técnicas de derrapagem controlada para realizar manobras radicais. Os competidores terão a oportunidade de mostrar suas habilidades e disputar o título de melhor piloto de Drift com toda segurança e diversão que a modalidade virtual oferece.

Além do campeonato, a Expo Auto contará com uma ampla exposição de carros, onde os visitantes poderão conferir de perto os mais diversos modelos e marcas. Desde carros clássicos e antigos até os mais modernos e potentes. “Em Goiânia os eventos automobilísticos têm uma base de fãs e entusiastas bastante sólida que cresce a cada ano. Além disso, os campeonatos virtuais de drift estão ganhando popularidade em todo o mundo e podem atrair uma audiência entusiasta que gosta do cenário e do ambiente, mas prefere fazer as manobras no ambiente seguro da tecnologia, explica o organizador, Johnathan Diego.

Família
Para os pais que desejam aproveitar o evento junto com os filhos, a Expo Auto também disponibilizará um espaço kids, com diversas atividades e brinquedos para entreter a criançada. Além disso, também terá uma ação social muito importante: a doação de alimentos. Os visitantes são convidados a contribuir com alimentos não-perecíveis, que serão destinados a instituições de caridade da região. “Essa é uma ótima oportunidade para unir a paixão por carros com a solidariedade, ajudando quem mais precisa”, diz Johnathan.

E para deixar o evento ainda mais emocionante, haverá sorteios de brindes para os participantes. Quem estiver presente na Expo Auto terá a chance de ganhar diversos prêmios relacionados ao mundo automobilístico, como acessórios para carros, ingressos para eventos, camisetas, bonés e mais.

Foto: Léo Vieira

Serviço
Expo Auto
Domingo – 16 de julho de 2023
Plaza D’oro Shopping
Av. Nápoli, 500 – Res. Eldorado, Goiânia – GO, 74367-970
Das 11h às 16h
Entrada: 1 kg de alimento não perecível

Continue lendo

Cultura

Livro destaca a importância do networking

Publicado

em

Obra intitulada “De Puta a Padre” busca desmistificar o tema

O livro “De Puta a Padre” de autoria de Antonio Amaro Mesquita Neto e Bruno Pedro Bom, acaba de ser lançado. A obra, que trata da essência do networking – a rede de relações pessoais – sem chavões, frases feitas e conceitos desagastados, propõe uma nova prática e didática visão do assunto.

Ao longo de 140 páginas, é possível saber sobre a postura disruptiva da obra que não só abandona o óbvio como – na linha inversa de publicações do gênero – inspira uma reflexão mais profunda e que motive transformações reais.

A leitura, que é indispensável para quem compreende que estabelecer relacionamentos traz vantagens concretas, desmistifica o networking, revela facetas pouco conhecidas, valorizadas e aplicadas e faz pensar sobre essa ferramenta incentivadora de vínculos e geradora de negócios e riqueza.

Autores: Bruno Pedro Bom, fundador e diretor de Atendimento da BBDE Comunicação, especialista em Marketing Jurídico Digital; Autor dos livros “A Filosofia de Sucesso na Advocacia”, em parceria com Sérgio Vieira; e “Marketing Jurídico na Prática”, publicado pela Revista dos Tribunais.

Antonio Amaro Mesquita Neto – Empresário especialista em ativos judiciais, atuando há mais de cinco anos no mercado; é CEO da M4 Distressed Assets

Serviço

“De Puta a Padre”

Número de páginas: 140

Valor: 69,90

Onde encontrar: ainda a divulgar

Editora: Independente

Coquetel de Lançamento:

Quando: 12 07

Horário: a partir das 17hs

Onde: Browns Club – General Sampaio, 42 – São Paulo

Continue lendo

Cultura

Shopping Vila Olímpia recebe evento inclusivo “Olga Kos-InterArte”

Publicado

em

Durante todo o mês de julho, o mall será um verdadeiro lugar de expressão artística com foco na inclusão

O Shopping Vila Olímpia, em conjunto com o Instituto Olga Kos de Inclusão, realiza durante todo o mês de julho atividades artísticas com foco na diversidade e inclusão, denominadas Olga Kos-InterArte. A exposição das obras de artes, realizadas por pessoas com deficiência e/ou em vulnerabilidade social em oficinas do Instituto, acontece de 08 a 30 de julho, no 2º piso do Shopping e estará aberta para visitação no horário de funcionamento do empreendimento. Além disso, de quinta a domingo (quinta e sexta das 13h às 15h; sábado e domingo das 15h às 17h), haverá uma atividade lúdica que incentivará os participantes a olharem para as obras de arte com mais atenção e, consequentemente, para as pessoas com deficiência em seu dia a dia. Orientados pelos instrutores, os visitantes serão conduzidos a uma experiência que proporciona uma imersão para a importância da inclusão na sociedade.

O propósito dessas atividades é trazer visibilidade ao tema e promover a inclusão cultural de pessoas com deficiência ou/e em vulnerabilidade social. Neste contexto, durante todo o mês de férias, o Shopping Vila Olímpia se transformará em um verdadeiro lugar de expressão artística protagonizada por talentosos artistas com deficiência. Os espectadores terão a oportunidade de apreciar e se emocionar com o talento e a criatividade desses artistas, além de vivenciarem momentos únicos de inclusão e sensibilização para a diversidade.
Essa parceria reforça as ações em prol da inclusão que o shopping já realiza por meio do Multiplique o Bem, um hub de iniciativas de responsabilidade social. A união desse projeto com o Instituto Olga Kos de Inclusão reafirma o compromisso de proporcionar espaços onde todos tenham a oportunidade de participar plenamente. Para Wolf Kos, fundador do Instituto: “entendemos que pautas como diversidade e inclusão, crescem vertiginosamente, o que impacta diretamente no perfil do consumidor, cada vez mais atento, consciente e sensível às práticas das marcas para além da retórica”.

*Serviço: Shopping Vila Olímpia – “Olga Kos-InterArte” *
Datas: De 8 a 30 de julho
Horário: Segunda a sábado das 10h às 22h. Domingo e feriados das 14h às 20h
Atividades: quinta e sexta das 13h às 15h; sábado e domingo das 15h às 17h
Evento gratuito e aberto a toda família
Endereço: R. Olimpíadas, 360 – Vila Olímpia, São Paulo – Terraço – 1º piso
Instagram: @shoppingvilaolimpia
#OlgakosinterartenoSVO #EunoSVO #diversidadeeinclusaonoSVO

Sobre o Instituto Olga Kos de Inclusão: Fundado em 2007, o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural (OLGA) é uma associação sem fins lucrativos, que desenvolve projetos artísticos e esportivos aprovados em leis de incentivo fiscal, para atender, prioritariamente, crianças, jovens e adultos com deficiência. Além disso, parte das vagas de nossos projetos é destinada a pessoas sem deficiência, que se encontram em situação de vulnerabilidade social e residem em regiões próximas aos locais onde as oficinas são realizadas. Desta forma, pretende-se possibilitar uma maior interação entre pessoas com e sem deficiência.

Sobre o Shopping Vila Olímpia: Inaugurado em novembro de 2009, o Shopping Vila Olímpia possui 191 lojas, um piso todo dedicado à alimentação, boliche com as 12 pistas mais modernas do País e sete salas de cinema Kinoplex, entre elas as duas primeiras salas Platinum do grupo Severiano Ribeiro. Desde 2014, o empreendimento também conta com o Teatro Claro, resultado da parceria da Brain Mais e a CLARO, que reúne conforto e tecnologia, com 2.300 m², capacidade de 799 lugares e estrutura para receber grandes espetáculos. O Shopping Vila Olímpia é uma opção para os consumidores das regiões que compreendem sua área de abrangência, tanto aqueles provenientes dos edifícios comerciais, como os moradores do entorno. Possui um mix de lojas variado, que alia marcas como Osklen, Clube Melissa, Richards, VR, Daiso, Renner e Riachuelo; uma forte oferta de serviços, estética e beleza, assim como diversas opções de gastronomia, com destaque para Madero, Outback, Pecorino, Coco Bambu Conceito, Casa Porteña, Abbraccio, e novidades como a 1ª operação do Delírio Tropical em SP, Cacau Show e o Restaurante Macaxeira.

Continue lendo

Cultura

“Arraiá do Ksquare” agita o fim de semana no Bom Retiro

Publicado

em

Nos dias 8 e 9 de julho, a partir das 11h, acontece a primeira edição do “Arraiá do Ksquare”, um evento que promete animar o público de todas as idades e fazer um verdadeiro intercâmbio entre Brasil e Coreia.

Com uma programação recheada de diversão, comidas típicas, atrações musicais e oficinas, a festa é uma excelente opção para aqueles que apreciam as tradicionais comemorações juninas e julinas.

O Arraiá do Ksquare será realizado no rooftop do Shopping Ksquare, localizado na Rua Guarani, no bairro do Bom Retiro, local que vem crescendo culturalmente nos últimos anos e com grande potencial de expansão, assim como ocorreu no famoso bairro da Liberdade.

Durante todo o fim de semana, o público poderá visitar barracas com deliciosos quitutes como pamonha, curau, canjica, pipoca, paçoca, entre outros. Para completar, o arraiá contará com um setor K-food, comida típica da Coreia do Sul, oferecendo opções gastronômicas variadas para agradar a todos os paladares.

E, para os amantes do garimpo e da moda sustentável, o ambiente terá um espaço dedicado aos brechós, com opções de roupas e acessórios vintage e exclusivos, uma oportunidade para encontrar peças únicas e com preços acessíveis.

Vale lembrar que no local, haverá ainda um espaço kids e espaço pet friendly. Segundo a organização, é esperado, nos dois dias de evento, um público de aproximadamente mil pessoas.

Serviço

1ª Edição do “Arraiá do Ksquare”

Quando: 8 e 9 de julho

Horário: A partir das 11h

Local: Rooftop do Shopping Ksquare

Endereço: Rua Guarani, 266, Bom Retiro, São Paulo

Entrada gratuita

Continue lendo

Cultura

Livro infantil ‘De um lado João e do outro Maria’ fala sobre a importância da amizade

Publicado

em

Quem nunca ouviu falar que uma amizade verdadeira supera qualquer barreira? Pois esta é a mensagem do livro infantil “De um lado João e do outro Maria“, do autor Eraldo Miranda. O novo título da Colli Books Editora promete encantar os corações das crianças e inspirar novas amizades.

 

Na esquina da rua Panamericana, duas casas se destacam pelas suas cores vivas e alegres. À direita, a Casa Azul reluz como um infinito céu piscando para a terra. À esquerda, a Casa Amarela brilha como as pétalas de girassol, buscando sorrisos nos raios solares.

 

Na Casa Azul, vive João, um menino cheio de imaginação e curiosidade. Na Casa Amarela, reside Maria, uma menina carinhosa e determinada. Entre eles ergue-se um GRANDE MURO, tão alto que parece tocar a barriga das nuvens, provocando cócegas.

 

Apesar dessa barreira física, uma terna e GRANDE AMIZADE é construída entre João e Maria por meio de aviõezinhos de papel, decorados com desenhos e letras. Essas mensagens voadoras se tornam o elo que une as crianças.

 

Com a prosa habilidosa de Eraldo Miranda e ilustrações cativantes de Sandro Rolim, a obra transporta os leitores para um mundo de imaginação e descobertas, onde portões floridos se abrem para novas e duradouras amizades.

 

A história é um convite para os leitores abrirem seus corações para a beleza das amizades que transcendem os obstáculos mais altos.

 

O livro está disponível no site da editora e nas principais livrarias e lojas online.

 

Sobre o autor

Eraldo Miranda é um renomado escritor de literatura infantil, conhecido por sua habilidade única de contar histórias envolventes, que despertam a imaginação de leitores de todas as idades, transmitindo valores positivos por meio de suas obras.

 

Sobre o ilustrador

Sandro Rolim é um talentoso ilustrador que dá vida aos personagens e cenários com suas ilustrações encantadoras. Seu estilo vibrante e expressivo complementa perfeitamente a narrativa de Eraldo Miranda, tornando “De um lado João e do outro Maria” uma experiência visual memorável.

 

Sobre a editora

Colli Books Editora é uma renomada editora especializada em publicações de qualidade para o público infantojuvenil. Com um compromisso constante com a excelência editorial, o selo tem se destacado como uma referência no mercado literário.

 

 

Serviço:

Lançamento do livro ‘De um lado João e do outro Maria’

Colli Books Editora

Escritor Eraldo Miranda

Ilustrações Sandro Rolim

Literatura infantil

Valor: R$74,90

Páginas: 52

Informações: collibooks.com

 

Continue lendo

Cultura

Artista Plástica Daya Chaves, referência do realismo brasileiro, cria obra realista de Bp Bruno Brito e Pra Vanessa Batista

Publicado

em

Daya Chaves é uma artista contemporânea especialista em Realismo, técnica que utiliza os fundamentos de desenhos de figura humana produzindo diferentes tipos de caricaturas.

A artista já participou de inúmeras exposições de arte de salões à livrarias. Estudou técnicas de desenho e pintura com o professor Nelson Braga Júnior na escola ProArte e frequentou aulas de desenho, pintura e técnicas de realismo e hiper-realismo na Fundação Jurgensen na cidade de Campinas.

Atualmente a artista participa de eventos culturais e particulares realizando obras de realismo, abstrata e desenhos livres.

A artista tem se destacado tanto que tem se tornado referência para a nova geração de artístas brasileiros pelo realismo de suas obras contemporâneas, dentre elas está o retrato do Bispo Bruno Brito e Pra Vanessa Batista (Pastores da Igreja Pura Fé). A obra foi feita em 2019 e apresentada ao público durante um dos cultos da igreja.

A Arte de Daya Chaves tem encantado os paulistas, arredores do Brasil e a artista já se prepara para atender aos convites para exposições no exterior.

Conheça algumas obras da artista:
Instagram @dayarodrigueschaves

Continue lendo

Cultura

Thiago Calestine, da DOM Investimentos, lança podcast sobre o mercado financeiro

Publicado

em

O economista e sócio da DOM Investimentos, Thiago Calestine, estreou na última semana o podcast Random Walk. Sob o formato já tradicional e popularmente conhecido como “mesacast”, o projeto aposta na leveza ao abordar temas que, para muitos, podem parecer complexos. “O mercado como ele é, e o bate-papo nu e cru, sem firulas”, disse o economista – e agora host – na abertura do primeiro episódio, que teve participação do atual conselheiro da Armor Capital Rodrigo Campos (Roderix1966, como é conhecido no twitter).

A expectativa é de que o programa tenha um convidado novo a cada 2 semanas, sempre com histórias emblemáticas, curiosidades, vivências pessoais e, principalmente, experiências no mercado financeiro e no empreendedorismo. Os episódios vão ao ar sempre às sextas-feiras, no canal da DOM Investimentos no YouTube.

Continue lendo

Cultura

“Conexão de Elite”: Max Coelho e Catarina Coelho unem suas expertises em evento no Porto

Publicado

em

Porto (Portugal) foi palco do Conexão de Elite , evento no qual o público teve a oportunidade de presenciar a união de dois renomados profissionais: Max Coelho, mentor e palestrante internacional, e Catarina Coelho, especialista em conexão e posicionamento.

Max Coelho possui ampla experiência de mais de 20 anos nas áreas de treinamento, desenvolvimento e segurança, destacando-se por sua vivência em situações de risco e gestão de conflitos. Suas palestras focam em temas como liderança, autoconhecimento, desenvolvimento humano, trabalho em equipe, superação de metas e resultados. Com base em sua trajetória nas Forças de Segurança, Max estabelece uma conexão entre a realidade das Tropas Especiais e o mundo corporativo, oferecendo insights valiosos para empresas e colaboradores em busca de equipes de alto impacto. Além das palestras, ele também disponibiliza o Método X, uma mentoria voltada para a transformação de líderes e gestores.


Catarina Coelho é uma empreendedora multipotencial com experiência como Publisher, CEO e Founder. Sua atuação como estrategista em comunicação digital e desenvolvedora de negócios a tornou uma referência na área. Catarina é a idealizadora e fundadora da Rede Conexão Mulher, uma rede mundial de comunicação presente em cinco continentes, que promove o desenvolvimento de marcas voltadas ao empreendedorismo feminino. Seu livro “SOMOS F*DAS” tornou-se um best-seller na Europa e no Brasil. Como especialista em conexão e posicionamento, Catarina oferece palestras e mentorias focadas no empreendedorismo feminino e no desenvolvimento de marcas, orientando empreendedoras e profissionais a alcançarem o sucesso por meio do posicionamento adequado de suas marcas e empreendimentos.


A edição especial do evento “Conexão de Elite” marca a estreia conjunta de Max Coelho e Catarina Coelho no palco. Juntos, eles compartilham conhecimentos e trajetórias, inspirando os participantes a explorarem seu potencial máximo em suas vidas e negócios. O evento oferece conteúdos valiosos sobre conexão, desenvolvimento pessoal e estratégias de negócios, impulsionando o crescimento profissional dos participantes.


Para aqueles que não puderam participar desta edição especial do evento, é possível entrar em contato com eles para agendar palestras, mentorias e workshops, com o intuito de impulsionar o crescimento profissional e pessoal, desbloquearem seu potencial e alcançarem o sucesso profissional, além de aprimorar habilidades de liderança, comunicação e estratégias de negócios.


“Conexão de Elite” é o primeiro passo para uma jornada de transformação e sucesso, permitindo que os participantes se conectem com seu potencial máximo e atinjam novos níveis em suas vidas e negócios.

Continue lendo

Cultura

Maior feira de peças automotivas do centro-oeste acontece em Goiânia, em agosto

Publicado

em

7ª  edição da Expo Peças deve movimentar 10 milhões na economia com mais de 160 expositores no Centro de Convenções

Em 2023, aproximadamente 53,6 milhões de veículos irão demandar serviços e peças na reparação automotiva, gerando um volume de negócios aproximado de R$ 70 bilhões na ponta de consumo. A informação é da revista Reparação Automotiva, que fez uma análise e apontou os dados otimistas para o setor. A Expo Peças, maior feira de peças automotivas do Centro-oeste, está alinhada com essa expectativa e vai reunir mais de 160 expositores em sua 7ª edição, que esse ano acontece no Centro de Convenções de Goiânia nos dias 4 e 5 de agosto e espera movimentar R$ 10 milhões. 

Com entrada gratuita mediante a entrega de 1kg de alimento não perecível, espera-se reunir 40 mil pessoas nos dois dias do evento. É uma oportunidade de conhecer as novidades do segmento automotivo, com indústrias nacionais e multinacionais que apresentarão tecnologias inovadoras e as últimas tendências do mercado.

Além disso, a Expo Peças é um espaço para fazer negócios e estabelecer parcerias com fornecedores e distribuidores. “Os visitantes poderão interagir com os mais variados lançamentos e equipamentos do mercado, como pneus, baterias, suspensão, freios, escapamentos, lubrificantes, ferramentas, entre outros”, detalha Paulo Miranda, diretor comercial da Expo Peças.

Realizada todos os anos em Goiânia, essa é a 7ª edição do evento que é considerado um dos mais  importantes do Brasil ao reunir indústrias e atrair profissionais de diversas regiões do País. Por isso, a feira é uma oportunidade para conhecer as tendências do mercado e estabelecer contatos com fornecedores e distribuidores de peças e acessórios para carros. “É importante lembrar que as prospecções geradas na Expo Peças, garantem negociações a longo prazo, o que transforma a movimentação financeira esperada para os dois dias em números bem maiores”

Enquanto os expositores garantem a movimentação dos negócios e apresentação das novidades tecnológicas do setor, a Arena do Conhecimento completa a programação com palestras e workshops com autoridades em diversos segmentos. Para Miranda, essa proposta de unir negócios, lançamentos e troca de conhecimento é o que faz da Expo Peças, uma feira tão importante e concorrida. “ É o ambiente ideal para a interação e networking entre os participantes além de uma oportunidade única para revendedores, oficinas mecânicas, concessionárias, distribuidoras, fabricantes e empresas de serviços relacionados ao segmento automotivo”, diz.  

Histórico 

Desde 2015, a feira trabalha com o objetivo de conectar diretamente as indústrias do setor de reparação automotiva com mecânicos, reparadores, eletricistas, instaladores, engenheiros mecânicos, lojistas de peças e acessórios, vendedores, distribuidores e estudantes do segmento automotivo, em um ambiente propício para a interação e networking. 

A Expo Peças é uma excelente oportunidade para descobrir produtos exclusivos e obter conhecimentos importantes sobre o segmento automotivo ao se conectar com os principais players do mercado e ficar por dentro das últimas tendências e inovações do setor. 

Desde a sua primeira edição, o evento conta com parcerias e o apoio do SENAI, SEBRAE e Sindirepa-GO, que auxiliam os reparadores a desenvolverem ainda mais seus negócios com conhecimento e apoio direto em suas empresas.

*Serviço*
7ª Feira de Negócios, Tecnologias, Acessórios e Peças Automotivas
*Quando:* 
04/08 – das 15h às 21h
05/08 – das 13h às 20h
*Local:* Centro de Convenções de Goiânia
Entrada: 1 Kg de alimento não perecível

Continue lendo

Cultura

Mostra Kzulo de Arquitetura traz o tema “Inspirações” em sua 6ª edição

Publicado

em

Evento genuinamente goiano chega em sua 6ª edição entre os dias 22 de agosto a 30 de outubro 

A Mostra Kzulo de Arquitetura, Decoração, Design e Paisagismo, uma das mais aguardadas do setor em Goiás, está de volta em sua 6ª edição. O evento, que acontecerá entre os dias 22 de agosto e 30 de outubro de 2023, promete surpreender os visitantes com projetos inovadores e inspiradores.

Este ano, a Mostra Kzulo de Arquitetura tem como tema central “Inspirações”, convidando arquitetos e designers a explorarem o que os motivam e os fazem sentir vivos. Cada ambiente criado na mostra será uma resposta à pergunta: “O que inspira seu viver?”, pautado também em homenagens e histórias inspiradoras.

Ao longo dos dias os visitantes terão a oportunidade de explorar diferentes espaços concebidos por profissionais, que expressarão suas perspectivas únicas sobre o tema. A diversidade de estilos e abordagens ficará evidente em cada ambiente, permitindo aos participantes mergulhar em atmosferas distintas e descobrir novas formas de se inspirar. “Quando decidimos por esse tema, tínhamos em mente espaços que tragam leveza, amor e atitude”, explica a diretora da mostra, Joseane Pereira.

Em 2023, o evento acontece pela terceira vez na casa da Enec Engenharia, localizada na Av. T3, no Setor Bueno e se mantém como uma referência no setor. “Já estamos em obras e os projetos se apresentam arrojados e trazem tendências inovadoras”, aponta Joseane, que diz estar “entusiasmada com o tema ‘Inspirações’, pois ele  proporciona uma “abordagem pessoal e emocional da decoração, revelando o que move os profissionais da arquitetura em sua jornada criativa”.

Além dos ambientes expositivos, a mostra contará com uma série de encontros e atividades interativas, oferecendo aos visitantes a oportunidade de ampliar seus conhecimentos e se envolverem com o universo da arquitetura, decoração, design e paisagismo.

Em cada edição, desde 2017 quando surgiu, a Mostra Kzulo de Arquitetura reforça seu compromisso em receber a inovação e a excelência no campo da arquitetura e do design. “Mais que troca de conhecimentos e promoção de networking, a Kzulo é um projeto pessoal em que trago minha família nessa jornada. Eles são minha inspiração para viver e por isso convido quem ama arquitetura e decoração, para participar de mais uma edição”, declara Joseane, em tom emocionado.

Outro ponto destacado pela diretora, é o seu compromisso em atender as expectativas  de todos aqueles que apreciam a arte e a criatividade no design de interiores. Acima de tudo, a Mostra Kzulo se posiciona como um espaço democrático, onde iniciantes e profissionais experientes podem expressar toda sua criatividade.

O lançamento oficial da edição 2023 aconteceu em um café da manhã intimista e muito bem prestigiado pelos arquitetos participantes e pelos apoiadores, no Multicine, localizado no Shopping Cidade Jardim.

*Sobre a Mostra Kzulo de Arquitetura:*
A Mostra Kzulo de Arquitetura, Decoração, Design e Paisagismo é um evento anual que reúne profissionais famosos e talentos emergentes do setor para apresentar as tendências e inspirações em arquitetura e design de interiores. Com edições anteriores bem-sucedidas, a mostra se destaca como um importante ponto de encontro para especialistas e entusiastas do ramo.

Serviço 

Mostra Kzulo

Casa da Enec Engenharia: Av. T 30, Setor Bueno, Goiânia – GO.

De 22 de agosto a 30 de outubro

Patrocinadores: ENEC Engenharia, Docol, Invita, Saga Jeep, Pormade, Olfati, Gin Trevo Raro e Sicoob

Acompanhe: @mostrakzulo 

Legenda: Joseane Pereira e Leonardo Formiga – Diretores da Mostra Kzulo

Fotos dos ambientes: Divulgação 

Foto do casal: Fábio Cazanga 

Continue lendo

Cultura

Edição do ArtRio Convida terá Jaime Lauriano, Priscila Rooxo e o curador Paulo Herkenhoff

Publicado

em

A segunda edição do ArtRio Convida está confirmada para o dia 21 de junho, quarta-feira, a partir das 19h, ao vivo no Instagram da ArtRio @artrio_art. A conversa terá como tema o impacto e a importância das residências artísticas e das premiações no crescimento e na trajetória dos artistas em suas diferentes fases de carreira.

Participam desta edição dois vencedores do Prêmio FOCO – os artistas Jaime Lauriano, que participou em 2016, e Priscila Rooxo, de 2022. O Prêmio FOCO é dedicado a artistas com até 15 anos de carreira e uma importante meta da premiação é estimular o desenvolvimento e o crescimento profissional. Eles conversarão com o curador Paulo Herkenhoff, conselheiro de projetos de pesquisa e curadoria do Instituto Inclusartiz. A mediação será do também  curador Lucas Albuquerque, coordenador de residências artísticas do Instituto Inclusartiz.

O ArtRio Convida tem uma agenda de encontros ao longo do ano para debater temas de relevância para o segmento de arte no país. A cada edição, um profissional do mercado de arte será convidado pela ArtRio a participar, e ele convidará outro profissional para a conversa. “Criamos essa agenda para estimular as conversas e trocas entre profissionais que atuam nas diversas áreas do mercado de arte. Dessa forma podemos enriquecer a atuação com uma visão mais plural e reforçando a importância da atuando em conjunto de todas essas áreas”, completa Brenda Valansi, presidente da ArtRio.

O evento é transmitido online ao vivo no instagram da ArtRio (https://www.instagram.com/artrio_art/)

ArtRio Convida – Edição 2

Jaime Lauriano e Pricila Rooxo conversam como curador Paulo Herkenhoff

Mediação de Lucas Albuquerque
Data e horário: 21 de junho, às 19h

Transmissão ao vivo em https://www.instagram.com/artrio_art/

Jaime Lauriano

Vencedor do Prêmio FOCO em 2016, através de vídeos, instalações, objetos e textos, revisita os símbolos, imagens e mitos formadores do imaginário da sociedade brasileira. Seu trabalho aborda as formas de violência cotidiana que perpassam a história brasileira desde sua invasão pelos portugueses, centrando-se, com especial perversidade, em indivíduos racializados. Sua crítica se estende da macropolítica das esferas do poder oficial à micropolítica. 

Em outra frente, suas obras também refletem a conexão com religiões ancestrais de matriz africana. O artista emprega signos e símbolos desses rituais compreendendo como a esfera religiosa foi fundamental para a resistência dos escravizados, servindo como espaço de manutenção de suas relações com o território ancestral.

Jaime Lauriano vive e trabalha em São Paulo. 

Priscila Rooxo

Artista visual criada em São João de Meriti, Grande Rio, com apenas 17 anos recebeu uma bolsa de estudos em Pintura pela conceituada Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Em 2021, ingressou na Universidade Estadual Do Rio de Janeiro (UERJ) onde frequenta o curso de Artes Visuais ao mesmo tempo em que mantém a colaboração regular com organizações e movimentos cívicos.

Em setembro de 2022, a jovem e promissora artista recebeu o Prémio FOCO, na ArtRio, e também apresentou a exposição individual “A Mãe ta On” no Stand da Rede NAMI na ArtSampa. Sua obra reflete as questões territoriais, de gênero e de classe que marcam a região onde vive e trabalha, conhecida pelos altos índices de violência e criminalidade, assim como pela carência de serviços básicos e infraestruturas. Radicadas numa prática ativista e crítica, as pinturas de Priscila Rooxo exploram temas como a pobreza, a exclusão social, o reconhecimento do papel da mulher na sociedade, o corpo periférico e a sua relação com ideias de pertencimento e visibilidade social, subvertendo as habituais classificações da cultura e as distinções, nomeadamente entre alta cultura e cultura de massa. Suas obras são visivelmente influenciadas pela ‘pichação’ (graffiti) e pelas manifestações culturais associadas à periferia carioca.

Paulo Herkenhoff 

Curador e crítico de arte, foi curador-chefe do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM Rio) entre 1985 e 1990. Em 1997, foi responsável pela curadoria do pavilhão brasileiro na 47ª Bienal de Veneza e, em 1998, foi o curador da 24ª Bienal de São Paulo – conhecida como a Bienal da Antropofagia. Foi curador-adjunto do Departamento de Pintura e Escultura do Museum of Modern Art (MoMA) de Nova York, de 1999 a 2002, um dos poucos brasileiros a ocupar esse cargo na instituição. No ano seguinte, foi diretor do Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro, cargo que ocupou durante três anos. Em 2007, integrou o comitê de escolha do curador da Documenta 12. Herkenhoff foi o primeiro diretor cultural do Museu de Arte do Rio (MAR), fundado em março de 2013, na região portuária da cidade, no qual ficou até 2016.

Lucas Albuquerque 

Bacharel em História da Arte pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e mestrando em Processos Artísticos pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. É curador independente e pesquisador, e atualmente é também coordenador do programa de residências artísticas do Instituto Inclusartiz, estabelecendo conexões com artistas, curadores e pesquisadores entre o Rio de Janeiro (Instituto Inclusartiz), Londres (Delfina Foundation) e Amsterdã (Rijksakademie). 

www.artrio.com

Instagram: @artrio_art

Facebook: @feiraartrio

Continue lendo

Celebridades

125 FILMES EM EXIBIÇÃO NA 18a CINEOP DESTACAM A MÚSICA PRETA NO BRASIL

Publicado

em

Programação audiovisual da 18a CineOP será gratuita e realizada no Centro de Convenções e na Praça Tiradentes; entre as sessões, a Mostra Histórica resgata uma raridade, “Uma Nêga Chamada Tereza”, enquanto o recorte contemporâneo exibe filmes dedicados a grandes nomes da arte

 CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto chega à 18ª edição entre os dias 21 a 26 de junho, consolidada no calendário e circuito de mostras e festivais do Brasil como único evento a enfocar o cinema como patrimônio, preservação, história e educação. A cidade mineira, Patrimônio Mundial da Humanidade, será a capital do cinema e sediará uma programação intensa e gratuita que inclui sessões de cinema, homenagem ao ator Tony Tornado, oficinas, workshops, masterclasses, Mostrinha de Cinema, Mostra Valores, Lançamento de Livros, exposição e atrações artísticas. Uma seleção de curtas, médias e longas-metragens estão conectados com os três eixos curatoriais.

Serão exibidos 125 filmes em pré-estreias e mostras temáticas – (30 longas, 9 médias e 86 curtas-metragens), vindos de 5 países (Brasil, Argentina, Colômbia, Equador, EUA) e de 14 estados brasileiros ( AM, BA, CE, DF, ES, GO, MG, PB, PR, RJ, RN, RS, SC, SP) distribuídos em nove mostras – Contemporânea, Homenagem, Preservação, Histórica, Educação, Valores, Mostrinha e Cine-Escola.

A grade ainda será acompanhada de debates, diálogos, rodas de conversa  e atividades que dialogam  direto com a experiência dos filmes. As exibições vão ser no Centro de Artes e Convenções e na Praça Tiradentes, tudo com entrada gratuita. Além das sessões presenciais, o público poderá assistir a filmes na plataforma do evento – cineop.com.br, na plataforma do Itaú Cultural Play, na TV UFOP e no Canal Educação, ampliando as janelas de exibição para quem não puder estar em Ouro Preto

MOSTRA HISTÓRICA

Sob o recorte “Imagens da MPB (Música Preta no Brasil)”, a Temática Histórica enfatiza a presença da criação musical de artistas pretas e pretos nas trilhas sonoras e nos elencos dos mais variados filmes. A curadoria de Cleber Eduardo e Tatiana Carvalho Costa buscou colocar as sonoridades pretas em evidência dentro de contextos históricos e culturais nos séculos XX e XXI como formas de invenção de universos populares. A ascensão do soul, a chegada do funk e vários outros momentos importantes dessa trajetória estarão representados numa série filmes.

Entre eles, o filme de abertura da CineOP, na noite de 22 de junho, dá o ritmo: “Baile Soul”, de Cavi Borges, documenta um período entre anos 1960 e 70 quando as equipes de som realizavam bailes blacks em centenas de clubes espalhados pelo subúrbio do Rio de Janeiro, dando origem ao movimento “Black Rio”. O fenômeno colaborou para a consolidação do movimento negro em todo o país. Tony Tornado, ator e cantor, homenageado este ano pela Mostra, teve participação fundamental nesse processo e aparece no longa-metragem.

Outros títulos da Mostra Histórica resgatam especialmente grandes nomes da música, mas não sob o viés hagiográfico ou apenas biográfico, como destaca a curadora Tatiana Carvalho Costa: “A proposta é de fabulação preta nos filmes, de arte reformuladora e inventiva, tendo a música como afirmação de um modo de vida e de uma vitalidade existencial e coletiva não apenas no mundo, como também no cinema”.

Clássicos como “Rio Zona Norte” (Nelson Pereira dos Santos, 1957) e o raro “Uma Nêga Chamada Tereza” (Fernando Coni Campos, 1973) dividem a programação com títulos contemporâneos, entre eles “Lupicínio Rodrigues: Confissões de um Sofredor” (Alfredo Manevy, 2022), “Paulinho da Viola: Meu Tempo é Hoje” (Izabel Jaguaribe, 2003) e “Simonal: Ninguém Sabe o Duro que Dei” (Cláudio Manoel, Micael Langer e Calvito Leal, 2008).

Para a celebração a Tony Tornado, além da abertura com “Baile Soul”, a CineOP exibe mais um clássico, “Quilombo” (Carlos Diegues, 1984), no qual interpreta a figura histórica de Ganga Zumba, líder de Palmares e de uma revolta dos escravizados contra a opressão dos brancos que se confronta com o herdeiro e afilhado Zumbi.

Confira a programação completa: https://cineop.com.br/index.php/filmes/mostra-historica/

MOSTRA CONTEMPORÂNEA

Os filmes da Mostra Contemporânea são assinadores pelos curadores  Cleber Eduardo (longas e médias), Camila Vieira (longas e médias) e Tatiana Carvalho Costa (curtas). Ainda que não seja essencial, a presença de trabalhos com pensamentos em torno de arquivos ou de reflexões sobre o passado aparecem bem evidentes na Mostra, devido a seu caráter de valorizar a preservação e o debate sobre o presente a partir do olhar para a história. Além disso, a temática também afetou a escolha de alguns títulos, em especial a relação com a música.

“Há um enfoque em filmes que lidam com memória, com arquivos, com a relação do presente e do passado. Também se buscou obras que tivessem força de experiência e irradiação na versão presencial do evento”, diz Cleber Eduardo. Entre os selecionados em longa-metragem, estão retratos documentais de figuras importantes da cultura brasileira, casos de “Diálogos com Ruth de Souza”, de Juliana Vicente; “Lô Borges: Toda essa Festa”, de Rodrigo de Oliveira; e “Antunes Filho: Do Coração para o Olho”, de Cristiano Burlan.

Para além dos retratos, filmes como “Amanhã”, de Marcos Pimentel; “Caixa Preta”, de Saskia e Bernardo Oliveira; “Filme Particular”, de Janaina Nagata; e “Zé”, de Rafael Conde, reconfiguram imagens de arquivo para reinterpretareme refletirem acontecimentos e relações que, num grande conjunto, formam uma história oculta do Brasil. O cinema em si mesmo é também tema de alguns trabalhos, casos de “Confissões de um Cinema em Formação”, de Eugenio Puppo, e “O Cangaceiro da Moviola”, de Luís Alberto Rocha Melo.

Os curtas-metragens seguem caminho semelhante, equilibrando-se entre filmes mais conceituais a outros de relação imediata com o espectador – nos dois casos, a relação com as imagens de ontem e de hoje são fundamentais. Alguns dos títulos são “Nada Haver”, de Juliano Gomes; “A Jornada do Valente”, de Rodrigo de Janeiro; “Nossa Mãe Era Atriz”, de André Novais Oliveira e Renato Novaes; e “Temos Muito Tempo para Envelhecer”, de Bruna Schelb Corrêa.

Além disso, uma programação exclusiva de cinco curtas-metragens foi selecionada para ser exibida na TV UFOP, numa parceira da Mostra com a universidade.

Confira a programação completa:

https://cineop.com.br/index.php/filmes/mostra-contemporanea/

https://cineop.com.br/index.php/filmes/curtas-contemporanea/

MOSTRA PRESERVAÇÃO

Os filmes da Mostra Preservação expandem as atividades dos Encontros de Arquivo, que este ano vão debater o Plano Nacional de Preservação e ainda reflexões uma série de questões surgidas a partir da temática “Patrimônio Audiovisual Brasileiro em Rede”, proposta pela curadoria de Fernanda Coelho e Vitor Graize.

O “case de preservação” esse ano é o clássico “Rainha Diaba” (Antônio Carlos da Fontoura, 1974), que  tem circulado numa nova cópia e feito bastante sucesso inclusive em circuito comercial. Outros filmes trafegam pelo retrato reflexivo tal como alguns da Mostra Contemporânea, retrabalhando os arquivos para uma nova sobrevida, como o ensaio audiovisual “Ligya Pape”, de Paula Gaitán; “Perto de Clarice”, de João Carlos Horta; e “Mira, um Imigrante”, de Rubens Gerchman e João Carlos Horta.

Um programa especial da Mostra Preservação em 2023 é a sessão do Brazilian Film and Video Preservation Project (BFVPP), iniciativa de preservação do Ostrovsky Family Fund (OFF) dedicada a salvaguardar imagens em movimento realizadas de 1960 até 1984 ligadas à arte contemporânea e à videoarte e que tenham usado diferentes suportes (filme super-8, U-matic, 1/4 de polegada, dentre outros). Será exibido o filme dedicado à artista plástica Anna Bella Geiger, realizado dentro do projeto com direção de Sônia Andrade.

MOSTRA EDUCAÇÃO

Na temática “Cinema e educação digital: Deslocamentos”, as curadoras Adriana Fresquet e Clarisse Alvarenga põem em destaque os desafios das redes e da tecnologia no processo de ensino e aprendizado. Desafios tanto em termos de novos ganhos e possibilidades quanto em riscos e vulnerabilidades provocados por uma realidade cada vez mais virtualizada. Os filmes, muitos deles produzidos em ambiente de sala de aula ou de ensino, devem ilustrar em detalhes muito do que estará nos debates.

Um dos recortes adotados são os processos, educacionais ou de criação com o cinema, que se relacionam a uma aproximação com a terra. Projetos de educação audiovisual, de mídia e de comunicação que colocam as formas de produção em relação com outros seres vivos e com a política estarão no centro de algumas conversas e sessões. A relação da cultura digital com a produção também estará representada em vários trabalhos de alunos e professores, apresentados ao longo do evento.

Confira a programação completa: https://cineop.com.br/index.php/filmes/mostra-educacao/

MOSTRA VALORES

A Mostra Valores é o espaço da programação da 18a CineOP planejado para valorizar e destacar filmes, projetos, ações e personalidades de Ouro Preto que fazem a diferença na cena da cidade, em Minas Gerais e no Brasil. Para edição, foi escolhido para integrar este recorte de programação, o  filme mineiro “As Linhas da Minha Mão”, de João Dumans, que foi o título vencedor de melhor longa-metragem da Mostra Aurora na 26ª Mostra de Cinema de Tiradentes realizada em janeiro de 2023. Um documentário sensível, que aposta no corpo, na voz e no carisma de sua personagem para falar de afetos, vivências, saúde e relações urbanas.

O prêmio foi concedido pelo Júri Oficial, formado por críticos, pesquisadores e profissionais do audiovisual. No texto de justificativa, apontou-se, entre os méritos do “As Linhas da Minha Mão”, “um cinema que convida a desenquadrar o sujeito para além de uma categoria, de conceito ou signos fechados. O quadro se torna a abertura de uma pessoa que a todo momento desafia a noção de bordas, expande limites e se prova uma fabuladora maior que a vida”.

João Dumans é roteirista, pesquistador, montador, realizador. E o público vai conhecer o premiado documentário que foi realizado e produzido na cidade de Ouro Preto.

 CINE-ESCOLA E MOSTRINHA

Espaço de confraternização e aprendizado entre estudantes a partir do cinema, o Cine-Escola segue no objetivo de formação de novos públicos e olhares para a produção. As sessões, agendados diretamente pelas escolas da região de Ouro Preto, contêm curtas adequados para cada uma das faixas etárias montadas na seleção: entre 5 e 7 anos; de 8 a 10 anos; e entre 11 e 13 anos. A sessão Mostrinha tem objetivo similar, incluindo pais e familiares que estejam em Ouro Preto para poderem acopmpanhar a programação com os pequenos. Esse ano será a animação “A Ilha dos Ilus”, de Paulo G. C. Miranda, uma produção de Goiás.

SOBRE A 18a CINEOP

Durante seis dias de evento, o público terá oportunidade de vivenciar um conteúdo inédito, descobrir novas tendências, assistir aos filmes, curtir atrações artísticas, trocar experiências com importantes nomes da cena cultural, do audiovisual, da preservação e da educação, participar do programa de formação e debates temáticos de forma gratuita.

ABERTURA OFICIAL

EXIBIÇÃO DE FILMES – LONGAS, MÉDIAS E CURTAS

PRÉ-ESTREIAS E MOSTRAS TEMÁTICAS

HOMENAGEM

MOSTRINHA

MOSTRA VALORES

SESSÕES CINE-ESCOLA

18o ENCONTRO NACIONAL DE ARQUIVOS E ACERVOS AUDIOVISUAIS BRASILEIROS

ENCONTRO DA EDUCAÇÃO: XV FÓRUM DA REDE KINO

DEBATES, DIÁLOGOS E RODAS DE CONVERSA

OFICINAS

MASTERCLASSES INTERNACIONAIS

PERFORMANCE AUDIOVISUAL

EXPOSIÇÃO

LANÇAMENTO DE LIVROS

CORTEJO DA ARTE

SHOWS

Fotos: https://www.flickr.com/photos/universoproducao/

Acompanhe o programa Cinema Sem Fronteiras 2023.

Participe da Campanha #EufaçoaMostra

Na Web: www.cineop.com.br / www.universoproducao.com.br

No Instagram: @universoproducao

No YouTube: Universo Produção

No Twitter: @universoprod

No Facebook: cineop universoproducao

No LinkedIn: universo-produção

SERVIÇO

18ª CINEOP – MOSTRA DE CINEMA DE OURO PRETO | 21 A 26 DE JUNHO DE 2023 | PRESENCIAL E ONLINE

WWW.CINEOP.COM.BR


LEI FEDERAL DE INCENTIVO À CULTURA

LEI ESTADUAL DE INCENTIVO À CULTURA
Patrocínio Máster: Instituto Cultural Vale

Patrocínio: Itaú, Cemig/Governo de Minas Gerais
Parceria Cultural: Universidade Federal de Ouro Preto, Sistema Fecomércio MG Sesc  Senac Sindicatos Empresariais,  Instituto Universo Cultural

Apoio: Prefeitura de Ouro Preto e Casa da Mostra
Idealização e realização: Universo Produção
SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA E TURISMO DE MINAS GERAIS
MINISTÉRIO DA CULTURA/GOVERNO FEDERAL/ UNIÃO E RECONSTRUÇÃO

 


ASSESSORIA DE IMPRENSA 

 Universo Produção | (31) 3282.2366/ 9 9534-6310  – Laura Tupynambá | imprensa@universoproducaocom.br

Luz Comunicação

Jozane Faleiro – (31) 992046367 – jozane@luzcomunicacao.com.br

Wandra Araújo – (31) 999645007 – imprensa@luzcomunicacao.com.br

Eliz Ferreira – (11) 991102442 – eliz@atticomunicacao.com.br

Valéria Blanco – (11) 991050441 – atticomunicacao1@gmail.com

Produção de textos: Marcelo Miranda e Luz Comunicação

Continue lendo

Cultura

Professor alerta sobre acirramento dos conflitos em razão do acesso à água após pesquisa no Amazonas

Publicado

em

Jorge Henrique sugere aprimoramento da governança e da gestão hídrica ao relacionar o tema na perspectiva das atividades desenvolvidas pela Marinha do Brasil

A água não é um recurso natural infinito e ela pode gerar conflitos, fomentar guerras e decidir quem vive ou morre. É certo que os mais afetados são aqueles indivíduos menos favorecidos. Por outro lado, existem realidades que exigem análise holística, como no caso da área objeto de estudo de Jorge Henrique, professor e pesquisador de Direito Internacional e Ambiental.

O aprofundamento de suas avaliações in loco resultou no livro “Uma Viagem pelo Rio Madeira: Atividades Subsidiárias da Marinha do Brasil e a Participação na Gestão dos Recursos Hídricos no Estado do Amazonas”, lançado em julho de 2022 pela editora Dialética.

O ex-sargento fuzileiro naval da Marinha do Brasil, que serviu durante 12 anos na Amazônia, carrega conhecimento sobre aspectos da região, especialmente as que envolvem as atividades desempenhadas pela Marinha do Brasil, no Rio Madeira, no estado do Amazonas. O pesquisador entendeu que devia compartilhar tal experiência e, portanto, considerou que havia chegado o momento de entregar sua pesquisa em formato de livro.

Segundo o autor, o objetivo é compartilhar o tema com o maior número de pessoas interessadas no assunto. Jorge Henrique, que recentemente foi agraciado com uma medalha de reconhecimento pelo Exército Brasileiro de bons serviços prestados à Amazônia e ao Exército, explica o motivo da busca por informações sobre o assunto.

Ele conta que a ideia de fazer o Mestrado em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos surgiu da própria atuação profissional envolvendo o tráfego aquaviário e o meio ambiente Amazônico e a ligação com amigos que ainda hoje atuam seja nos comitês de bacias hidrográficas ou que estudam insistentemente sobre o Direito de Águas na Amazônia.

O curso de Mestrado da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) faz parte do programa de pós-graduação stricto sensu em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos sob a coordenação da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – UNESP e que tem como objetivo proporcionar a formação continuada dos profissionais que atuam em órgãos gestores de recursos hídricos.

“No meu caso, em particular, o estímulo surgiu por saber que estava servindo como militar da Marinha do Brasil, no estado do Amazonas, região que contempla uma das maiores bacias hidrográficas do mundo, e do entendimento precocemente de que a água é um recurso natural finito que demanda ações técnicas e inteligentes para viabilizar adequadamente a governança e a gestão dos recursos hídricos da região amazônica”, diz o pesquisador.

Guerra pela água e a carência dos menos favorecidos

O tema, apesar de complexo, chama a atenção para situações cada vez mais corriqueiras, como a escassez da água. Lembra ainda, o professor: “Meu falecido pai sempre me disse que chegaria um momento em que as próximas guerras seriam motivadas por causa do controle do acesso à água. Ele estava certíssimo”, disse sobre sua influência pretérita para estudar o tema.

Além do alerta paterno, Jorge Henrique entende que há fatores contemporâneos no país que precisam de atenção urgente: a antropização do meio ambiente, tanto o biológico quanto da biomassa, além, é claro, das iniciativas voltadas à privatização do acesso à água, ou seja, o controle da economia de mercado sobre a água.

“Devemos considerar a hipótese de que o impacto será frontalmente sentido por aqueles que não possuem condições econômicas suficientes para arcar com o custo sobre esse bem que é de uso comum do povo, segundo dispõe o artigo 225 da Constituição Federal. Inclusive, ressalta que tal dispositivo estabelece que todos têm a garantia do meio ambiente sadio e equilibrado e que, portanto, devemos atuar de forma contundente para tornar efetiva tal promessa constitucional”, explica Jorge Henrique.

Um livro de interesse geral

Após analisar as atividades desempenhadas pela instituição Marinha do Brasil em perspectiva da governança e gestão hídrica no rio Madeira/AM, o pesquisador Jorge Henrique recebeu o convite para publicar seu livro. “A ideia partiu da própria Editora Dialética, após demonstrar interesse pelo resultado da minha pesquisa que havia culminado com a redação do trabalho de conclusão de curso de Mestrado da UEA. A editora fez o convite para que os meus escritos fossem submetidos ao conselho editorial. Logo após a aprovação realizamos os ajustes e acréscimos que julgamos relevantes e oportunos para uma obra naquele formato, de tal forma que o resultado foi excelente”, conta.

Para o professor, o tema é de suma importância a todos os interessados na preservação da Amazônia e de seus recursos, sobretudo o hídrico. “O leitor irá se deparar com a pretensão da realização de uma profunda análise acerca do papel subsidiário da Marinha do Brasil em perspectiva com a gestão hídrica no estado do Amazonas. A análise é importante, uma vez que muito contribui com a possibilidade do aprimoramento da governança e da gestão deste recurso natural, tanto na área objeto do estudo, mas também nas regiões mais remotas do estado”, diz.

Outros temas abordados são aspectos considerados essenciais e que devem ser cautelosamente observados. É o caso, por exemplo, das infraestruturas críticas, como as hidroelétricas, os terminais hidroviários e os pontões – postos de combustíveis nas calhas dos rios. Essas estruturas são abordadas na obra do professor que as consideram de suma importância para governança e a gestão da água no estado já que são estruturas vulneráveis a ações oportunistas de sabotadores. Tais ações nos remetem à ideia inicial sobre a guerra convencional ou não, cujo objetivo é violar tais infraestruturas seja danificando o sistema de fornecimento de energia ou de água até mesmo contaminando-a.

Acompanhe o trabalho do professor e pesquisador Jorge Henrique:

https://www.instagram.com/jorgehenriquemelgueiro/

Continue lendo

Cultura

São Paulo recebe espetáculo de fogo “Transcendências” nesta quarta e sábado

Publicado

em

Tendo o fogo como grande protagonista, a montagem foi criada inicialmente para o festival Festa del Fuoco, em Stromboli, Itália, e chega à capital paulista depois de passar por São José dos Campos, São Sebastião, Campinas, Botucatu, Santos e Ubatuba

Trazendo a arte circense do fogo em diversas modalidades de malabarismo, corda bamba, bambolês e led, em números de solos, duetos e conjuntos, o Projeto Triskle apresenta o espetáculo circense Transcendências. Tendo o fogo como grande protagonista, a montagem foi criada inicialmente para o festival Festa del Fuoco, em Stromboli, Itália, e chega ao Estado de São Paulo nos meses de maio e junho, e já se apresentou em Campinas, Botucatu, Santos e Ubatuba. Agora é a vez da capital paulista conferir o show e por aqui ainda será ministrada uma oficina gratuita onde serão abordadas questões de segurança que os integrantes do Projeto Triskle consideram essenciais, em seus mais de 15 anos de experiência com fogo.

Para assistir a um teaser do espetáculo, clique aqui

instagram: https://www.instagram.com/projetotriskle/

site: www.projetotriskle.com

As apresentações em São Paulo acontecem nesta quarta-feira e sábado, conforme abaixo:

31/05 (quarta-feira)

São Paulo – SP

Praça Roosevelt

Praça Franklin Roosevelt, s/n – Bela Vista

Horário: 20h

03/06 (sábado)

São Paulo – SP

Tendal da Lapa

  1. Guaicurus, 1100 – Água Branca

Horário espetáculo: 19h

Entrada gratuita

Concebido como um espetáculo para espaços abertos, parques ou praças, o trabalho pretende levar a arte circense do fogo para um público diverso: “Partimos da vontade de criar conexões entre bambolês e buugengs, entre didgeridoos e bambolês, entre a corda e o fogo, e ao mesmo tempo tínhamos o desejo de ir além dos nossos limites com a pirofagia, desbravando outros caminhos”, explica Barbara Francesquine, artista da trupe e diretora geral do espetáculo, que decidiu levar o projeto inicial para outro patamar.

Para tanto, o novo trabalho acabou ganhando a colaboração da dramaturga Anna Toledo na elaboração do roteiro, que, em colaboração com os artistas, propôs provocações cênicas para a construção do espetáculo. Os números circenses narram as jornadas de três forças: a Curiosidade, a Coragem e a Virtude (representadas pelos artistas Alexandre Salomão, Barbara Francesquine e Gustavo Olitta). Através de jogos e desafios, cada “força” vislumbra nas outras a complementaridade e encontra a possibilidade de transcendência. 

“O grande desafio foi elaborar a criação de forma que nós três conseguíssemos executar tudo sozinhos, inclusive a parte técnica, sem ajuda de técnicos de palco”, diz Barbara, ressaltando que esta autossuficiência é essencial para a vocação viajante e “de rua” do espetáculo. Entretanto, para a montagem que estreia no próximo dia 06, a trupe contará com uma equipe de colaboradores, que os auxiliará em toda a logística para levar “Transcendências” para as seis cidades em que o espetáculo será apresentado.

O resultado visual é mágico. Números circenses de alta voltagem poética e energética exploram os recursos e limites do elemento fogo, símbolo da transformação, da luz, dos grandes desafios e ritos, em exibições que reúnem mistério e virtuosismo. A trilha de Alexandre Salomão traz temas ancestrais dialogando com beats contemporâneos, propondo uma alquimia de elementos também através da música.

A oficina que será ministrada gratuitamente antes do espetáculo em São Paulo terá duas horas de duração e irá abordar questões de segurança que os integrantes do Projeto Triskle consideram essenciais, em seus mais de 15 anos de experiência com fogo. Entre os tópicos abordados estão combustível, material para produção de equipamentos, fornecedores, material para figurino, questões de segurança em ensaios e apresentações – tudo voltado para segurança no trabalho do artista circense com fogo. Abaixo infos sobre a oficina:

01/06 (quinta-feira)

São Paulo – SP

Tendal da Lapa

  1. Guaicurus, 1100 – Água Branca

Horário oficina: 17h

Entrada gratuita

(Mais infos pelo instagram https://www.instagram.com/projetotriskle/

O projeto é uma realização do Governo do Estado de São Paulo, da Secretaria de Economia e Cultura Criativa, do ProAC Editais, da Dente de Leão Cultural e do Projeto Triskle.

Sinopse: 

Transcendências é um espetáculo circense que narra as jornadas de três forças: a Curiosidade, a Coragem e a Virtude (representadas pelos artistas Alexandre Salomão, Barbara Francesquine e Gustavo Olitta). 

O elemento que rege o espetáculo é o fogo, símbolo da transformação, da luz, dos grandes desafios e ritos. Números circenses de alta voltagem poética e energética, executados com grande virtuosismo, exploram os recursos e limites deste elemento que fascina, cria, nutre e destrói.  Através de jogos e desafios, cada “força” vislumbra nas outras a complementaridade e encontra a possibilidade de transcendência.

O espetáculo apresenta diversas modalidades de malabarismo, corda bamba, bambolês de fogo e led, exibidos em números de solos, duetos e conjuntos. A trilha de Alexandre Salomão traz temas ancestrais dialogando com beats contemporâneos, propondo uma alquimia de elementos também através da música.

A mensagem final é clara: às vezes o resultado da soma é maior do que as partes. As diferenças nos fortalecem e engrandecem, quando sabemos reconhecê-las e nos apoiamos no melhor de cada um. 

Ficha Técnica:

TRANSCENDÊNCIAS

Artistas-criadores: Barbara Francesquine, Gustavo Olitta e Alexandre Salomão.

Direção geral: Barbara Francesquine

Roteiro e Provocação Cênica: Anna Toledo

Trilha Sonora: Alexandre Salomão

Figurino: Juliana Nunes

Produção Executiva: Dente de Leão Cultural

Duração: 40 min.

Classificação indicativa: Livre.

CV PROJETO TRISKLE 

Projeto Triskle foi fundado em 2014 e é uma co-parceria entre Bárbara Francesquine e Gustavo Ollitta. Vem sendo desenvolvido com intuito de explorar e expandir o vasto universo dos malabares de manipulação. A cia trabalha a partir da fusão de diferentes elementos como buugengs e bambolês, construindo uma atmosfera surreal e lúdica; enquanto brinca com ilusões de ótica e dança.

Cada espetáculo representa um jogo entre similaridades e diferenças dos artistas. Gustavo Ollitta com seus movimentos fluidos e suaves introduz ao público o mundo dos Buugengs e, por outro lado, Bárbara Francesquine recria possibilidades com bambolês, desconstruindo a referência comum que se tem deles. Juntos, combinam suas habilidades e caminham por outros equipamentos como Pois, Rollings, Aros e Corda Bamba, sempre propondo maneiras inusitadas de apresentar-los

O Projeto vem percorrendo festivais e eventos dentro e fora do Brasil, como Carvanal de Veneza (Itália), SoulVision Festival  (SP), Mundo de OZ (SP), Convenção Paulista de Malabares e Circo, entre outros. O Espetáculo Transcendências teve sua estréia em Setembro de 2016, no Festival del Fuoco (Itália). Em fevereiro de 2017 o Projeto Triskle apresentou trechos do espetáculo em parceria com o Grupo Poin, da Cia Cabelos de Maria, no Sesc Pompéia (São Paulo). Em 2021 o espetáculo foi remontado e aprimorado com apoio dos editais Proac 2020 e Funarte 2020.

MINI BIO BÁRBARA FRANCESQUINE (DIREÇÃO GERAL E INTÉRPRETE-CRIADOR)

Bárbara Francesquine é artista circense e dançarina, com especialidade em BAMBOLÊS, que viaja o mundo apresentando espetáculos, performances e ministrando workshops.

Seus números e espetáculos integram a programação dos mais diversos festivais e convenções de circo nacionais e internacionais, como Festival Internacional de Circo do Sesc, Festival Paulista de Circo, Circuito SESC de Artes, Boom Festival, FIC, Universo Paralello, FAM Festival, Palhaçaria Paulistana, etc.

É co-criadora do coletivo A Penca (com maria carolina oliveira e andrea barbour), e do Projeto Triskle (com Gustavo Ollitta), co-diretora e produtora do grupo Biolumini de pirofagia e circo e integra o coletivo Maya-Lila de Dança. Além disso, desenvolve seus projetos solo, como o espetáculo Meus Tons de Mulher (com bambolês de tinta), e uma série de números e performances com bambolês, rollings, buugengs e outros equipamentos. Foi intérprete-criadora dos espetáculos Nö (Núcleo Desastre, 2017-2018), Tour du Monde (Direção Monica Alla, 2017) e Cabaré Malabarístico (Los Circolos, 2015-2019)

Paralelamente, ministra e produz workshops de bambolês há mais de 10 anos, e também de vídeo-circo, juntamente com Alexandre Salomão. Foi produtora e realizadora do 3 encontro brasileiro de bambolês em 2015 e do 1 e 2 e 3 festival internacional e virtual de bambolês, durante a quarentena.

MINI BIO GUSTAVO OLLITTA (INTÉRPRETE-CRIADOR)

Gustavo Ollitta Começou suas pesquisas no mundo da manipulação e malabarismo no ano de 2007. Sendo autodidata, acabou criando o seu  manipulação com objetos particulares como o Buugeng, onde produziu vídeos de alcance nacional e internacional. Em 2011, o artista se juntou à Equipe Performática Biolumini. 

Em 2012, Gustavo foi convidado para se apresentar na Europa, no Boom Festival 2012, Portugal e começar sua graduação circense de 3 anos no curso de formação de circo na Scuola Di Cirko Vertigo. 

Durante os últimos anos Gustavo foi contemplado com muitas participações em Programas Televisivos como Italia’s Got Talent,Encontro com Fátima Bernardes, conferências internacionais como Global TED Talks, TEDx Cannes, TEDx Milan e espetáculos solo e de grupo em mais de 20 países ao longo da Europa, Ásia , América do Norte, Oriente Médio e Emirados Árabes.

Em 2016 Gustavo formou com a artista Bárbara Francesquine e Alexandre Salomão a companhia Triskle Project e em 2018 a companhia Equilibra com a artista Lucero Ponce, criando diferentes pesquisas de manipulação e movimento em grupos.

MINI BIO ALEXANDRE SALOMÃO (INTÉRPRETE-CRIADOR E MÚSICO)

Alexandre Salomão AKA SXLOMAO é multiartista atuante no audiovisual e na música, é responsável por criar narrativas sonoras para filmes e espetáculos. Em 2014, apresentou-se em alguns festivais como Rec-Beat, Festival de Inverno de Garanhuns com o grupo Embuás tocando didgeridoo. Em 2015-16, participou da turnê Europa com Bárbara Francesquine no espetáculo de rua Bálê com didgeridoo e bambolê de fogo nas cidades de Madrid, Berlim, Zurique, Torino, Pula e Santa Tereza (Sardenha), Atenas. Em 2017, apresentou seu trabalho Kryptokritik no Universo Paralello com mapping e programação sonora. Em 2018, ganhou melhor trilha sonora com o filme Geopoesis no FestCine de Recife. Em 2019, produziu a trilha sonora para o espetáculo “Cartas”, de Luiz Manuel. Em 2020, produziu a trilha sonora do filme Corpo Monumento e do espetáculo Meus Tons de Mulher de Bárbara Francesquine. Em 2021, produziu a trilha sonora do vídeo dança Plantando o Voo de Elis Costa. Nesse mesmo ano, fez sua live streaming COMO LIVE com conceitos de Live Cinema e trilha sonora imersiva e também produziu a trilha sonora do espetáculo Transcendências do Projeto Triskle, inicialmente criada na Festa Del Fuoco em Stromboli, Itália.

Paralelamente, SXLOMAO também toca em festas, é parceiro de set do selo alemão Kabelkiste Kabelkasts, mantém a pesquisa dos processos de cura através das frequências sonoras nos chakras do corpo e desenvolve aplicações de banho sonoro para práticas meditativas e curativas com instrumentos de diversas regiões do mundo para todas as pessoas.

Continue lendo

Cinema

UMBIGO DO SONHO – O Cinema de Paula Gaitán

Publicado

em

*Cinesesc apresenta mais completa retrospectiva já realizada dos filmes da cineasta e multiartista Paula Gaitán

*evento acontece de 8 a 14 de Junho

Entre os dias 08 e 14 de junho o CineSesc exibe Umbigo do Sonho, a mais completa retrospectiva já realizada dos filmes da cineasta e multiartista Paula Gaitán, que nasceu em Paris, e cresceu entre a Colômbia, o Brasil e a Europa. Com curadoria de Ava Rocha, a mostra apresenta 10 longas-metragens, 15 curtas e 2 videoclipes, além de um ciclo de debates e Masterclass ministrada por Paula Gaitán.

Com uma carreira marcada por trabalhos que exploram as relações entre imagem e som, em um diálogo constante entre o cinema, as artes visuais, a música, a fotografia e a performance, Paula Gaitán, que foi homenageada em 2021 na Mostra de Cinema de Tiradentes e na Cinemateca de Bogotá, é uma das principais expoentes do cinema brasileiro e latino-americano contemporâneo.

Alguns destaques da mostra são os filmes Uaká (1988), primeiro longa-metragem de Paula, filmado na aldeia kamaiurá no Alto Xingu; Exilados do Vulcão (2013), premiado no Festival de Brasília; o épico Luz nos Trópicos (2020), exibido no Festival de Berlim e vencedor do Olhar de Cinema; e o Canto das Amapolas (2023), filme mais recente da diretora.

O público ainda poderá assistir a um rico conjunto de filmes em que Paula Gaitán filmou encontros com diversos artistas e intelectuais como Lygia Pape, Agnès Varda, Arto Lindsay, Arrigo Barnabé, Sônia Guajajara, Jean-Claude Bernardet, Glauber Rocha, Negro Léo, Maria Gladys, além de videoclipes realizados com Elza Soares e Ana Frango Elétrico.

Após as sessões haverá um ciclo de debates com a presença de críticos e diversos artistas que participaram desses filmes. E ainda uma Masterclass, ministrada por Paula Gaitán, onde a diretora falará sobre a sua obra, desafios da escrita cinematográfica, possibilidades de linguagem, comunicação de narrativas audiovisuais e etapas do processo de execução de um filme, da ideia original à finalização.

A mostra é uma oportunidade única para o público conhecer a pluralidade da obra dessa multiartista marcada pela invenção e pela radicalidade estética.

Serviço:

UMBIGO DO SONHO – O CINEMA DE PAULA GAITÁN

De 8 a 14 de junho de 2023

 

CINESESC

Rua Augusta, 2075 – São Paulo. Tel.: 3087-0500

Ingressos: R$ 24,00 (inteira), R$ 12,00 (meia) e R$ 8,00 (credencial Sesc)

Mais informações em: sescsp.org.br/paulagaitan

 

Paula Gaitán: fronteiras fluidas, amálgamas dissonantes – Por Victor Guimarães

Paula Gaitán nasceu em Paris, em 1954, e cresceu entre a Colômbia, o Brasil e a Europa. Seu pai, Jorge Gaitán Durán, foi poeta. Sua mãe, Dina Moscovici, foi escritora, diretora de teatro e cineasta. Rodeada por diferentes formas de arte e movendo-se constantemente de lugar em lugar, Paula transformou esse estado de motus perpétuo (para lembrar o título do último romance de sua mãe) no coração de seu trabalho artístico. No interior dos filmes de Paula, é possível reconhecer seu trabalho como poeta, como fotógrafa e artista visual, sempre a irrigar seus gestos cinematográficos. Povoados de fragmentos literários e imagens de arquivo, performances marcantes e usos extraordinários do som, experimentos abundantes com texturas e composições de cor, seus filmes frequentemente nos lembram que o cinema pode ser um lugar de fronteiras fluidas. Seja em filmes, obras para a televisão, videoclipes ou instalações, o mundo de imagens moventes construído por Paula é uma força de deslocamento contínuo e troca infinita.

Em Uaká (1989), seu encontro com os povos indígenas do Xingu torna-se uma exploração sensorial da paisagem, potencializada por um exuberante trabalho com as cores resultantes da filmagem em 16mm. Em Diário de Sintra (2007), obra em que a cineasta revisita seus últimos meses passados com Glauber Rocha e seus filhos Ava e Eryk em Portugal no final dos anos 1970, a câmera funciona como uma espécie de instrumento tátil, esfregando superfícies e auscultando espaços, enquanto fragmentos de textos filosóficos, memórias e poemas preenchem a banda sonora. Em Vida (2008) e Agreste (2010), respectivamente dedicados às atrizes Maria Gladys e Marcélia Cartaxo, Paula desenvolve uma forma única de retratismo experimental, que terá continuidade em filmes como Sutis Interferências (2016), É Rocha e Rio, Negro Leo (2019) e Ostinato (2021). Gaitán se aproxima de artistas plásticos, músicos, atrizes e atores, e fabrica um método muito peculiar de estabelecer uma relação entre o retratado e a retratista, tomando emprestados aspectos formais da obra de quem é filmado e traduzindo-os em gestos cinematográficos. Em Sutis Interferências, tudo o que costuma ser descartado na banda sonora de um documentário – as palavras sobrepostas, os momentos de desacordo, o barulho do ar-condicionado – é assumido por Paula como o tema principal do filme. Ela empresta o leitmotiv da interferência, presente na obra musical de Arto Lindsay, e o traduz para o cinema, trabalhando com uma fotografia altamente contrastada, abusando dos sons justapostos e de uma montagem em múltiplas camadas.

Seus filmes têm um aspecto aparentemente contraditório: são ao mesmo tempo etéreos e densamente físicos. Como em Noite (2014), são evocações imaginativas, mas ao mesmo tempo estão sempre enraizados no investimento do corpo, na materialidade das fotografias, nas texturas dos tecidos, na presença física da paisagem. Na instalação Se Hace Camino al Andar (2021), o deslocamento se torna motivo visual e premissa fílmica, e a paisagem cresce como presença física ao mesmo tempo em que a duração transforma a coreografia repetitiva em abstração.

Mesmo em ficções narrativas ambiciosas e robustas como Exilados do Vulcão (2013) e Luz nos Trópicos (2020), o desejo de contar uma história é sempre contrabalançado por um pulso experimental. Nesses filmes, o edifício ficcional ergue-se inteiro e altivo, apenas para desmoronar em mil pedaços. A construção minuciosa da cena dá lugar a um amálgama dissonante de performances, derivas na epiderme das coisas, variações abstratas. A impressão mais marcante diante desses filmes é a de uma obra orgulhosamente rasgada por dentro, cujas entranhas somos convidados a habitar. Paula Gaitán sempre praticou um cinema que eleva o esboço à mais alta densidade artística. Seus filmes são ao mesmo tempo precisos, extremamente rigorosos e capazes de produzir a impressão vívida de um ateliê aberto à invenção. Na obra de Paula, para manter o vigor da descoberta, é preciso livrar-se de qualquer pretensão de totalidade.

 

Programação

DIA 08/06 (Quinta-feira)

 

Sessão 1 – 15h30

Se Hace Camino al Andar

Monsanto

Kogi

 

Sessão 2 – 18h

A Chuva no meu Jardim

Agreste

 

19h – ABERTURA

 

Sessão 3 – 20h30

A Mulher do Fim do Mundo – 5min

Noite – 80min

● Apresentação da sessão por Ana Júlia Silvino, Kiko Dinucci, Negro Léo, Ava Rocha e Paula Gaitán.

 

Sessão gratuita. Retirada de ingresso, a partir das 19h, na bilheteria do CineSesc.

——————————–

DIA 09/06 (Sexta-feira)

 

Sessão 4 – 15h30

Steps

Azul

Espacios Invisibles

 

Sessão 5 – 18h

Memória da Memória

Vida

 

Sessão 6 – 20h

Ópera dos Cachorros

Sutis Interferências

 

——————————-

DIA 10/06 (Sábado)

 

Sessão 7 – 15h

Luz nos Trópicos

 

Sessão 8 – 20h

Uaká

● Após a sessão, debate com Cristina Amaral, Ana Júlia Silvino, Paulo Santos Lima e Paula Gaitán.

 

——————————–

DIA 11/06 (Domingo)

 

Sessão 9 – 17h30

O Canto das Amapolas

 

Sessão 10 – 19h30

É Rocha, É Rio, Negro Léo

● Antes da sessão, apresentação com Negro Léo

 

——————————–

DIA 12/06 (Segunda-feira)

 

Masterclass – 14h30

Paula Gaitán – Parte 1

 

Sessão 11 – 18h

LygiaPape

 

Sessão 12 – 19h30

Sônia Guajajara

Let’s Dance

● Após a sessão, debate com Jean-Claude Bernardet, Mariana Queen Nwabasili e Paula Gaitán

 

——————————–

DIA 13/06 (Terça-feira)

 

Masterclass – 14h30

Paula Gaitán – Parte 2

 

Sessão 13 – 18h

Promessas e Previsões, Ana Frango Elétrico

Ostinato

● Apresentação da sessão por Arrigo Barnabé

Sessão 14 – 20h00

Exilados do Vulcão

● Após a sessão, debate com Fábio Andrade, Caetano Gotardo e Paula Gaitán

 

——————————–

DIA 14/06 (Quarta-feira)

 

Masterclass – 14h30

Paula Gaitán – Parte 3

 

Sessão 15 – 17h

Diário de Sintra

● Após a sessão, debate com Mateus Araújo, Ana Júlia Silvino, Ava Rocha, Eryk Rocha e Paula Gaitán

Continue lendo

Cultura

Dia do Meio Ambiente será celebrado com livro infantil que incentiva preservação da natureza

Publicado

em

O Dia do Meio Ambiente, celebrado em 5 de junho, terá um evento muito especial para marcada a data. A escritora Isa Colli, que dedica parte de sua obra literária ao tema da sustentabilidade, escolheu esse dia para lançar seu novo livro ‘O jardim da Amizade’. A autora receberá o público para a sessão de autógrafos na Biblioteca Escolar e Comunitária Prof.a Tatiana Eliza Nogueira EQS 108/308, em Brasília. O evento terá contação de história e pipoca para garantir a diversão dos pequenos.

 

‘O jardim da Amizade’ fala de Jô, uma jovem minhoca, e Beatriz, uma lagarta que se transformou em uma borboleta colorida e cheia de charme. Em um desfecho surpreendente, que acontece em Floriano, o jardim onde vivem, as amigas aprendem a importância de cada ser vivo para o equilíbrio da natureza.

 

“Estou muito feliz em poder apresentar esse livro aos leitores no Dia do Meio Ambiente. É uma fábula delicada, sensível e cheia de alegria. A obra incentiva o respeito às diferenças, a amizade e o trabalho em equipe, virtudes tão necessárias para a preservação do Planeta. Espero que gostem”, afirmou Isa.

 

A escritora acredita que existem muitas formas de ensinar sustentabilidade para a garotada e estimular o contato com a natureza.

 

“A jardinagem certamente é uma delas. Ao aprender sobre os ciclos das plantas, a criança desenvolve a consciência ambiental e, quando se tornar adulta, poderá ser mais crítica e observadora em relação às práticas irregulares que ameaçam o equilíbrio do ecossistema. E nada melhor do que a literatura para levar esses conhecimentos ao universo infantil. Procurei mostrar que o respeito e o carinho pela natureza são essenciais para garantir a harmonia entre os seres vivos”, completa.

 

As crianças também são surpreendidas pelo visual, já que o livro é rico em detalhes e cores. As ilustrações são de Alexandre Ostan.

 

 

Serviço:

 

Lançamento de “O Jardim da Amizade”

 

Quando: 5 de junho, às 15 horas

 

Onde: Biblioteca Escolar e Comunitária Profa Tatiana Eliza Nogueira EQS 108/308

 

Informações: www.collibooks.com

 

Continue lendo

Ciência

Alerta: Jovens atletas também são sujeitos a problemas cardíacos

Publicado

em

Esporte é uma das formas de manter vida saudável, mas não um atestado de imunidade

Um alerta que tem como origem o impacto dos flagrantes de mal súbito envolvendo atletas pelo mundo afora. Apesar de ser uma forma de adquirir e preservar a saúde, o esporte – assim como a juventude – não é um atestado de imunidade aos riscos cardíacos.

Uma vida ativa, com prática frequentes de exercícios físicos, é um dos fatores de proteção contra a doença, principalmente quando se refere a doenças cardíacas.

Apesar de ser fortemente recomendado pelos médicos, o check-up regular não tem o poder de prever e evitar 100% dos eventos cardiovasculares, mesmo naqueles esportistas que mantém uma rotina pesada de treinos e acompanhamento médico rigoroso.

Dr. Heron Rached, médico cardiologista, ressalta que existem algumas condições que podem levar à morte súbita, além do infarto do miocárdio, durante as atividades em jovens aparentemente saudáveis.

Dr. Heron Rached - Crédito da Foto: Acervo Pessoal
Dr. Heron Rached – Crédito da Foto: Acervo Pessoal

O infarto agudo do miocárdio tendo a doença aterosclerótica – depósito de gordura no interior das artérias – em pacientes abaixo de 45 anos é mais frequente naqueles grupos onde o diabetes, colesterol alto, obesidade, hipertensão arterial e tabagismo estão presentes. Entretanto, alguns pacientes nascem com má formação congênita das coronárias e quando são submetidos às atividades físicas extremamente extenuantes, essas artérias coronárias sofrem compressão extrínseca de outras artérias levando a interrupção na passagem de sangue para o músculo do coração podendo ser outra causa de infarto do miocárdio ou morte súbita. Mas quando se fala de morte súbita não podemos esquecer das arritmias e, também, as cardiomiopatias que são doenças que acometem diretamente o músculo do coração.

O esforço além do limite do corpo também pode ser prejudicial mesmo quando o jovem é aparentemente saudável. O coração é um músculo e como qualquer outro músculo do corpo também sofre com excesso de carga.

“O atleta geralmente trabalha em nível máximo, com a adrenalina extremamente elevada, e essa substância pode ser responsável por espasmos das artérias coronárias ou arritmias causando o infarto e até mesmo a morte súbita, afirma Dr Rached.

Durante a pandemia por covid 19 observamos o aumento na incidência de infarto do miocárdio em todas as faixas etárias, sobretudo na faixa mais jovens.

Dr. Heron Rached - Crédito da Foto: Acervo Pessoal
Dr. Heron Rached – Crédito da Foto: Acervo Pessoal

Segundo dados do Ministério da Saúde, no Brasil, a cada dois minutos morre uma pessoa devido a uma enfermidade cardiovascular. A situação se agrava, pois, poucas pessoas sabem reconhecer os sintomas de um infarto – cerca de 2% dos brasileiros. Estilo de vida, sedentarismo, tabagismo, estresse, hipertensão arterial e diabetes formam o pacote dos principais fatores causadores da doença.

Dores e sensação de aperto no peito, falta de ar, fadiga e náusea. Esses e outros sintomas, de acordo com Dr. Heron, são fortes indicações de que uma pessoa pode estar sofrendo de infarto. Mas cerca de metade deles são silenciosos, ou seja, não apresentam qualquer sinal.

Pessoas que apresentam histórico familiar ou fatores de risco devem visitar o médico mais cedo”, recomenda Dr. Rached que aproveita para deixas algumas dicas :

* Pratique atividade física * Dê mais atenção às suas necessidades pessoais * Evite o estresse no trabalho * Alimente-se com calma * Mantenha os índices de colesterol e a pressão arterial sob controle * Abandone hábitos prejudiciais, como excesso de bebidas alcoólicas e cigarro.

Dr. Heron Rached - Crédito da Foto: Acervo Pessoal

Heron Rhydan Saad Rached é médico Cardiologista e Radiologista, com doutorado pela USP – Universidade de São Paulo e 32 anos de atuação na área.

DR. HERON RACHED – CARDIOLOGISTA

Heron Rhydan Saad Rached é médico, tem 32 anos de exercício profissional na área de Cardiologia.  Nasceu em 1965 na cidade de Campina Grande, na Paraíba, tendo cursado Medicina na Universidade Federal da Paraíba, em João Pessoa, concluindo o seu curso em 1990. Posteriormente, com o objetivo de complementar sua formação médica num centro maior, mudou-se para a cidade de São Paulo, onde está radicado desde 1993.  Em São Paulo, fez inicialmente a residência médica na área de Cardiologia no hospital da Real e Benemérita Sociedade Portuguesa de Beneficência. Aprofundando seus conhecimentos na Cardiologia, absorveu sua especialização em ecocardiografia e ressonância magnética cardiovascular, no instituto do Coração da Faculdade de Medicina da USP (Incor-FMUSP), onde também realizou o doutorado. Expandiu sua formação no exterior com um estágio em ecocardiografia na Universidade do Alabama em Birmingham nos Estados Unidos da América.

Seu espectro de atuação na Cardiologia é amplo e vai desde o atendimento direto do paciente em sua renomada clínica privada à sua contribuição com desenvolvimento da saúde na cidade de São Paulo, tendo implementado um modelo de verticalização da saúde suplementar que facilita o acesso à saúde a grande parte da população paulistana. Implantou na capital paulista o primeiro modelo de «homecare» (cuidado domiciliar) para pacientes de alta complexidade.

No plano administrative foi coordenador do setor de Cardiologia do grupo Prevent Senior (1997-2009) e atualmente é coordenador do núcleo de Cardiologia e Pneumologia dos Hospitais Leforte, função que exerce desde 2011. Tem atuado na área de pesquisa e produção científica, sendo editor e co- autor de 3 livros na área de cardio-oncologia, autor e co-autor de diversas publicações científicas nacionais e internacionais, e participante ativo em congressos de cardiologia, não apenas no Brasil como no exterior. Nos últimos anos tem-se dedicado ao estudo do envelhecimento populacional em busca de um modelo que promova o equilíbrio sustentável de saúde e bem-estar da população idosa.

Sua contribuição para o desenvolvimento da saúde na cidade de São Paulo é valiosa, o que justificou o decreto legislativo do vereador Adilson Amadeu, no sentido de conferir ao Dr. Heron Rached o título honorífico de Cidadão Paulistano, o que se dará em uma sessão solene a ser realizada na Câmara Municipal de São Paulo no dia 12 de Agosto de 2022. Essa merecida homenagem enche de alegria e orgulho o coração dos paraibanos, especialmente dos campinenses por se sentirem representados na Cardiologia de São Paulo.

Dr. Heron Rached - Crédito da Foto: Acervo Pessoal
Dr. Heron Rached – Crédito da Foto: Acervo Pessoal
Dr. Heron Rached - Crédito da Foto: Acervo Pessoal
Dr. Heron Rached – Crédito da Foto: Acervo Pessoal
Continue lendo

Ciência

A maior floresta natural de araucária do planeta.

Publicado

em

A maior concentração de Araucárias é no Paraná.

A Reserva Indígena da cidade de Mangueirinha, que tem 16.375 hectares, se localiza no centro sul do estado do Paraná e é habitada tradicionalmente pelos povos Kaingang e Guarani.

A TI possui uma grande área de cobertura florestal nativa e preservada, sendo um dos principais remanescentes de floresta de araucária do Brasil com 9.000 hectares de árvores naturais.

Os índios trabalharam na estrada de ferro que ligava o norte do Paraná ao Litoral pela Estrada da Graciosa, e pediram ao então governador que o salário deles fosse pago em terras, que preservam desde então e mantêm intocadas. Foto de Zig Kock.

 

Continue lendo

Cultura

Kits da 1ª Corrida de Rua dos Bombeiros de Goiás terão ponto de entrega no Mega Moda Park

Publicado

em

Marcada para o dia 28 de maio, a 1ª Corrida de Rua dos Bombeiros de Goiás se prepara para receber 2 mil participantes. Os kits da corrida serão entregues de 24 a 26 de maio, das 10h às 15h, na praça de alimentação (piso térreo) do Mega Moda Park, um dos shoppings de moda atacadistas do Grupo Mega Moda, detentor também do Mega Moda Shopping e Mini Moda. As inscrições podem ser feitas até o dia 21 de maio.

“Temos uma parceria grande com a corporação, que nos ajuda nos treinamentos e simulações de incêndio, e apoiar este evento é muito gratificante. Esperamos que seja um sucesso de inscritos e também um incentivo à prática de esportes para a saúde”, comenta Tássia Carvalho, Gerente de Marketing do Mega Moda.

Realizada pela Fundação Dom Pedro II, entidade assistencial do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás, com apoio do Mega Moda, a prova contará com trajetos de 6, 12 e 21 quilômetros e haverá premiação por faixa etária e geral. A largada e chegada serão no Quartel do Comando Geral do CBMGO, localizado no Jardim América.

A corrida de rua tem como objetivo estimular a prática de atividades físicas entre os bombeiros e a população em geral, reforçando a importância da saúde e bem-estar para o desempenho das atividades de bombeiro militar.

Para participar
Para competir é necessário ter idade igual ou superior a 11 anos (para a prova de 6 km), 15 anos (para a prova de 12 km) e 18 anos (para a prova de 21 km). As inscrições para menores devem ser realizadas com autorização dos pais e responsáveis e cópia dos documentos legíveis.

Os participantes regularmente inscritos na competição, que completarem a prova, receberão a medalha de participação na 1ª Corrida de Rua dos Bombeiros de Goiás. Os três primeiros colocados masculino e feminino das categorias por faixa etária serão premiados com troféus.

Além do desafio esportivo, o kit de participação da corrida vinculado à inscrição é composto pela camiseta promocional e/ou comemorativa do evento, medalha, squeeze, número de peito, chip para aferição do tempo, voucher de três sessões de depilação a laser na empresa Espaço Laser e outros brindes que poderão ser incluídos pelos patrocinadores.

A Primeira Corrida dos Bombeiros é uma oportunidade para que a população conheça ainda mais o trabalho realizado pelo Corpo de Bombeiros Militar de Goiás e fortaleça a relação entre a corporação e a comunidade.

Para mais informações sobre a Primeira Corrida dos Bombeiros, acesse o site e acompanhe as redes sociais do Corpo de Bombeiros Militar de Goiás.

Serviço:
Entrega dos Kits 1ª Corrida de Rua dos Bombeiros de Goiás
Quando: 24 a 26 de maio
Horário: 10h às 15h (segunda a sexta-feira)
Local: Mega Moda Park – praça de alimentação do piso térreo

Continue lendo

Cultura

Grupo de Fiandeiras da Associação de Idosos do Brasil se apresenta na celebração do 6º aniversário do Clube de Costura

Publicado

em

Evento acontece no dia 25 de maio, Dia da Costureira, a partir das 9 horas

Goiânia, maio de 2023 – Para celebrar o seu 6º aniversário, o Clube de Costura, projeto institucional do Grupo Mega Moda, localizado no piso G3 do Mega Moda Shopping, convidou o Grupo de Fiandeiras da Associação de Idosos do Brasil, primeira Associação da cidade de Goiânia e do Estado de Goiás, para se apresentar no dia 25 de maio – data em que também se comemora o Dia da Costureira – a partir das 9 horas.

“O nosso aniversário coincide com o Dia da Costureira. Para valorizar a história da costura e da moda, convidamos as fiandeiras para apresentar como é feito o trabalho de fiação artesanal, que é secular, destacando a importância dessa técnica para o mundo da costura”, conta Rogélia Pinheiro, Gerente do Clube de Costura.

Costura como trabalho e hobby

Desde a sua inauguração, o Clube de Costura incentiva o aprendizado de corte e costura, uso de máquinas industriais, moda e design, para quem quer conhecer a área ou desenvolver novas habilidades. O espaço já recebeu mais de 700 alunas e alunas buscando aprendizado prático e hoje conta com cerca de 15 opções de cursos diferentes na área da Costura e Moda, inclusive oficinas infantojuvenis durante as férias. Aos adultos são ofertados cursos para iniciantes e de aprimoramento, aulas particulares, em dupla ou em turma e também flexibilidade de horários com turmas pela manhã, tarde, noite e aos sábados.

“Tem os que vem aprender a costurar para si próprio, terapia, curiosidade, empreendedorismo, mercado de trabalho ou herança afetiva. Recebemos uma média de 20 alunos por mês e priorizamos trabalhar com pequenas turmas. Nestes anos, só não ultrapassamos a marca de mil alunos, pois a pandemia impactou nossas aulas presenciais; o que também foi um bom aprendizado, já que passamos a ofertar cursos online”, reforça a Gerente do Clube de Costura.

Trabalho socioambiental

Outro lado importante do projeto é o social e o ambiental, onde através de parcerias com órgãos públicos e instituições são realizadas ações voltadas para pessoas em situação de vulnerabilidade.

Rogélia destaca que o trabalho socioambiental, desenvolvido pelo Clube de Costura, tem como apoio fundamental o Clube de Apoiadores. “Graças a parceria com nossos lojistas apoiadores, conseguimos direcionar mais de 3000kg de retalhos para ONGs e instituições que trabalham com a ressignificação desses materiais e assim vamos diminuindo gradativamente o descarte”, revelou. Parte destes retalhos também são levados para o Clube de Costura onde são confeccionadas ecobags que são vendidas por R$ 38,00 tendo sua verba arrecadada 100% revertida para as ações sociais.

Ela destaca ainda que, os lojistas que fazem parte do Clube de Apoiadores destinam peças novas para mulheres em situação de violência, em parceria com a Ouvidoria da Mulher. “Essas mulheres são atendidas pela Boutique Solidária Maria Evangelista da Silva, onde podem escolher as peças que melhor se adequam às suas necessidades e às de suas crianças”, disse Rogélia ao ressaltar que é uma parceria que tem feito a diferença na vida de muitas mulheres e que isso reforça a autoestima delas tão importante para um recomeço.

O Clube de Costura separa ainda 15% do valor investido pelas alunas no curso básico de modelagem, corte e costura para garantir cursos gratuitos para mulheres em situação de vulnerabilidade. “Recentemente, realizamos um curso especialmente voltado para Mulheres Surdas, que tiveram a oportunidade de confeccionar seu próprio vestido com o auxílio de intérpretes do curso de Libras da UFG. Essa iniciativa representa uma vitória para todas nós e nos enche de alegria”, explicou Rogélia.

Serviços

Além de ser um espaço para aprendizado, o Clube de Costura também opera realizando ajustes e reformas em roupas. Segundo levantamento do espaço, em média, 270 ajustes são realizados por mês. Além disso, o espaço funciona como ambiente de coworking, o primeiro no Centro Oeste para locação de maquinário, seja para demanda de trabalho ou prática de aperfeiçoamento. A todos que frequentam o Clube, é ofertado a opção de se tornar Associado, possibilitando assim, vários descontos em cursos, ajustes, além de horas gratuitas mensais para a pratica da costura.

Sobre o Clube de Costura

Projeto institucional do Mega Moda com foco em profissionalizar e desenvolver a moda, o Clube de Costura se destaca pelo seu compromisso pela busca de um mercado de moda mais consciente e o engajamento social. Em 2019, venceu o Prêmio Abrasce, na categoria Campanhas Institucionais – Shoppings com ABL menor que 30 mil.

Continue lendo