Avião elétrico da Embraer começa testes de voo…

0
67

A Embraer iniciou em agosto os testes de voo de seu primeiro avião elétrico em Gavião Peixoto, no interior de São Paulo. O modelo demonstrador foi desenvolvido para avaliar novas tecnologias e soluções de propulsão aeronáutica 100% elétricas e sustentáveis. O desenvolvimento da aeronave faz parte do plano da empresa de alcançar operações neutras em carbono até 2040.

O avião é resultado da parceria da Embraer com as provedoras de soluções de mobilidade elétrica WEG e EDP: o modelo, um EMB-203 Ipanema, utiliza sistema motopropulsor elétrico da WEG e conjunto de baterias financiadas pela EDP. Segundo a companhia, a estratégia de inovação aberta vem acelerando o desenvolvimento das tecnologias necessárias para aumentar a eficiência energética de futuras aeronaves.

Os primeiros testes tripulados estão analisando potência, desempenho, controle, gerenciamento térmico e segurança de operação do avião. O objetivo da Embraer é demonstrar em condições reais os resultados obtidos em simulações de computador e laboratório, em curso desde o segundo semestre de 2019.

Para Luis Carlos Affonso, vice-presidente de Engenharia, Desenvolvimento Tecnológico e Estratégia Corporativa da Embraer, a decolagem do primeiro avião elétrico de zero emissões simboliza “a relevante contribuição das nossas equipes e parceiros para a transição energética do setor”. Ele enfatizou o compromisso em buscar soluções que viabilizam o futuro de uma aviação mais sustentável a partir da inovação.

Futuro zero carbono na aviação
A Embraer tem buscado alcançar ganhos de eficiência no desempenho das aeronaves, reduzindo seu consumo e emissões de gases que contribuem para o aquecimento global. A companhia implantou metas de ESG (sigla em inglês para Governança Ambiental, Social e Corporativa) e vem buscando uma nova geração de energia renovável, a transição para operações neutras em carbono até o ano de 2040 e emissões líquidas zero de carbono até 2050.

A aeronave eVTOL (aeronave elétrica de pouso e decolagem vertical), também conhecida como EVA (Electric Vertical Aircraft ou aeronave elétrica vertical), desenvolvida pela Eve, empresa de Mobilidade Aérea Urbana da Embraer, também deve, em breve, utilizar a tecnologia embarcada no modelo elétrico em teste. O plano é lançar a aeronave com emissão zero até 2026.

“Na Embraer, reconhecemos a urgência da crise climática e estamos totalmente comprometidos com um futuro mais sustentável. Estamos intensificando nossos esforços para minimizar nossa pegada de carbono ao permanecermos dedicados a soluções inovadoras que tenham um impacto mais amplo para nossos clientes, comunidades locais e nossas aeronaves”, disse Francisco Gomes Neto, Presidente e CEO da companhia, em comunicado à imprensa.

Além da busca de emissão zero, o pilar social das metas ESG da empresa incluem programas sociais e iniciativas educacionais como 25% de mulheres no programa de mestrado em engenharia aeronáutica da Embraer (PEE) até 2025 e o programa ‘Social Tech’, com foco na qualificação em tecnologia de 1.500 pessoas de grupos minorizados até 2025.

DEIXE UMA RESPOSTA