Os postos no Distrito Federal estão anunciando aumento do litro do combustível, chegando a R$ 4,45. Fiscalização ocorre nesta quarta-feira (18/9) (foto: Gabriel Pinheiro/Esp. CB/D.A Press)

Após o aumento repentino da gasolina no Distrito Federal, o Procon decidiu fiscalizar os postos que reajustaram o valor do litro nas bombas. Os novos valores começaram na terça-feira (17/9) e, desde então, o órgão passou a receber denúncias. Os estabelecimentos que estiverem comercializando o combustível acima de R$ 4,22 serão notificados.

Conforme noticiado pelo Correio, mesmo antes de a Petrobras anunciar o posicionamento quanto ao reajuste do barril de petróleo no Brasil, os postos na capital federal realizaram a mudança no valor. Levantamento realizado pela reportagem indicou que o litro chegou a R$ 4,45 nas bombas. A análise realizada pela refinaria brasileira ocorre frente aos ataques a instalações da Saudi Aramco, na Arábia Saudita, durante o fim de semana.

Por causa da denúncia de reajustes abusivos, equipes do Procon estarão fiscalizando os postos. Aqueles que receberem a notificação, terão prazo de 10 dias para prestar esclarecimentos quanto ao aumento repentino do litro da gasolina. A ação será feita baseada no preço médio do produto no DF, seguindo as normas da Agência Nacional de Petróleo (ANP), entre 8 e 14 de setembro.

Os consumidores que flagrarem preços acima dos R$ 4,22 nos postos, conforme definido pelo Procon, podem realizar denúncias pelo e-mail de plantão do órgão: 151@procon.df.gov.br. O material encaminhado deverá ter foto dos valores anunciados pelos estabelecimentos, assim como endereço do local. A solicitação será atendida no máximo em 24 horas.

DEIXE UMA RESPOSTA