A saúde da boca revela muito sobre o funcionamento geral do organismo. É por isso – e não apenas pelas vantagens de exibir dentes bonitos – que visitar o dentista periodicamente é algo tão importante na vida de pessoas de todas as idades. Frequentemente, o dentista pode ver sinais de doenças no paciente, inclusive identificar transtornos alimentares, como a bulimia e a anorexia, tão comuns entre jovens e adolescentes.

Segundo o Dr. Alexandre Morita, cirurgião dentista especialista em estética dental, os transtornos alimentares, representados principalmente pela anorexia e bulimia, podem prejudicar a saúde geral do indivíduo e provocar, na boca, algumas manifestações clínicas típicas desses distúrbios alimentares.

“O índice de pessoas acometidas por transtornos alimentares é maior entre mulheres durante a adolescência. Por isso, é de extrema importância que o cirurgião-dentista tenha o conhecimento necessário para identificar tais problemas”, destaca o especialista.

O portador de bulimia ou anorexia pode apresentar, entre outros sintomas, boca, garganta e glândulas salivares ‘inchadas’ e sensíveis, assim como halitose. Estudos científicos também apontam que quase 90% dos pacientes com bulimia apresentam sinais de erosão dentária.

A bulimia envolve o ato repetido de se alimentar compulsivamente seguido pela indução do que foi ingerido, na maioria das vezes, através do vômito. Isso ocasiona uma exposição frequente dos dentes a um conteúdo extremamente ácido, o que pode levar à erosão severa do esmalte dentário. Com o passar do tempo, a perda do esmalte dentário pode aumentar, levando à alteração de cor, formato e tamanho dos dentes, além de, normalmente, ocasionar sensibilidade dentinária.

Já na anorexia, a pessoa – devido a uma visão deturpada da própria aparência física – deixa de se alimentar adequadamente. O jejum prolongado priva o organismo dos nutrientes necessários para sua manutenção, levando o corpo a um estado de quase inanição. Como consequência, o paciente pode desenvolver uma osteoporose, o que gera enfraquecimento dos ossos maxilares que suportam os dentes. O problema pode ocasionar até a perda de dentes.

Através do exame bucal periódico o dentista pode identificar o desenvolvimento de transtornos alimentares e, inclusive, tratar as complicações dentárias ocasionadas pela bulimia e anorexia. Porém, o tratamento dos distúrbios alimentares envolve, além da odontologia, profissionais de diversas áreas da saúde, como psicólogos, nutricionistas, entre outros. “O encaminhamento de pacientes com suspeita de transtornos alimentares a profissionais habilitados pode salvar a vida do paciente”, finaliza o Dr. Alexandre Morita.

Créditos /vhassessoria

DEIXE UMA RESPOSTA