O pedido de deputados da oposição para que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, fosse ouvido na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara sobre a denúncia apresentada por ele contra o presidente Michel Temer.

Foi rejeitado nesta quinta-feira (6) pelo presidente da comissão, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG).

“O entendimento foi que não se admite a sustentação oral”, disse Pacheco sobre o convite a Janot. “A denúncia não tem que ser nem mais nem menos do que está escrito. O exame da Câmara dos Deputados tem que ser com base na denúncia escrita”.

O presidente da CCJ disse confiar que, se judicializada, a decisão será mantida pelo Supremo. “Estamos cumprindo a Constituição”.

DEIXE UMA RESPOSTA